Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 21 de fevereiro

21.2.2013

 

 

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 21.02

 

ASSUNTO: Atentados em SC

VEÍCULO: Diário Catarinense

COLUNISTA RAFAEL MARTINI

Veio, viu e gostou

A secretária nacional de Segurança Pública, Regina Mink, anunciou ontem, em Xanxerê, que a sala de situação da PM, montada no quartel do comando-geral da PM, em Florianópolis, vai servir de modelo para as polícias brasileiras. Ela ficou admirada com o uso da alta tecnologia no combate ao crime e decidiu ali mesmo levar ao ministro da Justiça a sugestão de uma parceria com a Polícia Militar catarinense.

BOLSA DE APOSTAS

Enquanto o governo segue negando qualquer mudança na Secretaria de Justiça e Cidadania, a indicação de possíveis sucessores está a mil.

 

ASSUNTO: Atentados em SC

VEÍCULO: Diário Catarinense

COLUNISTA MOACIR PEREIRA

Tensão

O presidente da Associação dos Delegados (Adepol), Renato Hendges, esteve reunido com o vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB), e com o secretário Nelson Serpa (PSD). Acompanhado de diretores da Adepol levou preocupação com novas ações emergenciais que precisam ser adotadas. A principal agora: reduzir a tensão dentro dos presídios e penitenciárias.

 

ASSUNTO: Atentados em SC

VEÍCULO: Diário Catarinense

EDITORIA: Segurança

ATENTADO OU VANDALISMO

PM vai analisar cada caso antes de confirmar ataque

Dúvidas fazem Estado mudar a forma de vincular ou descartar ocorrências à segunda onda de violência em Santa Catarina

A dúvida se foi atentado ou não fez o Estado mudar a estratégia na divulgação de informação. Para evitar incertezas, sensação de insegurança na população e até divergências entre órgãos do próprio governo, a Polícia Militar analisará individualmente cada caso suspeito ocorrido em Santa Catarina antes de confirmar ou descartar o vínculo dos episódios aos ataques.
Até o início da noite de ontem, haviam sido registrados 111 ataques em 36 cidades, desde o dia 30 de janeiro. O último ocorreu na madrugada de segunda-feira, quando um carro foi incendiado em Joinville, no Norte. Depois disso, não houve mais confirmações. Mas na madrugada de ontem, um incêndio numa base da PM em Lages, na Serra, gerou informações controversas. No início da manhã, o Centro de Comunicação Social da PM emitiu nota tratando o fato como o 112o atentado, elevando para 37 o total de cidades afetadas. Mas ainda de manhã a informação foi mudada.
Na base incendiada, no Bairro Santa Catarina, em uma das regiões com maior índice de criminalidade de Lages, o fogo destruiu uma mesa, um fogão, o forro e parte da cozinha. O local funciona apenas durante o dia e, no momento do incêndio, por volta de 2h, não havia ninguém no local.
O comandante da PM em Lages, tenente-coronel Adilson Moreira, esclareceu o impasse e disse não se tratar de um atentado, mas de acidente.
– Estamos fazendo monitoramentos e não há informações de nenhum grupo criminoso agindo em Lages – garantiu o tenente-coronel.
O perito criminal Marcelo da Silva, do Instituto-geral de Perícias (IGP), esteve no local e confirmou as informações do tenente-coronel. Ele explicou que, como o fogo iniciou pelo botijão de gás que estava na cozinha, os vidros foram quebrados de dentro para fora por causa do calor.

