Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 25

25.8.2011

 

CLIPPING DO DIA 25

  

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assunto: A Polícia Militar retirou do seu site

 

FORA DO AR

A Polícia Militar retirou do seu site, ontem à tarde ,notícia em que constava a informação de que a área central da Capital e do Maciço do Morro da Cruz estavam sem homicídios este ano. Só para lembrar: foram pelo menos dois assassinatos nesses pontos em 2011: a morte do jovem Guilherme dos Santos, 23 anos, no Morro do Mocotó (suspeita recaiu sobre PMs), e o de um homem não identificado cujo corpo foi encontrado no dia 9 de agosto num casarão abandonado perto da Ponte Hercílio Luz.

________________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Incêndio destrói fábrica e fere uma pessoa

 

Incêndio destrói fábrica e fere uma pessoa

Um incêndio destruiu 120 metros de uma fábrica de tintas em Chapecó. No momento da explosão o funcionário Eduardo Ferrarine, 18 anos, estava no local. Eduardo teve queimaduras de primeiro e segundo graus no rosto e braços e foi encaminhado para o hospital. Cerca de 20 toneladas de tinta estavam na fabrica. As causas do incêndio serão investigadas.

________________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Plano de carreira

 

Grupo se reunirá até 2 de dezembro

A primeira reunião do grupo de trabalho da Educação, que discutirá o plano de carreira do magistério da rede estadual, esteve reunido pela primeira vez ontem. Além de definir a pauta de discussão, também ficou decidido o cronograma. Os encontros vão até 2 dezembro, podendo ser prorrogados por mais 60 dias.

O grupo, que traz participantes escolhidos pelos professores e pelo governo, terá três pontos para serem debatidos até final do ano: o valor do vale-alimentação, de R$ 132, chamado de “vale-coxinha” pelos trabalhadores, a revisão da lei dos docentes temporários e a reorganização da carreira do magistério, alterada em 13 de julho, com a aprovação de um projeto de lei. Com ele, o Estado passou a cumprir a lei nacional do piso, que vale R$ 1.187.

Para o coordenador do grupo, o secretário-adjunto da Educação, Eduardo Deschamps, a reunião ainda foi uma prévia para organizar os futuros encontros. O próximo foi marcado para 12 de setembro, onde o governo irá apresentar diretrizes que vêm sendo discutidas pelo Conselho Nacional de Educação sobre carreira do magistério. Já os representantes dos professores deverão apresentar as expectativas e reivindicações dos três pontos de discussão.

A coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte), Alvete Bedin, disse que o sentimento ainda é de expectativa.

– Vamos ver como se darão as discussões, mas iremos garantir que as nossas reivindicações sejam atendidas – afirmou.

O primeiro dia de encontro da comissão coincidiu com o dia de publicação da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), referente ao julgamento feito em abril, que considerou constitucional a lei nacional do piso. Foi a partir desta decisão, que greves de professores foram deflagradas no país, como a que aconteceu em SC e que durou 62 dias.

________________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Greve no IF-SC

 

Balanço da paralisação sairá hoje

O balanço do primeiro dia de greve dos servidores do Instituto Federal de Santa Catarina (IF-SC) deve sair apenas hoje. Ontem, ainda foi dia de mobilização dos funcionários, por isso, sindicato e instituição não tinham quais dos 19 campi foram prejudicados com a paralisação e nem o número da adesão dos 1,5 mil servidores.

O coordenador geral do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica e Profissional (Sinasefe), Paulo Henrique Porto de Amorim, explicou que, ontem, foi dia de montar o comando de greve e ainda mobilizar a categoria.

O IF-SC também não tinha o número de adesão. O balanço sairá hoje, porque ontem ainda havia reuniões entre os servidores, para saber quem iria aderir ao movimento ou não.

Em nota oficial, o reitor Jesué Graciliano da Silva pediu compreensão dos estudantes porque cada campus deve ter uma adesão diferente. Ele ainda pediu para os alunos continuarem indo aos campi para se informarem se os professores irão aderir ou não ao movimento.

Ele ainda afirmou que irá negociar com o comando de greve para que haja a manutenção dos serviços essenciais e irá atuar politicamente junto ao Ministério da Educação e ao Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica para que exista avanço nas negociações.

