Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 5 de maio

5.5.2015

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 05 DE MAIO

 

COLUNISTA HÉLIO COSTA – Notícias do Dia

Cidade vulnerável

Reportagem do jornalista Tony Borges no jornal do Meio-Dia, da RICTV Record, deixou claro a falta de policiamento na área central de Florianópolis. Barbearia, padaria e outros estabelecimentos comerciais estão sendo alvos de ladrões. Apesar do esforço da Polícia Militar em conter a violência, a média mensal de assaltos e furtos, segundo a Polícia Civil, é de 500. A mancha criminal da Capital está no Centro e no bairro Trindade.

Por incrível que pareça, a parte mais vulnerável é o coração de Florianópolis, entre o Largo da Catedral e Largo da Alfândega, onde o município deu os primeiros passos para o desenvolvimento. Tudo isto acontece próximo a um posto da PM e embaixo de dezenas de câmeras de vigilância. O proprietário da barbearia arrombada disse que quando chegou para trabalhar, na última quarta-feira, encontrou vidros quebrados e tesouras jogadas no chão e deu falta de secador de cabelo e outros objetos. Não é de hoje que a área central da Capital é visada por ladrões oportunistas. Lembram-se do furto de quatro bustos de bronze dos ilustres catarinenses, na praça 15, em 2013?

Bravura ?

A PM divulgou uma lista de praças que serão promovidos nesta terça-feira, na comemoração dos 180 anos de bons serviços prestados à população. Entre eles está um soldado do 24o BPM, apontado indiretamente na morte do motorista de ônibus da empresa Biguaçu Carlos Alexandre Santos, 32 anos, em janeiro deste ano. O soldado, que será promovido por ato de bravura, deu um tiro de bala de borracha à queima-roupa, não respeitando os dez metros de distância. A família da vítima ficou ainda mais chocada quando soube da notícia.

 

COLUNISTA CARLOS DAMIÃO – Notícias do Dia

O Sul protestou na semana passada contra a insegurança, depois do assassinato da médica Mirella Maccarini Peruchi, e conseguiu pelo menos uma audiência de lideranças regionais hoje, às 13h30, com Raimundo Colombo. Deputados também terão um encontro – separado – com o governador para tratar da questão, que é sabidamente grave e não se restringe à brutalidade contra Mirella, morta durante um assalto.

Há sérios problemas de segurança pública em médias e grandes cidades, sem falar nas pequenas, que também sofrem com a ação de criminosos. E os bandidos não agem apenas porque têm certeza da impunidade, mas porque o Estado se ausentou sobremaneira nos últimos anos, confiando na balela do videomonitoramento como remédio para conter a violência. É um paliativo, que funciona para algumas situações, principalmente para a investigação posterior aos fatos. Não adianta nada oferecer para as lideranças sulistas o reforço nas câmeras de monitoramento. É preciso muito mais do que isso. Blumenau, Florianópolis, Balneário Camboriú, Chapecó e Criciúma são apenas algumas das cidades que clamam por mais patrulhamento, mais ostensividade. É a presença do policial militar que proporciona a sensação de segurança, não a frieza das câmeras – que muitas vezes nem são operadas corretamente ou nem têm pessoal dedicado à operação.

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

ALIÁS

Diante da reação crescente por mais segurança, logo será possível ver reforço nas ruas de Criciúma. Mas como o cobertor está cada dia mais curto no efetivo, já tem gente até sugerindo nome para a operação na região: Amor de Carnaval, é intenso mas só dura três dias.

