Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 20 de setembro

20.9.2013

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 20 SETEMBRO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

Choque de realidade

A exposição pública de veículos acidentados faz parte da estratégia de conscientização das pessoas para o fato de que a mistura de álcool e direção não combina. Em Lages, estão em três locais: junto ao Monumento ao Imigrante, no Bairro Coral, em frente ao posto Raid; no Bairro Triângulo e no calçadão da Praça João Costa, no Centro. Eles permanecerão até quarta-feira, quando se encerra a Semana Nacional do Trânsito.

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

O Sul e a estratégia de Ponticelli

A decisão, praticamente tomada, do deputado federal Jorge Boeira, ex-PSD, de se filiar ao Partido Progressista, faz parte de uma estratégia que visa oxigenar a liderança do deputado estadual Joares Ponticelli no Sul do Estado e catapultá-lo para a majoritária em 2014.
Boeira voltou a se reunir ontem com Ponticelli, presentes o deputado Valmir Comin, também do Sul, e Aldo Rosa, secretário-geral do partido. Boeira admite que está na reta final da inscrição no PP. Está com os dois pés na nova canoa partidária.
Ponticelli articulou, também, a filiação do secretário de Turismo, Cultura e Esporte, Beto Martins, do PSDB. Com o ex-prefeito de Imbituba, consolida as candidaturas proporcionais no Sul. Martins será candidato a deputado estadual. José Miltom Scheffer, de Sombrio, é outra liderança consolidada na região, fechado com Ponticelli.
O prefeito de Criciúma, Márcio Búrigo, tem conversado com frequência com o presidente da Assembleia. A presidente do PP Mulher, Beth Tiscoski, também concorrerá à Assembleia.
Nestes oito meses em que preside o legislativo, Ponticelli tem se desdobrado em marcar presença em todos os eventos importantes do Sul do Estado. Além disso, liderou o movimento pelo aproveitamento do carvão e pelo resgate do acervo artístico de Willy Zumblick.
No PP, todo este esforço concentrado visa colocá-lo como nome do PP para a majoritária. Como candidato a senador na chapa de Colombo, com o PMDB de vice. Ou em outra coligação.

Diretas

A Assembleia terá nova alteração em outubro. Assumirá o segundo suplente do PP, Altair Silva, de Chapecó, no lugar de Valmir Comin. Hoje, o suplente Arnaldo Morais está na cadeira de José Miltom Scheffer.

De saída

Amauri Soares, único deputado do PDT na Assembleia e que está sendo expulso do partido, acha que Manoel Dias já caiu do Ministério do Trabalho. Declarou na tribuna que o trabalhista “é um cadáver insepulto e mal cheiroso que ainda habita a Esplanada dos Ministérios”. Soares está de malas prontas para o PSOL.

O livro do Coronel

Coronel Freitas é o nome do município do Oeste que homenageia o comandante da Colônia Militar de Chapecó entre 1899 e 1903. Ele será tema de livro do jornalista Mário Xavier, que conquistou prêmio do edital Elizabete Anderle.

 

COLUNISTA PAULO ALCEU – Notícias do Dia

Polêmico

Autor do projeto que revoga o estatuto do desarmamento e cria novas regras para compra e posse de armas no Brasil, o deputado Rogério Peninha Mendonça criou uma postagem no Facebook que já foi compartilhada por praticamente quatro mil pessoas. É uma metáfora a já existe “minha Casa minha Vida” em que o parlamentar ironiza solicitando que o governo crie “minha arma minha Vida”, argumentando que “ter casa pra morar é importante, na mesma proporção que é importante você ir para o trabalho com a certeza de que voltará vivo para o jantar”. E agora, uma arma resolveria? Polêmico, mas importante no âmbito de um debate de alto nível.

 

