Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 10 de junho

10.6.2011
CLIPPING
10 Junho 2011
 
MÍDIAS DE SANTA CATARINA
 
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Professores não aceitam proposta
 
Professores não aceitam proposta
Regência de classe continua o principal empecilho a acordo. Contraproposta do Sinte será respondida hoje pelo governoA greve do magistério na rede estadual, que hoje completa 24 dias, continua sem previsão para terminar. As três propostas apresentadas pelo governo foram rejeitadas, por unanimidade, na assembleia estadual que reuniu, ontem, em Florianópolis, cerca de 14 mil pessoas, segundo cálculos do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte). A Polícia Militar calculou cerca de 5 mil professores. Uma contraproposta, aprovada por todos os manifestantes, foi entregue ao governo, que recebe os professores, hoje, para dar uma resposta.
Os professores não aceitam perder os valores da regência da classe, uma gratificação que vale 40% sobre o salário-base para professores do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, e de 25% para docentes do 6º ao 9º ano do fundamental e do ensino médio. Eles ainda querem que o reajuste dado ao professor com ensino médio, que passou de R$ 609 para R$ 1.187 (94%), seja repassado para todos os 12 níveis (médio a doutorado), respeitando a progressão de 8,48% entre eles. Não foi calculado o impacto financeiro da proposta.
Para chegar a esse percentual de aumento, a contraproposta sugeriu que o reajuste fosse parcelado em seis vezes até dezembro. O primeiro aumento, de 4,9%, já passaria a valer neste mês, porque faz referência a abril, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou legal a lei nacional o piso (ver quadro). Nesta proposta, entregue ao secretário-adjunto de Educação, Eduardo Deschamps, após a assembleia, eles mantêm os valores da regência de classe.
– O governo precisa entender que os professores não aceitam perdas de direito, por isso não aceitam a mudança dos valores da regência nem da tabela atual. Isso ficou bem claro nesta assembleia, que só mostrou que o nosso movimento está mais forte – ressaltou a coordenadora estadual do Sinte, Alvete Bedin.
Como no último encontro, os professores fizeram uma passeata pelas ruas do Centro, saindo da Passarela Nego Quirido e indo até o Terminal de Integração do Centro (Ticen). Dessa vez, não houve confusão com a PM, que auxiliou no trânsito.
O impacto da proposta apresentada pelo Sinte foi calculado ainda ontem por técnicos do governo. O resultado será apresentado hoje, em novo encontro na sede da Secretaria de Educação. O secretário-adjunto adiantou que é praticamente impossível chegar à última tabela, mesmo em dezembro deste ano, ou no próximo, porque o impacto seria de cerca de R$ 100 milhões por mês.
Ele também afirmou que é muito difícil manter os índices atuais da regência, porque aumentaria os gastos mensais em cerca de R$ 37 milhões. O limite do governo era de R$ 20 milhões, e já chegou a R$ 22 milhões.
– Já fizemos todos os estudos possíveis, não restou nenhum que mostre que dá para manter a regência – observou o secretário
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Servidores de Blumenau rejeitam acordo
 
Servidores rejeitam acordo
Assembleia recusa oferta da prefeitura e mantém paralisação. Contraproposta deve sair hoje de manhãOs servidores públicos de Blumenau rejeitaram a nova proposta oferecida ontem pelo Executivo e decidiram manter a paralisação. A decisão foi tomada em uma assembleia que lotou a praça em frente à prefeitura, ontem à tarde.
O Sindicato Único dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau (Sintraseb) deve apresentar uma contraproposta esta manhã, apesar de ainda não ter agendado um novo encontro com os representantes da prefeitura.
Após se reunir com a comissão especial da Câmara de Vereadores e Sintraseb, a prefeitura manteve a oferta de reajustar o salário em 6,3%, conforme o INPC do período, para todos os servidores, acrescentando 1% de aumento real em outubro apenas para os servidores de carreira e temporários. O vale-alimentação passaria a ser de R$ 10 por dia, um acréscimo de R$ 2 em relação ao valor atual do benefício.
A proposta do governo municipal também prevê criar três comissões entre 2011 e 2012: uma para acompanhar o Plano de Carreira dos funcionários da Secretaria de Saúde; outra para avaliar a adoção das horas-atividades dos educadores; e um terceiro grupo para acompanhar a planilha de custos da prefeitura. Assim, na data-base do ano que vem, a situação financeira da prefeitura já estaria clara para as partes envolvidas nas negociações.
Também foi mantida a posição de pagar aos professores o piso nacional, o que geraria um aumento de 21%. O líder do governo na Câmara, vereador Fábio Fiedler, diz que o conjunto das ofertas impactaria em R$ 28 milhões até a próxima data-base.
Todas as propostas foram colocadas em votação em um único bloco, o que, segundo o sindicato, foi um pedido do Executivo. Apenas três servidores votaram a favor da oferta. Com isso, a deliberação da assembleia foi por rejeitar a proposta e continuar em greve.
 
