Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 24 de julho

24.7.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 24 DE JULHO

 

COLUNISTA CARLOS DAMIÃO – Notícias do Dia

Complicado

Uma força tarefa da Polícia Militar, com a Comcap, percorreu ontem pontos das avenidas Hercílio Luz e Mauro Ramos e das ruas Victor Meirelles e José Jacques, além das cabeceiras das pontes, para retirar a sujeira produzida pelos moradores de rua. O tenente-coronel Araújo Gomes, comandante do 4º BPM, observou: “Curioso é que nenhum morador de rua quis aceitar ajuda da equipe de abordagem da prefeitura”. O trabalho é longo, exaustivo, complicado.

 

ASSUNTO: FORMATURA CFAP

VEÍCULO: Portal da PMSC

Polícia Militar realiza formatura de 61 novos sargentos

Hoje pela manhã, a Polícia Militar de Santa Catarina realizou a formatura de 61 novos sargentos, formados no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças – CFAP. O comando geral da Corporação, objetivando possibilitar a gradual ascensão na carreira dos praças, valorizando desta forma a graduação de sargento, procurou viabilizar a realização de cursos na instituição que possibilitem a capacitação e atualização dos policiais militares.

Para tal, buscou-se a formação de novos sargentos, através da realização de concurso interno e, também, através da valorização dos policiais militares mais antigos na corporação. O curso voltado para a defesa do cidadão e da sociedade tem por objetivo primordial reorientar a concepção de polícia, assegurando a renovação e atualização de seus conhecimentos, assim como suas inserções nas guarnições policiais militares como superiores hierárquicos.

Buscou-se desta forma, conceber uma nova dimensão, dando um novo enfoque as atividades desenvolvidas pelos sargentos na polícia militar, capacitando-os para comandar, conduzir e bem orientar suas respectivas frações de tropa. Após cerca de oito meses de curso os formandos chegaram ao objetivo. Foram muitas horas de instrução, estágios, escalas de serviço e operações no campo da segurança pública até chegarem a este dia.

As turmas escolheram homenagear o sargento José Antônio dos Reis, falecido no dia 5 de setembro de 2013, vítima de um disparo de arma de fogo em confronto durante uma ocorrência policial.  Os policiais receberam o kit policial militar, composto por uma pistola calibre .40, 35 munições calibre .40, um colete balístico, uma algema, um espargidor de gás, um bastão tonfa e um cinto de guarnição completo.

O comandante geral, coronel Valdemir Cabral enfatizou que esses policiais que agora se formam como sargentos irão representar o comando geral, devendo interagir com as autoridades locais e com a sociedade. Esses policiais que se dispuseram galgar o caminho da qualificação devem ter a certeza de que existirão os dias de dificuldade, as ações sem reconhecimento, o cansaço da labuta diária, mas nesses dias devem confiar na nobreza da missão que escolheram desenvolver.

Estavam presentes o secretário de Segurança Pública, César Augusto Grubba, o comandante-geral, coronel Valdemir Cabral, o subcomandante-geral, coronel Paulo Henrique Hemm, o subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Gladimir Murer, o diretor de da Diretoria de Instrução e Ensino, coronel José Aroldo Schlichting, o comandante da Polícia Militar Especializada, demais oficiais e convidados. 

 

ASSUNTO: CRIME RECORRENTE

VEÍCULO: Diário Catarinense

Rapaz baleado estava solto há sete dias

O confronto de jovens com a Polícia Militar (PM) na terça-feira, que acabou com uma pessoa morta e outra ferida, em Florianópolis, chamou a atenção de policiais porque um dos participantes já havia se envolvido em outra troca de tiros recente no Continente com agentes da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic).
Baleado pela PM na comunidade da Grota, Thiago Oliveira Petrowis, 20 anos, está internado no Hospital Regional de São José. Na manhã de ontem, ele foi comunicado pela Deic de uma nova ordem de prisão.
O que chamou a atenção de policiais é que Thiago estava há apenas sete dias em liberdade e mesmo assim acabou figurando neste segundo tiroteio, desta vez com PMs.
No dia 25 do mês passado, Thiago estava na troca de tiros com policiais no Morro da Caixa, onde mora, quando foi preso em flagrante por tráfico de drogas. A prisão durou 20 dias, pois acabou ganhando a liberdade provisória em um habeas-corpus do Tribunal de Justiça de SC.
Violência é motivada por briga entre gangues
A polícia diz que Thiago seria um dos principais chefes do tráfico no Morro da Caixa. Ele nega. Sobre a prisão de terça-feira, na Grota, após o grupo em que estava invadir uma casa e trocar tiros com a PM, a defesa dele diz que ele nega a autoria do crime.
O DC apurou que a violência no Continente está ligada a uma briga de gangues rivais do Morro da Caixa e da Grota. O conflito teve até agora dois assassinatos e deixa um clima de tensão entre os próprios policiais, que também estariam recebendo ameaças de morte por causa do combate ao tráfico de drogas nas comunidades.

