Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 7 de janeiro

7.1.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE 7 DE JANEIRO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

Treinamento com marines

Dois marines, como são chamados os integrantes do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos, que combateram na guerra do Afeganistão, estão em Santa Catarina. Eles ministram cursos de primeiros socorros, atuação em combates e manutenção de equipamentos, em São José. A iniciativa é do Clube e Escola de Tiro. 38.

Christopher Mesnard, 26 anos (foto acima), esteve quatro anos no Afeganistão como médico de combate, salva-vidas e motorista de ambulância tática blindada. Jake Engelen, 25 anos, foi líder de esquadrão e chefiou a segurança pessoal de comandante. Participam profissionais da segurança pública e integrantes de segurança privada. Mais informações no site www.clube38.com.br.

Alerta no mar

A Praia dos Ingleses, no norte da Ilha de Santa Catarina, lidera o ranking de arrastamentos em Florianópolis. É quando o banhista entra na corrente do mar e exige o salvamento do guarda-vidas. Foram 633 ocorrências de 5 de outubro até ontem.

Mandos e desmandos

A chefia da Polícia Civil abriu processo disciplinar contra dois agentes, cujos nomes não foram revelados, suspeitos de usar viatura, sacar arma e ameaçar moradores de Balneário Rincão, Sul do Estado, para que votassem em candidato específico no recém-criado município. O detalhe é que o fato teria ocorrido em março de 2012, e a portaria que manda apurar saiu apenas no dia 19 do mês passado.

Esquecimento

Prometida no segundo semestre do ano passado para resolver a lotação de presos na Grande Florianópolis, a construção da nova Central de Triagem com 400 vagas sequer começou. O diretor do Departamento de Administração Prisional (Deap), Leandro Lima, diz que há dificuldades burocráticas. Enquanto isso, o cadeião do Estreito acumula tentativas de fuga a cada semana.

 

COLUNISTA JULIANA WOSGRAUS – Diário Catarinense

Mas que coisa

No fervo daqueles dias entre Natal e Réveillon, os salva-vidas que atuam nas praias catarinenses tiveram mais trabalho na areia do que no mar. Como assim? Ah, tiveram de atender uma quantidade imensa de gente bêbada e passando muito mal. Só faltava essa mesmo: salva-vidas para areia.

 

COLUNISTA HÉLIO COSTA – Notícias do Dia

A polícia está doente

Entre 2011 e 2012, 10% do efetivo da Polícia Civil esteve afastado por problemas de saúde. Uma média de 25 licenças por mês. A maioria apresentou transtorno mental e  comportamental. O estudo foi realizado pelo RH da Instituição e divulgado pelo sindicato da categoria. Outro dado importante é que quase um terço do efetivo tem mais de 35 anos de serviço e deve ir para casa em breve. “Isso significa que a polícia está encolhendo, envelhecendo e adoecendo como nunca”, sublinha o sindicato. Somente no ano passado foram concedidas, pela perícia médica, 478 licenças distribuídas para 183 agentes, 25 delegados, 61 escrivães e três psicólogos. Para controlar a saúde dos servidores, a PC formou grupos de estudos e gerenciamento de estresse. Cinco psicólogas e três agentes atendem colegas em todo o Estado. Bem, a polícia acertou em investir também em pessoal e não somente em armas e viaturas porque a saúde dos policiais é a principal riqueza da Instituição.

 

ASSUNTO: PLANO DIRETOR

VEÍCULO: Diário Catarinense

Câmara aprova redação final em meio a protestos

Proposta de organização urbana de Florianópolis será enviada ao Executivo após tumulto na última análise do texto no Legislativo

