Ação Civil Pública: audiência em Lages favorece os policiais militares

      A Ação Civil Pública pleiteando condições dignas de serviço para os policiais militares na delegacia de Lages, teve mais um capítulo no dia 3 de julho. O presidente da entidade, Cel Fred Harry Schauffert, acompanhado pelo assessor jurídico da ACORS, dr. Noel Baratieri, pelo presidente da Aprasc, Sgt PM Pedro Paulo Boff Sobrinho, e pelo advogado Gustavo Filipi Milis Cani, participaram de uma audiência no Fórum de Lages, com decisão favorável à Polícia Militar.

     Presidida pelo juiz Silvio Dagoberto Ornato, a audiência também contou com a presença do Representante do MPSC, dr. Néri Rafael Krahl, e do Procurador do Estado, dr. Leonardo Navarro Thomaz de Aquino, que por sua vez manifestou-se a favor da readequação do espaço atualmente cedido para a PM no térreo da Delegacia Regional, atendendo aos da liminar no prazo de 60 dias.

     Com os autores da Ação Civil e o Ministério Público de acordo, o juiz suspendeu o processo e a incidência de multa por 60 dias. O teor da decisão será oficiado à Secretaria de Estado da Segurança Pública e à Delegacia Regional, e se transcorrido o prazo sem a devida adequação do ambiente, caberá a aplicação de multa no valor de R$ 1 mil por dia. Na mesma data, colocando a ACORS a serviço dos pleitos dos Oficiais Militares, o presidente e o assessor jurídico da entidade estiveram no 6º Batalhão, onde foram recebidos pelo Comandante, Ten Cel Fonseca, e pelo Ten Cel Adilson Moreira (foto).

* Publicado em 04.07.2014.

 

Notícias Recentes:

ACORS se reúne com a presidência do IPREV para tratar do SPSM
Diretoria Executiva da ACORS se reúne para deliberação de ações da associação
Comissão divulga cartilha para composição de chapas para as eleições da ACORS
Prestação de contas da ACORS é aprovada por unanimidade