Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 30 de março

30.3.2011
CLIPPING
30 Março 2011
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Visor
Assuntos: Tráfico de drogas na Ivo Silveira
                    Roubo de cargas
 
FEIRA LIVRE
Só nos últimos meses foram três assassinatos de jovens envolvidos com o tráfico de drogas na comunidade da Ivo Silveira, em Florianópolis. À noite, a avenida vira feira livre para os viciados, em especial os de crack. E a polícia..
 
ROUBO DE CARGAS
O aumento no número do roubo de cargas e de caminhões em rodovias fora das divisas de Santa Catarina tem preocupado os empresários de transporte. O maior problema é a falta de integração entre as polícias para prosseguir com as investigações nos outros estados. O assunto foi discutido ontem entre o deputado Maurício Eskudlark (PSDB) e representantes do setor, em Tubarão, no Sul do Estado. Só no ano passado, foram 13,5 mil ocorrências no país.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Imigração ilegal
 
Quatro presos por emitir documentos falsificados
Quadrilha do Sul de SC atendia pelo menos três estados. Grupo cobrava até R$ 30 mil pelo serviço
O chefe de uma quadrilha de falsificadores de documentos para visto e passaportes e outros três envolvidos foram presos na manhã de ontem em Criciúma e Içara, no Sul do Estado.
Uma força-tarefa investigava o grupo há 60 dias, após ter recebido denúncia do consulado dos Estados Unidos no Brasil, que detectou adulterações nos documentos de pedido de visto. A quadrilha operava na região de Criciúma e atendia encomendas de documentos de Minas Gerais, Bahia e Mato Grosso.
A Operação Imigração, deflagrada pelas polícias Militar, Civil, Federal e Ministério Público cumpriu seis mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão, dois temporários e dois preventivos. Nas casas dos suspeitos foram recolhidos documentos, impressora, notebook e HDs onde podem estar os programas e arquivos usados para as falsificações. Tudo será periciado pelo MP.
A polícia identificou como líder do grupo José de Oliveira, que recebia os pagamentos e encaminhava as falsificações. Ele era associado ao empresário Jair Raupp. Com a ajuda de outras duas pessoas, eles falsificavam declarações de Imposto de Renda, documentos e registros imobiliários, certidões e extratos bancários.
O promotor de Justiça e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Eduardo Paladino, diz que eram cobrados em média R$ 5 mil para a documentos falsos. Para passaportes, até R$ 10 mil.
 
O maior falsificador do Brasil, diz consulado
– O consulado norte-americano afirma que o líder da quadrilha é o maior falsificador no Brasil. Ele fazia rodízios no encaminhamento dos pedidos de visto entre Brasília e São Paulo e também variava a entrada dos brasileiros nos Estados Unidos pelo Canadá para não chamar atenção – explica o delegado-coordenador das investigações, Airton Ferreira.
Pelo menos cem pessoas foram identificadas como clientes. Essas e as outras que estiverem a identificação encontrada em processo de falsificação nos arquivos da quadrilha deverão ser chamadas para prestar depoimentos. De acordo com Ferreira, os dois acusados pelas fraudes são reincidentes no crime. Oliveira foi condenado a pouco mais de oito anos de prisão pela mesma prática. Ele foi alvo, por duas vezes, da Operação Bye Bye Brasil, em 2005 e 2006. Ele respondia às acusações em liberdade.
Os falsificadores responderão por formação de quadrilha, falsificação de documento público e particular e crime contra a administração pública.
 
Clientes também teriam sido enganados
O chefe do Departamento de Combate a Fraudes do Consulado dos Estados Unidos no Brasil, Amir Masliyah, explica que a fraude foi descoberta a partir da prisão de várias pessoas em São Paulo e Brasília. Elas teriam apresentado documentos falsificados durante a entrevista nas embaixadas.
Além disso, desde 2007 os consulados observam problemas na autenticidade dos documentos, em razão de repetições dos números de série com titulares diferentes, e durante as entrevistas os cidadãos apresentavam respostas incoerentes com a documentação.
O consulado acredita que muitas das pessoas que procuraram os serviços da quadrilha chegaram a ser ludibriadas. Os criminosos os faziam acreditar que com a documentação verdadeira o comprador não conseguiria obter o visto.
 