Sindicato considera parcelar reajuste
A contraproposta, também deliberada pela assembleia, foi de um aumento 10%, mantendo o valor do vale-alimentação em R$ 10, conforme a última oferta do Executivo. De acordo com a coordenadora-geral do Sintraseb, Sueli Adriano, o sindicato considera a possibilidade do aumento real de 3,7% ser pago parcelado.
– A proposta do governo ainda pode avançar. Nossos servidores mostraram hoje que estão com o pé no chão. Não exigimos mais a reposição de 37% – avalia Sueli.
A assembleia também negou o pedido da prefeitura para que, se a greve continuasse, 30% das creches voltassem a funcionar em regime de plantão. Sueli diz que as creches continuam atendendo parcialmente, algumas com a maior parte dos funcionários trabalhando.
Uma reunião será feita na manhã de hoje com os representantes dos servidores, escolas e creches para discutir o andamento da greve. No encontro, também será deliberado como os funcionários da saúde vão atender a população a partir de segunda-feira, quando começa a campanha nacional contra a poliomielite.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Paralisação dos servidores de Joinville não deve acabar hoje
 
Paralisação não deve acabar hoje
A chance da greve dos servidores municipais de Joinville continuar é grande. O Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville (Sinsej) convocou para as 9h a assembleia que decidirá se a categoria aprova ou não a última proposta da prefeitura, discutida na reunião da quarta-feira. Mas o presidente Ulrich Beathalter acredita que dificilmente ela será aprovada.
O ofício enviado pela prefeitura tem tom de apelo para que a greve acabe. E também deixa claro que a “prefeitura atingiu o limite do possível na negociação e espera que este sindicato, em conjunto com a categoria, faça um gesto a favor de Joinville e encerre a greve”.
A proposta apresentada, e que será votada, contempla três itens. O primeiro deles é o reajuste de 8% dividido em três parcelas: 2% em outubro, 2% em novembro e 4% em janeiro.
– O índice é superior ao INPC da data-base e representa ganhos econômicos no longo prazo da carreira do servidor – diz o ofício, assinado pelo chefe de gabinete, Eduardo Dalbosco.
O segundo é a constituição de uma comissão para atualizar os calendários escolares de 2011 e 2012 – o único que deve ser aprovado.
O último é o parcelamento dos descontos dos dias paralisados em cinco vezes. Na prática, a única alteração é neste item, que flexibiliza a questão dos dias descontados. Na anterior, o parcelamento era em duas vezes. Esta questão é a que mais emperra as negociações. O sindicato entende que o servidor tem como repor os dias parados. A prefeitura diz se amparar na lei e afirmou várias vezes que não abre mão disso.
Ulrich não acredita na afirmação de que esta é a última proposta.
– Se a proposta não for aceita na assembleia, vamos manter a greve até que volte a conversar – afirma.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Bombeiros são chamados para resgatar jibóia de estimação
 
Jiboia de estimação é encontrada na Capital
Na tarde de ontem, os bombeiros foram acionados para um salvamento inusitado. Um morador do Bairro João Paulo, em Florianópolis, localizou sua jiboia de estimação entre duas paredes depois de procurar por ela por dois meses. A cobra, com dois metros de comprimento, sumiu em abril enquanto o dono limpava o terrário.
O proprietário Marcos da Silveira desconfiou que o animal estava entre as paredes que dividem a sua garagem e a casa do vizinho. Segundo ele, no local há entulhos e sua mulher já havia avistado, há algum tempo, um pedaço do animal. Na manhã de ontem, ele a percebeu novamente e chegou a comprar um coelho que serviria de “isca”, mas não adiantou – a jiboia não saiu do esconderijo. Chamou, então, o Grupamento de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros Militar.
– Quebramos um pedaço da parede para tirar a jiboia. O dono achou o animal com uma lanterna e a retirou – conta o comandante Helton de Souza Zeferino, responsável pelo resgate.
Cleópatra – carinhosamente chamada de Cléo – tem um chip de identificação que guarda informações como data de nascimento e espécie, mas não funciona como localizador.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Geral
Assunto: Fiscal preso por vendas ilegais de licença ambiental
 