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

O SUL PEDE SOCORRO

Está confirmada para hoje, às 13h30min, a audiência entre o governador Raimundo Colombo, o prefeito Márcio Búrigo (PP) e as entidades empresariais e civis de Criciúma. O clima de insegurança no Sul se agravou. Segundo as entidades, nada mudou desde que uma grande comoção tomou conta da cidade com o brutal assassinato da médica Mirella Macarini Perucci.
No feriadão do Dia do Trabalhador foram registrados mais quatro assassinatos em Criciúma, segundo revelou, impactado, o presidente da Associação Empresarial, Cesar Smilevski, um dos líderes do movimento pela melhoria da segurança pública. Ele enfatiza que Criciúma já contou com 12 delegados de polícia, com uma população muito menor. Tem hoje sete delegados e vai perder mais um com a posse de Ulisses Gabriel na presidência da Adepol.
Além de solicitarem ação efetiva na segurança, as 12 entidades que estarão presentes na reunião com o governador voltarão a apelar pelo reinício das obras da Via Rápida, que liga Criciúma à BR-101 e desafogará o tumultuado trânsito na SC-445, que corta Içara. As obras da Via Rápida estão paradas desde a virada do ano.
O prefeito Márcio Búrigo vai junto. Voltará a cobrar a promessa de Colombo de liberação de R$ 46 milhões para obras estruturantes. Ele apoiou Colombo, rachou o PP e até hoje não viu a cor do dinheiro.

 

ASSUNTO: Segurança no Sul

VEÍCULO: Diário Catarinense

Criciúma vai receber força-tarefa das polícias Civil e Militar

Medida é tomada após 22 assassinatos na cidade, incluindo o de uma médica.

Após o assassinato de uma médica a tiros num assalto na semana passada e do próprio vice-governador Eduardo Pinho Moreira admitir a necessidade de medidas urgentes de combate à criminalidade, o governo do Estado fará uma força-tarefacom as polícias Civil e Militar em Criciúma, no Sul do Estado.
A operação na tentativa de frear a violência prevê o deslocamento de unidades de elite de Florianópolis a partir de quinta-feira.

O governo ainda não divulgou os detalhes do planejamento que está sendo montado, mas a ação já pode ser avaliada como uma reação ao clima de insegurança e comoção instalado na cidade desde a a morte da médica Mirella Maccarini Peruchi, 35 anos.
Ela foi abordada por dois assaltantes e morta quando chegava em casa de caminhonete. A polícia apreendeu pelo crime um adolescente e prendeu um homem de 22 anos.

Dados da gerência de estatística da Secretaria de Segurança Pública mostram que houve 22 homicídios de janeiro a 4 de maio em Criciúma, índice 100% maior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando ocorreram 11 assassinatos. Em todo o ano de 2014 foram 35 mortes no município, que tem 204,6 mil habitantes.

A quantidade a coloca como a segunda cidade do Estado em que mais houve homicídios este ano, atrás apenas de Joinville, em que 31 pessoas foram mortas em 2015.

Ao confirmar a força-tarefa, o comandante-geral da Polícia Militar (PM) de Santa Catarina, coronel Paulo Henrique Hemm, demonstrou preocupação com adolescentes reincidentes a frente da onda de violência.

— Só operação não resolve. É preciso um trabalho conjunto entre Polícia Civil, Ministério Público, Judiciário, Prefeitura, Secretaria da Justiça e Cidadania, Conselho Tutelar. Todos devem se engajar — opinou Hemm.

Assim como aconteceu em outras cidades depois que mortes violentas e assassinatos cresceram, como em Chapecó, no Oeste, a PM enviará a Criciúma tropas do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Choque e Batalhão Aéreo. Serão feitas barreiras e incursões em bairros críticos para apreender drogas e armas e capturar foragidos.

Nesta terça-feira, em Florianópolis, a reivindicação por mais segurança em Criciúma será um dos principais assuntos levados ao governador Raimundo Colombo em audiências no Centro Administrativo. De manhã, a partir das 10h, ele terá encontro com deputados estaduais do Sul e à tarde com empresários da região.

Aumento de mortes em mais cidades

O crescimento do número de assassinatos não é uma situação apenas de Criciúma. Há outras cidades que também enfrentam essa realidade, conforme mostram as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública.

Uma delas é justamente a maior de Santa Catarina, Joinville, onde também é constante a exigência, por exemplo, de mais efetivo policial. Este ano, já são 31 mortes na cidade, seis a mais que o mesmo período de 2014.
Blumenau, Itajaí, Itapoá, Biguaçu e Lages também tiveram mais homicídios de janeiro a maio de 2015. Houve queda em Florianópolis, Chapecó e São José.