Em SC, os primeiros a aderirem ao movimento foram os campi do Instituto Federal Catarinense (IFC). O campus de Rio do Sul está com as atividades paralisadas há uma semana. Desde terça-feira, parte das aulas e serviços estão suspensos nos campi de Camboriú e Araquari.

Ainda no ensino superior, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vem enfrentando greve dos servidores desde 6 de junho. Apesar da paralisação, com o Restaurante Universitário e a Biblioteca Central fechados, as aulas do segundo semestre estão mantidas.

 

Reivindicações

– Reajuste salarial emergencial de 14,67%, referente ao Produto Interno Bruto (PIB) e aos indicadores de inflação.

– Destinação de 10% do PIB para educação pública.

– Ampliação de concursos públicos para a rede.

– Equiparação do auxílio-alimentação dos servidores da rede federal de ensino com o dos servidores do Congresso Nacional, Judiciário e Tribunal de Contas.

– Reestruturação da carreira.

  • Contra contratos temporários de professores.

  • __________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Diário do Leitor

Assunto: Novos policiais

 

#

Novos policiais?

 

Será que o secretário da Segurança não tem vergonha de colocar na TV uma propaganda falando de novas viaturas e novos policiais? Onde estão? Será que ele sabe que na Praia de São Miguel, no município de Biguaçu, 40 residências foram arrombadas em menos de 30 dias? Onde estão as viaturas? Paradas nas praças com as luzes ligadas? Será que só vão tomar providências quando algum morador matar um bandido? Com certeza, eles virão prender o morador que vive dentro da lei e paga impostos. Chega de mentiras, queremos segurança.

 

Leonardo Broering – Técnico em Informática

Biguaçu

________________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Cacau Menezes

Assunto: Guarda Municipal

 

Armados, é claro

O prefeito Dário Berger estuda colocar a Guarda Municipal, hoje responsável pela organização do trânsito, também no policiamento ostensivo da Capital.

A ideia não pode ser descartada. Berger não deve esquecer, no entanto, que um guarda municipal só pode atuar contra a bandidagem se estiver devidamente treinado e portando uma arma.

Caso contrário, corre o risco de também ser assaltado.

________________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria:Política

Assunto: PSD corre contra o tempo para cumprir os prazos

 

 

PSD corre contra o tempo para cumprir os prazos

Lideranças do Estado estão preocupadas com a possibilidade da sigla ficar fora das eleições de 2012

O PSD catarinense fará seu primeiro encontro estadual neste sábado, em Lages, depois de conseguir o registro no Tribunal Regional Eleitoral (TRESC). Na pauta da reunião estará a estruturação do partido.

Embora não seja admitido oficialmente pela cúpula da sigla no Estado, a hipótese de que o registro nacional não saia até outubro, prazo para que o partido participe das eleições do ano que vem, está preocupando lideranças municipais.

Mais de 30 prefeitos do DEM devem acompanhar o governador Raimundo Colombo na mudança para o PSD. Se a oficialização da sigla não se concretizar nacionalmente, os mais prejudicados serão os que pretendem disputar as eleições de 2012.

– Nós temos que ter o pé no chão porque as eleições estão aí. Há uma preocupação e acredito que não só do nosso partido, mas de outros municípios também – admite o presidente municipal do DEM de Rio Negrinho, Aldemir Tavares.

A filiação definitiva é uma questão que está deixando líderes apreensivos. Caso o registro nacional saia, o tempo para formalizar a nova sigla será curto. Os apoios já registrados no TRESC não garantem que todos que assinaram as listas serão filiados.

– É uma correria e existem preocupações em conseguir as filiações para nominata das eleições de 2012 porque quem vai concorrer pelo DEM já está pronto – diz o prefeito de Guatambu, Pedro Borsoi.

– Não conseguir o registro é uma preocupação. Outra é o tempo de TV para os candidatos – diz o prefeito de Joaçaba, Rafael Laske.

Se a oficialização nacional do PSD no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não se concretizar, prefeitos consideram a hipótese de ficar no DEM.

– Se não sair, vamos ficar no partido que estamos – diz o prefeito de Bom Jesus do Oeste, Sérgio Persch.

– Tem que contar com imprevisto. Aí permanece tudo como está, todos estão filiados no DEM – afirma o prefeito de Ibirama, Duilio Gehrke.

