Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 05 de setembro

5.9.2012

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assunto:  Cope da Polícia Civil

                   Carreira Jurídica

 

TROPA DE ELITE

O governo do Estado autorizou a criação da Coordenadoria de Operações Policiais Especiais (Cope) da Polícia Civil, por meio de ato número 1.152/2012, publicado no DO. A nova estrutura no organograma da Polícia Civil não representa aumento de despesa. Seu efetivo hoje é composto por dois delegados e 19 agentes de polícia. Atualmente, a sede da Cope fica na Avenida Gustavo Richard.

 

 

CARREIRA JURÍDICA

A Assembleia Legislativa aprovou, ontem, a PEC que incluiu os oficiais da Polícia Militar nas carreiras jurídicas do Estado, assim como os membros do Ministério Público, magistratura, Procuradoria-Geral e Polícia Civil.

O texto, de autoria do deputado Marcos Vieira (PSDB), impede o aumento na folha de pagamento da PM. O benefício será estendido aos oficiais com bacharelado em Direito e concursados.­­­­­­­­­­________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Moacir Pereira

Assunto: Eleições

 

 

Fatos novos na eleição de Joinville

O principal fato político da atual campanha eleitoral em Santa Catarina ocorre na cidade de Joinville. De acordo com a pesquisa Ibope, o empresário Udo Döhler (PMDB) deu uma virada surpreendente em apenas 50 dias. Estava na quarta posição, com 12%, em 15 de julho, e aparece agora na liderança, com 25%. Há outros fatos inesperados. O deputado federal Marco Tebaldi (PSDB), que estava na dianteira, com 29%, caiu para o segundo lugar, com 22%. Pela margem de erro, de quatro pontos percentuais, o peemedebista e o tucano estão em situação de empate técnico.

Outra queda ocorreu com o deputado Kennedy Nunes (PSD), que desinflou de 23% para 17%. Ainda assim, está em empate técnico com Tebaldi. Caiu, também, o prefeito Carlito Merss (PT), que tinha 14% e agora conta com 11%. Leonel Camasão (PSOL) continua com 1%.

O industrial Udo Döhler está bem também na espontânea, aparecendo em primeiro lugar, com 17%, seguido de Marco Tebaldi (14%), Kennedy Nunes (11%), e Carlito Merss (9%).

O prefeito Carlito Merss tem outro fator a prejudicar seu projeto de reeleição. É o mais rejeitado pelo eleitorado de Joinville, com 47%. Bem distanciados estão Marco Tebaldi, com 18%; Udo Döhler, com 13%; Kennedy Nunes e Leonel Camasão com 10%.

A liderança de Udo Döhler explica-se pela imagem do novo, do trabalho e da honestidade do candidato, pela força política do PMDB e pela indiscutível liderança do senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB), três vezes ex-prefeito da cidade e que teve no eleitorado de Joinville o principal respaldo para suas duas eleições como governador do Estado.

A disputa em Blumenau continua sendo liderada pela deputada Ana Paula Lima (PT), com 35%, seguida de Jean Kuhlmann (PSD), com 27%, Napoleão Bernardes (PSDB), com 19%. Osni Wagner (PSOL) tem 1%. Esta é a ordem, também, na pesquisa espontânea.Ana Paula tem contra si a rejeição de 27%, embora o índice não esteja distante dos 26% de Jean Kuhlmann e dos 20% de Napoleão Bernardes.

Em Blumenau e Joinville, a eleição está aberta. Ninguém sabe quem vai para o segundo turno. E a saúde continua sendo o maior problema da população das duas cidades.

Crescimento de Udo Döhler é resultado da imagem pessoal do candidato e da liderança de LHS na cidade

________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Ministério questiona celas

 

Ministério questiona celas

PF aponta que espessura das paredes de duas unidades do Estado tem menos da metade do previsto

O Ministério da Justiça levanta dúvidas sobre a segurança das celas pré-moldadas de concreto de unidades prisionais do Estado. Um laudo do Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal (PF), feito a pedido do Departamento Penitenciário Nacional, revelou que a espessura das paredes das celas do Complexo Prisional da Canhanduba, em Itajaí, e do Presídio de Criciúma seria de 3,5 cm – menos da metade do especificado no contrato.

As estruturas foram compradas da construtora Verdi, de Erechim (RS). As suspeitas levaram o ministério a suspender o financiamento de unidades prisionais de todo o país que tinham o mesmo tipo de cela.

A decisão de junho veio à tona ontem, em reportagem da Folha de S. Paulo sobre o cancelamento das obras. Segundo o ministério, os estados com projetos semelhantes foram notificados da suspensão – inclusive SC, onde as unidades estão prontas. Lages e Tubarão também têm as celas.