Comprovar propriedade ajudaria a obter o visto
Conforme o delegado que investiga o caso, Airton Ferreira, a intenção de muitos dos clientes que não tinham muitos bens, mas que queriam viajar, era provar que possuíam propriedades em seu país de origem e fazer com que os consulados não pensassem que permaneceriam no exterior.
– Eles faziam os preços conforme o perfil do cliente que os procuravam. Em alguns casos, o grupo demorava até um ano para entregar os documentos ou o passaporte e o preço variava – afirma Ferreira.
De acordo com o delegado da Polícia Federal de Criciúma, Edgar Butze Grüdtner, os custos com pedido de visto e o passaporte não ultrapassam cerca de R$ 500, enquanto que os fraudadores chegaram a cobrar R$ 30 mil pelos documentos.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Cai o Comandante da PM do Amazonas
 
Cai o comandante da PM
O comandante-geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel Dan Câmara, foi exonerado do cargo ontem. De acordo com o governo, a saída de Câmara já estava prevista e não tem relação com o vazamento de um vídeo gravado em agosto do ano passado em que policiais aparecem atirando em um adolescente de 14 anos. Dan Câmara vai assumir o planejamento de segurança da PM para a Copa do Mundo de 2014.
Sete policiais foram indiciados por tentativa de homicídio e estão presos. O vídeo mostra os PMs abordando o rapaz. Mesmo de mãos para cima, um dos policiais aponta a pistola e atira por duas vezes. Outro policial aparece dando um terceiro tiro na direção do muro.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Crimes e ocorrências
 
Droga real, arma de brinquedo
Quatro pessoas foram presas pela Polícia Militar na tarde de ontem, no Morro do 25, área central de Florianópolis. Os policiais apreenderam 300 gramas de pasta base de cocaína, 100 gramas de maconha, balança de precisão, R$ 1 mil em dinheiro. Os suspeitos estavam picando a droga quando a PM chegou à boca de fumo. Eles foram levados para a Central de Polícia. Com os suspeitos também havia uma arma de brinquedo.
 
Dois vão para a cadeia
Dois homens foram presos depois de serem perseguidos pelo helicóptero Águia, no Bairro Rio Bonito, em Joinville, no começo da tarde de ontem.
Segundo o major Nelson Coelho, comandante da 2ª Cia de Aviação da Polícia Militar, eles foram informados que uma dupla, que havia praticado alguns assaltos nos últimos dias no Bairro Itaum, fugia em um Kadett amarelo em direção à BR-101.
Na altura do km 21, sentido norte, os dois entraram em uma marginal e quase atropelaram um motociclista.
– Foi então que percebemos que tinha muita gente na rua, mais à frente, saindo de uma fábrica. Para evitar qualquer problema, efetuamos vários disparos para tentar parar o veículo – explicou Coelho.
Um dos tiros perfurou o radiador e o carro parou em uma vala. Os dois homens não se feriram e foram presos logo depois. O motorista tinha 56 anos e era foragido do presídio de Piraquara (PR), segundo informações da Polícia Militar.
O outro é réu primário. Ambos foram encaminhados à Central de Polícia. Também foram apreendidos um revólver calibre 38 e uma quantia ainda não informado de dinheiro.
 
Retrato falado deve sair hoje
Polícias de SC e do RS trabalham juntas. Imagens de postos e praças de pedágio serão analisadas
O retrato falado do homem que obrigou a empresária e arquiteta Simone Rezende de Mendonça, 39 anos, a dirigir de Florianópolis ao Rio Grande do Sul sob a mira de uma arma, na semana passada, poderá ser produzido e divulgado hoje.
A tentativa de identificar e prender o criminoso mobiliza policiais civis dos dois estados. O delegado Rodrigo Bortolini, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), em Florianópolis, acredita que a divulgação do retrato falado deverá ajudar a polícia a chegar ao bandido.
O retrato será produzido a partir das características descritas pela vítima. Simone afirmou, em entrevista exclusiva publicada ontem no Diário Catarinense, que viu muito pouco o rosto do homem. Pelo sotaque, os policiais suspeitam que seja do interior do Rio Grande do Sul. Não está descartado que tenha cometido um assalto na capital catarinense e que por isso pretendia a fuga.
Segundo a arquiteta, o criminoso dizia a ela para que dirigisse até o Sul e depois até a cidade de Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre.
A Polícia Civil do RS atua em conjunto na investigação. Ex-presidiários estão sendo investigados. A polícia também reunirá no inquérito filmagens de lugares que mostram o trajeto e o horário percorrido pelo carro guiado pela arquiteta. São imagens do Polo quando passou pelo posto de combustíveis, no Centro, perto da Avenida Beira-Mar Norte, e do caminho até o RS (postos policiais e de pedágios).
 