Em meio a protestos e tumultos, a redação final do Plano Diretor de Florianópolis foi aprovada na Câmara de Vereadores ontem. A Guarda Municipal permitiu a entrada de 85 pessoas na Casa sob a alegação de manter o limite permitido para participação popular. Momentos antes da votação, manifestantes que ficaram fora tentaram forçar entrada, mas foram impedidos. Do lado de dentro também houve confusão. Um grupo de jovens que protestava contra o bloqueio e tentava abrir passagem para os demais foi coibido pela guarda.
Os parlamentares, preocupados com os socos e pontapés desferidos pelos manifestantes contra os vidros do Plenário, votaram rapidamente. Somente três vereadores se colocaram contra o projeto: Pedrão (PP), Lino Peres (PT) e Afrânio Boppré (PSOL). Durante a sessão foram apreciadas somente alterações textuais.
Logo após o término da votação houve conflito entre manifestantes e a Polícia Militar na frente da Câmara. Com gritos de ordem os manifestantes usaram spray de espuma na polícia, que reagiu com cassetetes e spray de pimenta. Ao menos cinco pessoas ficaram feridas.
Após o tumulto, o estudante Carlos Rodrigo Chaves, 18 anos, foi detido e levado para a 1a Delegacia de Polícia sob custódia, acusado pela PM de cometer desacato à autoridade. Cerca de 50 manifestantes se dirigiram até a DP e fecharam a rua em apoio ao rapaz.
– Eu estava manifestando pacificamente. O policial partiu para cima de uma moça que também usava spray de espuma e eu fiquei na frente. Ele me imobilizou e me conduziu à delegacia. O uso de espuma é comum no Carnaval. Por que eu fui detido por isso em um protesto? – disse o jovem.
O comandante da PM, coronel Araújo Gomes, afirmou que a ação foi legítima, uma vez que os manifestantes jogavam o spray diretamente no rosto dos policiais.
– É sabido que essa espuma é tóxica e pode causar lesões se usada diretamente no rosto. Vamos analisar cuidadosamente o caso para saber o que realmente aconteceu – limitou-se a dizer o comandante.
Ocorreram inúmeras emendas de redação, que inclusive foram discutidas em conjunto com o Ipuf. Algumas foram acatadas outras não, como é natural ocorrer. Acredito que agora a cidade tem um novo marco e vai poder planejar-se com foco no desenvolvimento. A Câmara concedeu agora condições para o Executivo se preparar e fiscalizar a manutenção do Plano. A partir de agora a cidade não precisar mais passar por momentos difíceis – como a falta de água no início da temporada de verão.

 

ASSUNTO: PERIGO NA SERRA

VEÍCULO: Diário Catarinense

Policiais rodoviários tapam buracos na 418

Trecho no Norte de SC tem problemas na conservação do asfalto e sinalização escondida pelo mato

Quem sobe a Serra Dona Francisca, no Distrito de Pirabeiraba, em Joinville, e se depara com as belezas naturais da Mata Atlântica não imagina o perigo que pode encontrar pela frente. Ao percorrer a rodovia SC-418 no trecho que compreende Joinville, Campo Alegre e São Bento do Sul são constatados problemas na conservação do asfalto, falta de acostamento em boa parte da rodovia e dificuldade em visualizar as placas de sinalização que ficam escondidas em meio à vegetação.
Desde que a nomenclatura da rodovia mudou, no ano passado, até então era denominada SC-301, a sinalização da estrada não foi atualizada. Para amenizar a situação, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) está fazendo um serviço que não compete à corporação. Todos os dias, uma guarnição de policiais percorre a rodovia para tapar buracos.
Parte do material asfáltico deixado às margens da rodovia tem sido utilizado como matéria-prima. Com uma pá, o cabo Moacir Schorne de Amorim coleta o material em três caixas que são transportadas dentro da viatura. Enquanto um dos policiais sinaliza a rodovia, o outro tapa os buracos. Assim tem sido a rotina deles há aproximadamente um mês.
Amorim teme pela vida dos motoristas. Um acidente grave na semana passada ficou registrado na memória dele. Uma mulher de 30 anos capotou o carro após cair em uma cratera no km 24. Ela foi internada com suspeita de lesão na coluna em um hospital de Jaraguá do Sul. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Regional, o trecho já recebeu uma operação tapa buracos no final do ano. O policial rodoviário confirma que o mesmo buraco já havia sido coberto por uma empresa em novembro, porém, o trabalho não durou nem uma semana.
De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, a maioria dos acidentes que ocorrem no trecho entre a BR-101, em Joinville, e o Distrito de Fragosos, em Campo Alegre, é decorrente da imprudência dos motoristas. Porém, a falta de manutenção é um dos fatores que contribuem para a estatística. Uma placa em frente ao posto policial destaca que a rodovia está há 43 dias sem acidente com morte.

 