 

NOVAS TRANSFERÊNCIAS: Presos vão para Rondônia

O furgão do Departamento de Administração Prisional (Deap) irrompeu na madrugada de ontem pelas ruas desertas de Florianópolis. Eram 4h20min e o veículo levava dois presos do Primeiro Grupo Catarinense (PGC) para o Aeroporto Hercílio Luz, onde seguiriam de avião para o Presídio Federal de Porto Velho, em Rondônia. O DC acompanhou com exclusividade a operação.
Horas mais tarde, um terceiro detento também acabaria transferido para o mesmo local. As três novas transferências de presos catarinenses mandados para o regime disciplinar diferenciado, em presídios federais, completam as 40 divulgadas pelo governo do Estado como tendo sido realizadas no sábado.
No fim de semana, 37 presos foram para o presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Todos teriam ordenado de dentro das cadeias, os atentados registrados em 36 cidades nas últimas semanas.
Agentes prepararam a missão de escolta dos dois desde as 3h30min da madrugada, na sede do Deap, na Avenida Ivo Silveira. De lá, seguiram para buscar os presos na Penitenciária de Florianópolis, na Agronômica.
Marcelo Mathias da Silva e Ricardo Alexandre dos Santos estavam em uma cela da triagem desde a quinta-feira da semana passada. Marcelo veio de Criciúma e Ricardo, da Penitenciária de São Pedro de Alcântara. Depois da revista, entraram no furgão de Deap. Pelo menos oito agentes fizeram a escolta de 15 minutos até o aeroporto. Os detentos embarcaram em voo comercial às 5h55min.
A dupla desembarcou em Rondônia por volta de 14h, mesmo horário que o terceiro preso saía de Florianópolis rumo ao mesmo local. Robson Rodrigues de Jesus também estava na penitenciária da Capital desde a semana passada, vindo de Chapecó.
– Com essas de hoje (ontem), encerramos a primeira etapa de transferências. Mas faremos quantas outras forem necessárias – disse o diretor do Deap, Leandro Lima.

OFENSIVA À VIOLÊNCIA: Membros de facção presos

Dois homens suspeitos de cometer ataques acabaram detidos em Itajaí e na Grande Florianópolis

Aos poucos, a Polícia Civil vai cumprindo os mandados de prisão temporária de 30 dias contra os organizadores dos atentados a Santa Catarina. Ontem, um homem foi preso em Itapema e outro em São José. As investigações apontam que ambos coordenavam os ataques em suas regiões.
A Justiça expediu 97 mandados e falta cumprir 22. Todos os procurados têm relativa importância no Primeiro Grupo Catarinense (PGC). Os focos da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) eram o Primeiro e Segundo Ministério da facção, composto por presos que tomam as decisões da organização.
Os mandados que estão sendo cumpridos são contra os chamados disciplinas, criminosos que estão nas ruas e cumprem as ordens vindas de dentro do sistema prisional, explica o delegado Antônio Cláudio de Seixas Joca, da Deic. Ele conta que há dois tipos de disciplinas, os de bairro e os regionais – estes não passam de cinco por grupo de cidades.
Morador de Balneário Camboriú, Rudis Leonardo da Silva, 21 anos, enquadra-se no último caso e tinha participação direta nos ataques no Litoral Norte. Ele foi detido no Bairro Ilhota, em Itapema, numa casa alugada como esconderijo. O criminoso estava com munição de uso restrito e por isso foi preso em flagrante.
Rafael Rodrigues Tavares, 21 anos, era disciplina de bairro, no caso do Morro da Caixa, região continental de Florianópolis. O delegado diz que o homem, que tem uma tatuagem dos irmãos Metralha no braço direito, organizou os atentados na Avenida Ivo Silveira e também os protestos contra policiais. Os agentes da Deic tinham a informação de que ele estava em um Vectra. O veículo foi localizado no Bairro Campinas, em São José, às 16h30min de ontem.
O carro era clonado e por isso Rafael vai responder por receptação junto com Wesley Jean Pierre, 18, e um adolescente de 16. A análise feita pela Divisão de Furtos e Roubos da Deic comprovou alteração no chassis, vidros e nas etiquetas de identificação do veículos. A clonagem do carro também apareceu em mensagens existentes no celular de Pierre. Segundo o delegado da Deic, os disciplinas recrutam o pessoal que comete os atentados. Pela ordem, a mão de obra mais usada é de pessoas com dívidas, adolescentes em busca de status e criminosos jurados de morte.
No momento, a prioridade da Civil é prender os disciplinas que têm mandados em aberto, mas novas prisões podem ser solicitadas.