Para o coronel Paulo Henrique Hemm há um cenário de aumento da criminalidade que atinge o país como um todo.
O delegado-geral da Polícia Civil em Santa Catarina, Artur Nitz, diz que o quadro é preocupante, principalmente em Joinville e Criciúma, mas que ainda acredita ser possível mudar essa condição a partir do trabalho das polícias.

— Metade desses assassinatos já foram elucidados. A nossa equipe de lá (Criciúma) é boa — declarou Nitz.

A Polícia Civil vai deslocar para Criciúma um escrivão e três agentes da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), além do diretor da Grande Florianópolis, delegado Juarez de Souza Medeiros, que é da região.
Esses policiais atuarão 30 dias no auxílio às investigações de homicídios com a Divisão de Investigação Criminal (DIC) local.

 

ASSUNTO: Violência no Oeste

VEÍCULO: ClicRBS

Criminosos explodem cofre de banco em Seara, no Oeste catarinense

cofre principal da agência do Banco do Brasil de Seara, no Oeste catarinense, foi arrombado por volta das 3h40min desta terça-feira por homens equipados comexplosivos. Na fuga dos criminosos, houve troca de tiros com a Polícia Militar (PM), que montou uma barreira, e um policial foi atingido por um disparo de .9mm sobre o colete balístico, sem gravidade. Ninguém foi preso até as 9h desta terça-feira.

A PM faz buscas por toda a região com auxílio da Polícia Civil. Dois dos três carros que teriam sido usados na ação foram localizados na divisa entre Seara e Itá, na localidade de Linha Bernardi. O Peugeot 307 e o Volkswagen Fox estão sem placas, têm marcas de tiros e números do chassi raspados. A PM encontrou indícios de um adesivo de concessionária removido recentemente de um dos carros, que indicaria um estabelecimento de São José dos Pinhais, no Paraná.
O responsável pela coordenação dos trabalhos, tenente Rigo da Polícia Militar, classifica a quadrilha como muito bem organizada e equipada:
— Eles estavam em posse de fuzis e utilizaram explosivos para estourar o cofre. São bem preparados, tanto é que enfrentaram a polícia e fugiram. Estamos trabalhando em toda a região, com intensa troca de informação entre polícias e forte efetivo. É possível que tenham fugido para o interior dos municípios, por isso contamos com ajuda da população para identificá-los.
O cofre do banco teria sido abastecido na tarde desta segunda-feira, para a semana de pagamentos que se inicia. Não se sabe a quantia levada pelo grupo, nem quantos homens participaram da ação. O policial ferido foi atendido no Hospital São Francisco, em Concórdia, e passa bem.

 

ASSUNTO: Reação em Blumenau

VEÍCULO: ClicRBS

Vítima ajuda a prender assaltante em Blumenau

Homem teve o celular furtado, perseguiu o criminoso e acionou a polícia

Um jovem de 28 anos caminhava na Rua Sete de Setembro, em Blumenau, na segunda-feira à noite quando foi surpreendido por uma homem armado com uma faca. Oassaltante levou um celular e fugiu em direção a um supermercado. A vítima do assalto seguiu o homem até o estacionamento do estabelecimento e acionou a Polícia Militar por volta das 20h.
Ao chegar no supermercado, os policiais interrogaram o criminoso que disse ter abandonado a arma e o celular em um terreno na Rua Alberto Koffke. No local informado foram localizados o celular e a arma utilizada durante o crime. O assaltante e a vítima foram encaminhados à Central de Polícia Civil para prestar depoimento.

 

ASSUNTO: 180 anos da PMSC

VEÍCULO: Portal da PMSC

Concerto e missa abrem eventos de aniversário da PMSC

No dia 5 de maio a Polícia Militar de Santa Catarina completa 180 anos de criação, e para festejar a importante da data diversos eventos foram organizados pelo comando da corporação.

O calendário de eventos teve início na quinta-feira, 30, com um concerto da Banda de Música da PM, no pátio do Museu Histórico de Santa Catarina. Diversas pessoas pararam para assistir o espetáculo, que aconteceu no final da tarde. Com canções para todos os gostos, a banda emocionou e alegrou a população que passou pelo local.

