Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 6 de outubro

6.10.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 02 DE OUTUBRO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

TANQUE VAZIO

A Polícia Militar apreendeu diversos vales-combustível em postos do município de Passo de Torres, na divisa com o Rio Grande do Sul. Os vales eram entregues junto com santinho de um candidato. Detalhe para os valores: R$ 30, R$ 20 e R$ 15. Cá entre nós, quem vende seu voto por três litros de gasolina também deveria... deixa pra lá.

VIZINHOS SOLÍCITOS
Depois do Paraná enviar equipes da PM para auxiliar no policiamento em Joinville, agora é a vez da Brigada Militar (RS) mandar um helicóptero para auxiliar nas operações.

JUSTIÇA SEJA FEITA
O trabalho das polícias Civil e Militar nas ruas merece todo o reconhecimento dos catarinenses. Pelo menos 40 suspeitos já foram presos. Imagine se tivessem efetivo e estrutura adequada...

A PROPÓSITO
O TSE autorizou o uso de tropas do Exército em 24 municípios catarinenses exclusivamente para o dia da votação. Diante do atual quadro, não seria o caso de liberar por mais tempo?

SAIA–JUSTA
Na entrevista coletiva com a cúpula da Segurança Pública e do Ministério da Justiça, o delegado-geral da Polícia Civil contestou informação anterior divulgada pela Deic, de que as ordens para os atentados partiram do complexo penitenciário federal de Mossoró.

 

ASSUNTO: Atentados a ônibus

VEÍCULO: Diário Catarinense

Estratégia de combate se repete

A série de medidas para sufocar os atos terroristas ordenados por facção criminosa e contra o tráfico de drogas no Estado, anunciada pelos governos estadual e federal no sábado, é formada por ações iguais às implantadas em fevereiro de 2013

O combate à quarta onda de atentados usará fórmulas antigas e conhecidas dos catarinenses. As ações são praticamente as mesmas aplicadas no ano passado, em fevereiro. O anúncio das medidas seguiu a mesma tônica: em coletiva de imprensa num sábado de manhã, na sede do comando-geral da Polícia Militar, sob a batuta do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo – exatamente como em 2013.
Até mesmo os termos usados por Cardozo para descrever o que será feito seguem à risca as falas do ano passado. O ministro diz que a operação pretende fazer uma “asfixia” do crime organizado. A primeira das ações ocorreu no começo da manhã de sábado, quando foram transferidos 20 detentos para a penitenciária de Porto Velho (RO). Quatro deles já tinham sido levados para Mossoró (RN), nas transferências de 40 detentos em 2013. A justificativa do governo federal é de que o quarteto foi levado novamente, mas agora por motivos diferentes.
Outra iniciativa semelhante foi a chegada ao Estado de integrantes da Força Nacional (leia mais na página 10). A diferença, no entanto, é que o reforço atuará nas ruas e não no sistema penitenciário, como no ano passado. A terceira e última ação será o mesmo cinturão de segurança nas entradas e saídas de Santa Catarina por terra, ar e mar, com auxílio de um escâner e um helicóptero vindo do RS. As barreiras, disse Cardozo, pretendem evitar o tráfico de drogas e de armas, além da movimentação de pessoas e recursos financeiros da organização criminosa. O mesmo procedimento foi adotado no combate à segunda onda de ataques.

Atenção menor nas cadeias e foco nas ruas

Desta vez, há menos ações traçadas que no ano passado. Em 2013, grande parte das medidas se concentraram nas unidades prisionais. Isso, segundo a chefe de comunicação da PM, tenente-coronel Claudete Lehmkul, ocorreu diante do motivo dos ataques, que estaria ligado à insatisfação com o sistema prisional. Na atual onda, o foco dos criminosos seria outro. O Estado entende que ações contra o tráfico estão entre os motivos:
– Agora se quer parar a polícia porque há um sufocamento deles. O Estado terá que criar mecanismos e se tornar ainda mais forte.
Por isso, a tenente-coronel defendeu-se dizendo que as ações atuais vão se concentrar com reforço nas ruas e na asfixia do crime organizado.
– Temos que intensificar ações para realmente chegar a uma desarticulação do crime – garantiu.

Mais homens da Força Nacional chegam para atuar em SC

O último reforço da Força Nacional de Segurança chegou ontem a SC. Os grupos, vindos em aviões e viaturas, se somam aos 33 homens que chegaram a Florianópolis na madrugada de sábado. Os policiais vão atuar nas rodovias do Estado.
Eles prestarão auxílio no combate à onda de atentados junto à Polícia Rodoviária Federal (PRF) e à Polícia Federal na fiscalização das principais divisas e fronteiras de Santa Catarina. Segundo o inspetor Luiz Graziano, da PRF, o objetivo é coibir a entrada de armas, drogas e materiais ilícitos, bem como impedir a chegada ou saída de criminosos e procurados pela polícia. O número de policiais que reforçam o efetivo não foi divulgado.

 

Barreiras começam a funcionar hoje
Serão montadas 10 barreiras pelo Estado a partir de hoje. Elas ficarão nas cidades de Canoinhas, Mafra, Garuva, Água Doce, Cunha Porã/Maravilha, Dionísio Cerqueira, Concórdia, Araranguá e Campos Novos. Além das fixas, desde quarta-feira estão sendo montadas barreiras móveis. Policiais rodoviários federais de Brasília, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e outros Estados ajudam nessa operação.
Outro reforço anunciado pelo Ministério da Justiça chegou ontem ao Estado. O helicóptero multimissão emprestado pela Brigada Militar (PM do Rio Grande do Sul) ajudará nas operações noturnas com câmera de alta resolução, ajuste de luminosidade e sensor infravermelho. Junto vieram cinco policiais que vão operar o equipamento. O helicóptero trabalhou no Estado gaúcho durante a Copa do Mundo.

