Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 01 de agosto

1.8.2012

 

CLIPPING

01 de agosto de 2012

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assuntos: Residências invadidas em Tubarão

 

ALERTA

Tá cada vez mais difícil sair de casa em Tubarão: em apenas dois dias, oito residências foram invadidas no município. Em todos os casos não havia ninguém em casa. Os locais mais visados pelos bandidos são o Centro e os bairros Humaitá e Santo Antônio de Pádua.

____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Contestado

 

Livro traz registros militares da guerra

O general que dá nome a uma importante rua de Florianópolis, a qual leva ao altos do Maciço do Morro da Cruz, tem seu nome vinculado à Guerra do Contestado.

No ano em que se comemora o centenário da Guerra do Contestado, seminário discute, a partir de hoje, detalhes do marco da história catarinense e do Brasil. Evento segue até sexta-feira, com debates e exibições de filmes

Hoje à noite, no Palácio Cruz e Sousa, o livro Memórias do General José Vieira da Rosa – Participação na Guerra do Contestado será lançado na sessão cultural Seminário Nacional 100 anos da Guerra do Contestado, promovido pelo Memorial do Ministério Público, com parceria do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina (IHGSC). O evento segue até sexta-feira e marca o centenário da maior revolta popular do século 20 ocorrida no Brasil.

A publicação é o primeiro volume da série Memória Viva de Santa Catarina e abrange cerca de cem páginas dos relatos do General Rosinha, como era chamado pelos amigos, sobre temas diversos, com destaque para suas vivências na Revolução Federalista de 1893 a 1895 e na Guerra do Contestado, entre 1912 e 1916. O texto, até então inédito, foi atualizado ortograficamente e traz uma nota biográfica e introdução histórica.

 

General pode ser visto como bandido ou herói

Vieira da Rosa, além de militar experiente, era reconhecido sertanista atento à cultura popular. Natural de São José, andou por todo o Estado, no cumprimento de suas funções.

O general Rosinha ganhou reconhecimento, mas sua participação na Guerra do Contestado é polêmica entre aqueles que defendem o conflito como resistência do povo caboclo à opressão:

– A Operação Limpeza nada mais era do que o extermínio de pessoas que resistiam às forças oficiais, as quais defendiam a depredação do território e das riquezas da terra, como a extração da madeira – observa Vicente Telles, do Museu do Contestado, que estará no seminário.

Com sua visão popular, Telles trará um grupo de artistas da região do Irani, palco do primeiro combate, onde foram mortos o monge José Maria e o militar João Gualberto, deslocado do Paraná para enfrentar os rebeldes. No evento, Telles verá duas composições suas interpretadas.

– Vamos cantar a Vala dos 21, revivendo o Combate do Irani. As pessoas que lá estiverem vão ver que quem morreu como bandido, agora revive como herói. Para nós, que defendemos a resistência à exploração, esta é a memória que precisa ser preservada.

 

UMA DISPUTA POR TERRENO

Para o seu filho ler

Santa Catarina já foi palco de uma guerra, entre 1912 e 1916. Esse conflito foi com o vizinho Paraná, pois na época os dois estados queriam um mesmo pedaço de terra onde hoje estão cidades como Curitibanos, Caçador e Porto União. Os sertanejos, também chamados de jagunços, não aceitaram a instalação de uma grande serraria na região e a construção de uma estrada de ferro que levava embora a madeira. De cultura simples, os moradores da região seguiam o que diziam monges. Neste ano estamos recordando os cem anos do Contestado.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais

 

Chuva acima da média

O mês de julho é o mais chuvoso dos últimos 30 anos em Itajaí. De acordo com a Epagri/Ciram – órgão que monitora as condições climáticas em Santa Catarina –, a estação na região registrou um acúmulo de 213,4mm. O recorde anterior era de 1990, quando foi registrado 210 mm.

A média em Itajaí para o mês de julho, com base nos registros feitos desde 1981, quando a estação da Epagri/Ciram foi instalado, na região, é de 107mm. Ou seja, 2012 registrou um acúmulo de chuva 100% maior do que o esperado.

A chuva que cai sobre todas as regiões de SC desde o início da semana faz com que os registros de precipitação ultrapassem a média esperada para todo o mês em todas as regiões. Na Grande Florianópolis, o acúmulo de chuva foi 78% maior. Em Indaial, no Médio Vale, choveu 83% acima do esperado para o mês de julho.

 

Tempo deve melhorar nos primeiros dias de agosto

As duas comportas da barragem de José Boiteux, que estavam fechadas desde segunda-feira, foram reabertas ontem. O pedido de fechamento foi feito pelos municípios de Itajaí e Blumenau, por causa da previsão de chuva forte e maré alta ontem.