ASSUNTO: Violência no Maranhão

VEÍCULO: Diário Catarinense

APÓS MORTE DE MENINA Seis suspeitos são presos

A Polícia Militar do Maranhão anunciou ontem que prendeu mais seis acusados de participar dos atentados a ônibus e delegacias em São Luís, capital do estado. Com estas novas detenções sobe para 17 o número de suspeitos de participar das ações criminosas.
Também foi confirmada a morte da menina Ana Clara Santos Sousa, de 6 anos, que com 95% do corpo queimado estava em ventilação mecânica na UTI Pediátrica e em leito de isolamento do Hospital Estadual Juvêncio Matos e havia sido submetida a cirurgia.
Dois dos acusados presos são adolescentes. Os seis detidos durante uma operação policial na Vila Sarney estavam escondidos em um matagal e são apontados como os criminosos que organizaram e executaram o único ataque que deixou cinco vítimas, entre elas duas irmãs uma criança de seis anos e outra de 1 ano e cinco meses, e a mãe das duas meninas.
A versão da polícia é corroborada pelo fato de um dos detidos apresentar queimaduras pelo corpo. Os nomes dos seis acusados não foi divulgado e deverão ser apresentados junto a outro homem preso acusado de participar do atentado à 8a Delegacia de Polícia, localizado no bairro da Liberdade, apontado com uma das áreas disputadas por facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas.
Bisavô morreu ao saber da tragédia
A irmã de Ana Clara, Lorane Beatriz Santos, de 1 ano e 5 meses, apresenta queimaduras em 20% do corpo, nas pernas e no braço esquerdo. O quadro clínico dela é estável. Domingo, o bisavô paterno das duas meninas, Desico Rodrigues da Silva, 81, sofreu um infarto e morreu ao saber da tragédia.
A mãe das crianças, Juliane Carvalho Santos, 22, está com 40% de área queimada, permanece internada e foi submetida a curativo cirúrgico domingo. Ela e os outros adultos estão internados em outro hospital da capital. Abiancy Silva dos Santos, 35, está internada com queimaduras de segundo grau. Márcio Ronny da Cruz Nunes, 37, tem queimaduras em 72% de seu corpo e está internado em UTI em estado grave. Na tentativa de esclarecer os motivos dos ataques a ônibus, o governo do Estado foi cobrado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre providências tomadas para conter as mortes no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. Desde 2013, 62 detentos foram mortos em confrontos entre facções criminosas.

 

ASSUNTO: VIOLÊNCIA EM JOINVILLE

VEÍCULO: Diário Catarinense

Idosos são torturados em assalto

Ladrões encapuzados, de bicicleta, armados com facas e pedaços de madeira, deixaram um rastro de medo na Estrada do Pico, em Pirabeiraba, área rural de Joinville. No começo da madrugada de ontem eles invadiram uma casa e torturaram um casal de idosos.
José Eriberto e Zenith Fleith Scheubauer, ambos de 72 anos, tiveram traumatismo craniano e seus rostos foram desfigurados por causa das pauladas. Ambos apresentaram cortes pelo corpo e, até o fechamento desta edição, estavam internados no Hospital São José. Ele teve de passar por cirurgia por causa de um afundamento na testa.
O casal é dono da Fazenda Xanadú, um pesque-pague conhecido da zona rural de Joinville, a seis quilômetros da BR-101. Centenas de pessoas visitam o local todo fim de semana. Na área, podem pescar e comer o peixe que é preparado na hora.
O assalto aconteceu por volta de 1h30min. Ninguém sabe informar se havia dois ou três homens encapuzados. Duas bicicletas foram abandonadas na estrada que dá acesso à casa. Eles teriam entrado pelos fundos do casarão, onde há uma cerca de arames, divisa com a área de pesca e do restaurante ao ar livre. Segundo o filho do casal, Gilberto Scheubauer, um dos homens ficou no andar térreo enquanto outro subiu para o andar onde o casal dormia.
– O pai gritou com os cachorros, que não paravam de latir. Os ladrões chegaram batendo neles – disse.
Bandidos jogaram carro em portão ao perderem o controle
Ontem à tarde ainda havia marcas de sangue pelas paredes e na cortina da janela do quarto do casal. Uma parte do telhado quebrou. A família desconfia que um dos assaltantes ainda caiu para o andar de baixo ao tentar passar pelo telhado. Além das bicicletas, os assaltantes deixaram um boné. As bicicletas são modelos fermininos e foram guardadas em um galpão atrás da casa.
Para o neto, Jhoni Dênis Scheubauer, os ladrões ainda tentaram levar as bicicletas sobre a carroceria da caminhonete Nissam Frontier usada pelo casal. Depois de espancar os dois, os bandidos teriam saído em disparada pelo portão principal. Como não tinham o controle, acabaram jogando o veículo sobre a estrutura de ferro.
Intensificar o policiamento comunitário no meio rural será a principal arma para evitar que novos crimes como este ocorram nos locais mais afastados das companhias e bases da PM nos bairros, declarou comandante do 8o Batalhão da Polícia Militar, Adilson Moreira.