ASSUNTO: CRIME PASSIONAL

VEÍCULO: Diário Catarinense

Fim trágico para casal no Norte

Polícia Civil investiga as circunstâncias da morte de dois jovens na quarta

O que já havia sido uma paixão juvenil terminou de forma trágica em Mafra, no Planalto Norte do Estado. A notícia de que um rapaz de 19 anos teria matado a ex-companheira, de 17, na noite de quarta, chocou a cidade na manhã de ontem. Além de tirar a vida da garota por sufocamento, o jovem teria morrido depois de correr para a BR-116 e se jogar debaixo de um caminhão.
O motorista da carreta não parou para prestar socorro. Policiais rodoviários só se deram conta de que não se tratava de um acidente comum quando um amigo do rapaz os encontrou e avisou que ele teria anunciado, por mensagens no celular, que tiraria a própria vida depois de ter matado a ex-namorada.
Em buscas na casa da moça, na Vila Argentina, os patrulheiros a encontraram caída na cama, com uma cinta enrolada no pescoço, debaixo de dois travesseiros. A porta dos fundos estava entreaberta. Até ontem, conforme a investigação, a hipótese mais considerada era a de crime passional.
– Pelo que apuramos, a jovem terminou o relacionamento – conta o delegado Saul Bogoni Júnior, responsável pela investigação.
Pessoas próximas ao casal passaram a ser ouvidas ontem pela polícia. Nas redes sociais, amigos da moça lamentaram a morte.
– Dói demais porque quem a conhecia nunca via ela triste. Tinha sempre um sorriso para todos os momentos – escreveu uma amiga.

 

ASSUNTO: PUNIÇÃO A RACHAS

VEÍCULO: Diário Catarinense

Senado aprova aumentar multas

Foi aprovado ontem pelo plenário do Senado o projeto de lei da Câmara (PLC) que aumenta os valores das multas para motoristas que praticam corridas no trânsito com ultrapassagens perigosas, os chamados rachas.
Conforme noticiou a Agência Brasil, a matéria foi aprovada na forma de substitutivo do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que retirou do texto os trechos que também aumentavam as sanções penais para os condutores flagrados fazendo as corridas ilegais no trânsito.
O projeto original, do deputado Beto Albuquerque (PSB/RS), tratava como agravante em casos de lesão corporal e homicídio culposo, elevando as penas para até 10 anos de prisão.
Com a mudança, os valores das multas serão reajustados e poderão chegar a até R$ 1.900. Em caso de reincidência, em um prazo de 12 meses, a multa será dobrada. O motorista poderá ter ainda o carro apreendido e o direito de dirigir suspenso por um ano. O projeto original regulamentava ainda o Artigo 306 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), de forma a permitir o exame toxicológico em motoristas suspeitos de dirigirem sob efeitos de substâncias entorpecentes. Esse tipo de infração é muito comum. Na semana passada, moradores próximos ao Parque da Cidade, em Joinville, registraram imagens de veículos circulando em alta velocidade na área.

 

ASSUNTO: Crack

VEÍCULO: Diário Catarinense

EPIDEMIA NACIONAL: Capitais têm 370 mil usuários de crack

Revelação está em estudo encomendado pela Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas

Pesquisa feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revela que os usuários regulares de crack e/ou de formas similares de cocaína fumada (pasta-base, merla e oxi) totalizam 370 mil pessoas nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. O levantamento foi divulgado ontem pelos ministérios da Justiça e da Saúde, tendo sido encomendado pela Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad).
Os dados constam no estudo Estimativa do Número de Usuários de Crack e/ou Similares nas Capitais do País, divulgado pela Agência Brasil nesta quinta. O secretário nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça, Vitore Maximiano, classificou o número de usuários regulares desse tipo de droga como “expressivo”, embora corresponda a 0,8% da população das capitais (45 milhões). Também se disse supreso com o fato de, em números absolutos, a Região Nordeste concentrar a maior parte dos usuários, aproximadamente 150 mil usuários de crack, cerca de 40% do total de pessoas que fazem uso regular da droga em todas as capitais do país.
– Esse é um achado que surpreende: a presença de um forte consumo no Nordeste e também, proporcionalmente, no Sul [onde há 37 mil usuários de crack]. No Nordeste, acreditamos que seja em razão do próprio IDH [Índice de Desenvolvimento Humano] mais baixo, disse Maximiano.
Enquanto nas capitais do Norte, o crack e/ou similares representam 20% do conjunto de substâncias ilícitas consumidas, no Sul e no Centro-Oeste corresponde a 52% e 47%, respectivamente. Entre os 370 mil usuários de crack e/ou similares, 14% são menores de idade (cerca de 50 mil crianças e adolescentes). E a maior parte (56%) está concentrada nas capitais do Nordeste – 28 mil menores nessa situação.
Diante dos dados, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou a importância de estados e municípios colaborarem na execução de políticas públicas de combate ao crack.
– A pesquisa mostra que o problema é grave, que há uma epidemia de crack no país. Precisamos expandir ainda mais os serviços, e essa parceria com os estados e municípios é fundamental, disse ontem.