Fiscal preso por venda ilegal
Servidor da Fundação do Meio Ambiente (Fatma) queria dinheiro para acelerar processos no órgãoA tentativa de vender, por R$ 2 mil, uma licença ambiental de operação (LAO) terminou na prisão, em flagrante, de um fiscal da Fundação do Meio Ambiente (Fatma), órgão estadual, na manhã de ontem, em Itajaí. Cláudio Luiz Mundi foi filmado por uma câmera escondida no momento de receber a quantia.
Há duas semanas, uma engenheira química de uma empresa de importação e exportação de Itajaí procurou a Fatma para requerer uma LAO para poder importar produtos químicos. Como os trâmites para esse tipo de documentação são demorados, Cláudio pediu dinheiro para agilizar o processo. A engenheira gravou uma das conversas e procurou a ouvidoria da Fatma, que solicitou apoio da Polícia Federal (PF) para apurar o caso.
– Eu fiz normalmente o protocolo na Fatma para pedir a licença. Uns dias depois ele me ligou e pediu para ir até a fundação. Aí, me mostrou uma tela de computador com um monte de pedidos de licenças. Por isso, o processo poderia demorar três dias ou três meses. Só dependeria de mim – descreveu a engenheira, que preferiu não se identificar.
A vítima informou aos investigadores que o encontro para o pagamento estava marcado para a manhã de ontem. Para flagrar a entrega do dinheiro, a polícia colocou uma câmera escondida na roupa da engenheira. As imagens mostram Cláudio recebendo a quantia e entregando a licença.
A polícia fez o flagrante e prendeu Cláudio, que responderá por concussão (quando funcionário público tenta obter vantagem indevida por meio de extorsão). O crime pode resultar entre dois a oito anos de prisão. Murilo Flores, presidente do instituição, disse que acompanhou a investigação.
Segundo ele, Cláudio atuava há 20 anos na Fatma e atualmente ocupava o cargo de técnico da equipe de licenciamento ambiental.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Política
Assunto: Dilma em SC
 
Dilma promete BR-470 e faz afago em Colombo
Na primeira visita ao Estado depois da posse, petista apareceu descontraída após a crise PalocciNa primeira visita que fez a Santa Catarina depois de eleita presidente da República, Dilma Rousseff (PT) participou da entrega dos 580 apartamentos do programa Minha Casa, Minha Vida em Blumenau, no Vale do Itajaí, e sinalizou a retomada das ações de governo depois de uma paralisação de três semanas por causa da crise envolvendo o ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci. E prometeu prioridade para a duplicação da BR-470.
Dilma estava sorridente e descontraída. O ar tenso, causado pela primeira turbulência no governo, que levou à queda de Palocci, foi substituída por sorrisos. Dilma não tocou no assunto nem deu oportunidade para que se lembrasse do caso: chegou e saiu sem falar com a imprensa.
Durante o evento, ela acenou para a população e elogiou a força e a determinação do povo catarinense, especialmente daqueles que foram atingidos pelas chuvas e deslizamentos de 2008. A plateia que acompanhou a entrega das chaves e ouviu a presidente discursar começou a se formar às 14h, uma hora antes do início previsto para a solenidade. Dilma foi aplaudida várias vezes e cometeu pequenas gafes, como dizer “na cidade de Santa Catarina”. Ela mesma se corrigiu, dizendo “cidade de Blumenau, em Santa Catarina”.
Dilma chegou acompanhada pelo governador Raimundo Colombo. Ambos adotaram tons amigáveis em seus discursos. A presidente destacou que houve uma “relação republicana” entre governos federal, estadual e municipal na parceira para a construção e entrega dos 580 apartamentos.
– Nós trabalhamos em parceria e não perguntamos qual o partido de cada um – afirmou ela.
Colombo disse que Santa Catarina está à disposição do governo federal para trabalhos em conjunto e pediu uma audiência com Dilma.
– Quero dar as boas-vindas à senhora, nossa presidente e nossa líder – disse o governador.
Colombo e Dilma tiveram oportunidade de conversar durante o trajeto feito de helicóptero entre Navegantes, onde o avião presidencial aterrissou, e Blumenau. O governador considerou o encontro muito positivo. O principal assunto foi a duplicação da BR-470, que teve uma recepção positiva por parte de Dilma.
O evento em Blumenau contou com a participação de diversos políticos catarinenses. No palco com a presidente, além do governador, estavam a ministra da Pesca, Ideli Salvatti (PT); o secretário-executivo de Relações Institucionais da Presidência, Cláudio Vignatti (PT); o senador Paulo Bauer (PSDB); os deputados estaduais Ana Paula Lima (PT), Jean Kuhlmann (DEM-PSD), Ismael dos Santos (DEM-PSD) e os deputados federais Décio Lima (PT) e Luci Choinacki (PT).
 
Atenção à rodovia e entrega de casas
Pela quarta vez, Dilma Rousseff se comprometeu a duplicar a BR-470. Ao contrário das outras três ocasiões, quando estipulou prazos, a presidente não falou em datas, mas foi categórica ao afirmar: a duplicação é uma questão de honra.
 
– Vocês podem ficar descansados. A BR-470 vai ser duplicada. Asseguro a vocês – afirmou.
 