 

ASSUNTO: 2ª Guerra Mundial

VEÍCULO: A Notícia

EDITORIA: Geral

Encontro reunirá ex-combatentes da 2ª Guerra Mundial nesta quinta-feira em Joinville

Cerimônia vai homenagear integrantes da Força Expedicionária Brasileira da região que participaram da batalha de Monte Castelo

O dia 21 de fevereiro costuma ter um significado especial para os ex-combatentes que integraram a Força Expedicionária Brasileira (FEB) durante a 2ª Guerra Mundial. A data marca a tomada de Monte Castelo, após uma batalha travada entre as tropas aliadas e o exército alemão, que se prolongou por três meses, e será lembrada hoje pelo 62º Batalhão de Infantaria, em Joinville. 
Durante uma cerimônia de formatura, aberta ao público, que será realizada a partir das 8 horas, 11 ex-combatentes da região serão homenageados. E pelo menos três deles são esperados para a celebração. Otto Eduardo Kuhr, de 91 anos, é um deles. 
Dono de uma memória invejável, Otto guarda com carinho as lembranças dos tempos da guerra, em especial da batalha de Monte Castelo. Ele conta que esta foi uma das últimas lutas, travadas no Norte da Itália, que foram cruciais para por fim ao conflito, que levou a vida de muitos soldados. Ele conta, inclusive, que foi depois desta batalha que ele resolveu pedir a então namorada, Irmagard, em casamento, após um longo período de indefinições. 
— Mandei uma carta, através do Exército, e foi assim que noivamos, por carta —, conta. 
Após a batalha, Otto ainda permaneceu por seis meses na Itália, totalizando um ano de serviço em território estrangeiro. 
— Trabalhava no pelotão de transmissão da companhia de petrechos pesados, de morteiros e metralhadoras. Éramos os responsáveis pela comunicação entre o batalhão e a companhia —, relembra, mostrando a foto que guarda do pelotão, formado por seis soldados brasileiros. 
— Graças a Deus, todos voltaram sãos e salvos, mas os colegas daqui todos já faleceram.
Quando foi convocado, Otto, que é natural de Massaranduba, servia ao Exército em Itajaí. Mas, quando voltou, ele e companheira casaram e escolheram morar em Joinville.
— E assim que voltei já pedi baixa do Exército, com receio de um novo conflito, porque as coisas ainda estavam instáveis lá no Japão —, relembra o aposentado, que trabalhou durante 39 anos na firma Germano Stein, de indústria e comércio, como inspetor de segurança.
Como não teve filhos, há alguns anos ele e a mulher optaram por morar do Lar Bethesda, em Pirabeiraba. Ele diz que os colegas costumam ter curiosidade e cobram dele, porque ele não costuma contar muito sobre a guerra. Mas estas são lembranças que ele nem sempre gosta de compartilhar. 
— Quando uma linha (do sistema de comunicação) arrebentava, a gente tinha que ir consertar, e tinha que ir armado, porque as vezes a gente acabava indo parar na frente de batalha —, relata. 
Já algumas histórias, mais engraçadas, ele faz questão de contar. 
— Toda a comida e os uniformes eram fornecidos pelo exército americano, e eles quiseram adaptar o cardápio para agradar os brasileiros, só que não deu muito certo: fizeram feijão doce —, conta. 
— Também lembro que foram os brasileiros que encontraram uma solução para um problema que estava levando muitos soldados para o hospital. Como o inverno era muito rigoroso, era comum os pés congelarem nas trincheiras, à noite. E os brasileiros inventaram de por feno dentro das galochas. Para variar, o velho jeitinho brasileiro resolveu a questão, e os americanos também passaram a adotar esta tática —, revela.
Outro episódio que surpreendeu Otto durante a guerra e permanece vivo na memória diz respeito a um soldado alemão. 
— Seis meses depois de conhecer um soldado alemão, estávamos num acampamento em Pizza, do lado de um campo de prisioneiros, e lá estava ele. Acredita que ele me reconheceu e lembrava meu nome. Vai ser fisionomista assim lá na Alemanha! —, brinca.