Revelado o perfil do uso

Para formar a Estimativa do Número de Usuários de Crack e/ou Similares nas Capitais do País, a Fiocruz ouviu 25 mil pessoas em casa, entre março e dezembro de 2012. Algumas perguntas focaram especificamente no uso do crack enquanto outras serviram como controle de confiabilidade dos dados, cujas respostas podiam ser comparadas aos cadastros de órgãos públicos, por exemplo, número de conhecidos que são beneficiários do Bolsa Família.
A pesquisa Perfil dos Usuários de Crack e/ou Similares no Brasil, também divulgada ontem, aponta que aproximadamente metade dos usuários de crack e/ou similares já foi presa ao menos uma vez (41,6% deles no último ano). Entre os motivos, destacaram-se o uso ou posse de drogas (13,9%); assalto ou roubo (9,2%); furto, fraude ou invasão de domicílio (8,5%) e tráfico ou produção e drogas (5,5%).
Aproximadamente 10% das mulheres usuárias relataram estar grávidas no momento da entrevista. E mais da metade já havia engravidado ao menos uma vez desde que iniciou o uso da droga. Das entrevistadas, 44,5% relataram já ter sofrido violência sexual, enquanto entre os homens o percentual foi 7%.
Em relação ao tempo médio de uso, o perfil mostra que nas capitais se estende por aproximadamente 91 meses (cerca de oito anos), enquanto nos demais municípios foi 59 meses (cinco anos). Mais da metade dos usuários tem padrão de consumo diário, sendo que cada um consome em média 16 pedras de crack/dia nas capitais e nos demais municípios, 11. Ainda, homens usam crack por tempo mais prolongado, em média 83,9 meses, enquanto as mulheres o fazem por cerca de 72,8 meses. Já o consumo diário é mais intenso entre elas: 21 pedras. Já os homens consomem 13 pedras/dia.

Usuários querem se tratar

O Perfil dos Usuários de Crack e/ou Similares no Brasil, também divulgado ontem, aponta que 78,9% dos usuários da droga desejam se tratar. Porém, mostra baixo acesso deles aos serviços disponíveis, como postos e centros de saúde, procurados por apenas 20% dos usuários nos 30 dias anteriores à pesquisa; unidades que fornecem alimentação gratuita (17,5%) ou instituições que fazem acolhimento, a exemplo de abrigos, casas de passagem, e os centros de Referência de Assistência Social (Cras), buscados por 12,6% dos usuários.
Em relação aos serviços para tratamento ambulatorial da dependência química nos 30 dias anteriores à pesquisa, o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) para atendimento a usuários de álcool, crack e outras drogas foi o mais acessado, ainda que por apenas 6,3% dos usuários.
Segundo os pesquisadores, esse fato reforça “a premente necessidade de ampliação e fortalecimento desses equipamentos no âmbito da rede de saúde, assim como as pontes (serviços intermediários, agentes de saúde, redes de pares, consultórios de rua) entre as cenas de uso e os serviços já instalados”.

Defendida mais rede de atendimento

Avaliando os dados revelados, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, enfatizou que 80% dos usuários de crack querem tratamento contra o uso da substância e que mais de 90% desejam receber apoio para conseguir emprego ou educação para reinserção social. Ele defendeu que as punições sejam aplicadas aos traficantes e que os usuários recebam apoio do Estado.
Do ponto de vista do ministro, a existência de 370 mil usuários de crack, somente nas capitais e no Distrito Federal, entre os quais aproximadamente 50 mil crianças e adolescentes, indica a gravidade do problema, que deve ser enfrentado pela integração de esforços entre as três esferas de governo. Ele salientou ainda que é preciso ampliar a rede de atendimento com qualidade.

 

ASSUNTO: Greve

VEÍCULO: Diário Catarinense

PORTAS FECHADAS: SC adere à greve dos bancários

Paralisação deste ano conta com maior participação de funcionários em cargos de gerência nas instituições