A primeira promessa veio em 2007, quando a então ministra-chefe da Casa Civil colocou a obra no Plano de Aceleração de Crescimento (PAC). O prazo para execução era 2010. Em setembro de 2008, quando desembarcou em Blumenau também como ministra, reforçou o prazo. Ano passado, em agosto, Dilma veio ao Estado como candidata à Presidência e mudou o discurso: a obra ficaria pronta em dois anos.
 
Ontem à tarde, num discurso bem-humorado de 19 minutos e em tom de comemoração pela entrega da 580 moradias do Programa Minha Casa, Minha Vida, quatro minutos foram destinados à 470 e à criação da Universidade Federal do Vale do Itajaí. Para a obra da rodovia, veio a garantia. Para a federalização, a promessa de se informar.
 
Ao público e os políticos presentes, também se comprometeu em cobrar o andamento da duplicação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e do Ministério dos Transportes. Disse que conversou com diretores das duas autarquias e assegurou que vai monitorar para que a duplicação saia o mais rápido possível.
 
Depois da cerimônia simbólica de entrega das chaves de 580 moradias pelo Minha Casa, Minha Vida – 220 delas destinadas a desabrigados da catástrofe de 2008 –, Dilma informou que vai lançar nas próximas semanas a segunda etapa do programa. Prometeu entregar mais 2 milhões de moradias até 2014.
 
A primeira edição ergueu 1 milhão de casas. Ao discursar, Dilma relacionou a construção do condomínio à recuperação da cidade, quase três anos depois da tragédia:
 
– Estive aqui quando as intempéries, as chuvas, os deslizamentos, o aumento do nível dos rios causaram tanto sofrimento e perda para os catarinenses. Eu vi uma energia forte, determinação de reconstruir.
 
As reivindicações dos internautas
O que você gostaria que Dilma fizesse por Santa Catarina? Confira algumas respostas
 
RICARDO SIEBERT, Blumenau
“Gostaria muito que ela e os políticos levassem a educação a sério, e não como depósito de crianças. Invistam os nossos impostos em condições humanas na sala de aula e na classe pedagógica.”
 
JOÃO PAULO ARAÚJO, Palhoça
“Gostaria que a presidente Dilma olhasse mais para o saneamento básico e para os meios de transporte público, como trens de passageiros e ônibus.”
 
JERRI MARTINS, Florianopolis
“Gostaria de ver a BR-101 duplicada. Também tem que acelerar a reforma do aeroporto. Santa Catarina sempre é discriminada. Até quando vai isso? Respeitem a sétima economia nacional, por favor.”
 
JOICE REICHEL, Doutor Pedrinho
“Quero que a Dilma olhe com mais seriedade para a duplicação da BR-470. Praticamente todos os dias acontecem acidentes nesta via, toda semana pessoas morrem vítimas do descaso do governo.”
 
MURIEL BURATO, Treze de Maio
“Queria que a presidente valorizasse as escolas técnicas na área de informática e programação; desse incentivo para alunos que estão iniciando os estudos; que olhasse os jovens do Sul.”
 
MARCIO RODRIGUES, Laguna
“Gostaria que a 101 fosse concluída rapidamente, e com qualidade. E que também houvesse uma melhor distribuição dos impostos arrecadados aos estados e municípios.”
____________________________________________________________________________
Veículo: Notícias do Dia
Editoria: Florianópolis
Assunto: Prefeitura decide não cobrar multas de 70 radares da Capital
 
Prefeitura decide não cobrar multas de 70 radares da Capital
Ipuf informa que infrações a partir do dia 17 de maio serão anuladas
Multas geradas pelos 70 radares instalados na cidade, a partir do dia 17 maio, não serão cobradas. A decisão foi tomada na tarde de ontem, na superintedência do Ipuf (Instituto do Planejamento Urbano de Florianópolis). Até o dia 30 de junho, caso não haja uma manifestação da Justiça e TCE (Tribunal de Contas do Estado) os equipamentos que continuam operando apenas para coleta de dados, serão desligados e o contrato com a empresa será suspenso. Segundo o Ipuf, em média R$ 900 mil são arrecadados por mês com as infrações.
Processos que tramitam na Justiça avaliam o contrato emergencial entre a Prefeitura de Florianópolis e a empresa Engebras que fornece os equipamentos para controles de trânsito em 70 pontos da cidade. O promotor do Ministério Público de Santa Catarina, Aor Steffens Miranda, apontou irregularidades no documento. O juiz Antonio Fornerolli acatou a ação do MP e atualmente está em vigor uma liminar que suspende a cobrança de multas.
“Já recorremos e até que haja a decisão, as multas não serão cobradas”, informa o superintendente do Ipuf, Átila Rocha. O superintendente enfatiza que, os recursos arrecadados nas cobranças de multas são investidos em melhorias no trânsito da Capital. “Nossa preocupação é que o sistema eletrônico é muito mais eficiente do que dispor de guardas”, observa o superintendente.
Após o dia 30 de junho, caso não ocorra uma manifestação do TCE, o sistema eletrônico será desligado e os equipamentos serão retirados pela empresa. O Ipuf já comunicou a PM (Polícia Militar), Detran (Departamento de Trânsito de Santa Catarina) e a Guarda Municipal da suspensão do controle de trânsito por estes equipamentos, para que intensifiquem a fiscalização onde os equipamentos estão instalados.
 
