Área do associado

Área do associado

ACORS presente nos 50 anos do Conjunto Comandante Fabio

23.9.2021

 

O presidente da ACORS, Cel Sérgio Luís Sell, foi agraciado nesta quarta-feira, 22 de setembro, com a Moeda Comemorativa dos 50 Anos do Conjunto Comandante Fabio, distribuída a 20 personalidades civis e militares no Centro de Ensino da Polícia Militar. Na ocasião, com apoio da ACORS, também foi inaugurado o busto do primeiro Oficial do Exército comissionado para assumir o Comando-geral da PMSC, de 21 de março de 1969 a 12 de junho de 1972, período que compreendeu a instalação do Conjunto com salas de aula, auditório e alojamento, até hoje designado para a formação dos Policiais Militares. Abaixo, saiba mais sobre o GEN FÁBIO DE MOURA E SILVA LINS, representado na solenidade pela filha Roberta Maria de Campos Lins.

 

 

Comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina de 21 de março de 1969 a 12 de junho de 1972, o Ten Cel do Exército Fábio de Moura e Silva Lins foi comissionado como Coronel, assumindo a PMSC apenas 10 dias após a edição do Decreto Lei n. 667, de 2 de junho de 1969, que reorganizava a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar dos Estados, territórios e Distrito Federal. Por força do Decreto Lei, o Ministério do Exército passara a exercer o controle e a coordenação das Polícias Militares através dos seguintes órgãos:

 

– o Estado-Maior do Exército em todo o território nacional;

– Exércitos e Comandos Militares de Áreas nas respectivas jurisdições;

– e Regiões Militares nos territórios regionais.

 

Nascido em 19 de outubro de 1924, Fábio de Moura e Silva Lins cursou a Academia Militar das Agulhas Negras, formado Aspirante-a-Oficial em 1947, na Infantaria, e passando a 2º Tenente em 1948. Foi aluno da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais em 1957 e da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército em 1963. A cada formação, crescia seu interesse e reverência pelo ensino, a ponto de ingressar como professor na Escola Superior de Guerra e na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

 

No período em que respondeu pelo Comando-geral da PMSC, inaugurou um Conjunto no Centro de Ensino da Polícia Militar para abrigar salas de aula, auditório e alojamento. Passados 50 anos do início das atividades no prédio (1971-2021), o Conjunto Comandante Fabio passa a contar com um busto em homenagem ao Oficial, proporcionado por meio do Apoio Cultural da ACORS.

 

Em mais de 40 anos de serviços prestados ao Exército Brasileiro, Fábio de Moura e Silva Lins recebeu a Medalha e Passador de Bronze em 14.03.1954, como Capitão, e em 31.12.1960 foi promovido a Major de Infantaria, recebendo a Medalha e Passador de Prata em 17.11.1964. Foi promovido por merecimento a Tenente Coronel em 12.07.1966 e a Coronel em 19.05.1972, período em que exercia a função comissionada de Comandante-geral da PMSC.

 

Após deixar Santa Catarina para atuar inclusive no exterior, lotado na Venezuela, recebeu a Medalha e Passador de Ouro em 31.01.1975. Como General de Brigada, promovido em 25.11.1979, alcançou o grau de Comendador da Ordem do Mérito Naval, nomeado pelo presidente da República, em 09.11.1981. Após ocupar o posto de Diretor Patrimonial do Exército em Brasília, entre 1981 e 1984, recebeu a Medalha e Passador de Platina em 17.04.1984.

 

Entre os muitos reconhecimentos, recebeu a Medalha Mérito Tamandaré, do Ministério da Marinha, em 29.05.1972; a Medalha do Pacificador, do Ministério do Exército, em 16.06.1977; e, já como General de Brigada, a Medalha Mérito Santos Dumont, do Ministério da Aeronáutica, em 16.06.1983. No dia 24 de maio de 1985, com pouco mais de 43 anos de serviço, o Gen Fábio de Moura e Silva Lins ingressou na Reserva do Exército Brasileiro. Mais de 13 anos depois, em 31 de julho de 1998, recebeu o Certificado de Paz da Associação Batalhão Suez, no 40º aniversário de embarque do quarto contingente para as Forças de Emergência das Nações Unidas em Gaza, no Egito, onde serviu entre agosto de 1958 e dezembro de 1959.

 

A atuação junto ao braço brasileiro nas forças de paz da ONU também foi reconhecida com a Medalha Ordem do Mérito Batalhão Suez, em 2005. Dois anos mais tarde, em 2007, o Gen Fábio de Moura e Silva Lins faleceu em Florianópolis, onde agora é lembrado por meio de um busto e da Moeda Comemorativa dos 50 Anos do Conjunto Comandante Fabio.

 

Presidente da ACORS, Cel Sérgio Luís Sell recebe a Medalha Comemorativa dos 50 Anos do Conjunto Comandante Fabio.

 

  • Publicado em 23.09.2021.