Já no primeiro dia, a adesão de SC à greve nacional dos bancários foi alta. Ontem, 80% dos funcionários ligados à Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito (Fetec-SC), a maior da classe, pararam de trabalhar no Estado. Hoje, a paralisação continua, sem previsão para terminar.
De acordo com Leandro Spezia, coordenador-geral da Fetec-SC, nas agências, a população poderá contar apenas com o atendimento dos caixas eletrônicos.
Das 21 agências da base do Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região (Seeb), quase metade estão fechadas. Conforme Simara Pereira, diretora do Seeb, a novidade da paralisação deste ano é a maior participação dos funcionários em cargos de gerência dos bancos.
Segundo a Fetec, a paralisação abrange as regiões de Florianópolis, Joaçaba, Chapecó, Criciúma, São Miguel do Oeste, Jaraguá do Sul , São Bento do Sul, Araranguá, Itajaí, Camboriú e Balneário Camboriú. Por meio de nota, a entidade informa ainda que as regiões de Blumenau e Concórdia devem entrar em greve a partir da próxima segunda-feira, dia 23.
Spezia informou que as reivindicações da categoria foram enviadas aos empregadores no final de julho, mas que todos os pedidos foram negados. Entre os principais, estão melhores condições de trabalho com a contratação de mais funcionários e o aumento salarial de 11,9%.
Por meio de nota, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) lamentou a paralisação neste momento, causando transtornos à população. As instituições bancárias, disseram respeitar o direito à greve e que farão o possível para garantir o acesso da população e funcionários às agências.

 

ASSUNTO: JULGAMENTO DO PGC

VEÍCULO: Diário Catarinense

Sentenças sairão ainda neste ano

Com fim da fase de interrogatórios em Itajaí, Ministério Público acredita que decisões começarão a ser proferidas em breve

O Ministério Público (MP) recebeu na manhã de ontem cerca de 50 pedidos de liberdade provisória de parte dos acusados de envolvimento com os atentados no Estado que ainda estão presos. O promotor Flávio Duarte de Souza, de Blumenau, começou a analisar as solicitações ainda pela manhã e pretendia terminar a avaliação ontem mesmo, quando sairia de férias.
Depois desta etapa, o MP também se manifestará sobre outros pedidos de diligências feitos pelos advogados. Até mesmo perícias de voz nas interceptações telefônicas foram solicitadas. Passada esta fase, o promotor deve dar o parecer sobre a condenação ou absolvição dos acusados. Por fim, a juíza Jussara Schittler dos Santos Wandscheer, da 3a Vara Criminal de Blumenau, dará a sentença. Souza acredita que, numa análise realista, as sentenças começam ser proferidas ainda neste ano.
– Nesse primeiro momento, estou mais preocupado em atender os pedidos de liberdade provisória para dar celeridade a essas análises. Até o fim do ano devem sair sentenças, condenando ou absolvendo – explicou o promotor.
Souza admite que a audiência, iniciada oficialmente em 10 de setembro e concluída no começo da madrugada de ontem, trouxe novos rumos para o processo:
– A análise feita até antes da audiência é uma. E agora é outra. Posso dizer que mudou a minha ideia– afirmou Souza ao DC ontem.
A audiência de instrução do julgamento foi concluída à 1h. Na avaliação do MP, os trabalhos foram dentro do normal. As exceções foram o primeiro dia, em que os advogados saíram da sessão alegando falta de condições no pavilhão do Complexo Penitenciário da Canhanduba, e as manhãs de segunda e terça-feira desta semana, quando a conexão da videoconferência com presos de Mossoró (RN) teve problemas.
Mais uma pessoa que estava detida tem direito à liberdade
A exemplo do que ocorreu com três advogados que estavam detidos desde fevereiro e foram soltos na segunda-feira, Cleusa Machado Saturnino, sogra do traficante Rodrigo de Oliveira, o Rodrigo da Pedra, ganhou a liberdade ao final das audiências de instrução e julgamento dos atentados, na madrugada de ontem, em Itajaí. Ela teve a prisão preventiva revogada, segundo informou o seu advogado, Francisco Ferreira, de Florianópolis.
O Ministério Público se manifestou pela revogação da prisão. Cleusa está proibida de frequentar estabelecimentos penais e locais destinados ao recolhimento de menores, deverá comparecer mensalmente em juízo para justificar atividades e não mudar de endereço sem prévia comunicação à Justiça.
Rodrigo continua preso em Mossoró, no Rio Grande do Norte. Também seguem presos outros dois familiares de Rodrigo, a mulher Simone Saturnino e o cunhado Maycon Saturnino. A família, do Morro do Horácio, em Florianópolis, foi um dos alvos principais na investigação dos atentados pela Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), em fevereiro deste ano.

