Área do associado

Área do associado

Blumenau: Emoção marca o retorno ao serviço do Major Tavares

9.6.2012

 

Após quase dois anos afastado do serviço policial militar do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM) em Blumenau, retorna a caserna o major Orlando Tavares Miguel. O oficial esteve acometido de uma síndrome muito rara, a Síndrome de Guilain- Barré.

Há quase dois anos, o Major Tavares, como é conhecido no meio policial militar, foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Catarina com essa síndrome rara, onde passou três meses nessa unidade. Após sair da UTI, permaneceu internado ainda por mais dez dias. Após ter alta hospitalar, utilizou durante seis meses cadeira de rodas para se locomover, passou mais quatro meses andando com o auxílio de um andador e hoje anda com o apoio de uma bengala.

De muito bom humor e muito feliz pelo retorno, o  policial conta que foi uma recuperação lenta e progressiva. Hoje, além de frequentar sessões de hidroterapia e fazer atividade física direcionada, ele ajuda outras raras pessoas que passam pela mesma doença.

O major Tavares foi recebido com muita satisfação por todos os policiais militares do 10ºBPM que tanto rezaram e torceram por sua recuperação.

“Agradeço ao nosso Deus, primeiramente. Toda minha família. A grande família policial  e bombeiros militares. Todo o corpo de saúde que cuidaram de mim e todos os irmãos e amigos que intercederam  e torceram por minha restauração de minha saúde e retorno. Muito obrigado. A Deus seja a Glória.” Maj Tavares

Um pouco mais sobre a Síndrome de Guilain- Barré

A SGB, como também é conhecida no meio científico, é a maior causa de paralisia flácida generalizada no mundo, com incidência anual de 1 a 4 pessoas para cada 100.000 habitantes. A maior incidência de casos ocorre entre 20 e 40 anos de idade.Não existem dados epidemiológicos específicos para o Brasil. Trata-se de uma doença de caráter autoimune que acomete primordialmente a mielina da porção proximal dos nervos periféricos de forma aguda.