Área do associado

Área do associado

Clipagem de 12 de junho

12.6.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE 12 DE JUNHO

 

COLUNISTA HÉLIO COSTA – Notícias do Dia

 

ASSUNTO: LEI SECA

VEÍCULO: Diário Catarinense

Prevenção será foco das autoridades

Florianópolis lidera ranking de capitais no qual motoristas admitem que bebem e dirigem

Afastar Florianópolis de índices alarmantes envolvendo embriaguez ao volante é o principal objetivo do projeto Rede Vida no Trânsito, lançado ontem. A Ilha catarinense está no topo do ranking das capitais em que mais condutores bebem e dirigem.
O projeto conta com pelo menos 30 entidades relacionadas ao trânsito. São membros representantes que vão desde as polícias até as entidades civis de classe. A intenção da rede é ampliar a relação entre os envolvidos para que sejam debatidos, divulgados e consequentemente trabalhados com a população os números de acidentes de trânsito em Florianópolis. Antes da criação do grupo, os dados de cada entidade ficavam isolados e não possibilitavam uma projeção que gerasse campanhas educativas voltadas às carências evidenciadas pelos números. Agora, serão feitas reuniões mensais, com ações desenvolvidas por cada entidade na área que lhe diz respeito.
– A rede começou a se configurar em quatro grupos de trabalhos: comunicação social, redução de número de acidentes com motociclista, gestão de velocidade e redução dos número de condutores que bebem e dirigem – detalhou o gerente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Leandro Pereira Garcia.
A embriaguez ao volante é uma das vertentes mais preocupantes. No estudo da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde feito em 2012, com 1,6 mil pessoas em cada cidade, 28% dos homens de Florianópolis entrevistados assumiram que bebem e dirigem. O dado colocou a Capital na liderança entre as capitais brasileiras.
Entre as mulheres, que apresentam índices bem menores, 5% admitiram que fazem a mesma prática, deixando a Ilha em segundo lugar entre as 27 capitais. Além disso, Florianópolis teve, segundo o Mapa da Violência no Trânsito, 19,7 mortes no trânsito por 100 mil habitantes em 2011.

Fiscalização e ação educativa

Os números da pesquisa Vigitel são superiores a cidades como Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo.
– Existe uma crença de que a pessoa domina o álcool na direção. As pessoas acham que conhecem seus organismos. Esse fato de acreditar que não sofrerá nenhum acidente faz com que a pessoa acabe se arriscando. Basicamente o que se precisa é de fiscalização mais efetiva e campanhas de educação – diz a diretora de Educação do Detran, Rosângela Bittencourt.
Como resposta, a Polícia Militar (PM) anunciou recentemente a intensificação das blitze da Lei Seca em todo o Estado.

 

ASSUNTO: NENÉM DA COSTEIRA

VEÍCULO: Diário Catarinense

Traficante fica mais um ano fora de SC

A Justiça impediu o retorno do traficante Sérgio de Souza, o Neném da Costeira, a Santa Catarina. Ele continuará preso por mais 360 dias em vaga de segurança máxima na Penitenciária Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.
A juíza Alexandra Lorenzi da Silva, da Vara Regional de Execuções Penais, tomou a decisão ontem, ao julgar pedido do Departamento de Administração Prisional (Deap) solicitando autorização para a manutenção de Neném em Campo Grande, onde está desde 2011.
“A alta periculosidade do apenado, somada aos fatores externos e à situação carcerária do Estado, considerando o nível da desenvolvimento da facção criminosa, levam a crer que a melhor medida é a permanência do reeducando, por mais 360 dias”, diz a juíza em decisão a que o Diário Catarinense teve acesso.
No documento, consta que é detento de alta periculosidade e que há fundada suspeita de que pertença à facção Primeiro Grupo Catarinense (PGC).
Os outros pontos destacados que levaram à permanência na Penitenciária Federal são a suspeita de chefiar o tráfico de drogas local e a utilização de armamentos de uso restrito. A polícia afirma que Neném é um dos principais traficantes de drogas do Estado. O defensor do preso, Francisco Ferreira, disse que vai recorrer da decisão.

