Área do associado

Área do associado

Clipping dos dias 19 a 21 de maio

21.5.2012

CLIPPING

19 a 21 de maio de 2012

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assunto: Depoimento Coronel Fernando Rodrigues

 

LENHA NA FOGUEIRA

Em seu depoimento à Deic, o secretário adjunto de Segurança Pública, coronel PM Fernando Rodrigues de Menezes, teria afirmado que a investigação do suposto desvio de peças não passava de um movimento político dos delegados de polícia para desestabilizar a cúpula da SSP. Esta semana, deve ser concluído o inquérito e anunciado os indiciados. Tensão no ar.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Abandono de bebês

 

Rosa não é mãe, mas ganha bebês

Três recém-nascidos foram deixados na casa de uma moradora de Laguna, nos últimos três anos, e todos seriam irmãos

Pelo terceiro ano seguido e também no mês de maio, a professora aposentada Rosa Maria Aguiar, de 46 anos, solteira e sem filhos, é surpreendida com o abandono de um recém-nascido na varanda da casa onde vive, na localidade de Santiago, interior de Laguna, no Sul do Estado. No dia 5, uma criança do sexo feminino ainda com o cordão umbilical e enrolada em uma velha blusa de lã foi deixada na porta da residência. A menina está em um abrigo e será encaminhada para a adoção.

A misteriosa sequência de abandonos sempre no mesmo lugar começou em 2010. Numa quinta-feira, por volta das 14h30min, um homem foi visto por vizinhos deixando uma sacola na varanda da casa. Quando ela chegou em casa levou um susto ao ver o que havia dentro.

– Era uma sacola de compras do Paraguai e tinha um menino – recorda.

O bebê foi encaminhado para adoção e já está num novo lar.

No ano passado, a professora aposentada, que mantém em casa um pequeno escritório para ajudar na distribuição de correspondências da posto dos Correios, lembrava da chegada do “aniversário” do abandono do menino quando no dia 30 de maio um outro bebê apareceu. Era uma menina, mas que por coincidência se tornou um membro da família Aguiar.

Ela foi adotada por uma sobrinha de Rosa, que estava na fila de adoção aguardano um bebê.

Dois recém nascidos abandonados na mesma casa e sempre no mês de maio fizeram com que dona Rosinha e a vizinhança ficassem ainda mais surpresas.

O que já era curioso se tornou um mistério quando no dia 5 deste mês mais um recém-nascido foi abandonado na mesma varanda.

– Aqui funciona o postinho dos Correios e agora também o “posto da cegonha” – brinca a aposentada.

A menina abandonada está no abrigo Casa Lar e o Ministério Público já iniciou os procedimentos para um possível processo de adoção. Um circunstância curiosa é que junto dos três bebês havia um objeto religioso: o primeiro estava com uma fita de pulso do Senhor Bom Jesus dos Passos, o segundo um rosário e o terceiro um escapulário.

Rosa não tem filhos e nunca se casou. Adotar uma criança chegou a ser considerado há cerca de 15 anos.

– Mas não podia porque cuidava da minha mãe que era muito doente.

Hoje, a convivência com vários sobrinhos, dos quais cinco são afilhados, ajuda a superar o passado.

– Existem outras maneiras de preencher esse vazio de nunca não ter sido mãe. Tenho meus catequizandos, vários sobrinhos e dois afilhados.

 

Delegado diz que não foi coincidência

O delegado José David Machado, da Polícia Civil de Laguna, é o responsável pela investigação do caso de abandono. Ao saber que o episódio ocorrera novamente na localidade de Santiago, ele chegou a duvidar que pudesse ser na mesma casa dos anos anteriores. Quando teve a confirmação do endereço, chegou a uma conclusão:

– Não tem como ser coincidência, os autores dos abandonos com certeza são as mesma pessoas.

Os abandonos de 2010 e 2011 nunca foram esclarecidos. Nos casos passados, os investigadores analisaram todos os Programas de Saúde da Família (PSF) de toda a região e não havia registro de gestações suspeitas ou sumiço do bebê.

Para o delegado Machado, o intervalo de um ano entre os abandonos sugere que há possibilidade da mesma mulher ser a mãe das crianças. Entre os integrantes da família Aguiar, muita gente concorda que os bebês são muito parecidos.

– Investigamos toda a região, mas pode ser alguém de um município vizinho. Uma possibilidade é de que a gestante seja de alguma casa de prostituição – explica.