 

ASSUNTO: TRIPLO HOMICÍDIO

VEÍCULO: Diário Catarinense

Segundo autor acaba preso

Foi cumprido ontem o mandado de prisão preventiva contra o segundo suspeito de participar do triplo homicídio de Palhoça, ocorrido em maio e que tinha entre as vítimas o filho de um dos líderes do Primeiro Grupo Catarinense (PGC). Natanael Valdenir Leal, 22 anos, estava em Navegantes por medo de vingança. Ele admitiu que se sente jurado de morte.
O delegado Attilio Guaspari Filho disse que as investigações comprovaram que o Natanael enterrou as três vítimas: Augusto Moreira das Chagas, Julio Cesar Thibes e Gabriel Cesar de Oliveira – filho de Rodrigo Oliveira, chefe do Morro do Horário e um dos chefes do PGC. Contou que depois dos homicídios, ocorrido na margem da estrada que leva a Guarda do Embaú, o preso passou pelo menos quatro horas em casa antes de voltar ao local das execuções para enterrar o trio.
Homem afirma que teria sido obrigado a participar
Segundo o delegado, é certa a ocultação de cadáver e não está descartado o assassinato. Attilio lembrou que os moradores do Morro do Horácio tinham R$ 10 mil e o dinheiro sumiu. A suspeita é de que a quantia foi dividida com o homem apontado como autor dos disparos, Wilson Macário Alves, o Dedé, que está detido.
Ele estaria intermediando a negociação com os moradores de Florianópolis. Num primeiro momento foi mencionado um terreno, mas depois a polícia revelou que a transação envolvia duas pistolas e uma espingarda.
Natanael negou que tenha ficado com parte do dinheiro e diz ter ido até o local do crime porque foi ameaçado por Dedé. Falou que quando ouviu a ordem para enterrar as vítimas, duas das covas estavam prontas –de Julio Cesar e Augusto. Não era esperado que Gabriel estivesse no local e por isto teve de abrir novo buraco.
Ele acrescentou que pretende procurar a família de Rodrigo de Oliveira para explicar a situação, o que não é recomendado pela Polícia Civil. Afirmou ainda que se considera jurado de morte e por isso mudou para Navegantes.

 

ASSUNTO: Morte em escola

VEÍCULO: Diário Catarinense

VÍTIMA INDIRETA: Jovem busca irmão na escola e é morto

Briga entre estudantes no dia anterior teria sido estopim do assassinato

Filipe Garcia Rodrigues, 23 anos, tinha na manhã de ontem uma missão: buscar o irmão na escola para evitar que uma briga do dia anterior, dentro da instituição, tomasse proporções maiores. Mas ao chegar no local, por volta de meio-dia, acabou baleado com um tiro de 38 e morreu no local.
O homicídio em frente à Escola Juscelino Kubitschek, no Bairro Areias, em São José, chocou a comunidade. Estudantes que presenciaram o crime relataram à polícia que a confusão começou na quarta-feira, em uma briga na aula de Educação Física entre o irmão de Filipe, que é aluno da escola, e outro jovem. Eles teriam trocado ameaças e ontem o garoto pediu para o irmão ir buscá-lo, com medo de possíveis represálias.
Uma equipe especializada vai ter de prestar auxílio
Filipe foi atingido por um tiro no peito. Uma ambulância chegou a ir até o local, mas ele já estava morto. Segundo a Polícia Militar, o autor do disparo, identificado como Leandro da Rosa Silva, 20 anos, fugiu em uma bicicleta azul.
Segundo o delegado Manoel Galeno, da 2a Delegacia de Polícia de São José, o suspeito do crime é conhecido pelo apelido de Leandrinho e já tem várias passagens pela polícia, inclusive por tentativa de homicídio, em 2011. Ele está sendo procurado e o delegado irá pedir a prisão assim que terminar de ouvir os depoimentos dos envolvidos.
O secretário regional de Educação da Grande Florianópolis, Mario Benedet, informou que a direção da escola ouviu rumores de que haveria um novo confronto no fim do turno e chamou a ronda escolar, mas a viatura não chegou a tempo de evitar o crime. Segundo ele, uma equipe especializada em violência escolar irá prestar atendimento para a direção, estudantes e professores, já que vários presenciaram a cena.

