Área do associado

Área do associado

Tesoureiro da ACORS, Maj Luiz Eduardo Ardigó da Silva assume comando da 5a Companhia do Batalhão de Aviação, em Lages

31.5.2015

Confira íntegra da reportagem publicada no portal do Governo do Estado

 

Governador entrega helicóptero para garantir mais segurança na região de Lages

O governador Raimundo Colombo entregou nesta sexta-feira, 29, ao Batalhão de Aviação da Polícia Militar de Santa Catarina, em Lages, um helicóptero para atender ocorrências policiais, resgatar vítimas nas mais diversas situações de risco e atuar na fiscalização e no monitoramento ambiental. 

O helicóptero atuará inicialmente nos 18 municípios da região serrana. Colombo também inaugurou a 5ª Companhia de Aviação, sediada no aeroporto do município e deu posse ao comandante major Luiz Eduardo Ardigó da Silva.

O governador disse que o helicóptero e a instalação da companhia representa um avanço na área de socorro, reforço e de segurança para Lages e região. “É um equipamento importante, moderno, eficiente que melhora muito o desempenho da polícia e oferece uma proteção maior ainda a população. É uma grande conquista.”

Ele ainda acrescentou que segurança é uma preocupação  grande do Governo do Estado. "É uma área que não se descuida nunca, porque a todo momento surgem desafios  e temos que ser eficientes e dar uma resposta positiva."

O helicóptero foi viabilizado por um termo de compromisso entre duas empresas e a Fundação do Meio Ambiente (Fatma). É a quinta aeronave do Batalhão de Aviação da Polícia Militar. O custo da aeronave foi de R$ 2,7 milhões. “A Fatma disponibilizou para a Policia Militar, para junto com a Ambiental trabalhar em conjunto, fazer as operações nas unidades de conservação do Estado com responsabilidade da Fatma e nas outras horas atuar no serviço de policiamento. É o meio ambiente interagindo com as forças de segurança”, explicou o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick. 

O helicóptero conta com espaços para maca, armas e equipamentos de resgates aquáticos, salvamentos em altura e combate a incêndios. Com autonomia de combustível para três horas de voo (calcula-se uma hora entre ida e volta de uma extremidade à outra da região, mais uma hora para atendimento da ocorrência).

A aeronave será usada em ocorrências como perseguições a veículos em fuga, fiscalizações ambientais, socorros a vítimas de acidentes e transportes intra-hospitalares e de tropas especializadas. Os policiais do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) de Lages serão treinados para operações aéreas. Além disso, Lages poderá receber os voos do avião bimotor da PM equipado com kit aeromédico para o transporte de órgãos e pacientes graves.

Num primeiro momento, o helicóptero irá operar apenas com a luz do dia, de segunda a segunda, até que os quatro oficiais pilotos e os nove tripulantes multimissão que irão compor a 5ª Cia de Aviação tenham pleno conhecimento da geografia e da meteorologia da região, garantindo, assim, total segurança. Havendo a necessidade de operações noturnas, os helicópteros lotados em Florianópolis e Joinville, que contam com faróis específicos, poderão ser acionados e deslocados conforme solicitação até Lages.

O helicóptero ficará em um hangar locado no aeroporto de Lages. A proposta do Governo do Estado, porém, é construir um espaço próprio para realizar na companhia as manutenções da aeronave. Os reparos por enquanto precisarão ser feitos em grandes centros do país.

O secretário da Segurança Pública, César Augusto Grubba, destacou que o helicóptero  vai auxiliar nos trabalho das polícias Militar e Ambiental, fazendo a diferença nos atendimentos. “ O tempo resposta de um helicóptero em ocorrências é rápido e momentâneo. Isso pode ajudar a salvar muitas vidas.”

O major Luiz Eduardo, que tomou posse nesta sexta, salientou que a Companhia e o helicóptero vêm para potencializar e ajudar os serviços de Segurança Pública. Ter um helicóptero da Polícia Militar é um privilégio para poucas regiões do Brasil. Santa Catarina é referência no país. Não é temporário. Nós viemos para ficar em definitivo em Lages”, diz o comandante da 5ª Companhia de Aviação.

 

* publicado em 31.05.2015