CLIMA DE TENSÃO PERMANECE Facção ainda afronta o Estado e mantém violência nas ruas após as transferências

ENVIO DE 20 PRESOS para Porto Velho e chegada de tropas federais a Santa Catarina não reduzem a audácia dos bandidos, que feriram um policial e dispararam tiros contra a sede do Departamento de Administração Prisional no fim de semana

As medidas como as transferências de presos e a chegada da Força Nacional não interromperam a onda de ataques. A afronta se manteve no fim de semana com policial ferido em Florianópolis, ônibus queimado em Lages e até a sede do Departamento de Administração Prisional (Deap) atingida a tiros.
A experiência das outras ondas de violência leva a polícia a crer que os crimes continuarão por mais alguns dias. Isso porque ainda há criminosos envolvidos com a facção criminosa nas ruas e também oportunistas atuando no embalo dos bandidos.
– Acreditamos que ainda leve alguns dias para cessar. Mas tomamos medidas fortes, fizemos prisões importantes e estamos com investigações grandes em andamento – avaliou ontem o delegado-geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D’Ávila.
A tenente-coronel Claudete Lehmkuhl, da PM, reforça:
– Agora precisamos de cautela, porque pode ser vandalismo.
TRANQUILIDADE NO SISTEMA PRISIONAL
No sistema prisional não houve alteração, mesmo com as 20 transferências para a penitenciária de Porto Velho (RO). O secretário da Justiça e Cidadania, Sady Beck Júnior, afirmou que novas remoções de detentos para fora do Estado não estão descartadas.

ASSUNTO: Eleições 2014

VEÍCULO: Diário Catarinense

Foram detidas 33 pessoas em Santa Catarina ao longo do dia

Concluído o horário previsto de votação, o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina contabilizou 48 ocorrências e 33 pessoas detidas por crime eleitoral: a prática de boca de urna, por exemplo. Vanderlei Romer, presidente do TRE-SC, considerou que as ocorrências estiveram dentro da normalidade:
— São apenas ocorrências como boca de urna, nenhuma grave. Eu diria que foram até poucas, em comparação aos outros anos e ao número de cidades do Estado — destaca.
O presidente do TRE-SC destacou ainda o esquema de segurança das eleições deste ano:
— Montamos um plano de segurança e não tivemos nenhuma ocorrência relacionada aos atentados até agora.
Ontem o tropas do Exército Brasileiro ajudaram a garantir a segurança no Estado. Por causa dos atentados, a Força Nacional desembarcou em SC sábado.

ASSUNTO: ANJOS DA GUARDA

VEÍCULO: Portal do CBMSC

Programação do NatGeo

O serviço desempenhado por integrantes do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) no Estado vai ganhar destaque nacional a partir da próxima segunda-feira (06/10) na programação da National Geographic (NatGeo)- canal de tv por assinatura – no seriado “Anjos da Guarda”.

O programa inédito levará ao ar nos 16 episódios da primeira temporada as gravações do atendimento a ocorrências diversas realizadas entre os meses de agosto e setembro pelas guarnições do Batalhão de Operações Aéreas (BOA) e unidades operacionais do 1º, 3º, 5º e 6º Batalhões de Bombeiro Militar.

Será exibido um episódio diferente por semana, sempre às 18h, no canal 80 da NET (reprisado ao longo da semana).

O NatGeo é reconhecido internacionalmente pela qualidade dos documentários, séries e programas educativos sobre ciência, tecnologia, história e meio ambiente que produz e exibe.

O Centro de Comunicação Social (CCS) convida a todos os integrantes da Corporação para que prestigiem o seriado de forma que seu conteúdo sirva para aprimorarmos o atendimento prestado à população em todas as regiões.

Em breve, as gravações estarão disponíveis para consulta junto ao acervo da biblioteca virtual do Centro de Ensino Bombeiro Militar (CEBM), podendo os instrutores BM utilizá-las para a capacitação dos militares.

O CCS agradece a participação e empenho dos Bombeiros Militares e Comunitários envolvidos para a concretização deste projeto.

ASSUNTO: Encontro de Bombeiras

VEÍCULO: Portal do CBMSC

INSCRIÇÕES ABERTAS AO 3º ENCONTRO DAS BOMBEIRAS MILITARES DO ESTADO

     

 

Estão abertas até 15 de outubro as inscrições para o 3º Encontro das Bombeiras Militares de Santa Catarina, a ser realizado no próximo dia 31 em Lages, cidade sede do 5º Batalhão BM na Serra Catarinense.

O evento ocorre entre 8h e 18h no Clube de Caça e Tiro. Serão promovidas atividades diversas com o intuito de permitir a integração, interação das participantes e o debate de temas relacionados à participação feminina na Corporação e no âmbito da Segurança Pública.

A expectativa da organização é reunir pelo menos 150 Bombeiras Militares na terceira edição do evento.

A ficha de inscrição pode ser preenchida e mais informações encontradas diretamente no site do evento:www.encontrodasbombeirassc.com.br