Justiça e TCE avaliam caso
Na Justiça a liminar ainda está em vigor e está no prazo para defesa das partes envolvidas. No TCE a sustação cautelar tramita na área técnica e a previsão que até a próxima semana chegue para avaliação do MP do órgão. Após isso, um parecer será votado pelos conselheiros. O TCE avalia irregularidades em relação ao edital para a contratação de uma nova empresa. A sustação cautelar pode ser anulada ou mantida, neste caso apontará as correções a serem feitas, para que a contratação prossiga.
 “A Justiça alega que o contrato não é legal, mas é o contrato feito no mesmos moldes dos anteriores. Esperamos que o TCE se manifeste de forma objetiva para fazer as devidas correções, enquanto isso não podemos fazer nada”, afirma Rocha. Caso a liminar não seja suspensa até o dia 30, a Prefeitura de Florianópolis não poderá concluir o processo licitatório para a contratação de uma nova empresa e a partir de então, as ruas da Capital devem ficar sem controle eletrônico até que haja uma definição.
____________________________________________________________________________
Veículo: Notícias do Dia
Editoria: Hélio Costa
Assunto: Governador cancela audiência com a Associação dos Delegados de Polícia
 
Governador cancela audiência com a Associação dos Delegados de Polícia
Descaso deixa categoria desanimada. Tônica do encontro: carreira jurídica e questão salarial. Delegados estão sem aumento há oito anos
 
Reunião cancelada
O presidente da Adepol (Associação dos Delegados de Polícia de Santa Catarina) Renato Hendges ficou decepcionado e angustiado quando o telefone da Antissequestro tocou: do outro lado da linha, a secretária do governador Raimundo Colombo informava que a audiência que Renatão havia agendado com o chefe do Executivo acabava de ser cancelada. Na hora, percebi a insatisfação, aparente, do presidente da Adepol. É bom lembrar que a tônica do encontro eram dois fatores preponderantes para os delegados: carreira jurídica e a questão salarial. Renatão afirmou que a categoria está há mais de oito anos sem receber reajuste. Sobre este assunto, já comentei na coluna e repito: a situação está desanimando os policiais. Tanto veteranos quanto os novatos. Pelos bastidores, observa-se que os delegados estão bem fechados em busca do objetivo comum e devem se reunir em breve para discutir o problema do descaso do governo.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Caso Goetten
 
Deic busca a oitava vítima
Policiais da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) vão a Rio do Sul na próxima semana buscar mais informações para tentar identificar e ouvir uma oitava adolescente que teria sido aliciada sexualmente na região do Alto Vale.
A suspeita dos investigadores apareceu em nova análise das interceptações telefônicas em cima do ex-deputado federal Nelson Goetten, preso há 11 dias por estupro e exploração sexual. Há mensagens de um suposto encontro entre a mulher e o político que caíram no grampo.
Ela relata que “estaria namorando no momento, mas que havia gostado dos dois anos em que ficaram juntos”, segundo a Deic, não descartando que ela seja uma das sete garotas identificadas pela investigação.
O inquérito está na 2ª Vara de Itapema, no Litoral Norte. Além de Goetten, a polícia indiciou pelos crimes o instrutor de fanfarra Gilberto Orsi e a vendedora de lingeries Cristiane do Carmo Alves Paes.
Advogados ainda não entraram com pedido de revogação das prisões preventivas ou habeas-corpus.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Taxistas blindados
 