 

– Se não for registrado, vamos ficar no DEM e esperamos a próxima oportunidade. Nosso apóstolo é o governador – diz a prefeita de Irani, Adelaide Salvador.

O presidente da comissão estadual provisória do DEM, Paulo Gouveia, admite que a hipótese de o PSD não conseguir o registro foi discutida internamente no partido. Segundo ele, não há uma decisão sobre o que será feito se a situação se concretizar. No caso de candidaturas a vereador, a tendência é mantê-las.

  • Na disputa para prefeito é mais complicado. Se já houver candidato próprio definido ou coligação, não haverá como receber de volta alguém que iria para outro partido – explica.

 

Presidente diz estar tranquilo sobre registro

Segundo o presidente da comissão estadual do PSD, Nelson Serpa, no sábado, o novo partido reunirá as lideranças em Lages para tratar dos preparativos para as eleições de 2012.

Ele explica que a intenção é preparar o partido para as eleições e estruturar as comissões provisórias nos municípios onde este processo não está consolidado.

O presidente afirma que o processo para obter o registro nacional não entrará em pauta, porque é um assunto que está sendo tratado “pela direção nacional com o TSE”.

  • Não vamos perder tempo com isso, porque sempre que que fala se gera expectativas. Pela informação que tenho, os processos de registros nos estados estão correndo normalmente e, inclusive, usando como base o acórdão proferido pelo TRE catarinense, pois as contestações nos outros estados são as mesmas que foram feitas aqui – garante Serpa.

________________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria:Polícia

Assunto: Presídio de Lages

 

Obra pode terminar antes

Deve ser inaugurado ainda em 2011 o novo Presídio Regional de Lages, na Serra Catarinense. O prazo para a conclusão das obras é março de 2012, mas o governo do Estado pretende entregar a estrutura até novembro.

O novo prédio, assim que entrar em funcionamento, deverá reduzir com um problema que persiste há 43 anos: a falta de vagas. A obra começou em março de 2010, num terreno rural cedido pela prefeitura entre o Bairro Pró-Morar e a BR-116, distante cerca de 10 quilômetros do Centro. Ao custo de R$ 2 milhões, poderá abrigar até 352 pessoas, divididas em 44 celas, com oito cada. Somente homens ocuparão o local. Até a inauguração, será preciso terminar a cozinha e fazer acabamentos internos.

A estrutura foi projetada para evitar ao máximo o contato dos agentes carcerários com os detentos. As portas, a energia elétrica e as descargas dos vasos sanitários das celas serão controladas pelos funcionários do presídio, que estarão em cima dos cubículos, em passarelas. Apesar do frio do rigoroso inverno lageano, o presídio não terá sistema de climatização, mas contará com ambulatório e espaço destinado às visitas íntimas.

No novo presídio os detentos poderão trabalhar em troca de redução de pena. Ainda não estão definidos que tipos de serviços os presos terão. Será algo sem riscos à segurança, como a produção de grampos de roupas.

________________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria:Polícia

Assunto: Desvio de verbas

 

 

Gerente afastado após denúncias

O gerente do Presídio Regional de Joaçaba, no Meio-Oeste, está temporariamente afastado do cargo. A decisão foi anunciada ontem pela Corregedoria do Departamento de Administração Prisional (Deap). Rodinei De Bastiani é suspeito de irregularidades na prestação de contas da unidade.

Ele ficará afastado pelo menos até o fim das investigações. Se forem comprovadas as irregularidades, De Bastiani será exonerado do cargo. O problema estaria nos convênios assinados entre o Presídio Joaçaba e duas empresas da cidade – que dão oportunidade de trabalho aos presos. Em troca, as empresas pagam um valor que é dividido entre os detentos e administração prisional.

O relatório inicial, feito pelo Deap, foi encaminhado ao Ministério Público, que investiga o uso indevido de recursos financeiros. Segundo o promotor Jorge Hoffmann, as irregularidades estariam diretamente relacionadas a gastos não contabilizados e à falta de prestação de contas.

O MPSC já solicitou a De Bastiani os documentos contábeis e também a prestação de contas dos valores relacionados ao convênio. Hoffmann revela que as irregularidades teriam começado em 2009.