A resolução do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária que trata da estrutura das unidades não estabelece a espessura da parede, mas exige um mínimo de resistência. O ministério quer saber se as celas de SC estão dentro dos parâmetros.

Um estudo encomendado à Universidade Federal de Santa Catarina analisa se as paredes são suficientes para garantir conforto e evitar fugas. A data para conclusão não foi informada.

O laudo da PF também apontou indícios de superfaturamento; uso de material de qualidade e preço abaixo do previsto; e direcionamento de contrato. Em SC, a compra das celas ocorreu por concorrência pública – com exceção da Canhanduba, construída em regime de emergência.

A Secretaria de Justiça e Cidadania não informou quanto custaram as celas. O preço total da obra da Canhanduba passou de R$ 36 milhões.

 

Rachaduras e infiltrações

A estrutura das celas chegou a ser questionada pela Comissão Intermunicipal de Segurança, que acompanhou as obras do Complexo Prisional da Canhanduba. No ano passado, o grupo constatou rachaduras e indícios de infiltrações em parte das celas da penitenciária, que ainda estava em obras. O presidente da comissão, Giovani Pasa, diz que as estruturas com problemas foram substituídas.

– Nunca levantamos a hipótese de que as celas pudessem ser inseguras. São blocos pré-moldados, que aparentam ser resistentes. Chegamos a testar com uma colher de aço, a colher desgastou, mas a parede não.

Em nota, a Secretaria de Justiça e Cidadania informou que a espessura de 3,5 centímetros ocorre nas paredes que têm contato com outras celas, que recebem preenchimento em concreto e ficam com 17 centímetros. Na avaliação do Departamento Estadual de Administração Prisional (Deap), as celas são seguras.

________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Quatro delegacias

 

Estrutura terá quatro delegacias

A chefia da Polícia Civil procura um prédio para alugar que possa acomodar quatro delegacias de polícia em Florianópolis. A intenção é ampliar o espaço, melhorar a investigação e a integração das unidades especializadas de Repressão a Roubos, Homicídios, Drogas (que será criada) e ainda a 3a DP, do Continente.

O aviso de licitação foi publicado no Diário Oficial do Estado de ontem. Será escolhido o lugar que apresentar o menor preço e atender a exigências como instalações de, no mínimo, 600 metros quadrados e boa localização. A abertura das propostas está marcada para 4 de outubro.

O delegado-geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D’Ávila, garante que o local não vai abrigar presos e virar um cadeião. E diz não ter preferência por Ilha ou Continente. Para Aldo, é preciso unificar a troca de informações entre policiais das especializadas, hoje em endereços diferentes.

– Os homicídios estão ligados ao tráfico e aos roubos. Por isso é preciso todos no mesmo lugar, atuando juntos – ressalta o delegado.

A delegacia de Homicídios fica na Avenida Osmar Cunha, no Centro, no mesmo prédio da 1a DP. Após anos com índices expressivos de elucidação de crimes, houve queda nos resultados da equipe. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o índice de resolutividade de janeiro a 4 de setembro deste ano foi de 55,81%. No primeiro semestre de 2011, por exemplo, o índice alcançou 90%.

A delegacia de Roubos ocupa um prédio da Avenida Mauro Ramos com outros órgãos da segurança. A delegacia de combate às drogas da Capital ainda não saiu do papel, mas é uma promessa do titular da SSP, César Grubba, até o final deste ano.

A delegacia geral abriu concorrência também em busca de um imóvel para abrigar a 4a DP, em Coqueiros, que deverá mudar de endereço.

________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Geral

Assunto: Polícia Militar apreende mais de mil pedras de crack em Tubarão

 

Polícia Militar apreende mais de mil pedras de crack em Tubarão

Droga estava em posse de três homens, encaminhados à delegacia

A operação que resultou na apreensão da grande quantia de entorpencente ocorreu no bairro Morrotes

Guarnições do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) e da Agência de Inteligência (P-2) da Polícia Militar apreenderam na tarde de segunda-feira (3), cerca de 1.280 pedras de crack, em Tubarão. A operação ocorreu no bairro Morrotes, quando os policiais suspeitaram da atitude de três homens. Quando um deles entrou em uma residência, os PMs decidiram agir e localizaram no local a quantia de droga e R$ 50 reais. O trio suspeito de tráfico foi conduzido à delegacia.