Na vizinhança a suspeita é de que os nascimentos tenham ocorrido com a ajuda de alguma parteira.

– Não sei como uma mãe tem coragem de abandonar um filho assim, correndo o risco dele morrer de frio na madrugada – lamenta uma mulher que trabalha na vizinhança.

 

Acidente mata seis pessoas na SC-418

Duas crianças estavam entre as vítimas de batida em Pomerode, no ValeA tranquilidade de um domingo de chuva foi quebrada na SC-418, em Pomerode, no Vale do Itajaí, na tarde de ontem. Às 16h, uma batida entre dois veículos no Km 7 da rodovia, no Bairro Testo Central, deixou seis mortos, no mesmo trecho onde, há cinco meses, outras cinco pessoas perderam a vida. Com este acidente, chegou a 14 o número de mortes nas rodovias do Estado no fim de semana.

Uma caminhonete Tucson, com placas de Pomerode, e um Corsa, com placas de Joinville, bateram de frente. O condutor do Tucson, Marcos Konel, 39 anos, morreu no local do acidente. Os passageiros do Corsa, Angelita Aparecida Carneiro, 34 anos, Ademar Cardoso de Souza, 36, e duas crianças, que não haviam sido identificadas até o fechamento da edição, também morreram na batida.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária Estadual (PMRv), o Tucson seguia no sentido Pomerode-Blumenau quando rodou e atingiu o Corsa, que seguia na pista contrária. O motorista do Corsa, Adair Cardoso de Souza, 35 anos, foi encaminhado em estado grave ao Hospital e Maternidade Rio do Testo, em Pomerode, e morreu ainda ontem à noite.

Segundo o IML de Blumenau, Adair e Ademar eram irmãos e foram identificados pela família, de Jaraguá do Sul. Angelita foi identificada pelo IML por meio do RG, mas a família, que seria do Paraná, ainda não havia confirmado a identificação até o fechamento desta edição. Ela seria esposa de Adair, motorista do Corsa. As duas crianças seriam filhos de Ademar, mas também ainda não haviam sido identificadas.

O acidente ocorreu onde está instalado um redutor de velocidade na SC-418. O equipamento está desligado há pelo menos sete meses.

O aparelho é um dos 30 instalados em diferentes cidades catarinenses, que foram desligados por determinação do Ministério Público devido a problemas na licitação. Conforme o superintendente regional do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Magno Vinicius Uba de Andrade, não há previsão para os radares voltarem a funcionar.

 

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Deic faz mistério sobre conclusão de inquérito

 

Deic faz mistério sobre conclusão de inquérito

Delegados já encerraram investigações, mas devem apresentar o resultado só na próxima semanaSem entrevistas longas, com cautela em nomes e detalhes, os delegados que apuram o desvio de peças do complexo administrativo da Secretaria de Segurança Pública (SSP) sinalizaram, na tarde de ontem, que a investigação sobre o caso está praticamente concluída. Eles não quiseram antecipar a relação de indiciados e prometem entregar até terça-feira o inquérito à Justiça de São José, na Grande Florianópolis.

O ex-presidente da Comissão de Leilões do Detran, tenente-coronel José Theodósio de Souza Júnior, foi interrogado, na manhã de ontem, na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), em Florianópolis, pelos delegados Alexandre Carvalho e Rodrigo Green.

Os policiais pretendiam interrogar também o secretário adjunto da SSP, coronel Fernando de Menezes, mas o segundo depoimento dele não aconteceu porque a intimação não teria chegado a ele oficialmente.

O delegado Alexandre não quis apontar os indiciamentos nem a conclusão da polícia sobre o caso. Disse apenas que, segunda ou terça-feira, enviará o inquérito à Justiça, com cópias para a Corregedoria da secretaria e Tribunal de Contas do Estado.

– Tivemos alguns pedidos de defesa e, por isso, novos depoimentos, além da demora na entrega dos laudos periciais – respondeu o delegado Alexandre sobre o adiamento na conclusão do inquérito, que estava prevista para essa semana.

Pelo menos seis pessoas, por enquanto, figurariam na lista de indiciadas na apuração por suposto cometimento de crimes. A investigação foi aberta no final do ano passado, depois que a Deic monitorou uma carreta que saiu do pátio da SSP, em São José, e foi parar em um ferro-velho em Joinville.