Ele afirma que, como preveem os contratos de parceria, os valores pagos pela mão-de-obra dos detentos deveriam ser pagos por depósitos bancários, para que haja controle. Mas, há três anos, estariam sendo pagos diretamente ao antigo gerente, o que pode ter motivado possíveis irregularidades.

Enquanto a investigação prossegue, o antigo chefe de segurança da unidade, Narciso Tacca, será o gerente. Ele é agente de carreira e trabalha na unidade há cinco anos. O gerente interino garante que as visitas e regalias continuarão suspensas até o próximo dia 15, por conta de um um princípio de rebelião em 15 de agosto.

________________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria:Polícia

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Quatro carros furtados durante a madrugada

Florianópolis e São José registraram uma onda de furto de veículos na madrugada de ontem. Dois adolescentes acabaram apreendidos depois de arrombar um carro e bater o veículo no Bairro Capoeiras, na Capital. Em São José, quatro carros foram furtados, um no Bairro Kobrasol e dois no Centro. Os veículos foram abandonados no Bairro Forquilinhas e também teriam se envolvidos em acidentes, segundo a Polícia Militar. Alguns estavam sem as rodas.

 

 

Esfaqueado ao tentar devolver geladeira

A briga por causa de uma geladeira terminou com um homem esfaqueado em São João do Sul, no Sul de SC, ontem à noite. Enedir de Jesus de 50 anos foi golpeado no abdômen e no peito após tentar devolver o eletrodoméstico. Por volta das 22h, a vítima foi até a casa de Milton dos Santos, 24, no bairro Vila Conceição, para desfazer um negócio fechado há alguns dias. Enedir havia comprado uma geladeira e pretendia devolvê-la. Milton não aceitou. Os dois começaram a discutir e entraram em briga corporal.

 

 

63 mortes na Capital no primeiro semestre

A Capital catarinense registrou 63 assassinatos entre 1º de janeiro a 23 de agosto deste ano, três mortes a menos que no mesmo período do ano passado. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública com base nas informações da Delegacia de Homicídios de Florianópolis. Do total de crimes, em 56 deles a autoria foi identificada, o que representa índice de resolutividade de 88,89%. A estatística mostra que 31 mortes (52%) foram motivadas por drogas. As rixas, brigas ou vinganças originaram 19 homicídios (32%). Das vítimas, 26 tinham mais de 25 anos.

 

Dois suspeitos do crime estão foragidos

O assassinato de Michel Leandro Trindade da Silva, de 21 anos, pode ter sido desvendado pela Polícia Civil de Joinville. Após depoimentos de testemunhas, duas pessoas são suspeitas de cometerem o crime e estão foragidas. Eduardo Giovani de Lima, 20 anos, e um amigo identificado apenas como Gersinho seriam os autores do crime, segunda a polícia. O crime ocorreu no dia 23 de julho, um sábado, perto do terminal urbano do Bairro Itaum.

________________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria:Segurança

Assunto: Crimes e ocorrências

 

 

Moradores de Florianópolis vão às ruas pedir mais segurança

Depois de meses brigando por mais segurança nos bairros da região Norte da cidade, moradores não vêem mais alternativas a não ser se mobilizarem nas ruas. Lideranças comunitárias, moradores e empresários deverão se reunir no próximo sábado(27), a partir das 9h30, na antiga praça de pedágio na SC-401 para alertar os órgãos de Segurança Pública sobre a situação. O movimento, liderado pelo Conselho Comunitário Pontal do Jurerê/Daniela, está ganhando adesão e deverá reunir membros de todos os bairros desde Santo Antônio de Lisboa até Canasvieiras.

Segundo o presidente do Conselho Comunitário da Daniela, André Lodygensky, a manifestação é a única maneira que os moradores encontraram para chamar a atenção das autoridades sobre o problema da falta de segurança na região. “Esperamos mobilizar mais de 200 pessoas e alertar a cidade sobre nosso problema”, afirma. Lodygensky diz que uma das intenções é que a região receba mais efetivo. “A falta de policiais na região não é uma coisa de agora. Isso vem de anos, de governos passados, mas que estourou agora”, completa.