Taxistas blindados
Cabines de vidro estão sendo instaladas nos carros para evitar assaltos
Os três assaltos que sofreu desde que começou a trabalhar como taxista, há 12 anos, trouxeram a insegurança para a vida de José Sílvio Nicolau, 54 anos.
Na última vez em que foi vítima de bandidos, levou um tiro de raspão na mão. Para se proteger dos assaltantes, há quatro meses Nicolau instalou uma cabine blindada no táxi que divide com um colega.
– Estou trabalhando mais tranquilo. Hoje, quando vem duas ou três pessoas de madrugada pedir uma corrida e meus colegas se recusam a fazer, por medo, eu faço – afirma.
O táxi de Nicolau foi o segundo equipado com a cabine em Itajaí. De fabricação nacional, o sistema separa o motorista dos passageiros por placas de acrílico, capazes de suportar o impacto de tiros de armas até o calibre 38. A única abertura na cabine é um recorte, por onde é feito o pagamento.
O medo dos motoristas é justificado pelas estatísticas. De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas de Itajaí, Orli Antônio Pacheco, pelo menos quatro taxistas são assaltados todos os meses. Ele diz que, na maioria das vezes, os assaltantes não querem o carro, mas levam dinheiro e celulares.
– A maioria dos taxistas nem registra boletim de ocorrência por medo de represálias – diz.
Pacheco acredita que as cabines sejam uma garantia de mais segurança aos motoristas, mas acha que o preço da instalação – R$ 3,5 mil – é muito alto. Mesmo assim, pretende avaliar o resultado nos táxis em que as placas foram implantadas e considera a possibilidade de estender a medida de segurança para os demais profissionais.
Se implantada, a cabine pode evitar situações como a que enfrentou um taxista de Itajaí na madrugada de terça-feira. O homem de 24 anos foi baleado no pescoço por um cliente, após um desentendimento sobre o preço da corrida. Apesar de não ter um levantamento do número de crimes cometidos contra taxistas em Itajaí, o delegado regional Rui Garcia defende a instalação das cabines:
– O taxista tem que estar preparado, pois não sabe quem é o passageiro. As cabines, certamente, dificultam a ação dos bandidos.
____________________________________________________________________________
Veículo: Diário Catarinense
Editoria: Polícia
Assunto: Crimes e ocorrências
 
Três suspeitos são detidos no Estado
Suspeitos de tráfico internacional, três homens foram presos em Florianópolis, ontem. A ação foi parte operação Open Air, desencadeada pela Polícia Federal em SC e mais três estados: Rio de Janeiro, São Paulo e Ceará. Entre os detidos, está um holandês, suspeito de ser fornecedor de drogas sintéticas. A Justiça Federal Criminal, no Rio, expediu um total de 16 mandados de prisão. Em Santa Catarina ainda há um foragido. Ruan Carlos de Melo, 24 anos, foi preso no Bairro Ingleses, pela manhã. Depos, Leandro Moraes, 31 anos, foi detido no Bairro Campeche. A PF não informou o nome do foragido.
 
Delegacias começam a atender hoje
Depois de mais de um ano de portas fechadas, as três delegacias de Joinville, nos Bairros Itinga, Vila Nova e Morro do Meio, começam a atender o público hoje. Quem garante é o delegado regional Dirceu Silveira Júnior. Segundo ele, as delegacias já estão operando internamente.
– O pessoal responsável pela informática está resolvendo o que falta no sistema para que possamos atender o público efetivamente– afirmou.
Parados por falta de efetivo, os prédios têm custado R$ 5 mil por mês aos cofres públicos estaduais. Agora, mais 19 agentes, três delegados e três escrivães reforçaram a equipe.
 
Família inteira é feita refém de ladrõesUma família de Barra Velha, no Litoral Norte, foi feita refém na madrugada de quinta-feira. Quando chegavam em casa, na praia de Itajuba, o pai, a mãe e os três filhos do casal foram abordados por três homens armados. A família foi mantida refém e teve o veículo roubado. Após a ação em frente à residência, os cinco foram levados pelos bandidos até de Massaranduba, onde foram deixados no meio da rua. Além do veículo recém-comprado pelo funcionário público, os ladrões levaram outros pertences. Para retornar a Barra Velha, parentes foram buscar as vítimas.
 
 
Adolescentes roubam as bebidas do DivinoNa véspera do baile que antecede a Festa do Divino Espírito Santo, marcado para hoje em Palhoça, na Grande Florianópolis, ladrões invadiram o salão paroquial da Igreja Matriz e roubaram bebidas que seriam vendidas na festa. Dois adolescentes entraram pela janela do salão e escolheram os produtos mais caros, como garrafas de whisky, vodca e latas de energéticos. Antes de sair, eles ainda tomaram algumas bebidas. No momento da fuga, vizinhos perceberam a movimentação e chamaram a polícia. Um deles conseguiu fugir, mas o outro foi pego. Ele foi encaminhado à central de polícia e liberado.
 
PRF apreende 2 mil micropontos de LSDA
Polícia Rodoviária Federal apreendeu, ontem de madrugada, 2 mil pontos de LSD com dois homens em Biguaçu, na Grande Florianópolis. A apreensão foi feita no posto da PRF de Biguaçu. Os agentes suspeitaram e pararam o carro com os dois homens. Ao revistá-los os agentes encontraram a droga com o analista de sistemas Maurício Fernandes. Os pontos de LSD estavam no forro da calça de Maurício, na parte de trás. O outro homem foi identificado apenas como Guilherme.
 