 

ASSUNTO: Sistema prisional

VEÍCULO: Diário Catarinense

PRECARIEDADE: Justiça manda interditar presídio

A Justiça determinou a interdição total do Presídio Regional de Araranguá, no Sul do Estado, e proibiu o ingresso de novos presos no estabelecimento até que o número de detentos volte à lotação de 200 pessoas. No fim de maio, mais de 460 presos encontravam-se no presídio, construído para apenas 128 detentos – o que representa cerca de 27% do uso atual.
A data estabelecida pelo juiz Luís Felipe Canever para o fechamento do presídio é 1º de julho, considerando a necessidade de adequação do sistema prisional catarinense. A decisão é resultado de um processo administrativo instaurado pelo Ministério Público (MP-SC) em julho de 2013, após uma rebelião na unidade.
O juiz Canever, da Comarca de Araranguá do Tribunal de Justiça (TJ-SC), afirma que o presídio encontra-se completamente inadequado devido à superlotação, baixo número de servidores por preso, além de insegurança e insalubridade para os agentes.
Ele acrescenta que não há como garantir sequer a segurança mínima para quem trabalha no local.
No fim de maio, a desembargadora Salete Sommariva, da Coordenadoria de Execução Penal e da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Cepevid), realizou uma inspeção surpresa no Presídio Regional de Araranguá. Após inspeções em outros centros de detenção do Sul do Estado, o TJ-SC considerou a unidade como “o pior quadro encontrado pelo Judiciário”.
Sommariva destaca a situação de 65 presos que ocupavam uma sala de 25 metros quadrados. Para dormir, os detentos suspendem e sobrepõem os beliches até o teto. Os kits de higiene são divididos, o que aumenta risco de contágios por doenças.
Unidade de Xanxerê é parcialmente fechada
O Presídio Regional de Xanxerê, no Oeste de SC, está parcialmente interditado após a Defensoria Pública entrar com uma ação civil pública na Justiça. A unidade está com 250 presos, três vezes mais que a lotação de 74 pessoas permitiria.
O TJ-SC deve se reunir em breve com membros do Departamento de Administração Prisional (Deap) para discutir uma solução para o problema.
Estima-se que 100 presos já tenham sido condenados. Enquanto a superlotação e as condições da unidade não forem resolvidas, o presídio segue proibido de receber novos presos que já foram condenados.

 

ASSUNTO: Nova DEIC

VEÍCULO: Diário Catarinense

GRANDE FLORIANÓPOLIS: Governo vai construir nova Deic

Será assinada na próxima segunda-feira, às 14h, em Florianópolis, a ordem de serviço para a construção da nova sede da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic).
O prédio próprio terá dois blocos de quatro pavimentos, investimento de R$ 5,4 milhões e promete ser a mais moderna unidade da polícia catarinense.

 

ASSUNTO: Novo Comando 8º BPM

VEÍCULO: Notícias do Dia – Joinville

Polícia Militar está sob novo comando em Joinville e região

Coronel Benevenuto Chaves Neto tomou posse da 5ª Região de Polícia Militar

A partir desta quarta (11), a Polícia Militar da região Norte e também de Joinville têm novo comando.  Em cerimônia realizada no 8° BPM (Batalhão de Polícia Militar), com a presença do governador Raimundo Colombo e do secretário estadual de Segurança Pública, César Augusto Grubba, e do comandante-geral da PM, coronel Valdemir Cabral, tomou posse da 5ª RPM (Região da Polícia Militar) o coronel Benevenuto Chaves Neto. Ele que inclusive já comandou o próprio 8° BPM entre 2006 e 2007. “Estaremos sempre ao lado dos batalhões para que a sociedade seja atendida e diminuam os índices de criminalidade apresentados na região, principalmente em Joinville”, promete.