Já na manhã de domingo, 3, uma missa em ação de graças reuniu policiais militares e familiares na Capela Militar Cristo Rei. A celebração foi realizada pelo capelão PM, tenente-coronel Valdemar Groh com apoio da equipe da Capelania, e contou com a presença do subcomandante-geral, coronel João Henrique Silva, do chefe do Estado Maior-Geral, coronel João Ricardo Busi da Silva, entre outras autoridades e convidados.

A missa também contou com a participação da Banda da Polícia Militar, que brindou a celebração com um repertório especial para o monento. E para os que não puderam estar presentes, a celebração foi transmitida ao vivo, para todo o estado, pela TV Band.

Foi um importante momento para policiais militares, familiares e comunidade agradecerem a proteção no trabalho policial, e congratularem a Deus a graça da vida.

PM lança revista, selo e carimbo em comemoração ao seu aniversário

No final da tarde de hoje (4), a Polícia Militar de Santa Catarina deu continuidade aos eventos comemorativos de seus 180 anos. Contando com a presença do comandante-geral da PM, coronel Paulo Henrique Hemm, do subcomandante-geral, coronel João Henrique Silva e do chefe de Estado Maior Geral, coronel João Ricardo Busi da Silva, foi lançada oficialmente a publicação institucional “PMSC em Revista”, a assinatura do contrato para confecção de selos postais persolizados e de um carimbo comemorativo aos 180 anos de criação da Polícia Militar, além do vídeo institucional.

Produzida pela equipe do Centro de Comunicação Social (CCS), a publicação “PMSC em Revista” está em sua terceira edição.A revista aborda temas relacionados à atividade policial, as novas tecnologias empregadas no policiamento, as ações sociais que aproximam nossos policiais militares da população e principalmente, o foco na proteção e defesa do cidadão catarinense.

Para a produção dos textos, o CCS contou com o apoio de oficiais e praças de todas as Regiões de Polícia Militar (RPM) do estado, que enviaram textos e fotos, os quais foram revisados e diagramados para compor o layout da revista.O processo de produção contou com várias mãos, e levou cerca de três meses, para, finalmente ser impressa.O êxito só foi possível pelo comprometimento de todos os policiais militares envolvidos na elaboração da revista, resultando em mais um documento que celebra os grandes feitos da Corporação Barriga Verde.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, através da filatelia, confecciona o selo personalizado, criado especialmente para o cliente, dando liberdade para formar a sua marca e divulgar os eventos da sua entidade ou peculiaridade individual, formando o seu selo personalizado. O selo personalizado é um conjunto composto por duas imagens distintas: um selo postal, e uma imagem escolhida pelo cliente. Já, o carimbo comemorativo, é uma marca filatélica, com tempo determinado de utilização, que se destina a comemorar eventos importantes ou homenagear personalidades, bem como assinalar um acontecimento, destacando o motivo, a data e o local de sua ocorrência. Vários temas ou motivos podem ser homenageados com o lançamento de carimbo. No caso da PM, será confeccionado o carimbo com a logomarca comemorativa aos 180 anos de criação da Polícia Militar Santa Catarina.

O comandante-geral, coronel Paulo Henrique Hemm destacou a importância da Polícia Militar de Santa Catarina na vida dos catarinenses, que está presente diuturnamente nas mais diversas modalidades. “A história da Corporação se traduz em muito serviço durante esses 180 anos, marcada por momentos de alegria e tristeza, composta por policiais militares que dão o melhor de si em cada missão”. Além das autoridades previamente mencionadas estavam presentes o diretor de Instrução e Ensino (DIE), coronel José Aroldo Schilisting, o corregedor geral da PMSC, coronel Carlos Eduardo Orthmann, o diretor da Diretoria de Pessoal (DP), coronel Flamarion Santos Schieffelbein, o chefe da Controladoria Geral, coronel Ilon Joni de Souza, o gerente de vendas da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos da Regional de Santa Catarina, Mario Ferraz Martinez, além de demais oficiais e praças.