A intenção era evitar que as duas cidades fossem atingidas pela força da água, já que o Rio Itajaí-Açu estava em estado de atenção.

Com a diminuição na intensidade da chuva e previsão de tempo mais aberto nos próximos dias, a barragem não será mais fechada.

Durante a madrugada de ontem, a maré alta não chegou a provocar alagamentos nas partes mais baixas da cidade de Itajaí. A expectativa era para o período da tarde, mas também não houve registro de transtornos causados pelas águas.

As operações no canal de acesso aos portos de Itajaí e de Navegantes continuam ocorrendo com restrições. A praticagem, responsável pelas manobras de entrada e saída de navios, informou que duas embarcações estavam programados para deixar o local na tarde de ontem, mas com a maré baixando, a saída ficou impossível.

Para os primeiros dias de agosto, a previsão é de que chova ainda na madrugada e manhã de hoje. A partir da tarde a chuva diminui e no final da noite o céu estará quase limpo.

Vítima ganha ação no TJSCO mecânico jaraguaense que perdeu três dedos da mão direita ao manusear um foguete quando participava de um casamento, em 2001, ganhou a ação indenizatória no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

A ação foi julgada pela 1a Câmara de Direito Civil do TJ, que manteve a sentença do Fórum da Comarca de Jaraguá do Sul. A empresa é a fabricante Fogos Planalto, da cidade de Santo Antônio do Monte (MG).

A sentença condenou a fabricante ao pagamento de R$ 80 mil de indenização por danos morais e estéticos, mais pensão similar ao que recebia antes do acidente até completar 65 anos. Na época, a vítima tinha 41 anos e hoje está com 52.

No processo, o advogado da vítima, Léo Lingnau, alegou que os fogos explodiram antes de ganhar altura, ou seja, estavam com defeitos.

A empresa alegou que a culpa foi do usuário, que, segundo o recurso, não tinha observado os procedimentos de segurança, por falta de experiência no manuseio de foguetes.

A defesa da empresa também reclamou da falta de perícia técnica no artefato. No entanto, a câmara não acatou as justificativas e decidiu por unanimidade manter na íntegra a sentença de primeiro grau. A empresa Fogos Planalto não vai recorrer.

 

 

Detido por maus-tratos a um cão

Um homem foi detido pela Polícia Militar por maus-tratos a animais ontem, no Bairro Barra do Rio Cerro, em Jaraguá do Sul.

O vira-lata com cerca de um ano de idade tinha um ferimento no focinho e estava amarrado a uma corrente curta, sem água e comida.

De acordo com a PM, o dono do animal havia mudado para outro endereço e deixou o animal na antiga casa. Ele assinou termo circunstanciado para responder pelo crime em liberdade. Segundo testemunhas, o cão teria sido abandonado há três dias. O cachorro foi levado para a Clínica Veterinária Schweitzer e passa bem. O veterinário Valdemar Schweitzer disse que o ferimento no focinho foi superficial e que o cão não apresenta outras lesões.

– Ele também não estava abaixo do peso, mas tinha muita fome – comentou o veterinário.

O cão será castrado, chipado e vacinado esta semana e ficará disponível para adoção.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Diário do Leitor

Assunto: Guarda municipal – eleições

 

 

Eleições

Houve uma carreata de lançamento de campanha em São José. Surpresa foi ver a Guarda Municipal bloqueando ruas para que ela não fosse perturbada. O trânsito tornou-se um caos. Não se contentaram em caminhar pelo calçadão e ocuparam todas as pistas. Por que não foram para a Beira-Mar de São José fazerem a festa, respeitando o direito de ir e vir do cidadão?

Adolfo Miguel Arend

São José

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Moacir Pereira

Assunto: Impugnações no sul

 

Impugnações agitam as campanhas no Sul

A região Sul está mantendo a mesma liderança nas estatísticas sobre pedidos de impugnação de candidaturas. Depois do veto ao prefeito Clésio Salvaro(PSDB), uma nova decisão veio agitar a região. O juiz Evandro Volmar Rizzo, da 79ª Zona Eleitoral, impugnou o registro do ex-deputado Décio Góes à prefeitura de Balneário Rincão, com base na Lei da Ficha Limpa.

Décio Góes foi eleito prefeito de Criciúma em 2004 pelo PT. O PMDB foi à Justiça Eleitoral e cassou seu mandato. O segundo colocado, médico Anderlei Antonelli, do PMDB, assumiu a prefeitura em 2005. Não disputou a reeleição porque o vice-governador Eduardo Moreira impôs o nome de Acélio Casagrande, atual secretário adjunto da Saúde.