 

ASSUNTO: Ex-deputado com prisão preventiva

VEÍCULO: Diário Catarinense

ESTRATÉGIA TRAÇADA: Caçada a Duduco avança

A Polícia Civil montou uma equipe para capturar Nilson Nelson Machado, o Duduco, ex-deputado estadual foragido desde a última sexta-feira, quando foi decretada prisão preventiva por suspeita de estupro de vulnerável. Foram escalados dois delegados e cinco agentes, que estão seguindo pelo menos seis linhas de investigação, declarou o diretor regional de Polícia Civil da Grande Florianópolis, delegado Ilson Silva.
Ele contou que informações, como a de que Duduco estaria escondido em Curitiba ou Porto Alegre, chegaram para a Polícia Civil e todas estão sendo checadas. Acrescentou que ao ser incluído no cadastro de foragidos, o nome do ex-deputado aparece na lista de procurados de todos os Estados brasileiros e nos aeroportos do país. Ilson afirmou que os trabalhos têm evoluído bem e está confiante na captura. Qualquer pista pode ser encaminhada para o Disque Denúncia pelo telefone 181.
O delegado confirmou também que houve um ataque ao sítio que Duduco tem em Paulo Lopes, na Grande Florianópolis. A casa foi queimada e restam apenas entulhos.
O caso teria ocorrido logo depois que a imprensa veiculou as primeiras reportagens sobre a investigação que apurava denúncias de crimes sexuais cometidos pelo ex-deputado estadual contra jovens que integravam projetos mantidos por ele.
O delegado afirmou que a prioridade é encontrar o foragido. Após isso, o incêndio na propriedade será investigado pela delegacia de Paulo Lopes.

 

ASSUNTO: Morte de jornalista

VEÍCULO: Diário Catarinense

Polícia de Mafra procura principal suspeito

A Polícia Civil de Mafra procura um jovem de 20 anos considerado o principal suspeito do assassinato do jornalista Jonir José Trindade, 42. Três homens que estavam com o procurado no momento do crime, que teria sido cometido após um desentendimento fútil, já foram presos.

 

ASSUNTO: Viatura para a PM

VEÍCULO: Portal da PMSC

ABEPOM recebe viatura do BPMRv

No final da tarde de hoje (17), o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Nazareno Marcineiro, acompanhado do diretor da Diretoria de Saúde e Promoção Social (DSPS), coronel Reinaldo Boldori, do presidente da ABEPOM, tenente-coronel José Aroldo Schlichting, do Comandante de Polícia Militar Especializada, coronel Carlos Eduardo Orthmann e o comandante do Batalhão de Polícia Militar Rodoviária, tenente-coronel José Norberto de Souza realizaram a entrega de uma viatura para a ABEPOM. O veículo será utilizado para prestação de serviços sociais por todo estado catarinense.

 

ASSUNTO: Incêndio

VEÍCULO: A Notícia

Curto-circuito causa princípio de incêndio em Araquari

Fogo atingiu apenas um dos cômodos da casa e foi controlado rapidamente

Um cômodo de uma casa na rua Higino Aguiar, no Centro de Araquari, foi atingido por um princípio de incêndio na tarde desta quinta-feira. O Corpo de Bombeiros Voluntários controlaram as chamas antes que o fogo, causado por um curto-circuito, se alastrasse. Foram usados menos de mil litros de água na ocorrência. Segundo os bombeiros, havia apenas uma pessoa na casa e ninguém ficou ferido.

 

ASSUNTO: Latrocínio

VEÍCULO: A Notícia

Dono de sorveteria é morto em assalto na zona Leste de Joinville

Socorristas tentaram reanimar vítima por cerca de meia hora

Por cerca de meia hora os socorristas do Samu e dos Paramédicos da Polícia Militar tentaram reanimar o comerciante Rodrigo Rosa, de 28 anos, vítima de três disparos de arma de fogo, no final da noite desta quinta-feira. 
A esperança dos familiares contagiou os profissionais que não mediram esforços para tentar salvar uma vida. Às 22h30, o dono da sorveteria que funcionava na rua Albano Schimdt, no bairro Boa Vista, não resistiu. A mãe Marlene e o irmão não puderam mais conter a tristeza. 
A proprietária do prédio alugado pelo comerciante pronunciava palavras de revolta. 
– O antigo comerciante já havia sido assaltado, a loja aqui ao lado também. Não dá mais, não tem mais condições de continuar -, dizia Líria Corbari, de 43 anos.
Um homem armado entrou no estabelecimento por volta de 22 horas anunciando o assalto. De acordo com a polícia, o comerciante teria reagido e acabou sendo baleado. Conforme um dos socorristas, os disparos atingiram o peito, uma das axilas e um dos braços. O suspeito fugiu levando a carteira da vítima.
Um comerciante de 48 anos responsável por uma lanchonete próxima ao estabelecimento de Rodrigo não percebeu a ação dos bandidos, apenas viu a movimentação da polícia. O latrocínio (roubo seguido de morte) o deixou preocupado. 
– Estamos todas as noites correndo risco. Sempre digo para o meu filho que trabalha comigo para nunca reagir a um assalto -, comentou.
Segundo a proprietária do imóvel, Rodrigo havia iniciado o negócio fazia dois meses. Ele trabalhava duro para pagar as contas e, por isso, ontem, teria decidido atender até um pouco mais tarde. 
Logo após a morte, policiais receberam uma denúncia, mas o suspeito não havia sido encontrado até a noite desta quinta-feira.

