Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 24 de outubro

24.10.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 24 DE OUTUBRO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

AQUECENDO AS TURBINAS

Enquanto as linhas comerciais não entram em operação, o Aeroporto Regional de Jaguaruna vai azeitando os trabalhos com o crescente tráfego de aeronaves executivas (foto). Em janeiro, a TAM deve iniciar as operações diárias no Sul do Estado.

ENQUANTO ISSO...

A expectativa agora é que o 2º Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II) acione o Grupo Especial de Inspeção em Voo (Geiv), visando a liberação de funcionamento dos equipamentos de navegação, que já estão prontos para uso.

A PROPÓSITO

A Polícia Civil anunciou ontem a conclusão do inquérito sobre os ataques, com o indiciamento de mais de 80 pessoas. Só falta agora também pôr fim à onda de atentados.

NOVOS ARES

Os 10 policiais que pediram transferência da Divisão de Repressão a Entorpecentes (DRE) por discordâncias internas foram colocados à disposição do delegado-geral da Polícia Civil, que deve definir o futuro deles nos próximos dias.

 

COLUNISTA RICARDINHO MACHADO – Notícias do Dia
Alerta

Se não quiser encrenca maior de vadiagem, som alto e drogas até as 5 horas da manhã pelas praias da Ilha a Polícia Militar que se prepare neste fim de semana. Na Barra da Lagoa a comunidade já avisou: está programada mais uma operação “bambu nas costas”... Esperando os arruaceiros.

SOS

Na semana passada não adiantou ligar para o 190 nem pras delegacias. A resposta era uma só: não temos gente nem viatura. Na Barra da Lagoa o Posto Policial tá fechado. Aliás, na Barra até posto bancário não consegue sobreviver à bandidagem.

 

ASSUNTO: ONDA DE ATENTADOS

VEÍCULO: Diário Catarinense

Presos em Mossoró são indiciados pelos ataques

CÚPULA DA FACÇÃO criminosa, que desde 2013 está no Rio Grande do Norte, compõe os 80 envolvidos indiciados em inquérito da Polícia Civil

Presos catarinenses que estão na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, estão entre os 80 indiciados pela Polícia Civil como os principais mandantes da onda de atentados que já tem 114 casos de violência registrados em Santa Catarina desde 26 de setembro.
Eles são integrantes dos chamados 1o e 2o ministério da facção criminosa Primeiro Grupo Catarinense (PGC), que age dentro e fora das cadeias, e foram transferidos para o Regime Disciplinar Diferenciado em fevereiro de 2013, pelo envolvimento em outras duas ondas de crimes nas ruas.
Ao final do inquérito para identificar os mandantes dos ataques, a conclusão da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) é de que esses criminosos novamente estão por trás das ordens de incêndio a ônibus e tiros contra policiais e forças de segurança.
Os detalhes foram revelados na tarde de ontem, em entrevista na Deic, em Florianópolis, em que estavam presentes cinco delegados. Nenhum nome foi divulgado.
Também foram indiciados os 21 presos transferidos recentemente para a Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia, outros detentos que estão em prisões estaduais e um grupo de 10 pessoas que ainda está em liberdade.
Delegado evita dizer de onde partiu ordem

O delegado da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco) da Deic, Procópio Batista da Silveira Neto, disse que todos os indiciados têm histórico criminal e já foram presos alguma vez. Ele não revelou se as ordens para os ataques partiram dos presos catarinenses que estão em Mossoró, nem como elas teriam sido transmitidas, em razão do sigilo policial e de inteligência das investigações em andamento. A Deic afirma ainda ter conseguido identificar boa parte dos que executaram os ataques nas ruas.
– Não existe justificativa para que os atentados ocorram e sim um pretexto da organização criminosa de chamar a atenção política e midiática – disse Procópio.
O inquérito foi entregue à Justiça ontem. A Deic pediu a prisão preventiva dos 80 indiciados. Eles responderão por organização criminosa, em alguns casos qualificada por emprego de adolescentes (20 foram identificados), uso de arma de fogo, exercer função de liderança e manter contato com facções criminosas diferentes da que o investigado pertence.
Outra possibilidade é de que, com o novo fato criminoso envolvendo os presos de Mossoró, a Justiça possa renovar a permanência deles em prisão federal – em fevereiro de 2015 a transferência completará dois anos.
Na investigação, a Deic ainda apurou que líderes do PGC se aliaram a uma facção do Norte do país. A polícia não divulgou o nome da quadrilha nem como estaria se dando essa associação, apenas que seria em razão de suposta parceria nas ideologias do bando.

 

ASSUNTO: Antigo São Lucas

VEÍCULO: Notícias do Dia

Internos têm rotina rigorosa

“Eu estava em uma festinha e queria dinheiro. Então saí para roubar. Ataquei uma mulher no trânsito. Peguei o celular, R$ 100 e fugi para casa, no bairro Monte Cristo, onde fui apreendido pela Polícia Militar.” Esse é o relato de um garoto de 16 anos, um dos primeiros adolescentes a ocupar o Casep (Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório), no bairro Barreiros, em São José. Ele convive ali com mais nove garotos. Apesar de contar que aquele não foi o primeiro roubo, ele explica que só foi pego pela polícia uma vez.

Do lado de dentro dos muros que protegem os 12 mil metros de área construída, quatro guaritas que serão ocupadas, no começo, por agentes de segurança sócioeducativos. Somente na guarita principal haverá um policial militar.

