Área do associado

Área do associado

ACORS apoia lançamento do livro Mortos Sem Sepultura

17.3.2014

Com apoio da ACORS, será lançado nesta terça-feira, na Assembleia Legislativa, o livro Mortos Sem Sepultura – O desaparecimento de pessoas e seus desdobramentos, do Maj Marcus Roberto Claudino. A sessão de autógrafos tem início às 19h e a renda será destinada ao Grupo de Apoio aos Familiares de Desaparecidos.

Recentemente, o programa SOS Desaparecidos, da Polícia Militar, também ganhou o apoio da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina. Confira a íntegra da matéria publicada no Portal da ALESC sobre o tema:

Clubes de futebol de SC vão divulgar campanha sobre desaparecidos

O Poder Legislativo catarinense, um dos apoiadores da campanha “Onde está você?”, promovida pelo Programa SOS Desaparecidos da Polícia Militar, estabeleceu uma parceria com a Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCCLUBES) com o objetivo de dar mais visibilidade à causa no estado. O acordo foi firmado durante reunião realizada entre o presidente interino da Assembleia Legislativa, deputado Joares Ponticelli (PP), e o presidente da SCCLUBES, Wilfredo Brillinger, na tarde desta quarta-feira (12), na sede da entidade.

A ação inclui a divulgação da campanha na abertura dos jogos da Série A do Campeonato Catarinense (hexagonal e quadrangular) por meio de faixas, a distribuição de panfletos informativos, com enfoque nos cuidados necessários com as crianças, além de placas de publicidade nos estádios. As atividades devem ser iniciadas neste domingo (16) e encerradas no final da competição, em 13 de abril.

Todo ano são registrados 3 mil desaparecimentos no estado, sendo que cerca de 40% dos casos envolvem crianças e adolescentes. Diante desta realidade, a Polícia Militar de Santa Catarina criou em outubro de 2012 o programa SOS Desaparecidos, focado em missões de atendimento e resposta ao desaparecimento. A causa é apoiada pela Assembleia Legislativa desde 2013.

A intenção do presidente da Casa é manter o assunto em pauta e ampliar o debate, especialmente depois que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) elegeu o tema “Fraternidade e Tráfico Humano” para a campanha da Fraternidade de 2014. “Abraçamos a causa em setembro do ano passado. Para a nossa felicidade, a CNBB escolheu este tema para trabalhar este ano. Muitos desaparecidos são traficados para prostituição, trabalho escravo, além de envolver comércio de órgãos”, disse Ponticelli. “Temos que juntar forças para sensibilizar a sociedade em relação a esta causa. São 3 mil desaparecidos por ano no estado, o que equivale ao desaparecimento de um dos 108 municípios catarinenses que tem menos de 5 mil habitantes”, ressaltou.

Na opinião do presidente da SCCLUBES, “o futebol, por ser um esporte de massa, que tem visibilidade, é um meio espetacular para contribuir com a divulgação da campanha”. Segundo Brillinger, a ação pode atingir milhares de pessoas. “A cada jogo, nossa média de público é de 5 mil torcedores. Em uma final de campeonato, são 20 mil. Em termos de alcance dos telespectadores, só na Grande Florianópolis, a estimativa é atingir mais de 350 mil pessoas na final”, afirmou. 

 * Publicado em 17.03.2014