Arquiteto por formação, Décio Góes teve suspensos os direitos políticos por oito anos, a partir de 3 de outubro de 2004. Em 2010, contudo, disputou cadeira na Assembleia Legislativa. Obteve 21.056 votos e ficou como suplente.

A impugnação de sua candidatura cria um confuso e contraditório cenário partidário no Sul. Candidato da coligação Todos Juntos pelo Balneário Rincão, foi vetado pelo candidato do PMDB, Jairo Custódio, da aliança Viva a Emancipação do Rincão.

Em Criciúma, o PMDB da candidata Romanna Remor e do vice-governador Eduardo Moreira tem como vice o ex-deputado José Paulo Serafim, do PT. Impugnou o prefeito Clésio Salvaro, do PSDB, que tem o respaldo do PSD, partido do governador Raimundo Colombo. O mesmo PMDB que impugnou o aliado PT de Décio Góes em Rincão.

 

 

REJEIÇÃO

Situação kafkiana acontece em Içara, que fica entre Criciúma e Balneário Rincão. São candidatos o atual vice-prefeito, José Zanolli, do PSD, liderando a coligação Juntos por uma Nova Içara, apoiado pelo PSD de Raimundo Colombo. Sofreu impugnação do único adversário, Marialdo Gastaldon, do PT, que comanda a aliança Pra Frente Içara, com o respaldo do prefeito Gentil da Luz e do vice Eduardo Moreira, do PMDB.

Detalhe: o prefeito Gentil da Luz teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral, foi afastado e retornou com a reforma da decisão, juntamente com o vice José Zanolli. Quer agora alijar o vice da eleição.

O pedido de cassação, contudo, foi rejeitado pelo juiz Evandro Rizzo, que manteve a candidatura de Zanolli. Atuou em sua defesa o advogado Alessandro Abreu.

O advogado Mauro Prezzotto já foi acionado e vai recorrer da decisão que impugnou a candidatura de Décio Góes. Pretende impetrar ainda hoje recurso no Tribunal Regional Eleitoral.

Entre outros argumentos, alega que Góes já recuperou integralmente os direitos políticos em 2010, quando a Justiça Eleitoral autorizou sua candidatura a deputado. E, além disso, a suspensão dos direitos por oito anos, prevalecendo o disposto na nova Lei da Ficha Limpa, terminará no dia 2 de outubro

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Política

Assunto: Estado divulga salários na internet

 

 

A remuneração, gratificações e descontos dos cerca de 150 mil servidores do governo podem ser acessados desde ontemOs salários dos cerca de 150 mil servidores do Estado podem ser consultados na internet. Desde ontem, os dados estão disponíveis no Portal da Transparência do Governo.

Com a iniciativa, o governo se torna o segundo órgão público de SC a informar o vencimento de funcionários – a Assembleia Legislativa divulga desde 15 de junho. Para pesquisar é necessário acessar o Portal da Transparência (http://www.sef.sc.gov.br/transparencia), clicar em “Gasto Público” e, depois, em “Consultas On-Line”. O salário é o primeiro item, identificado como “Remuneração e Dados Funcionais dos Servidores”.

É necessário selecionar o órgão (secretaria, empresa, autarquias e fundações) e informar o vínculo, ou seja, se o servidor é efetivo, comissionado ou temporário. Entre os efetivos, é possível escolher ativo ou aposentado. O passo seguinte é clicar em “Efetuar consultas”. O sistema listará os nomes em ordem alfabética e os cargos, e há opção de digitar o nome.

Serão informados os dados funcionais como carreira, nível, lotação e a remuneração. No salário, aparece o valor básico (acrescido de benefícios como auxílio-alimentação, transporte e creche) e os descontos obrigatórios, como imposto de renda e previdência. Já os descontos opcionais, como plano de saúde e empréstimos consignados, não são visualizados.

Desde maio, quando o Supremo Tribunal Federal decidiu publicar o nome e o salário dos servidores, o governador Raimundo Colombo (PSD) determinou que o governo também fizesse a divulgação, prevista na Lei de Acesso à Informação. Alguns servidores reclamam de invasão de privacidade. Responsável pela divulgação, o secretário da Fazenda, Nelson Serpa, diz que houve debate e a medida foi considerada legal. Ele afima que o desejo era disponibilizar a informação que há muito tempo é esperada.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Reforço de 323 policiais

 

 

Reforço de 323 policiais

Daqui a duas semanas, as delegacias de polícia de Santa Catarina terão o reforço de 323 novos policiais civis. Eles participaram da solenidade de formatura, na noite de ontem, noTeatro Pedro Ivo Campos, em Florianópolis, com a presença de autoridades.