Quando o complexo estiver funcionando em sua totalidade, abrigará 90 adolescentes em conflito com a lei: 70 cumprindo medidas socioeducativas definitivas e 20 provisórias. As disciplinas no Case são rígidas, os internos não podem rabiscar as paredes e nem usar celulares. Eles têm horários pré-determinados para acordar, fazer as refeições e o lazer.

Todos os passos deles são monitorados por câmeras, como acontece num presídio comum. “A televisão é liberada apenas para filmes e programas educativos. Notícias relacionadas ao mundo do crime são proibidas”, explica o gerente, Felipe Minelli.

Antes dos visitantes entrarem nos módulos, eles passam por uma revista minuciosa com detector de metal. Para cuidar dos 90 presos, o Case conta com 110 agentes de segurança socioeducativa. Deste total, cem foram contratados em caráter temporário.

Complexo depende de oficinas

O Casep está dentro do Case (Centro Atendimento Sócio Educativo da Grande Florianópolis) e abriga menores que cumprem medida provisória. O Case é direcionado para jovens com sentença definitiva, com punições de seis meses até três anos. O complexo de dez casas do Case tem capacidade para 70 adolescentes, separado do Casep. Os quartos são individuais, com cama de cimento, chuveiro quente e banheiro com grades na porta.

Por enquanto, só funcionam os cômodos para adolescentes provisórios. “Vamos inaugurar o complexo inteiro quando a cozinha e as oficinas forem montadas. Isso deve ocorrer na próxima semana”, prevê o diretor do departamento Socioeducativo, Roberto Laju.

De acordo com o gerente Felipe Minelli, o convênio para os cursos será assinado com o Senac, na próxima semana. A ideia dos coordenadores é implantar cursos de eletricista, montador e reparador de computador, almoxarife além de outros cursos técnicos. “Nossa intenção é fazer com que o garoto saia daqui sabendo fazer alguma coisa que lhe garanta o sustento lá fora”, comenta Felipe.

 

ASSUNTO: Visitantes no quartel

VEÍCULO: Portal da PMSC

Crianças que ganharam concurso cultural da 5ª RPM realizam o sonho de conhecer as unidades da PM

Foi realizado pelo Comando da 5ª Região de Polícia Militar (RPM), com sede em Joinville, um concurso cultural em homenagem ao dia das crianças, onde os ganhadores seriam levados para conhecer a rotina das unidades militares sediadas em Joinville, como o 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM), 17º BPM, Central Regional de Emergência (CRE), Grupamento de Policiamento Montado (GPMon), Companhia de Policiamento Tático (CPT), 2ª Cia do Batalhão de Aviação da Polícia Militar (BAPM) e sede da 5ª RPM.

Para participar do concurso as crianças deveriam fazer parte de qualquer um dos 16 municípios que fazem parte da 5ªRPM (Joinville, Jaraguá do Sul, São Francisco do Sul, São Bento do Sul, Balneário Barra do Sul, Araquari, Itapoá, Garuva, Barra Velha, São João do Itaperiú, Corupá, Guaramirim, Massaranduba, Schoroeder, Rio Negrinho e Campo Alegre) e teriam que compartilhar, via rede social, uma foto com o tema "Polícia Militar". O evento teve o seu início no dia 10 de setembro e seu encerramento no dia 10 de outubro, período em que a página do Facebook da 5ªRPM recebeu 139 fotos, das quais 10 foram sorteadas.

Por fim, os vencedores do concurso foram recebidos pelo comando da 5ªRPM e pelo mascote do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), o Daren. Todos eles ganharam presentes e assistiram à apresentação do cabo Rolf Wolfgang Hendel, intrutor de Proerd, com o seu cachorro.

Esta foi a primeira vez que o comando da 5ªRPM realiza um concurso como este, e o retorno foi muito proveitoso, pois a proximidade com a comunidade e o sorriso e a alegria de cada criança fez tudo valer a pena.

 

ASSUNTO: Evento 8 de novembro

VEÍCULO: Portal do CBMSC

3º DESAFIO DE BOMBEIROS SERRA DO RIO DO RASTRO EM NOVEMBRO

Bombeiros de todo o Estado preparam-se para enfrentar no próximo mês mais um "Desafio de Bombeiros" na Serra do Rio do Rastro. A atividade coletiva, que chega a sua terceira edição em 2014, reunirá no dia 8 de novembro corredores e ciclistas para a prova de superação que envolve a subida do famoso trecho sinuoso da SC-438.

A proposta do evento é promover a prática desportiva e incentivar a busca pela qualidade de vida pelo efetivo através do desafio de vencer, seja correndo ou pedalando, o trecho de 18 quilômetros de subida da Serra do Rio do Rastro entre os municípios de Lauro Müller e Bom Jardim da Serra.

As inscrições podem ser realizadas por meio do envio das informações do interessado para o e-mailsampaio@cbm.sc.gov.br. Será disponibilizado transporte entre o Centro de Ensino Bombeiro Militar (CEBM) e o local do evento e apoio à guarda de equipamentos.

Os diretores e comandantes foram mobilizados para incentivarem a participação do efetivo das Organizações Bombeiro Militar pelo Estado. É obrigatório o uso de equipamentos de segurança para os ciclistas (capacete, luvas, calçado adequado, óculos, protetor solar, etc).