 
Aconteceu na ALESC
 
 
Deputado Mauricio Eskudlark coordena audiência sobre segurança pública para Porto União: 17 de junho
Por iniciativa do deputado Maurício Eskudlark (PSDB), a cidade de Porto União irá receber, neste dia 17 de junho, audiência pública para discutir ações e reivindicações do setor da segurança pública para ampliar o combate a criminalidade na região. O município já recebeu diversas melhorias no setor, mas há outras questões pontuais que precisam ser debatidas junto com a comunidade como aumento de efetivo policial, implantação de câmeras de segurança, uma nova Delegacia Regional e outra de Proteção à Mulher, observa o deputado.
Eskudlark disse que já existe o projeto para a nova delegacia regional. Além destas e outras reivindicações da comunidade relativas à segurança pública no município, a audiência da Assembleia Legislativa também deverá debater o combate e prevenção ao uso de drogas, uma das origens do aumento da criminalidade em diversas cidades e regiões do estado.
Com grande experiência no setor, o deputado, que foi delegado e Diretor Geral da Polícia Civil, destacou que o consumo de entorpecentes é uma questão de saúde pública e que atinge diferentes classes sociais, e por isso os governos devem dar destaque especial para estas situações, “Este é um problema de ordem social que não atinge somente os usuários e suas famílias, mas toda a comunidade em geral, pois o consumo contribui de forma assustadora para o aumento dos índices de criminalidade”, afirmou Eskudlark.
 
 
Deputados promovem no planalto serrano levantamento sobre drogas no Estado
O Fórum Parlamentar de Combate e Prevenção às Drogas realiza amanhã, em Lages, a segunda de sete audiências públicas regionais, com objetivo de diagnosticar a realidade do combate e prevenção ao uso de drogas. Segundo o presidente do fórum, deputado Ismael dos Santos (DEM), as audiências permitirão conhecer a realidade local e ouvir todos os envolvidos no combate à
epidemia que atinge a sociedade catarinense. “Para desenvolvermos políticas públicas eficazes é preciso conhecer como cada município está enfrentando a epidemia das drogas e os problemas sociais que ela causa”, declarou o parlamentar.
A audiência contará com a presença de prefeitos, secretários municipais de saúde, juízes e promotores, Comens, Caps, policias e comunidades terapêuticas, familiares de dependentes, além da sociedade local e imprensa.
A audiência regional no Planalto é aberta à comunidade e será realizada na Câmara Municipal de Lages, nesta sexta-feira, dia 10 de junho, às 14h30min.
 
 
 
 
Dos Gabinetes-Angela Albino denuncia:Secretaria da Educação pagou R$ 9,7 milhões em material não distribuídos às escolas
“Equipamento de capacitação” foi adquirido com dispensa de licitação em dezembro de 2010 e está até hoje guardado em depósito; em sites de venda na internet os mesmos produtos podem ser adquiridos com valor até 60% mais baixo do pago pelo governo catarinense.
O governo do Estado e a Secretaria da Educação, que alegam deficiência de caixa para conceder reajuste salarial aos profissionais da rede pública de ensino, pagaram, em dezembro do ano passado, no apagar das luzes, R$ 9,7 milhões, com dispensa de licitação, na compra de equipamentos de capacitação educacional.
Os referidos “equipamentos” são, na verdade, brinquedos LEGO, que foram fornecidos por uma empresa com sede em São Caetano do Sul (SP) e até hoje se encontram encaixotados em um depósito da Secretaria da Educação. Ou seja, não foram distribuídos às escolas.
Em sites de venda na internet os produtos podem ser adquiridos com valores até 60% mais baixo do pago pelo governo (leia-se contribuinte) catarinense.
A denúncia foi encaminhada à deputada Angela Albino (PCdoB), que exibiu as seis notas fiscais que, somadas, chegam a R$ 9.750.000,00 durante assembléia dos professores, na Capital.
 
Caso será denunciado ao TCE e ao MPE
Angela vai fazer um pedido formal de informações ao governo do Estado e à Secretaria de Educação. A deputada deseja esclarecer, entre outros pontos, os motivos da dispensa de licitação, a justificativa do valor da compra, a explicação dos motivos da não-distribuição dos equipamentos, os critérios para escolha da empresa fornecedora, a forma como foi pago o recurso e os respectivos comprovantes de depósito.
A deputada também vai levar o caso ao conhecimento do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado, para que os dois órgãos tomem as providências que julgarem necessárias.
“Ao que tudo indica estamos diante de um escândalo que envolve milhões de reais em recursos públicos. A sociedade exige um esclarecimento exaustivo por parte do governo do Estado”, afirma a deputada Angela Albino.
 