Polícia tem suspeito de tentar matar jovem
A Polícia Civil já tem um suspeito da tentativa de homicídio contra um rapaz de 16 anos, no domingo, no Bairro Valparaíso. Segundo o delegado da Central de Polícia, Henrique Stodieck Neto, o autor dos disparos tem 17 anos e, a princípio, era conhecido da vítima. Policiais da investigação procuram pelo rapaz, que no dia do crime vestia uma camiseta azul e bermuda. Testemunhas ajudaram no reconhecimento dele. O autor atirou três vezes contra o jovem, que caminhava na Rua Centenário. A vítima passou por cirurgia, mas não corre risco de morte.
 
Homem que estuprou filha vai para a cadeia
Alcione Schwartz, 33 anos, foi detido ontem em Itajaí, A polícia Civil cumpriu mandado de prisão preventiva ontem. Schwartz foi condenado, em 2009, a nove anos de prisão por estuprar a filha de 10 anos, na época. Após informações recebidas do possível paradeiro do criminoso, os policiais da COP de Itajaí foram ao local indicado e cumpriram o mandado de prisão, vindo da 2a Vara de Blumenau. Ele não resistiu à ação dos policiais.
 
BLOGS
 
Paulo Alceu
 
Pois é…
Procede a compra de um helicóptero pela Guarda Municipal de Florianópolis. Imagina esse pessoal preso nos engarrafamentos enfrentando o caos no trânsito. Nada mais aconselhável do que ficar sobrevoando a cidade sem estresse. Piada.
 
Em debate
Havendo acordo deve ser votado hoje, dentro das propostas de mudanças no Código de Processo Penal, o fim da prisão especial para diversos profissionais e autoridades. Por enquanto depende de uma posição do PMDB. O texto que veio do Senado atribui ao juiz a prerrogativa de conceder prisão especial dentro do preceito de preservar a vida do suspeito.
 
Moacir Pereira
 
Chapecó terá “segurança máxima”
Prefeito de Chapecó, José Caramori, lança na próxima sexta-feira, às 9,00 horas, o programa “Segurança Máxima”.   Entregará ao governo 17 viaturas,48 motos e 130 câmeras para o sistema de policiamento ostensivo. E anunciará o início de operações da Guarda Municipal, com 40 homens.   Será uma das maiores operações do gênero em Santa Catarina. Iniciativa municipal que não tem precedentes.
 
 
Aconteceu na ALESC
 
 
Dos Gabinetes – Merisio: “Chapecó precisa liderar as reivindicações regionais”
 
Outro ponto tratado por Merisio foi a segurança pública de Chapecó. Lembrou que o município tem menos policiais hoje do que há dez anos e que, no plano estadual, formam-se 1.000 policiais militares por ano e aposentam-se 500. Para suprir essa deficiência, será lançado um programa para o reemprego de 3.000 policiais militares aposentados, que voltarão à ativa para o exercício de determinadas funções.
O município de Chapecó será beneficiado, pois sediará o projeto-piloto. Um dos resultados do evento foi a integração de esforços para melhorar a segurança pública. Merisio anunciou o reforço de 100 policiais militares para este ano; 50 serão lotados agora e outros 50 até dezembro. Também elogiou o prefeito José Cláudio Caramori que doará 50 motocicletas e 15 viaturas à Polícia Militar, além de criar a Guarda Municipal. Por outro lado, instigou os empresários à compra de câmaras de segurança – para instalação em prédios, condomínios, logradouros – conectadas com o Centro de Operações Policiais. Foi entregue ao deputado, por Gilberto Badalotti – presidente da Câmara de Dirigentes Logistas (CDL) de Chapecó -, um documento assinado por várias entidades, reivindicando investimentos físicos, técnicos e humanos nos órgãos de segurança publica da cidade.
 