Em reunião, na noite de segunda-feira, moradores e lideranças de Santo Antônio de Lisboa decidiram participar da mobilização. “Vamos nos juntar com o pessoal da Daniela. A situação chegou ao limite”, declara Anézio Andrade, provedor da Irmandade do Divino Espírito.

O presidente do Conseg dos Ingleses, Jorge Luiz Goerck, diz que o conselho tem interesse de integrar a manifestação de sábado. “Quanto mais nos unirmos melhor para a região”, falou. Goerck diz que fará contato com as lideranças do movimento para levar também os anseios dos moradores da região dos Ingleses para a SC-401 no sábado.

 

Postos da PM reabrirão mesmo com contigente reduzido

O comandante do 21º Batalhão da Polícia Militar, Dinoh Corte Júnior, prometeu aos moradores de Santo Antônio de Lisboa que a comunidade terá o Posto da PM reativado em breve. Segundo ele, o batalhão receberá 12 agentes, o que vai possibilitar que o posto reabra, em sistema de rodízio com outras seis bases da área de abrangência do 21º BPM.

Para funcionar 24 horas, as bases necessitam de pelo menos 16 policiais, que se revezam em turnos de quatro agentes. O comandante confirmou que os 12 novos policiais não são suficientes, mas que vai fazer o que pode para reativar as bases da região.

________________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Informe Político

Assunto: Sobre PM

 

#

Segurança

O secretário César Grubba admite que alguns episódios relacionados à violência nas maiores cidades do Estado têm a ver com as recentes fugas no sistema prisional e com a demora na captura dos apenados e de quem aguarda julgamento.

Sobre o efetivo da PM, Grubba pede tempo e lembra que a formação de um praça leva oito meses, o mesmo tempo do governo Colombo até agora.

 

#

Tem outra

Se a situação na PM está em andamento, leitores perguntam à coluna o porquê da demora para homologar e nomear os futuros policiais civis que passaram no concurso em 2010.

A SSP informou que para as carreiras de psicólogo e agente de polícia a homologação se dará nos próximos dias. Já para agente de polícia, a prova objetiva é objeto de discussão no Poder Judiciário e a previsão é mais dilatada.

 

 

 

 

 

Aconteceu na ALESC

 

Na tarde do dia 24 de setembro o Presidente da ACORS – Cel PM Fred Harry Schauffert – participou das gravações na ALESC de um programa de TV que será transmitido na TV AL no sábado as 2000h. Acompanhado de dirigentes de associações e entidades da Segurança Pública Catarinense discutiu a temática de atribuições das instituições de polícia do Estado, a aparente situação de animosidade que está sendo gerada por interesses classistas de outras entidades, além de questões gerais sobre segurança pública no Estado.

 

 

Eskudlark pede pagamento de horas extras excedentes também para os policiais civis

O deputado Mauricio Eskudlark (PSDB), entrou com pedido de indicação na Assembleia , nesta terça-feira, 23, propondo a secretaria da Segurança Pública e a secretaria da Administração do Estado, o pagamento das horas extras excedentes também aos policiais civis e aos servidores do Instituto Geral de Perícias(IGP). É que nesta quarta-feira ( 24), haverá uma reunião da cúpula das duas secretarias , além da Procuradoria Geral do Estado com o comando geral da Policia Militar para avaliar o pagamento das horas extras a que os militares têm direito, conforme decisão judicial recente.

Para o deputado, deve haver isonomia no tratamento dos servidores da segurança pública, respeitando-se o direito constitucional de serem renumerados pelas horas extras excedentes. ?Todos os setores policiais do estado apresentam grande produtividade de trabalho, por isso nossos índices de criminalidades ainda são os menores do país. É preciso um olhar de valor humano para estes profissionais e evitar criar sentimento de discriminação ?, observou Eskudlark.

 

Tozzo defende investimentos na Educação e na Segurança de Xaxim

A insegurança em Xaxim foi tema do pronunciamento do deputado Daniel Tozzo (PSDB) na tarde desta quarta-feira na Assembleia Legislativa.

Tozzo citou o problema que a comunidade enfrenta e a mobilização que as lideranças locais estão fazendo para sanar a falta de policiamento. ?A sociedade, inclusive, ajuda a pagar os investimentos necessários para trazer mais segurança à cidade? disse.

