Importante resultado em ação judicial a favor de associada

A advogada da ACORS, Ana Cláudia Colatto, obteve importante resultado em ação movida em favor de associada contra ato do Delegado Regional de Polícia Civil da região de Joaçaba e do Delegado de Polícia Civil da Comarca de Joaçaba.  Esses indiciaram a Ten PM Clarissa Dias Soares pela prática de crime de prevaricação e usurpação de função pública por ela ter elaborado, ainda que no exercício de sua função, inúmeros termos circunstanciados e boletins de ocorrência – ressalta-se que de acordo com o Decreto n. 660/2007 e a Lei n. 9.099/95.

Com o intuito de se determinar o trancamento do inquérito, foi impetrado Habeas Corpus em favor da associada, fundamentando o pedido na ausência de infração penal, uma vez que os fatos ali noticiados demonstravam o exercício regular de direito.

A decisão foi proferida no último dia 14 pelo Juiz de Direito Marlon Negri, concedendo à liminar para garantir que a Ten Clarissa Dias Soares não seja indiciada, presa ou processada por Delegados de Polícia Civil, quando do cumprimento de suas funções de Oficial Militar. O juiz ainda justificou sua decisão com o fato de ela atuar do setor de gestão do sistema de controle de termo circunstanciado (SCTC) do 26º Batalhão da Polícia Militar de Herval d’Oeste.  “Assim, observa-se que esta atuou, e continua atuando, em cumprimento a ordens hierarquicamente superiores, as quais não eram manifestamente ilegais, posto que embasadas em decreto estadual em plena vigência”.

 

 

Notícias Recentes:

ACORS realiza alinhamento com entidades parceiras para o Projeto de Integração Regional em Blumenau
Entidades realizam reunião para definir ajuste final da proposta de valorização institucional
Presidente da ACORS apresenta entidade aos novos integrantes do CFO da PMSC
Entidades representativas da Segurança Pública se reúnem para apoiar projeto de valorização institucional