 

ASSUNTO: Sistema prisional

VEÍCULO: Jornal de Santa Catarina

MP investiga denúncias de agressões a internos no Casep em Itajaí

Na ação civil pública, Justiça pede que o Estado assuma a instituição ou nomeie uma nova ONG

O Juizado da Infância de Itajaí avalia uma série de denúncias de irregularidades no Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório (Casep) da cidade. As suspeitas de agressões sofridas pelos internos e carência de prestação de contas por parte da administração chegaram à Justiça por meio do Ministério Público que ajuizou uma ação civil pública junto com a Defensoria Pública.

Na quarta-feira, o documento estava no gabinete do juiz Ademir Wolff e por se tratar de um volume grande de material não se sabe quando sairá um parecer. O MP pede que o Estado intervenha novamente na instituição e, posteriormente, que o contrato com a ONG que atualmente administra a unidade seja rescindido.

A solicitação ocorre principalmente em função de uma série de denúncias de agressão que alguns adolescentes dizem ter sofrido dentro da unidade. A tortura teria sido praticada pelo chefe de segurança do local e seria de conhecimento da direção do Casep.

— Foram ouvidos seis adolescentes no procedimento e outros dois prestadores de serviço. Há fortes indícios de que as denúncias sejam verídicas — destaca o promotor da Vara da Infância Fernando Comin.

A averiguação do MP sobre as agressões começou há mais de quatro meses. Inicialmente, as denúncias resultaram em um inquérito policial, mas como nesse período surgiram novas informações o caso resultou em um inquérito civil público.

Além disso, a promotoria também informa na ação que a direção não teria prestado contas corretamente do mês de agosto ao Estado. Isso teria implicado na não liberação da verba destinada à unidade neste mês — R$ 117 mil.

A condução dos trabalhos no Casep é um problema antigo. De acordo com o promotor Fernando Comin, de 1º de janeiro até o último dia 10, a Polícia Militar foi acionada 38 vezes para conter rebeliões ou fugas na unidade.

Neste ano, após uma série de evasões, o Casep passou por uma intervenção do Departamento de Administração Socioeducativo (Dease), mas o MP entende que somente a intervenção não surtirá o efeito devido. Por isso, pede o afastamento do chefe de segurança da unidade em 24 horas, para que o departamento designe um servidor para assumir a função e que em 15 dias o local esteja sob intervenção. Além, é claro, que a administração fique sob responsabilidade do Estado ou que uma nova organização seja escolhida para dirigir o local.

Adolescentes teriam discordado

A advogada da ONG Sonhos de Liberdade, que administra o Casep, Paola de Souza, informou que os internos ficaram sabendo do pedido de intervenção pela imprensa e ficaram preocupados. Segundo ele, os internos preparam um abaixo-assinado e pretendem conversar com o juiz e o promotor para pedir que a intervenção não ocorra.

Paola diz que eles apenas concordam com a saída do chefe de segurança. Sobre a prestação de contas, ela informou que está tudo certo e a organização recebeu o repasse neste mês.

 

ASSUNTO: Morte de Policial Civil

VEÍCULO: Jornal de Santa Catarina

Policial civil de 59 anos é morto com golpes de faca em Porto Belo

Polícia ainda não tem informações do suspeito de ter cometido o homicídio

policial civil Adelino Francisco Vieira, 59 anos, foi morto com pelo menos 13 golpes de faca  na noite da quinta-feira, dia 19, em Porto Belo, Litoral Norte de Santa Catarina. Até as 6h30min desta sexta-feira a polícia não tinha informações e não havia prendido o suspeito de cometer o homicídio. 
De acordo com informações da Polícia Civil de Porto Belo, Vieira teria sido morto após sair de um bar na rua Lucio José Airoso, no bairro Vila Nova. Pessoas que estavam no estabelecimento ouviram um grito e encontraram o policial caído no chão. Ainda segundo a polícia os populares contaram que viram um homem correndo. O fato foi registrado por volta das 23h30min. 
A investigação da morte do policial, que trabalhava há 38 anos na corporação e que trabalhava no plantão da Delegacia de Tijucas, terá o apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú e da Delegacia de Homicídios da Florianópolis.