O deputado comentou que o Secretário de Segurança Pública, César Grubba, está sensibilizado com a questão, e já se mostrou interessado em resolver o problema, mas alertou que os investimentos não podem demorar, pois a população corre riscos cada vez maiores. ?Precisamos de mais efetivo da Polícia Militar, que a cidade tenha um batalhão próprio e que não fique dependendo das ações do batalhão de Chapecó, que não consegue atender as demandas de toda a região? concluiu.

O deputado garantiu que está mobilizado para ajudar a comunidade, solicitando o aumento no efetivo da PM.

As lideranças locais pedem que o sistema de videomonitoramento com câmeras seja ampliado, pois, atualmente, funciona de forma precária.

 

Darci de Matos leva reivindicação dos bombeiros voluntários ao Procurador Geral de Justiça

O deputado Darci de Matos (DEM), na companhia do deputado Reno Caramori (PP), esteve em audiência, na manhã desta quarta-feira (dia 24), com o Procurador Geral de Justiça, Lio Marcos Marin, para expor a reivindicação dos bombeiros voluntários do Estado. Os dois deputados apresentaram projeto de emenda à Constituição (PEC) que autoriza os bombeiros voluntários a realizar vistorias técnicas. Também estavam presentes na reunião Moacir Tomazi, presidente do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, e Heitor Ribeiro Filho, comandante operacional da mesma corporação. Darci de Matos explica que existe uma disputa entre os bombeiros militares e os bombeiros voluntários pela realização das vistorias técnicas. ?As duas corporações realizam uma importante tarefa em prol da sociedade, mas onde os voluntários já atuam, como em Joinville e outras cidades, não há porque impedir os bombeiros voluntários de realizar as vistorias técnicas?, frisou.

 

Campanha Navegação Segura e Combate à Pedofilia na Internet é lançada na Assembleia

Foi lançada hoje, dia 24, no Plenário Deputado Osni Régis a nova fase da campanha Navegação Segura e Combate à Pedofilia na Internet desenvolvida pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) em parceria com a Assembleia Legislativa de Santa Catarina, por intermédio da Escola do Legislativo Deputado Lício Mauro da Silveira, e da ONG SaferNet/Brasil. Na ocasião, foi apresentado o material educativo impresso que servirá para orientar pais, educadores, crianças e adolescentes. De acordo com a promotora Priscila Linhares Albino, a campanha conta com a distribuição de 750 mil folderes, 400 mil cartilhas e 100 mil cartazes que serão encaminhados às escolas municipais de Santa Catarina. ?Aproximadamente 174 escolas já aderiram à campanha atingindo cerca de 300 mil crianças?, frisou.

Na ocasião, a promotora fez menção à Lei nº 1489/10, de autoria do deputado Darci de Matos (DEM). Segundo ela, a legislação aborda o uso da internet em lan house e vem ao encontro da proposta da campanha como uma aliada na proteção de crianças e adolescentes contra a pedofilia. ?Queremos incentivar que as crianças utilizem a internet sempre acompanhada dos pais, não apenas nas lan houses, mas em casa também e para os adolescentes que forem utilizar a internet fora de casa que apresentem uma autorização dos pais?, explicou.

Na condição de autor do projeto de lei que originou a lei nº 14890, Darci manifestou sua satisfação em ver que a legislação vem incentivando campanhas contra a pedofilia. ?O projeto cria mecanismos para fiscalizar o uso na internet nas lan houses. Essa iniciativa ajuda a combater os crimes de pedofilia nestes estabelecimentos?, explicou.

Um site, no Portal do MPSC (http://portal.mp.sc.gov.br) estará disponível com diversas informações educativas sobre o tema e pelo qual também será possível fazer denúncias de casos. No site são fornecidas dicas para os pais, educadores e para o público infanto juvenil. A ferramenta também tem como objetivo fortalecer a rede nacional de órgãos dedicados ao combate de atividades que se servem da Internet para ferir direitos caros à infância e juventude.

 

10 anos da Aprasc

 

Na Alesc, o Sargento Soares convidou seus pares para participarem da comemoração dos 10 anos da Aprasc, que serão celebrados amanhã (25) no SESC Cacupé, em Florianópolis. De acordo com Soares, foram convidados o governador, o comandante-geral da PM, bem como todos os partidos políticos com representação no Parlamento.