No caminhão havia motores e peças que deveriam ser triturados, e não comercializados. No mês passado, a G-Truck, empresa de Joinville responsável pelo transporte, devolveu a carga ao pátio da SSP. Também em abril, o secretário de Segurança Pública, César Grubba, afastou cinco integrantes da Comissão de Leilões do Detran por causa das denúncias, entre elas o tenente-coronel Theodósio.

 

Caso deixa o clima tenso na diretoria

O final da investigação agita os corredores da Deic, no Estreito. Embora os policiais neguem qualquer tipo de pressão, é fato que o inquérito do ferro-velho, como ficou conhecido, agita os bastidores da diretoria considerada a elite da Polícia Civil no Estado.

Desde dezembro, a investigação é marcada por desgaste dos delegados com a cúpula da SSP. Isto porque acabar com a sucata era um projeto dado como modelo da atual gestão. A iniciativa acabou com a descoberta do desvio de motores, afastamento da comissão de leilões e a suspensão do serviço pela empresa vencedora.

O episódio ainda foi marcado pela polêmica declaração do secretário adjunto, coronel Fernando Menezes, ao viva-voz e ouvida por autoridades, de que a apuração seria movimento de delegados para derrubar o secretário da Segurança, César Grubba.

Outro capítulo envolveu a exoneração do então diretor da Deic, delegado Cláudio Monteiro, em abril. A saída revoltou os colegas da diretoria. Alguns associaram a saída ao inquérito. Foi aí que a Deic passou a vazar as irregularidades no desvio de peças.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Crimes contra menores

 

 

Projeto sugere delegacias especializadas no Estado

Santa Catarina é a única unidade da federação sem estruturas exclusivas para este tipo de crimeOs crimes cometidos contra crianças e adolescentes em Santa Catarina, assim como os atos infracionais praticados por eles podem ter uma estrutura policial exclusiva para investigar os casos. Este foi o tema do pedido que o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) apresentou ao governo do Estado na manhã de ontem.

As cidades sugeridas para receber as estruturas que vão investigar os abusos são Florianópolis, Joinville e Chapecó. A sugestão ainda contempla outras duas delegacias especializadas em atos infracionais cometidos por adolescentes em Florianópolis e também em Joinville.

A proposta foi entregue ao vice-governador, Eduardo Moreira, pelo procurador-geral de Justiça, Lio Marcos Marin, no Dia Nacional de Combate à Violência Sexual Infanto-Juvenil. Marin destacou que Santa Catarina é o único Estado que ainda não dispõe de delegacia especializada exclusivamente na repressão dos crimes praticados contra crianças e adolescentes.

 

36% dos registros são de abuso sexual

Dados do MPSC apontam que houve crescimento na quantidade deste tipo de crime. Em 2011, o Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude do órgão recebeu 1.833 denúncias vindas pelo Disque Direitos Humanos (Disque 100).

Nesta lista, há relatos de situações de negligência, violência física, psicológica, abuso e exploração sexual. Para o MPSC, o que mais chama a atenção é o fato de 36% dos registros serem de crimes sexuais – índice 43% maior que no ano anterior.

Já nas promotorias de Justiça em todo o Estado, somente em 2011 foram oferecidas ao Poder Judiciário 535 denúncias de crimes contra a dignidade sexual e 101 de lesão corporal e maus-tratos somente contra crianças e adolescentes.

Foram feitas, ainda, outras 305 denúncias de crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente, aumento de 47,34% em relação a 2010.

Para o procurador-geral, a estrutura da Segurança Pública catarinense é insuficiente para coibir crimes contra crianças e adolescentes. Ele citou como exemplo dados obtidos pela 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Joinville: até julho de 2011, 2.078 boletins de ocorrência envolvendo crianças e adolescentes e 536 mandados de Busca e Apreensão estavam pendentes de movimentação na Delegacia de Proteção à Mulher, Criança, Adolescente e Idoso de Joinville.

O MPSC também demonstrou preocupação com as ocorrências de atos infracionais praticados contra crianças e adolescentes, com crescimento do número de casos de homicídios e tráfico de drogas.

– A despeito dessa situação, inexistem em Santa Catarina delegacias especializadas na apuração de atos infracionais, iniciativa já comum em outras unidades da federação – afirmou o procurador-geral.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Animais na pista

 

Cresce número de acidentes

A morte de um motociclista após desviar de um boi, na quinta-feira, em São José, chamou a atenção para um dado preocupante: o número de acidentes nas rodovias de SC envolvendo animais. Somente no primeiro trimestre de 2012, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 36 acidentes deste tipo.

