Área do associado

Área do associado

Clipagem dos dias 18 e 19 de fevereiro

19.2.2015

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 18 DE FEVEREIRO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

QUARTA-FEIRA DE CINZAS

O incêndio dos três ônibus de turismo ao lado da passarela Nego Quirido, que transportaram profissionais de São Paulo para trabalhar na festa, causou indignação a Nilton Pacheco, presidente da Associação das Empresas de Transporte Turístico de SC (Aettusc). Para ele, “estamos nos especializando em afugentar o turista em todas as modalidades. Já inviabilizamos os cruzeiros por falta de infraestrutura, os aeroportos estão abandonados e as estradas, uma calamidade. Agora também enfrentamos a falta de segurança crônica”.

ALIÁS
Policiais dizem que ainda é cedo para relacionar os episódios de segunda a uma nova onda de atentados, mas também não dá para descartar qualquer hipótese.

AS CAUSAS
As recentes mortes de criminosos em confrontos com a PM, o aniversário da facção criminosa em março e a decisão de levar a júri popular os acusados de assassinato da agente prisional Deise Alves são tidos como nitroglicerina pura.

ENQUANTO ISSO...
Ninguém da cúpula da SSP, da PM ou da Polícia Civil foi localizado para falar sobre o assunto na segunda-feira de Carnaval. O modus operandi da comunicação oficial é sempre o mesmo nestes casos: primeiro a negação, depois surge uma operação policial como pronta-resposta e a informação de que a inteligência está trabalhando. Para o leigo, a impressão é que são sempre pegos de calça na mão.

 

ASSUNTO: ÔNIBUS INCENDIADOS

VEÍCULO: Diário Catarinense

Polícias se articulam para evitar atentados

REFORÇO NA SEGURANÇA de SC e nas ações de investigação são algumas das medidas adotadas

O reforço no policiamento da Grande Florianópolis e nas ações de investigação especializada no combate ao crime organizado são as duas principais medidas tomadas pelas polícias Militar e Civil em Santa Catarina após quatro ônibus serem incendiados na segunda-feira de Carnaval, na Capital.
As forças de segurança afirmam que não há, por enquanto, nenhuma informação concreta de que tenha havido ataques planejados por alguma facção criminosa.
Consultados pelo DC, policiais experientes que trabalham com investigações sobre o Primeiro Grupo Catarinense (PGC) afirmam que após mortes de criminosos em confrontos — foram quatro entre sábado e domingo com a PM em Florianópolis — é comum as quadrilhas tentarem chamar a atenção com crimes nas ruas.
Isso pode ter acontecido no ataque na Vargem Pequena, no Norte da Ilha, ao ônibus da consórcio Fênix, na noite de segunda. Os bandidos fizeram um disparo dentro do ônibus, roubaram os pertences do motorista e do cobrador e saíram em uma moto escura.
O Consórcio Fênix informou ontem que, por enquanto, não fará alteração nos horários das linhas.

Fugitivo do presídio é o principal suspeito

A polícia suspeita que um dos fugitivos do Presídio de Florianópolis, John Leno Oliveira da Silva, tenha sido um dos dois assaltantes que incendiaram o coletivo.
Bastante nervosa, uma passageira o reconheceu em uma foto. John Leno e mais oito presos escaparam pela caixa de esgoto da cadeia na manhã de segunda-feira. Até a noite de ontem, apenas um detento havia sido recapturado.
O suspeito é do Norte da Ilha, região onde também morava Patrik Nascimento, morto em troca de tiros com a PM sábado, no bairro Saco Grande. A polícia diz que Patrik era líder local do PGC.
Em nota, o comando da PM afirmou que o policiamento na região foi reforçado, que apoia a Secretaria da Justiça e Cidadania e aguarda laudo do Instituto Geral de Perícias sobre as causas do incêndio aos três ônibus no estacionamento ao lado da passarela Nego Quirido, na segunda de manhã.

 

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 19 DE FEVEREIRO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

SEM CHAMADA

Secretário de Estado da Segurança, César Grubba, nega ter sido procurado para comentar o incêndio dos ônibus na segunda, ao contrário do que informou este Visor. Garante que o celular permanece sempre ligado e não tem registro de nenhuma ligação.

 

ASSUNTO: Assassinato em Florinópolis

VEÍCULO: Diário Catarinense

Prisão de suspeito será solicitada

A Polícia Civil terminou de ouvir as testemunhas e encaminhará à Justiça hoje o pedido de prisão preventiva contra o suspeito de matar Maria Madalena e Georgete Coutinho a facadas, no Centro de Florianópolis, na semana passada. A família das vítimas aponta que um sobrinho de Maria, ainda não localizado, poderia ser o autor do crime, mas a Delegacia de Repressão a Roubos não confirma que ele seja o principal suspeito.