 

ASSUNTO: Redes sociais

VEÍCULO: Diário Catarinense

Vítima é contatada pela PM via Facebook

Informações de rede social ajudaram a Polícia Militar (PM) em Itajaí a deter seis suspeitos de assalto, dois deles adolescentes, domingo, no Bairro São Vicente. Policiais foram abordados por uma pessoa que dizia ter encontrado uma bolsa. Cientes que uma mulher havia sido assaltada na Rodovia Osvaldo Reis, um dos PMs percebeu que a vítima era um dos seus contatos no Facebook. Em contato com a mulher, foram anotadas as características dos supeitos, que foram localizados e confessaram o roubo.

 

ASSUNTO: ASSASSINADO A TIROS

VEÍCULO: Diário Catarinense

Rapaz morto na frente da família

Um jovem de 24 anos foi morto a tiros na manhã de ontem no Morro da Caixa, próximo ao bairro Capoeiras, em Florianópolis. Alex Luis dos Passos chegava de uma viagem de carro com a família, por volta das 6h30min, quando foi alvejado em frente da garagem de casa. Os pais, uma irmã e uma sobrinha de Alex presenciaram o crime.
Dezenas de disparos foram realizados contra o rapaz que, segundo a Polícia, possuía passagens por assalto e receptação. O delegado Ênio Matos, da Delegacia de Homicídios, disse que no mínimo duas armas foram utilizadas para matar Alex, uma pistola 380 e outra 9 mm.
– Encontramos 38 cápsulas no local. Por enquanto ainda não temos suspeitos, sabemos que eram quatro homens encapuzados – relatou Matos.
Às 10h, desolada a mãe do jovem, Jurema dos Passos, 56 anos, aguardava no quintal notícias do marido para saber quando o corpo seria liberado pelo Instituto Médico Legal (IML). Ela conta que o filho já havia sido ameaçado pois tinha dívidas com traficantes, então imaginava que uma desgraça poderia ocorrer.
– Por mais que a gente soubesse, não imaginamos que iriam entrar na nossa casa, já que moramos há muito tempo aqui e conhecemos todos – desabafa a mãe, que achou uma cápsula no quintal.
Ela explica que há quase seis meses o filho não saía de casa, por medo das ameaças. No último fim de semana resolveu acompanhar os pais e uma irmã até Paulo Lopes, para visitar parentes e buscar uma sobrinha. A família saiu cedo na madrugada de ontem para evitar o trânsito.
– Quando chegamos no portão, vimos que a porta estava aberta e tinha alguém dentro da casa. Dois homens vieram e mandaram a gente entrar e começaram a atirar no Alex.
– É uma tristeza. Tenho cinco filhos e o mais novo foi o único que seguiu o caminho errado. Agora é esperar para enterrar – desabafa a mãe.

 

ASSUNTO: Dinheiro falso

VEÍCULO: Diário Catarinense

CRIME SAZONAL: SC é um dos principais mercados de moeda falsa

Maior incidência dos golpes ocorre durante a alta temporada no litoral catarinense, quando há grande circulação de visitantes

A prisão em flagrante dos cinco turistas de São Paulo com notas falsas neste domingo, dia 5, na Praia dos Ingleses, foi a primeira deste ano na Grande Florianópolis. Santa Catarina é um dos principais Estados em que esse tipo de crime é praticado por ca­usa do grande número de visitantes circulando no litoral. O pico de ocorrências é agora, na alta temporada. Só em 2013 foram mais de 60 inquéritos e pelo menos 10 prisões em flagrante por moeda falsa, na região.
A Polícia Federal de SC abriu inquérito para investigar a origem do dinheiro e a autoria da falsificação das quatro notas de R$ 50 apreendidas pela Polícia Militar com o grupo de jovens paulistas, na Praia dos Ingleses. Os turistas tentaram pagar lanches e compras numa farmácia do Norte da Ilha.
Os comerciantes perceberam, não aceitaram as notas e chamaram a PM, que identificou o carro com os jovens e fez o flagrante. Na casa alugada pelo grupo nos Ingleses havia R$ 2 mil em dinheiro, montante que passará por perícia federal. No celular de um deles foram encontradas fotos de fuzil, pistolas e de maconha.
Dos cinco presos em flagrante, apenas um permanece detido. O rapaz, que não teve o nome divulgado pela PF, já está na Central de Triagem do Estreito e responderá por crime de moeda falsa, artigo 289 do Código Penal. Se condenado, o suspeito poderá pegar de três a oito anos de prisão.
A relação do suspeito com quem fabricou as cédulas falsas e as colocou em circulação será determinada durante as investigações. O delegado da Delegacia de Combate aos Crimes Fazendários (Delefaz) da PF/SC, Clóvis Roldão, disse que a prática é sazonal.
– O fluxo deste tipo de crime é muito grande em regiões turísticas. Nesta época, a frequência aumenta – observou Roldão.