Os números superam os do mesmo período do ano passado, quando houve 31 ocorrências. Dos acidentes deste ano, sete tiveram vítimas com ferimentos leves e três com ferimentos graves. Em todo o ano de 2011, foram 167 acidentes que se deram pela presença de animais. Destes, 33 com feridos leves e quatro com graves. Uma pessoa morreu em um acidente na BR-101, rodovia com o maior número de ocorrências: 67 casos.

No acidente de quinta-feira, Édson Luiz Rodrigues Machado, de 39 anos, morreu ao cair da motocicleta. Ele teria tentado desviar de um boi que invadiu a pista. Na madrugada anterior, um caminhão atropelou uma capivara na BR-101, em Tubarão. Um motociclista que vinha atrás não conseguiu desviar e caiu na pista, sofrendo ferimentos leves.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais

 

Pai atropela e mata filha de oito anos

Uma menina de oito anos morreu depois de ser atropelada pelo pai, na tarde da última quinta-feira, em Siderópolis. De acordo com as informações da Polícia Militar, a criança soltou a mão da mãe e correu em direção ao caminhão que o pai dirigia. No caminho, ela tropeçou e caiu. O pai não viu a filha no chão e o veículo que ele dirigia passou por cima dela. O Samu atendeu à vítima, mas ela morreu ainda no loca

 

Alagamento e transtorno no trânsito

Um verdadeiro aguaceiro desabou no Distrito de Pirabeiraba durante a tarde de ontem.

A Rua Dona Francisca, no conhecido Centrinho, registrou um ponto de alagamento e poucos carros se arriscaram a passar pela água. A maioria dos motoristas optaram em retornar e não passar pelo alagamento, que chegava a bater na porta dos carros.

A frentista Josiane da Cruz, 34 anos, mora ao lado da Sociedade Guarani e praticamente na frente do ponto de alagamento. Segundo ela, não é de hoje que aquela “baixada” na rua enche de água.

– É sempre assim– reclamou.

Ela precisa encarar a “lagoa”, como costuma falar, em dias de chuva.

De acordo com a Defesa Civil, foram 32 milímetros de chuva entre às 12h e 18h, um volume considerado bastante alto pelos técnicos. A Defesa não registrou outros pontos de alagamentos em Joinville.

 

Acidente mata seis pessoas na SC-418

Duas crianças estavam entre as vítimas de batida em Pomerode, no ValeA tranquilidade de um domingo de chuva foi quebrada na SC-418, em Pomerode, no Vale do Itajaí, na tarde de ontem. Às 16h, uma batida entre dois veículos no Km 7 da rodovia, no Bairro Testo Central, deixou seis mortos, no mesmo trecho onde, há cinco meses, outras cinco pessoas perderam a vida. Com este acidente, chegou a 14 o número de mortes nas rodovias do Estado no fim de semana.

Uma caminhonete Tucson, com placas de Pomerode, e um Corsa, com placas de Joinville, bateram de frente. O condutor do Tucson, Marcos Konel, 39 anos, morreu no local do acidente. Os passageiros do Corsa, Angelita Aparecida Carneiro, 34 anos, Ademar Cardoso de Souza, 36, e duas crianças, que não haviam sido identificadas até o fechamento da edição, também morreram na batida.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária Estadual (PMRv), o Tucson seguia no sentido Pomerode-Blumenau quando rodou e atingiu o Corsa, que seguia na pista contrária. O motorista do Corsa, Adair Cardoso de Souza, 35 anos, foi encaminhado em estado grave ao Hospital e Maternidade Rio do Testo, em Pomerode, e morreu ainda ontem à noite.

Segundo o IML de Blumenau, Adair e Ademar eram irmãos e foram identificados pela família, de Jaraguá do Sul. Angelita foi identificada pelo IML por meio do RG, mas a família, que seria do Paraná, ainda não havia confirmado a identificação até o fechamento desta edição. Ela seria esposa de Adair, motorista do Corsa. As duas crianças seriam filhos de Ademar, mas também ainda não haviam sido identificadas.

O acidente ocorreu onde está instalado um redutor de velocidade na SC-418. O equipamento está desligado há pelo menos sete meses.