Neto adianta que seu foco é a prevenção, mantendo o efetivo nas ruas como determina o novo comando-geral da PM. Já o coronel Rogério Rodrigues deixa a 5ª RPM para liderar o Batalhão de Polícia Militar Especializado, em Florianópolis. “Saio com o sentimento de dever cumprido, foram dias de muito trabalho, de conquistas e vitórias.” Ele citou, por exemplo, a doação do prédio da Escola Rui Barbosa pela SDR (Secretaria de Desenvolvimento Regional), para abrigar a sede da CPT (Companhia de Patrulhamento Tático). Além da doação de nove viaturas realizada pela Prefeitura em favor do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas), em abril.

O 8º BPM, responsável pelo patrulhamento nas zonas Nortes, Oeste e área Central, e o 17º BPM que cuida da zona Sul de Joinville, também trocaram de comando. Depois de sete anos como comandante da 2ª Companhia do BAPM (Batalhão de Aviação da Polícia Militar) no município, o tenente-coronel Nelson Henrique Coelho assume o 8º BPM. Ele entra no lugar do tenente-coronel Adílson Moreira, que ficou no comando por cerca de um ano.

“A minha expectativa é levar segurança para a comunidade. Esta é a nossa missão”, declarou Coelho. No entanto, ele não escondeu sua tristeza em deixar o BAPM. “Com certeza fico triste, fui treinado para isso.” Quem fica responsável pela tripulação do helicóptero Águia a partir de agora é o major Alessandro José Machado. Ele entrou para a equipe em 2001, e soma 7.000 horas de voo.

Na zona Sul, o comando do 17º BPM é agora do tenente-coronel Hilário Zílis. O oficial estava há dois anos como subcomandante do batalhão e está familiarizado com a região. “Nosso problema maior na zona Sul são os homicídios, furtos e assaltos. Queremos reduzir estes crimes.” Zílis, que substitui o tenente-coronel Sandro Zacchi no comando, deve realocar policiais militares para suprir a falta de efetivo. “Nosso objetivo é dar uma boa resposta para a população.”

Comando-geral quer ostensividade

O comandante-geral da PM, coronel Valdemir Cabral, explicou que a troca de comando nas três unidades vem ao encontro da nova política da sua gestão, que é a ostensividade. “Queremos o policial na rua, próximo das pessoas, da praça e comércios. Significa que estamos querendo sempre mais, buscando novas fórmulas. Nosso compromisso é trabalhar pela comunidade”, garante. Cabral adianta que no dia 1° de julho se formam novos policiais militares, e 85 devem vir para Joinville.

“O déficit de efetivo causa uma sensação de insegurança, queremos diminuir esta sensação com o policiamento ostensivo.” O coronel ressalta que desde o início do governo Colombo, em 2011, foram admitidos 4.500 novos policiais.

Kits para a PM, Polícia Civil e IGP

Na cerimônia de troca de comando em Joinville, o governador Rimundo Colombo e o secretário César Grubba entregaram kits de proteção individual para a PM, Polícia Civil e IGP (Instituto Geral de Perícias). Os peritos receberam 21 coletes balísticos, além de maletas para coleta de material em locais de crime. A Polícia Civil recebeu 119 coletes, 32 pistolas modelo 24/7 e nove pistolas 640 Pro.

Para a PM, foram entregues 1.321 kits, contendo colete balístico, pistola .40, tonfa (cacetete) e cinto de guarnição completo. “É a entrega do primeiro lote do kit de proteção individual, uma das ações mais emblemáticas do Pacto por Santa Catarina”, disse Grubba. O secretário enfatizou, inclusive, que o Estado tem os melhores índices de segurança pública do país.

“Queremos nossa segurança pública cada vez mais equipada e o efetivo ampliado, como de fato estamos fazendo. O nosso estado é o mais organizado do país, nossa segurança pública tem bons resultados”, reforçou Colombo.