 

ASSUNTO: MORRO DO HORÁRIO

VEÍCULO: Diário Catarinense

RECEBIDOS A TIROS: PM apreende fuzil no Morro do Horácio

Uma operação da Polícia Militar (PM) na noite de ontem no Morro do Horácio, na Agronômica, em Florianópolis, apreendeu um fuzil e prendeu dois homens. Policiais relataram que houve troca de tiros, mas ninguém ficou ferido.
A ação aconteceu por volta das 21h por policiais do 4o Batalhão da Polícia Militar. O fuzil foi deixado na rua perto da boca da lixeira durante a chegada dos policiais. PMs disseram que foram recebidos a tiros. Houve apoio em seguida do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do helicóptero da PM.

 

ASSUNTO: FAVELA CHICO MENDES

VEÍCULO: Notícias do Dia

Traficantes intimidam a PM na Chico Mendes

Na primeira noite de ocupação na comunidade Chico Mendes, área continental de Florianópolis, traficantes tentaram intimidar policiais militares. Um suspeito levantou a camiseta, mostrou a pistola e correu para a favela. “Havia crianças por perto. Não deu para detê-lo”, contou um PM, armado com uma espingarda calibre 12, atento à movimentação de pessoas suspeitas. Com objetivo de conter a violência naquela região, na tarde de segunda-feira a Polícia Militar instalou uma base móvel na entrada da comunidade, próximo ao viaduto onde dois policiais militares foram baleados no fim de semana, quando abordavam um carro com quatro suspeitos.

A ocupação sob o comando do subcomandante-geral da PM, coronel Paulo Henrique Hemm, não tem prazo para terminar. Ainda na noite de terça-feira, dois ocupantes de uma motocicleta e quatro jovens que ocupavam um Fiat Siena intimidaram os policiais. O piloto da moto foi detido e o garupa foi resgatado pelos ocupantes do Siena. “Obtivemos informações de que havia armamento de grosso calibre no carro”, disse um cabo. Conforme a PM, a maioria dos moradores aprova a presença da polícia. “As pessoas passam por aqui e nos cumprimentam”, contou um soldado, em posição de tiro, se protegendo entre um poste e o canto da parede de alvenaria de uma borracharia. Estão envolvidos na operação o Bope, Choque, 22o Batalhão de Polícia Militar, Canil, a Cavalaria, o Graer e a Agência de Inteligência.

 

ASSUNTO: POSTO DE SÃO JOSÉ

VEÍCULO: Notícias do Dia

PM muda operação no posto

Com a notícia de que o funcionamento do posto da Polícia Militar, na Ponte de Imaruim, em São José, passaria por readequações, surgiram dúvidas nos moradores que postaram nas redes sociais que a unidade seria fechada. Ontem de manhã, o Notícias do Dia foi conferir a informação e encontrou na unidade militar duas guarnições que estavam se preparando para rondas de rotina.

Um sargento assegurou que o posto não vai fechar, mas será uma base para os policiais ficarem à espera de chamado, mas não ficará um agente permanentemente no local. “Foi transformado em base operacional. As guarnições passam por aqui, ligam o rádio e ficam aguardando chamado da Central de Emergência 190 para atender ocorrências no bairro. Além disso, também realizamos missões em pontos críticos. Agora vamos fazer a ronda escolar”, explicou o sargento.

Comerciantes em frente ao posto dizem que a sensação de segurança é maior quando a polícia está por perto. É assim que sente a dona da lotérica Ponte de Imaruim, Cíntia de Simas, 31 anos. O taxista Moacir Mendes, 54, motorista profissional há 32 anos, contou que o bairro cresceu e precisa de uma companhia da Polícia Militar porque apenas uma base é insuficiente. “Lembro quando este posto foi inaugurado há 20 anos: havia sargento, cabo e soldados.

Até segunda-feira, antes do planejamento, era apenas um policial atendendo ao telefone. A função dele qualquer covil poderia exercer. Por isso, creio que esta nova estratégia vai dar certo. Vai ter mais polícia circulando no bairro”, considera Mendes.