________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Delegacia de Repressão a Roubos não comporta mais o volume de trabalho

 

Delegacia de Repressão a Roubos não comporta mais o volume de trabalho

No prédio não existem banheiro nem celas. Presos ficam algemados no corredor, numa argola de ferro, como nos tempos da escravidão

Especializada no limbo

A DRR (Delegacia de Repressão a Roubos) é um projeto do Delegado Geral, Aldo Pinheiro D’ Ávila, que deu certo. Em menos de seis meses de implantação, ela tirou de circulação mais de 80 ladrões que invadiam residências, assaltavam postos de gasolina e roubavam pessoas na rua. O trabalho dos policiais se destacou e ficou pequeno para o espaço apertado da especializada, na avenida Mauro Ramos. Para se ter uma ideia do “moquifo”, em comparação a outras especializadas, a DRR não tem banheiros (os policiais usam o da faxineira)  não existe telefone nas mesas dos dois delegados, os presos ficam algemados no final do corredor em uma argola, como nos tempos da escravidão e também não há sala de reconhecimento e sequer salas. A cúpula da Polícia Civil já apresentou várias propostas de aluguel, mas os gestores do Bescor (Besc Comércio Imobiliário) sigla remanescente do extinto BESC que funciona no Centro Administrativo, não concordam com o preço.

________________________________________________________________________

Veículo: A Notícia

Editoria: Geral

Assunto: Bombeiros são chamados para atender nova ocorrência envolvendo abelhas em Jaraguá

 

Bombeiros são chamados para atender nova ocorrência envolvendo abelhas em Jaraguá

Dessa vez, dois trabalhadores que faziam medição topográfica na rua Antonio Bernard Schimit, no bairro Ilha da Figueira, por pouco não forma atacados

Os Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul foram chamados no início da tarde desta terça-feira para atender mais uma ocorrência envolvendo abelhas. Dessa vez, dois trabalhadores que faziam medição topográfica na rua Antonio Bernard Schimit, no bairro Ilha da Figueira, por pouco não forma atacados.

Quando os dois viram que no local havia caixas de abelhas, fugiram para se defender das picadas. Os homens não precisaram de atendimento, mas os bombeiros (que possuem roupa especial) foram chamados para recolher o material de trabalho, que ficou próximo ao enxame. A Defesa Civil de Jaraguá do Sul vai investigar qual a procedência dessas caixas de abelhas (uma vez que não se pode ter criação próxima a áreas residenciais) para tomar as medidas cabíveis.

No dia 15 de agosto, a aposentada Arminda Lüdke foi atacada por mais de 400 abelhas africanas enquanto caminhava no pátio de casa. Ela não resistiu e morreu 18 dias depois do acidente.

 

 

BLOGS

 

Moacir Pereira

 

Assembleia aprova PEC da PM

A Assembleia Legislativa aprovou esta tarde, sob os aplausos de dezenas de oficiais da Policia Militar, que se encontravam nas galerias laterais, projeto de emenda constitucional que define como “carreira de Estado” os oficiais da PM com formação superior em Direito.

Os lideres informaram que a medida não implica em aumento de despesa. Seria questão de “status” e mais força na carreira, com estímulos aos Cursos Superiores de Direito.

 

PEC da Policia Militar na pauta da Assembleia

Comandante geral da Policia Militar, coronel Nazareno Marcineiro, esteve esta tarde na Assembleia Legislativa, acompanhado de todo o Alto Comando. Pode ser votada hoje, se houver quórum, a emenda constitucional que define a atividade policial militar como “carreira de Estado”, antiga reivindicação dos oficiais da corporação. O deputado Sargento Soares (PDT) informou que se houver quórum a matéria passa. Caso contrário, fica para amanhã, quando várias matérias de interesse do governo serão apreciadas.

 

 

MÍDIAS DO BRASIL

 

Veículo: Portal G1

Editoria: Geral

Assunto: PM prende suspeito de planejar ataque contra polícia em SP

 

 

Um homem suspeito de planejar um atentado contra a polícia foi preso na região da favela da Paz, em Interlagos, na Zona Sul da capital paulista, na tarde de terça-feira (4). Com ele, os policiais militares encontraram outros dois revólveres, uma metralhadora, munição de fuzil, dinheiro e uma grande quantidade de droga.

Os PMs chegaram até o traficante depois de prenderem um outro criminoso que carregava dentro de uma mochila cinco pistolas de uso da polícia e do Exército. O caso foi registrado no Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc).

saiba mais

Polícia prende suspeitos de atacar bases da PM em SP

Na segunda-feira (3), a PM prendeu oito suspeitos de planejar ataques a bases da corporação em São Paulo. Sete delas foram detidas na Avenida dos Funcionários Públicos, no Jardim Ângela, na Zona Sul. Com elas foram apreendidos um revólver, dinheiro e maconha. Na Zona Leste da capital paulista, um homem de 32 anos foi detido após tentar escapar de moto de uma blitz.