Até outubro, mais 76 policiais irão se formar após cumprirem a carga horária integral do curso. No total, serão 419 novos policiais neste ano. O incremento de policiais é considerado um dos maiores da história, mas ainda não termina com o déficit da instituição.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Delegado afastado na Narcóticos

 

 

Delegado afastado na Narcóticos

O delegado Alexandre Carvalho, afastado da Deic, poderá assumir a futura delegacia de combate a Narcóticos que será criada em Florianópolis, ainda este ano.

A informação é do delegado-geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D’Ávila, dada ontem à noite no Teatro Pedro Ivo Campos, na formatura de policiais civis.

Alexandre comandou a investigação do desvio de peças do pátio da SSP, em São José, e indiciou o secretário adjunto da SSP, coronel Fernando de Menezes, e mais cinco pessoas.

O governador Raimundo Colombo afirmou, ontem à tarde, que o diretor da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), delegado Akira Sato, tem total autonomia para montar a equipe e fazer as mudanças que achar necessárias.

Colombo está em Blumenau e fez a manifestação por meio de sua assessoria de imprensa. A declaração abrange a contestada saída do delegado da Divisão de Furtos e Roubos da Deic, Alexandre Carvalho.

De acordo com a assessoria, o governador disse que não há nenhuma interferência política sobre a direção da Deic em relação ao afastamento.

A assessoria afirmou ainda que a mesma posição do governador vale para o secretário da Segurança Pública, César Grubba.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Justiça mantém investigação sobre desvio em ferro-velho

 

 

Justiça mantém investigação sobre desvio em ferro-velho

Relator do processo vê grave prejuízo aos cofres públicos com a venda de material retirado do pátio da SSP em São José

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) considerou que o desvio de peças do pátio da Secretaria de Segurança Pública (SSP) em São José, na Grande Florianópolis, causou grave prejuízo ao Estado.

 

A manifestação é da 2a Câmara Criminal ao julgar habeas-corpus de um dos indiciados, que pedia a suspensão do inquérito policial da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), que apurou as irregularidades. O TJ manteve a investigação e a decisão de primeira instância que permitiu a quebra dos sigilos telefônico, bancário e fiscal dos envolvidos. O relator, desembargador Sérgio Izidoro Heil, afirmou que há razões para manter a investigação.

Conforme ele, a venda do material pela administração pública possibilitou lucro a uma das empresas envolvidas com o transporte a partir da subcontratação de outra empresa para a comercialização das peças, sem que houvesse avaliação prévia por profissional habilitado.

Heil avaliou que a licitação para a trituração da sucata feita pela SSP restringiu a concorrência entre empresas. O magistrado observou que há evidente interesse público nas informações do indiciado, o então presidente da Comissão de Leilões do Detran, tenente-coronel José Theodósio de Souza Júnior. Em sua manifestação, o procurador do Ministério Público (MP), Raul Schaefer Filho, havia opinado pela concessão do hábeas. Os advogados do tenente-coronel afirmam que o indiciamento foi ilegal por ausência de motivação legítima. A defesa sustenta também constrangimento ilegal e nulidade da decisão de primeira instância que permitiu a quebra dos sigilos.

A investigação está com a promotora da Moralidade Administrativa em São José, Márcia Arend.

 

A Deic e os fatos

– A decisão do TJ sobre o caso do ferro-velho é uma das informações vazadas por delegados experientes da Deic descontentes com o afastamento do delegado Alexandre Carvalho da Deic.

– Alexandre havia comandado o inquérito do desvio das peças, com o delegado Rodrigo Green. Eles indiciaram seis pessoas por crimes, entre elas o secretário adjunto da SSP, coronel Fernando de Menezes, e o tenente-coronel José Theodósio, que presidia a Comissão de Leilões e foi afastado do cargo.

– Para os delegados, Alexandre foi afastado da Deic por razões políticas e em represália ao trabalho que desenvolveu nessa investigação. A direção da Deic, a SSP e o governo de SC negam.

____________________________________________________________________________ Veículo: A Notícia

Editoria: Polícia

Assunto: Vigilante é baleado após assalto

 

Vigilante é baleado após assalto a carro com malote em São João do Itaperiú

Assaltantes roubaram um malote que era transportado em veículo Renault Clio na manhã desta terça-feira, em São João do Itaperiú, Norte de Santa Catarina. Segundo a PM, o gerente do Banco do Brasil de Barra velha seguia no carro, acompanhado de um segurança, em direção á agência de São João do Itaperiú.