Saiba Mais
A Batalha de Monte Castelo foi travada ao final da Segunda Guerra Mundial, entre as tropas aliadas e as forças do Exército Alemão, que tentavam conter o avanço das tropas alemãs no Norte da Itália. Esta batalha marcou a presença da Força Expedicionária Brasileira (FEB) no conflito. A batalha arrastou-se por três meses, de 24 de novembro de 1944 a 21 de fevereiro de 1945, durante os quais se efetuaram seis ataques, com grande número de baixas, devido a vários fatores, entre os quais as temperaturas extremamente baixas.
 

ASSUNTO: Atuação PM

VEÍCULO: Diário Catarinense

COLUNISTA CACAU MENEZES

Tratamento VIP

Bandidos fortemente armados deixaram em pânico o município de Alfredo Wagner, anteontem, invadindo propriedades rurais e fazendo muitos reféns. Dia de cão. Polícia Militar chegou e deixou quatro bandidos no chão, feridos no tiroteio, que foi de ambos os lados.
Até aí, tudo bem. O que a população não entendeu muito foi a agilidade nos socorros. Dois helicópteros foram chamados para trazer os bandidos mais rápido para os hospitais de Floripa, onde tiveram prioridade no atendimento, passando na frente de trabalhadores que aguardavam um dia inteiro para serem atendidos, amontoados nas emergências.

 

ASSUNTO: Salário Educação

VEÍCULO: Notícias do Dia 20.02

COLUNISTA PAULO ALCEU

Expectativa no Legislativo de Santa Catarina
A expectativa na Assembleia Legislativa é para a chegada dos primeiros projetos enviados pelo governo do Estado. Entre as matérias estarão a nova política salarial do magistério que contém a descompactação da tabela de níveis salariais.Outro projeto que está sob os cuidados do chefe da Casa Civil, Nelson Serpa, é o que trata da nova legislação sobre a prevenção de incêndio e segurança nas casas de shows. Nesse item existe uma comissão nomeada para preparar a lei. Na esteira da tragédia ocorrida em uma boate em Santa Maria que matou 238 estudantes, o presidente do Poder Legislativo, Joares Ponticelli (PP) prometeu quando assumiu darprioridade absoluta a esse tema.As lideranças dos partidos da base do governo pediram uma reunião com o governador Raimundo Colombo e foram recebidos na manhã de ontem. O único obstáculo para começar a tramitação das matérias é a definição das comissões permanentes. E nessa matéria o impasse está estabelecido justamente na principal comissão; a Constituição e Justiça, que pelo acordo deve continuar com o PMDB, mas o PSDB quer essa é mais a Comissão de Finanças. Pode ser a primeira crise desde o acordo que selou a divisão de mandatos na Assembleia.

 

ASSUNTO: Salário Educação

VEÍCULO: Portal da ALESC

 

PLC prevê modificações no vencimento do magistério estadual

A Assembleia Legislativa recebeu hoje (20) o Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 4/13, que modifica o valor de vencimento dos membros do Magistério Público Estadual, ativos e inativos, com regime de 40 horas semanais. De autoria do Poder Executivo, a matéria anunciada esta semana pelo governador Raimundo Colombo (PSD) durante a divulgação do Pacto pela Educação já era esperada pela categoria.

O reajuste salarial previsto no Pacto pela Educação possibilita a revitalização da carreira do magistério, com o estabelecimento de programas de formação continuada e reajuste salarial de 8% a 15% para a categoria no ano de 2013. Os salários variam de R$ 1.567,00 a R$ 2.898,00, de acordo com o nível e habilitação do profissional.

O projeto também concedeu uma gratificação de produtividade aos servidores detentores de cargos de provimento efetivo de Analista Técnico em Gestão Educacional lotado e em exercício nas unidades escolares da Secretaria de Estado da Educação. A gratificação será concedida em duas parcelas a contar de janeiro deste ano, concluindo o pagamento em setembro. (Tatiani Magalhães)

 

ASSUNTO: Encontro da FECAM

VEÍCULO: A Notícia

COLUNISTA CLÁUDIO PRISCO

Debate

Até o momento, três ministros de Estado (Ideli Salvatti, Sérgio Passos e Marco Antônio Raupp) confirmaram presença no 11º Congresso Catarinense de Municípios, promovido pela Fecam. O governador Raimundo Colombo, nove secretários de Estado e o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, também vão participar, além de senadores e deputados federais de Santa Catarina, que vão interagir com os prefeitos, no evento da próxima semana.