 
 
Comissão de Constituição e Justiça recebe emendas para projeto de minirreforma          
 
Em reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) realizada na manhã desta terça-feira (29) foi confirmado o dia de hoje como prazo final para a apresentação de emendas ao Projeto de Lei Complementar nº 8/2011, de autoria governamental, que trata da reforma na estrutura do Executivo. Até o momento, foram protocoladas 20 propostas de emenda, sendo 18 de origem parlamentar e duas de origem governamental, com destaque para a que anula a extinção das 22 gerências regionais da Fatma. Na ocasião, foram aprovados ainda três Projetos de Lei.
Segundo o presidente da CCJ, deputado Romildo Titon (PMDB), o acatamento de modificações sugeridas pelos parlamentares mostra a relação sensível e amistosa que o governo tem procurado manter com o Legislativo. Um exemplo, acrescentou Titon, é a emenda que mantém as gerências regionais, uma ideia defendida por parlamentares da oposição e também de governistas. Santa Catarina foi pioneiro no Brasil em criar um código ambiental e essas gerências conferem agilidade na análise dos processos ambientais e concessões de licença. O governo também tem se mostrado disposto a encampar propostas que poderiam ser barradas por criarem despesas para o estado, caracterizando-se vício de origem. As emendas (dez modificativas, quatro supressivas e seis aditivas) serão analisadas a partir desta quarta (30), com previsão de entrega do relatório final da comissão para o próximo dia 5.
 
 
 
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
Veículo: Estadão
Editoria: Brasil
Assunto: Alckmin tira escolta de presos da PM
 
 
Alckmin tira escolta de presos da PM
 O governador Geraldo Alckmin anunciou, durante seminário na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), que vai transferir a escolta de presos para agentes de escolta subordinados à Secretaria de Administração Penitenciária.
Em setembro do ano passado, resolução da Secretaria da Segurança Pública (SSP) havia determinado que os policiais militares seriam os responsáveis pela transferência e pelo transporte de presos para atendimentos médicos e audiências.
A tarefa cabia aos policiais civis e, na época, a SSP justificou a medida dizendo que pretendia reforçar as investigações nas delegacias paulistas. Os policiais militares, contudo, perderam cerca de 4 mil homens no patrulhamento das ruas. De acordo com o governo, diariamente, 900 policiais são deslocados para a atividade.
“Nós criamos agentes de escolta e vigilância, por lei. Os de vigilância de muralhas de presídios assumiram, são quase 4 mil e foram um sucesso, deu certo, liberando 4 mil PMs para as ruas. A escolta não foi implementada”, disse Alckmin. “Defendemos a teleconferência, reduzir o número de escoltas, economizando muito dinheiro. A outra (necessidade) é introduzir gradualmente os agentes de escolta, para também liberarmos os policiais para agentes de rua.”
Dados da criminalidade. O comandante da Polícia Militar, Álvaro Batista Camilo, defendeu ontem a divulgação dos dados de criminalidade, anunciada pelo governo do Estado: “No início, serão divulgados por delegacia – mais de 1,6 mil no Estado coincidem com as áreas das companhias da PM. No futuro, estudamos dar acesso por bairro.”
____________________________________________________________________________
Veículo: Agência Estado
Editoria: Brasil
Assunto: Nordeste tem a população mais \’insegura\’ do Brasil
 
Nordeste tem a população mais \’insegura\’ do Brasil
Estudo publicado pelo Ipea aponta que o medo nos Estados nordestinos está relacionado às altas taxas de homicídios
No Nordeste do Brasil vivem as pessoas com mais medo de serem assassinadas. A afirmação é baseada em estudo feito no ano passado e divulgado nesta quarta-feira pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) que aponta que 85,5% da população dos Estados do Nordeste tem “muito medo” de ser assassinada. Segundo a pesquisa, essa sensação está relacionada à elevada taxa de homicídios dolosos (com intenção de matar) e ao pequeno investimento público em segurança. O estudo apontou que na região, em 2009, ocorreram 293 homicídios por milhão de pessoas.
No outro extremo da pesquisa está o Sul do País, em que 12,8% da população afirma não ter “nenhum medo” de morrer assassinada. A taxa de homicídios dolosos na região é de 217 por milhão de habitantes, a segunda menor do Brasil.
Segundo o estudo, na média brasileira, 97 em cada mil habitantes se sentem seguros. A taxa de homicídios dolosos no País é de 224 por milhão de habitantes.
 