Quando seguiam pela SC-474, que faz ligação com a BR-101, os dois foram interceptados por outro Renault Clio, onde estavam o motorista e pelo menos dois homens armados. 

Ao anunciar o assalto, o bandido teria disparado na cabeça do segurança. O vigilante foi encaminhado em estado grave ao hospital São José, em Joinville.

A polícia afirma que os suspeitos abandonaram o carro a cerca de 1km depois do assalto e embarcaram em um Fiat Uno branco, modelo novo, onde uma terceira pessoa aguardava. Ainda está sendo confirmada a participação de um quarto envolvido que estaria em uma moto.

O gerente disse que no malote haviam somente papéis.

____________________________________________________________________________ Veículo: A Notícia

Editoria: Polícia

Assunto: Preso suspeito de espancar vigilante

 

 

Preso suspeito de espancar vigilante com barra de ferro no terminal de Brusque, no Vale do Itajaí

Homem resistiu à prisão, mas confessou que praticou o assalto para pagar dívidas com seu carro

A polícia prendeu na noite desta terça-feira o homem suspeito de espancar um segurança no Terminal Urbano do Centro de Brusque, no Vale do Itajaí. O paradeiro dele foi informado em denúncia anônima ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom). A prisão foi feita por uma equipe formada por policiais militares, delegado Alex Bonfim Reis e mais um investigador da Delegacia de Polícia (DP) de Brusque. O homem teria resistido à prisão, mas em seguida confessou o crime.

Até então o suspeito não tinha passagens pela polícia. Morando em uma casa alugada, o homem tentou fugir correndo assim que percebeu a presença dos policiais na moradia, localizada na Rodovia Antônio Heil, bairro Nova Brasília, não muito longe do local do crime. Além das características físicas, outros sinais indicaram que se tratava do autor do roubo, como o ferimento em uma das mão, provocado durante a briga com o vigilante.

Dentro da casa foi encontrado um saco com moedas, mas o malote roubado não foi localizado. Depois de rendido pelos policiais, o homem teria dito que praticou o assalto para colocar em dia a documentação de seu carro.

O suspeito foi levado para a Delegacia de Polícia Brusque. Ao longo da manhã desta quarta-feira ele será ouvido e encaminhado à Unidade Prisional Avançada da cidade.

 

Estado gravíssimo

Até as 7h30min da manhã desta quarta-feira, o segurança Arlindo Zunino, de 63 anos, seguia internado em estado gravíssimo na no Hospital Azambuja. Ele teve traumatismo craniano, resultado dos diversos golpes que sofreu com uma barra de ferro na cabeça. Zunino passou por cirurgia e respira com ajuda de aparelhos.

 

Cenas de violência

O sistema de monitoramento local registrou o ataque na madrugada de segunda-feira. As imagens mostram que o suspeito ficou escondido sob uma escada e surpreendeu o vigilante que fazia a ronda. Em seguida ele começa a série de ataques contra Zunino, que ainda tentou reagir, mas acabou derrubado. Já no chão, sem possibilidade de defesa, o segurança ainda é agredido diversas vezes na cabeça.

____________________________________________________________________________ Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Operação Ali Babá

 

Ladrões presos na Operação Ali Babá saíram da cadeia e já estão nas ruas

Está na hora de as duas forças estaduais se integrarem numa grande contenção para encurtar a distância de atuação dos assaltantes

O retorno dos caixeiros

Os caixeiros voltaram a atacar na Capital, mas sem sorte. Neste fim de semana, eles invadiram o prédio da Comcap (Companhia de Melhoramentos da Capital) sem êxito: o alarme disparou e os suspeitos fugiram sem levar nada, deixando o vigia amarrado a noite inteira.  Há cerca de dez dias, na agência do Santander, em Coqueiros, a polícia chegou junto e foi para cima deles, prendendo toda a quadrilha dentro do banco. As ocorrências da Comcap e do Santander são apenas uma mancha na vulnerabilidade da Capital, onde os criminosos movimentam-se com muita facilidade.  Está na hora de as duas forças estaduais se integrarem numa grande contenção para encurtar a distância de atuação dos ladrões. Refiro-me a uma grande ação policial, como ocorreu anos atrás com a Operação Ali Babá quando foi presa uma dezena de suspeitos e recuperados vários objetos. Cadeia não é eterna e este pessoal já está nas ruas roubando.