 

ASSUNTO: Mudança INSS

VEÍCULO: Portal Globo.com

Câmara aprova MP que deve aliviar a folha de mais de 40 setores

Nova lei irá beneficiar, entre outros segmentos, fabricantes de armas.
Projeto foi aprovado depois de acordo do governo com a oposição.

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (20) a medida provisória que deve ampliar a desoneração da folha de pagamentos de mais de 40 segmentos da economia. Entre os setores que serão beneficiados pela nova lei estão fabricantes de armas, produtores de aves e suínos, pescados, equipamentos médicos e odontológicos, além de bicicletas, fogões e refrigeradores.

O texto aprovado nesta quarta pelos deputados federais irá ser encaminhado para análise do Senado nos próximos dias. Se for aprovado na Casa sem alterações, segue para sanção da presidente Dilma Rousseff. Caso contrário, terá de retornar à Câmara para nova apreciação.

Pelo texto da medida, em troca dos 20% do pagamento da contribuição das empresas para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), os setores beneficiados pagam o equivalente a entre 1% e 2% de seu faturamento. Ao tirar tributos incidentes sobre os salários dos trabalhadores, o governo busca estimular a geração de empregos no país e melhorar a competitividade das empresas brasileiras.

O texto original da MP enviada pelo Palácio do Planalto sugeria a desoneração de 15 áreas da economia. No entanto, o relator do projeto na Câmara, deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), ampliou a desoneração para mais de 40 setores.

Segundo a assessoria do parlamentar, o número exato de segmentos beneficiados só será divulgado após a conclusão do texto final da nova lei.

 

ASSUNTO: Salários Tribunal de Contas

VEÍCULO: Correio Braziliense

Com o aumento autorizado, TCDF turbina os salários dos funcionários

Servidores cujas funções originais exigiam apenas a antiga 4ª série do ensino fundamental receberão até R$ 12,8 mil. Do total de 514, 258 podem chegar ao teto constitucional, de R$ 25,3 mil

Órgão responsável por apontar onde o governo superfatura ao organizar licitações, contratar serviços e comprar produtos, o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) pesou a mão sobre os vencimentos dos próprios servidores. Concedeu benefícios que, aprovados na forma de lei pela Câmara Legislativa, turbinaram os salários dos funcionários para patamares de causar espanto na maioria dos trabalhadores que nem sonha com contracheques fermentados nos moldes dos pagos pelo TCDF. Com os reajustes, servidores do quadro que prestaram concurso para funções de motorista, ascensorista, copeiro ou porteiro, cuja exigência na época do certame era do 4º ano do ensino fundamental, podem chegar a receber R$ 12.820,51. A partir das melhorias, analistas e auditores com formação superior chegam a R$ 31.141,58. Os de nível médio: R$ 19.115,36.
Desde 1º de janeiro deste ano, o teto de salário do funcionalismo local atingiu R$ 25.323,51. É o que recebe um desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). A lei diz que ninguém do organograma público pode ultrapassar essa quantia. Por isso, mesmo que o aumento concedido pelo TCDF tenha chegado à casa dos R$ 30 mil, a diferença será abatida. Claro que todas as vezes que esse limite for revisto, já existirá o amparo legal para a correção imediata dos vencimentos de auditores do Tribunal de Contas do DF. Atualmente, há um total de 514 funcionários do quadro, sendo que, desses, 256 são auditores e dois analistas de administração pública. Com a promulgação da Lei nº 5.013, de 2 de janeiro de 2013, esse conjunto de funcionários públicos entra para a nata dos trabalhadores com perspectiva de atingir o teto salarial. De acordo com o reajuste, a classe começa em vantagem, com salário inicial de R$ 17.767,74.