O aparelho é um dos 30 instalados em diferentes cidades catarinenses, que foram desligados por determinação do Ministério Público devido a problemas na licitação. Conforme o superintendente regional do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Magno Vinicius Uba de Andrade, não há previsão para os radares voltarem a funcionar.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Política

Assunto: Negociações partidárias

 

Pequenos se movimentam

A disputa pelos pequenos partidos tem movimentado o cenário político de Joinville enquanto as grandes alianças não avançam. Pouco lembrados e ativos em boa parte dos quatro anos de governo, as 20 siglas têm, juntas, um tempo de 4m26s de propaganda eleitoral.

Se todos os pequenos fossem reunidos por um só candidato, teriam a força, em tese, de quem conseguiu 45,4 mil votos nas últimas eleições para a Câmara de Vereadores.

O ex-prefeito de Joinville e pré-candidato Marco Tebaldi (PSDB), que lançou sua candidatura oficial este mês, anunciou, nesta semana, o apoio formal do PMN em Joinville.

O PT, de Carlito Merss, foi o partido que se movimentou mais cedo para trazer apoios e deixou encaminhado o apoio com o PTdoB, PHS e PSC.

Sem conseguir formar a tríplice aliança e trazer a reboque boa parte dos partidos pequenos, o PMDB prefere adotar um discurso mais formal. Até agora, admite apenas que está com um acordo bem encaminhado com o PTB, o que lhe acrescentaria mais 49 segundos de tempo de TV.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Reportagem Especial

Assunto: Dilma em SC

 

Fôlego para oito rodovias federais

A presença, hoje, da presidente Dilma Rousseff ao Estado para a assinatura da ordem de serviço da ponte do Canal Laranjeiras, representa não só a definição de um dos maiores gargalos da duplicação da BR-101, como a retomada de investimentos de uma série de obras em oito rodovias federais em SC, que somam R$ 4,7 milhões.

A presidente Dilma Rousseff estará na tarde de hoje em Laguna para assinar a ordem de serviço da ponte estaiada – suspensa por cabos – do Canal Laranjeiras, no trecho Sul da BR-101, em SC. Mais do que garantir o início da obra em um dos três últimos gargalos da duplicação, a visita da presidente representa a retomada de investimentos do governo federal em rodovias do Estado quase um ano após as denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes. É o retrato do retorno de licitações e contratos de oito estradas catarinenses na soma de R$ 4,7 bilhões.

Pela programação, Dilma sairá de Brasília às 12h e chegará às 13h50min no Aeroporto Hercílio Luz. De lá, irá para Laguna de helicóptero. No caminho, está previsto um sobrevoo sobre o Canal Laranjeiras, onde se planeja construir a ponte. A chegada ao terminal pesqueiro da cidade, local do evento, está estimada para as 14h30min, meia hora antes da cerimônia. Devem acompanhar a presidente, o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, e o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Jorge Fraxe.

Dilma decidiu vir ao Estado durante a reunião do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na quinta-feira, quando bateu o martelo sobre a ponte de Laguna. Ela também garantiu verba do PAC para outra grande obra da BR-101 Sul, o túnel duplo do Morro dos Cavalos, em Palhoça, além da duplicação da BR-470, entre Indaial e Itajaí. O montante liberado para as três pendências chegou a R$ 2,3 bilhões.

Em reuniões com o diretor-geral do Dnit e o ministro dos Transportes nas duas últimas semanas, deputados catarinenses cobraram a conclusão da ampliação da BR-101 e a retomada de melhorias em outras sete rodovias. Entre elas a duplicação da BR-280. O indício de pré-seleção para a escolha das vencedoras na concorrência dessa obra que gerou a “crise dos transportes”, em julho de 2011. Depois disso, as licitações foram suspensas para investigações e retornam agora. A paralisação não foi apenas para grandes obras, mas para projetos de restauração, como o Contrato de Recuperação e Manutenção de Rodovias Federais (Crema 2), que deve ter seu edital lançado em junho.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Vigilância Eletrônica em Blumenau

 

Blumenau terá 54 câmeras nos bairros

O governo do Estado, em parceria com a prefeitura de Blumenau, vai assinar quarta-feira um pacote de convênios na área de segurança pública na cidade.

A principal ação anunciada é a implantação de 54 novas câmeras de vigilância, que vão se somar às 36 câmeras já existentes, mas com atuação no Centro e Vila Itoupava.

Os novos equipamentos serão instalados nos bairros, em pontos estratégicos como principais saídas da cidade e locais onde há maior incidência de tráfico de drogas. O mapa da distribuição ainda está sendo desenhado pela Polícia Militar.