 
 
 
 
MÍDIAS DO BRASIL
 
 
 
Veículo: Último Segundo
Editoria: Brasil
Assunto: Comandante dos bombeiros promete pedir mais aumento
 
Após reajuste de R$ 78, comandante dos bombeiros promete pedir mais aumento
Sérgio Simões, novo secretário de Defesa Civil, admitiu não ter participado da decisão do valor do aumento anunciado pelo governo
Após o anúncio da antecipação do reajuste de 5,58% de dezembro para julho aos bombeiros, policiais militares e civis e agentes penitenciários, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Rio, Sérgio Simões, afirmou que continuará a reivindicar aumento junto ao governador Sérgio Cabral para este ano.
Com a medida, o reajuste da categoria em 2011 terá sido de 11,5%. Na prática, porém, um soldado iniciante, sem filhos, terá aumento real de apenas R$ 78,55 mensais, passando de R$ 1.187 para 1.265,55.
“Há uma possibilidade (de negociar novo reajuste), tenho que continuar conversando – o governo continua aberto – para ver se há outra possibilidade (de reajuste). É uma demonstração clara de que o governo está aberto a negociar. Vamos ver a partir de agora o que pode ser feito”, disse, em entrevista.
 
Comandante-geral não foi consultado sobre percentual do reajuste
Simões admitiu que não foi consultado sobre o percentual do reajuste, feito pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), e disse desconhecer a capacidade financeira do governo de dar aumento.
 “Os cálculos são feitos pela Seplag. Essa foi a possibilidade neste momento. Ainda não tive oportunidade de falar com o secretário de Planejamento nem com o governador sobre o assunto. Quem define valores (do reajuste) é a Secretaria de Planejamento”, disse.
Outra medida anunciada nesta quinta foi a recriação da Secretaria de Defesa Civil, comandada pelo próprio Simões. Em sua opinião, isso seria uma “demonstração clara” de fortalecimento e prestígio da corporação. No governo Cabral, o Corpo de Bombeiros estava subordinado à Secretaria de Saúde. “O status de secretário dá uma facilidade maior de interlocução com o governo para defender os interesses da corporação”, afirmou.
O comandante-geral disse que suas prioridades são a volta da normalidade nos quartéis e a solução da questão relativa aos bombeiros presos após a invasão do quartel-general, na sexta-feira (3), hoje na Justiça Militar.
“Minha prioridade é uma definição do Poder Judiciário em relação aos militares presos. Espero que o quanto antes se dê uma definição clara.”, explicou.
____________________________________________________________________________
Veículo: Agência Câmara
Editoria: Brasil
Assunto: Trabalho estende bolsa-formação a guardas civis e agentes de trânsito
 
 
Roberto Santiago: medida é justa e necessária.
A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou, na quarta-feira (8), o Projeto de Lei 7410/10, do deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), que estende aos guardas civis municipais e aos agentes de trânsito o direito à bolsa-formação. Instituído pela Lei 11.530/07, o benefício hoje corresponde a R$ 443.
Pela Lei que criou o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), atualmente têm direito à bolsa-formação policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários e carcerários e peritos.
Para receber o benefício os interessados têm de cumprir as seguintes exigências:
– frequentar pelo menos um dos cursos oferecidos ou reconhecidos pelos órgãos do Ministério da Justiça a cada 12 meses;
– não ter cometido infração administrativa grave nem sido condenado por isso, ou não ter condenação penal nos últimos cinco anos;
– não receber remuneração bruta mensal superior a R$ 1.700.
 
Justiça
Para o relator, deputado Roberto Santiago (PV-SP), inserir agentes de trânsito e guardas municipais no rol dos beneficiários da bolsa-formação é uma medida “justa e necessária”.
O parlamentar argumenta que esses profissionais desempenham atividades intimamente ligadas à segurança pública e ficam sujeitos a riscos semelhantes àqueles a que estão expostos os demais profissionais da área.
Tramitação
O projeto segue para análise conclusiva das comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
 
____________________________________________________________________________
Veículo: Agência Estado
Editoria: Brasil
Assunto: PM mineira encerra greve

Integrantes da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros mineiros decidiram encerrar o estado de greve em que estavam há cerca de um mês. Ao contrário dos agentes e delegados da Polícia Civil, os militares aceitaram a proposta do governo, de reajuste parcelado até 2015. Pela proposta, a categoria vai receber 10% de reajuste em outubro, 12% um ano depois, 10% em outubro de 2013, 15% em julho de 2014, 12% em dezembro do mesmo ano e 15% em abril de 2015.

 

Na assembleia realizada até o início da noite de ontem, os militares ficaram divididos, mas, segundo o subtenente Luiz Gonzaga Ribeiro, integrante da direção da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas (Aspra), houve votação e a proposta foi aceita. “Era o que nós queríamos. O governo parcelou até 2015, mas percebemos que (as negociações) estavam no limite. Essa questão de efetivo tem que ser reivindicação institucional”, disse, referindo-se ao principal pleito dos policiais civis, que, além do reajuste, querem também a realização de concurso para contratação de pessoal