 

ASSUNTO: Carnaval

VEÍCULO: Portal da PMSC

Operação Alegria da PM garantiu a segurança nas festas de Carnaval

A Polícia Militar encerrou nesta manhã (18), a Operação Alegria, desencadeada em todo o Estado no último dia 13, com o objetivo de dar segurança e proteção aos cidadãos que participaram das festas de Carnaval, e também aquelas pessoas que preferiram o sossego e a tranquilidade do feriado. Foram empenhados nas ações mais de seis mil policiais militares, envolvendo todas as Unidades e modalidades de policiamento, visando dar ampla segurança a toda população e aos turistas que visitaram Santa Catarina.

Durante a operação, a PM atendeu 300 ocorrências. Os destaques foram as apreensões de drogas e metanfetaminas, ocorrências de perturbação do sossego alheio e vias de fato. A PM ainda apreendeu oito armas de fogo e oito armas brancas, efetuou 60 prisões em flagrante e lavrou 63 termos circunstanciados.

Um dos destaques no trabalho policial foi a captura de um dos foragidos da Penitenciária da Capital, na segunda-feira (16). Por volta das 19h, em Campinas, São José, a guarnição do policiamento ostensivo empregada no evento de carnaval percebeu um individuo em atitude suspeita. O homem foi abordado, e ao consultar seu nome junto ao sistema de informações, os policiais constataram que se tratava de Rodrigo Alves, um dos foragidos da Penitenciaria de Florianópolis, que havia fugido do estabelecimento penal da capital durante a madrugada. Durante o mesmo evento, os policiais localizaram outro homem foragido da Justiça, Ezequias Emiliano, 24 anos, em seu desfavor havia mandado de prisão proveniente da Comarca de Itajaí.

Já em Laguna, no sábado, após uma tentativa de homicídio, a Polícia Militar apreendeu um adolescente de 16 anos com duas armas de fogo, um revólver calibre 38 com quatro munições deflagradas e uma intacta, e um revólver calibre 32 com uma munição intacta e duas deflagradas. O menor infrator confessou ter alvejado a vítima, um jovem de 24 anos, que foi conduzido por populares para o hospital, e não corre risco de morte.

Em Navegantes, no início da madruga de terça-feira, houve confronto entre policiais militares e foliões que passaram a depredar lojas e patrimônio públicos ao final da festa. Diante da atitude dos foliões, que além de causarem danos em placas de sinalização, telefones públicos, vidros de estabelecimentos comerciais e veículos, também investiram contra os policiais militares em serviço com pedras e garrafas. Houve a necessidade da PM usar agentes químicos e munição menos letal para conter o tumulto.

Nesta madruga, em Joaçaba, a PM também teve que usar munição de elastômero, Taser e spray de pimenta para conter uma rixa envolvendo vários homens. O fato aconteceu nas proximidades da Ponte Emílio Baungarten, que liga o município a Herval D’ Oeste. Os grupos entraram em confronto e usaram pedras e pedaços de madeira, então houve a necessidade da intervenção policial, em razão da quebra da ordem pública.

A operação foi considerada tranquila no Estado, já que na grande maioria das cidades que realizaram festas de Carnaval, os eventos transcorreram com muita alegria e segurança. O Comando Geral destaca que o empenho e profissionalismo dos policiais militares da Corporação foram fundamentais para o resultado positivo.

 

ASSUNTO: BOPE

VEÍCULO: Portal da PMSC

Secretário de Segurança acompanha entrega de traje antibomba ao BOPE

Na tarde desta quinta-feira (12), o secretário de Segurança Pública, Cesar Augusto Grubba, e o comandante-geral da PM, coronel Paulo Henrique Hemm, acompanharam a entrega do traje antibomba ao Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE). O equipamento de fabricação canadense custou 226 mil dólares e será empregado em atividades que envolvam bombas ou artefatos explosivos.

O traje antibomba ou antifragmentação, modelo EOD 9, é mudialmente reconhecido pela comunidade de técnicos explosivistas como o melhor e mais avançado disponível no mercado, considerando as condições de segurança e tecnologia que oferece. No Brasil, somente os Estados que sediaram a Copa possuem o equipamento.

Composto por diversos tipos de blindagem, o traje oferece proteção aos efeitos da explosão, como a sobrepressão, a fragmentação, o arremesso e o calor. Mas para aumentar a segurança do policial militar em operação, é necessário que seja utilizado com outros equipamentos, que também foram adquiridos recentemente pelo BOPE, como: braço robótico, sistema de cordas (ou linhas) e ganchos, canhão disruptor e kits para varreduras antibomba.