Além deste convênio, estimado em R$ 550 mil, o pacote prevê duas novas centrais de monitoramento, nos bairros Itoupava Central e Velha, e a entrega de novos veículos ao Instituto Geral de Perícias.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Política

Assunto: Conselheira Tutelar sofre ameaças

 

Conselheira tutelar sofre ameaças

Uma conselheira tutelar que atua no Norte da Ilha de Santa Catarina teve de ser recentemente afastada do trabalho por causa das ameaças de traficantes do Bairro Vargem Grande, em Florianópolis. Criminosos teriam decidido que ela deveria ser assassinada.

O motivo seria a remoção de cinco crianças da casa onde moram para um abrigo – elas já estão novamente com a família.

Os cinco irmãos foram tirados temporariamente da mãe de 27 anos por falta de certidão de nascimento. A medida foi determinada pela Vara da Infância e Juventude para garantir que as crianças tivessem a documentação. A conselheira tutelar acompanhou o oficial de Justiça que cumpriu a ordem judicial.

– Já havíamos avisado a família diversas vezes. E o problema é que, sem a documentação, as crianças não têm acesso a serviços essenciais, como as vacinas – explica a vítima de ameaça.

Na semana passada, um carro da instituição, com motorista e outra profissional, foi seguido até Canasvieiras. Uma pessoa ligou para o conselho e avisou que a dupla, que estava numa moto, só não atirou porque não era a profissional que pretendiam executar que estava no carro.

Os colegas de trabalho da conselheira também estão muito assustados, conforme uma delas afirmou à reportagem. A mulher ameaçada aguarda definição sobre proteção policial para poder voltar ao trabalho.

– Tudo que fazemos é para ajudar as crianças, que sofrem muito com pais agressivos e mães problemáticas – declarou a vítima.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Secretaria da Justiça e Cidadania

                                                                   

Terceirizados desviavam até vassouras

Vassouras, papéis em branco, detergente, óleo de soja e materiais de limpeza e de escritório estavam sendo desviados do almoxarifado da Secretaria da Justiça e Cidadania (SJC), em Palhoça, na Grande Florianópolis.

Dois servidores terceirizados foram presos em flagrante na sexta-feira. Os objetos foram recuperados nas casas dos presos e encheram a carroceria de uma caminhonete.

 

De acordo com o diretor de Departamento de Administração Prisional (Deap), Leandro Lima, os dois terceirizados eram vigilantes do almoxarifado, e a investigação que resultou na prisão da dupla foi feita pelo setor de inteligência da SJC.

O diretor não soube precisar desde quando o crime estaria ocorrendo, mas afirmou que seria há pouco tempo. Os servidores não tiveram os nomes divulgados.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Arsenal apreendido

 

Material pode ser do RS

O homem preso com um arsenal, na manhã de sábado, em Lages, será investigado pela Polícia Civil, que quer saber se ele participou do assalto ao Fórum de São José do Ouro, cidade localizada no Norte do RS.

Uma grande quantidade de armas e coletes à prova de balas, possivelmente roubados da cidade gaúcha, foi apreendida, no sábado, na serra catarinense. Documentos relativos a processos judiciais também foram encontrados, alguns até incinerados.

Os processos podem ter sido roubados do Fórum da cidade de São José do Ouro, no Norte do Rio Grande do Sul, invadido por assaltantes na madrugada de sexta-feira. Na ação, foram roubadas mais de 50 armas que serviam de provas para crimes como assaltos e homicídios.

O pedreiro e carpinteiro Agnaldo Antonio Matias, 39 anos, disse que comprou o arsenal por R$ 16 mil para revender aleatoriamente. No total, foram apreendidas 45 armas, sendo 17 espingardas, 28 revólveres e pistolas e dois coletes à prova de balas. Também havia quatro rádios comunicadores portáteis – um deles sintonizado na frequência da polícia – e uma touca “ninja”, utilizada por criminosos para esconder o rosto.

Agnaldo disse ter comprado o material na tarde de sexta-feira de alguns homens de Vacaria (RS), que teriam ido a sua casa por indicação de uma pessoa que o apontou como negociador de carros usados. Ele negou participação no assalto.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Acusado de matar síndico é libertado pelo Judiciário

Rogério Postai, que assassinou o advogado Rodrigo da Luz Silva, estava preso desde junho de 2010O assessor de comunicação Rogério Postai, preso havia um ano e 11 meses pela morte do advogado Rodrigo da Luz Silva, 34 anos, em Florianópolis, ganhou a liberdade condicional. A decisão saiu em habeas-corpus julgado na quinta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.