Gastos com Segurança Pública
Região mais insegura, no Nordeste também é registrado o menor gasto per capita com segurança pública do País, apenas R$ 139, 60. Por outro lado, a região lidera no quesito número de pessoas que confiam nas polícias militar e civil (5,8% da população) e é a segunda colocada em avaliações positivas do atendimento policial. De cada 100 mil atendimentos, 463 foram considerados bons, deixando o Nordeste atrás apenas do Sul, onde a cada 100 mil habitantes 496 consideraram o atendimento policial bom ou ótimo.
No Brasil, em média, são gastos R$ 200,07 per capita com Segurança Pública, 297 de mil habitantes confiam nas polícias militar e civil e 435 avaliam positivamente o atendimento policial recebido.
O Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) tem a finalidade de verificar como a população de cada Estado do Brasil avalia serviços de segurança públicos e permite que o Estado atue de maneira mais eficaz nessas áreas.
 
 
____________________________________________________________________________
Veículo: Agência Estado
Editoria: Brasil
Assunto: Sudeste é a região que menos confia nas polícias
 
Sudeste é a região que menos confia nas polícias
Estudo publicado pelo Ipea mostra que a região também tem maior investimento e o menor índice de homicídios do País
As pessoas que vivem na região Sudeste do Brasil são as que menos confiam nas polícias militar e civil, aponta o estudo Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS), feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). De acordo com a pesquisa, divulgada nesta quarta-feira, 75,15% dos habitantes da região “confiam pouco” ou simplesmente não confiam nas polícias. A região tem o número médio de 279 policiais (militares e civis) por 100 mil habitantes.
Na região Centro-Oeste, o nível de confiança nas polícias é o maior do País (40,4% confiam na polícia). Os Estados também têm a maior média de policiais por habitante entre todas as regiões brasileiras (quase 600 por milhão de habitantes. Mas a taxa de criminalidade violenta é alta, apresentando uma taxa de homicídios dolosos acima da média nacional – 254 por 100 mil habitantes).
Apesar de ser a região onde a população se sente mais insegura, a região Nordeste também tem um bom índice de confiança nas polícias: 5,80% “confiam muito” e 24,10% apenas “confiam”. Na média brasileira, 29,7% confiam nas polícias e há 273 policiais para cada 100 mil habitantes.
 
Homicídios
Ao mesmo tempo em que confia pouco na polícia, o Sudeste possui o menor índice de homicídio doloso (com intenção de matar) do Brasil – 21,77 por 100 mil habitantes – e é a região com maior gasto na área de segurança pública – R$ 248,89 por pessoa. Mesmo com as constates notícias sobre a violência em São Paulo, o Estado, um dos mais populosos da região, ajuda a puxar a média para baixo, com 11 homicídios por 100 mil habitantes. Comparando os anos 2009 e 2010 ainda houve uma queda de 14% na taxa desse crime.
 
No Brasil, a taxa média é de 22,4 homicídios dolosos por 100 mil de habitantes. O gasto em segurança pública, por habitante, é de R$ 200,07.
O SIPS tem a finalidade de verificar como a população de cada estado do Brasil avalia serviços de segurança públicos e permite que o Estado atue de maneira mais eficaz nessas áreas.
____________________________________________________________________________
Veículo: Abordagem Policial
Editoria: Brasil
Assunto: Escrivão PCMG é preso por se recusar a lavrar flagrante sem Delegado
 
Escrivão PCMG é preso por se recusar a lavrar flagrante sem Delegado
 A matéria abaixo, com a versão do escrivão da Polícia Civil de Minas Gerais que foi preso por se recusar a lavrar um flagrante sem a presença do Delegado de Polícia, mostra uma situação que é realidade de muitas delegacias de polícia do Brasil, seja por carência de efetivo ou mesmo por satisfação da omissão de um ou outro mau profissional: a ausência de delegados de polícia nas delegacias. Se a versão do escrivão se confirma, aparentemente um abuso grave foi cometido, pois a lavratura do flagrante delito só pode ser realizado na presença dum delegado de polícia.