O traje, que pesa cerca de 50 kg, tem a função de reduzir a probabilidade de lesões e aumentar as chances de sobrevivência do policial militar em operação, caso ocorra uma explosão acidental, já que qualquer atividade que envolva bombas ou artefatos explosivos, por si só, é de altíssima periculosidade.

Em Santa Catarina, no ano de 2014, o BOPE atendeu mais de 40 ocorrências desta natureza. A principal demanda no Estado é proveniente das tentativas criminosas de explosão a caixas eletrônicos.

O Batalhão ainda atende ocorrências que envolvem artefatos militares falhados ou explosivos improvisados, além prestar apoio operacional ao Exército Brasileiro e Polícia Federal na execução de varreduras antibomba.

Após a entrega, os policiais do BOPE realizaram uma demonstração de uso do equipamento, que foi coordenada pelo comandante da Companhia COBRA, capitão Lucius Paulo de Carvalho, que explicou a funcionalidade do moderno traje.

O ato de entrega e demonstração do equipamento contou com a presença do subcomandante-geral da PM, coronel João Henrique Silva, o diretor de Apoio Logístico e Financeiro, coronel Cláudio Gomes, o comandante interino da 1ª Região de Polícia Militar, tenente-coronel Renato Cruz Junior, o chefe do Centro de Material Bélico, tenente-coronel Willian Wallace Souza, o major André Luis Binder, respondendo pelo comando do BOPE, oficiais e praças da PMSC.

 

ASSUNTO: Missão de Paz

VEÍCULO: Portal da PMSC

Estão abertas as inscrições para seleção de policiais para as missões de Paz da ONU

Estão abertas as inscrições para a seleção, preparação e desmobilização de policiais militares para as misssões de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) - 2015.

Seguem abaixo maiores informações sobre a seleção:

1- Requisitos Básicos exigidos:

a) Ser oficial, subtenente ou sargento da PMSC;
b) Possuir, OBRIGATORIAMENTE, no mínimo, 5(cinco) anos de efetivo serviço após formação (extrato do SIRH/PMSC, com tempo de serviço);
c) Ter entre 25 e 62 anos de idade;
d) Possuir graduação em nível superior (cópia de diploma);
e) Não ter sido condenado ou estar sendo investigado ou processado em crimes militares ou crimes comuns, contra direitos humanos ou quebras de disciplina; com, exceção de pequenos incidentes de trânsito ( Dirigir sob influência de álcool/outros entorpecentes, ou dirigir perigosamente/irresponsavelmente não constituem pequenos incidentes de trânsito, para os propósitos da seleção) - (Certidões negativas de antecedentes criminais, das justiças comum e militar Estadual (http://www.tjsc.jus.br/intranet/index.jsp);

2 - A não apresentação da respectiva documentação implicará em não encaminhamento da respectiva indicação.

3 - Demais requisitos, conforme Diretriz de Seleção anexa ao link abaixo:

Documentação Anexa: Ofício nº 1241-IGPM/3ªSCH/COTER; Diretriz de Seleção, Cronogramas de Atividades e descrição de Provas - 1ª e 2 ª Fases;

4 - Os interessados deverão ler atentamente as intruções contidas no documento acima e efetuar suas inscrições através do link abaixo, até dia até o dia 18 de fevereiro 2015 :

https://docs.google.com/forms/d/1wqTBEUBuI68nbgZo4v7FXnFZDMxz6AeX5issyyZb-n4/viewform

 

ASSUNTO: Morte de soldado BM

VEÍCULO: Portal da CBMSC

O Comando-Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina comunica com imenso pesar o falecimento na noite deste sábado (14/02), no hospital Ruth Cardoso em Balneário Camboriú, do Soldado BM David José Passarin. O militar faleceu vítima de complicações de saúde iniciadas durante a ação em uma ocorrência de incêndio florestal registrada na quarta-feira  (11/02) em Itapema, no Litoral Centro-Norte.

Natural de Anchieta, no Extremo-Oeste, Sd BM Passarin formou-se no Curso de Formação de Soldados (CFSd) em novembro de 2014 e estava lotado na Organização Bombeiro Militar (OBM) de Itapema, na circunscrição do 13° Batalhão BM desde então. A Corporação agradece os esforços de todos os envolvidos no atendimento do militar, bem como às pessoas que contribuíram através das doações de sangue.

Neste difícil momento, registramos aos familiares e amigos do Soldado BM David José Passarin os sentimentos de profunda tristeza e solidariedade de todos os bombeiros.

·       O corpo foi velado na manhã de domingo na Capela Mortuária do município de Itapema e, à tarde, transportado para a cidade natal do militar, Anchieta, onde prosseguiu o velório na Igreja Matriz. O sepultamento ocorreu na tarde de segunda-feira (16/02) no cemitério municipal.