Rogério foi solto antes do final de semana e está com familiares, conforme o seu advogado e responsável pelo pedido de habeas-corpus, Jeremias Felsky. Conquistou a soltura por maioria entre os cinco ministros da 5a Turma do STJ, que ainda não disponibilizou o teor da decisão.

O advogado disse que relatou o excesso de prazo para a fundamentação de culpa do seu cliente e falta de fundamentação que justificasse a sua prisão preventiva.

– Foi uma decisão justa, embora tardia, pois há presunção de inocência. Ele nunca escondeu a autoria, o que discutimos é o grau de culpabilidade – comentou o advogado.

Rogério estava no Presídio de Florianópolis desde o crime, que ocorreu em 10 de junho de 2010, na frente de um condomínio do Bairro Campeche, no Sul da Ilha de Santa Catarina.

O assessor e o advogado Rodrigo da Luz moravam no mesmo condomínio. Rodrigo tinha sido síndico do lugar. De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual (MPSC), Rogério estava enraivecido com o fato de Rodrigo ter apontado o descumprimento de regras condominiais por ele e, por isso, o matou a tiros na frente do condomínio.

A polícia prendeu o assessor em flagrante quando ele tentava fugir pelo mato. A arma usada no crime, uma pistola calibre 380, foi localizada abandonada no matagal.

Nas semanas seguintes ao crime, Rogério, que trabalhava no Ministério Público Federal, disse por seu advogado que o motivo do crime foi uma briga com Rodrigo, por discordar de decisões do condomínio.

Em março do ano passado, o juiz da Vara do Tribunal do Júri da Capital, Luiz Cesar Schweitzer, determinou que ele vá a júri popular pelo assassinato. O julgamento ainda não tem data marcada.

 

Decisão revolta familiares da vítima

A decisão do STJ revoltou familiares e amigos da vítima. Há manifestações criticando o Judiciário em redes sociais.

– Mexeu com pessoas que têm princípios. Vamos atrás de Justiça até o fim – declarou no Facebook o irmão Felipe Luz, esperando que o julgamento ocorra rapidamente.

 

Homem é preso com maconha em Caçador

Um homem de 33 anos foi preso em flagrante com 1,7 quilo de maconha, na madrugada de ontem, em Caçador, no Meio-Oeste. Ele havia desembarcado de um ônibus que vinha de Foz do Iguaçu (PR). O suspeito deve responder por tráfico de drogas.

 

Homem leva facada na barriga em Corupá

Um homem de 37 anos levou uma facada na barriga, no Centro de Corupá, no Norte do Estado, por volta das 10h de ontem. Eitor Leffert foi levado ao pronto-atendimento da cidade e em seguida transferido para o Hospital São José, de Jaraguá do Sul. Ele passou por uma cirurgia e permanece em observação. O suspeito, de 58 anos, foi detido e deve responder por lesão corporal. Até o fechamento desta edição, a polícia não sabia o motivo da agressão.

 

Mulher foi arrastada em escadaria

A Delegacia de Homicídios da Capital investiga a morte de uma mulher de 46 anos que teve o corpo encontrado na manhã de sábado em uma vala do Morro do Mocotó, na região central de Florianópolis.

Segundo informações da Polícia Militar, Claudia Regina Alves teria sido arrastada pela escadaria da comunidade e morta durante a madrugada de sábado, pelo menos três horas antes de ser localizada. Ela estava vestindo apenas calcinha e blusa de mangas compridas.

O laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) aponta apedrejamento como possível causa da morte. Em princípio, o corpo não possuía sinais de violência sexual.

Claudia já esteve presa e teria atuado como auxiliar de cozinha do Presídio Feminino da Capital. Ela era casada e morava no Bairro Forquilhinha, em São José.

 

Vítima morre depois de uma semana

A mulher que estava internada havia uma semana com queimaduras de segundo grau pelo corpo, em Blumenau, morreu na madrugada de ontem. Sônia Regina Schmitt, 47 anos, teve fogo ateado ao corpo por um homem. Roberto Luiz Tognoli, 27 anos, e Juliano Correa, 36, também foram queimados. O autor do crime foi levado à Central de Polícia, mas foi liberado em seguida.