Área do associado

Área do associado

Coluna mensal da ACORS

12.4.2017

 

abril Face

 

Coluna mensal da ACORS, publicada em 12 de abril nos jornais Diário Catarinense e Notícias do Dia:

 

Mais segurança se faz com mais policiais e investimento em tecnologia

 

A Segurança Pública aparece em inúmeros discursos da área política pelo peso que detém na balança das disputas eleitorais de 2018.

Muito se enaltece as melhorias da Segurança Pública alcançadas por Santa Catarina nos últimos anos e os avanços naturalmente não são gratuitos. Provêm do grande investimento em novas tecnologias nas Corporações Militares, assim como da inclusão de novos Oficiais e Soldados nos quadros de carreira.

Santa Catarina chama atenção, nacionalmente, pela capacidade de modernizar os serviços, manter ou mesmo aprimorar os índices em períodos de crise.

Por meio de mudanças jurídicas, foi possível solidificar as carreiras nos últimos anos, com exigência de bacharelado em Direito para ingresso na carreira de Oficial, e diploma de nível superior para ingresso na carreira das Praças, propiciando um excelente fluxo para os postos e graduações seguintes e maior confiança em relação ao futuro.

As conquistas são notórias e refletem diretamente na qualidade do serviço prestado à sociedade. Cautelosamente implementadas, a partir de dados concretos e parâmetros técnicos, as mudanças permitiram até mesmo a superação de dissabores do passado – gerados por interesses políticos – em prol do bom relacionamento entre Praças e Oficiais.

Com esta preocupação, os Oficiais associados da ACORS reuniram-se em Assembleia Geral no dia 31 de março de 2017, para defender a manutenção das carreiras de Oficiais e Praças de acordo com o modelo vigente, questionar a necessidade de mudanças nas Corporações, e discutir formas para aprimorar a gestão e a prestação de serviços.

Acostumados a vivenciar um clima amistoso dentro dos quartéis, os governantes, políticos, autoridades e a própria sociedade precisam ter ciência do quanto é estreito este ponto de equilíbrio. Até mesmo mudanças consideradas legais podem desencadear tensão interna e comprometer a harmonia, alterando um cenário positivo construído com maestria nos últimos anos e comprometendo a prestação de serviços à comunidade.

Considerando o fato de o atual modelo de gestão utilizado na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina ser exemplo para todo o Brasil, toda mudança, envolvendo das novas tecnologias às formas de atendimento, passando pelas carreiras de Oficiais e Praças, deve ser questionada de forma séria e criteriosa.

Na prática, a quem interessa criar tensão interna que prejudique a convivência harmoniosa entre Oficiais e Praças?

 

A DIRETORIA

 

  • Publicado em 12.04.2017.