 

ASSUNTO: Polícia ambiental

VEÍCULO: O Sol Diário

Região terá reforço na polícia ambiental

A Polícia Militar anunciou reforços no pelotão da PM Ambiental de Tijucas para melhorar a atuação na 7ª Região Hidrográfica, que inclui Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, Camboriú, Navegantes e Itajaí. Por enquanto, um tenente e cinco policiais reforçarão o efetivo. A estrutura vai ser reavaliada em seis meses. A decisão atende em parte à solicitação do promotor regional do meio ambiente, Luís Eduardo Soto, que havia pedido a instalação de um pelotão da PM Ambiental em Itajaí. A expectativa é que o aumento de efetivo diminua o tempo de resposta e aumente o poder de fiscalização da polícia ambiental. Numa região cercada de mata atlântica e com vertiginoso crescimento, demanda é que não vai faltar.

 

ASSUNTO: Semana do Trânsito

VEÍCULO: Notícias do Dia

Acidentes superlotam os hospitais

Motociclista, homem entre 20 e 35 anos. Este é o perfil da maioria das pessoas envolvidas em acidentes na Grande Florianópolis, segundo estatísticas dos hospitais e relatos dos profissionais de saúde e dos próprios acidentados. Muitos dos acidentes ocorrem por imprudência, seja do motociclista ou de motoristas de veículos envolvidos nas colisões. E o depoimento dos envolvidos acaba sendo comum, de que nunca imaginaram que poderiam sofrer um acidente.

Os médicos que atuam nas emergências perdem as contas de quantos atendimentos de acidentes de trânsito fazem e apontam a situação como uma epidemia. Na Semana Nacional de Trânsito, eles são unânimes para uma solução: a vacina e a cura só estão disponíveis na educação e nas mudanças radicais na mobilidade urbana.

Libório Soncini, médico cirurgião e diretor do Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, tem 35 anos de experiência em emergência. Ele afirma que há 20 anos apenas 10% dos atendimentos nos hospitais eram de pessoas acidentadas. Hoje, esse mesmo grupo corresponde a 53% dos atendimentos, sendo que destes 90% são acidentes com motocicletas.

“O hospital é que está tratando desta epidemia não causada pela Saúde, mas a vacina não está conosco. Há outras doenças para serem tratadas, mas os acidentados ocupam mais da metade do hospital. Por patologia e individualmente é o maior custo do hospital”, afirma.

De acordo com os médicos, é difícil um acidente de trânsito sem sequelas. Raramente os envolvidos saem 100% ilesos. Além disso, as vítimas não são apenas os envolvidos diretamente na ocorrência, mas também a família, que dá o suporte durante a permanência no hospital e principalmente depois, no período de recuperação, que pode levar meses ou anos.

 

ASSUNTO: Equipamentos para Bombeiros

VEÍCULO: Portal do CBM

PODER JUDICIÁRIO DE MARAVILHA REPASSA EQUIPAMENTOS AOS BOMBEIROS

     

A 3ª Companhia do 12º Batalhão de Bombeiros Militar, situada na cidade de Maravilha, recebeu na tarde da última terça-feira (17/09) equipamentos para reforçar o atendimentos às ocorrências diárias. São equipamentos de proteção respiratória (EPR) e um cortador de pedal hidráulico da marca Weber, totalizando um investimento de cerca de 30 mil reais. Os recursos foram viabilizados pelo fundo de aplicação de penas restritivas de direito e suspensão condicionado do processo, no âmbito da Comarca do Judiciário de Maravilha, o qual possui como destinatários entidades e órgãos previamente cadastrados. Para que fosse possível ter direito ao recurso foi necessário realizar um projeto justificando os investimentos e sua finalidade social, que foi previamente analisado pela Assistência Social do fórum e o Ministério Público até o despacho final do Juiz de Direito, gestor do fundo. Participaram da entrega dos materiais o Promotor de Justiça da Comarca de Maravilha, Dr. Guilherme Zattar e o Juiz de Direito da Comarca de Maravilha, Dr. Fabrício Gast. O 2º Tenente BM João de Moura Miranda agradeceu o apoio do fórum em fortalecer o Corpo de Bombeiros Militar local, pois a utilização dos equipamentos irá refletir-se em uma maior segurança para a guarnição diária e eficiência no atendimentos das emergências.