Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 23 de setembro

23.9.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 23 DE SETEMBRO

 

COLUNISTA HÉLIO COSTA – Notícias do Dia

Bike-mirim

Capitão Vieira, do 4º Batalhão da PM, conseguiu juntar uma galerinha de 20 alunos dos colégios Catarinense, Bom Jesus e Menino Jesus para formar a primeira patrulha mirim de bike. O evento contou com patrocínio da Secretaria de Segurança Pública e dos Supermercados Imperatriz e levou a criançada para pedalar por diversos pontos da cidade.

 

COLUNISTA PAULO ALCEU – Notícias do Dia

Digital

O governo do Estado vem anunciando o aumento de efetivo na Polícia Militar e Civil, para atender a segurança pública. Mas continua devendo para o Corpo de Bombeiros, onde existe um déficit de pessoal podendo inclusive comprometer o atendimento à população.

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

VIDA MANSA

Que tal uma casa sobre a areia, de frente para o mar? Nada mal, não fosse a residência um dos postos guarda-vidas na Praia Brava, Litoral Norte.
Até ontem nem a Secretaria de Obras de Itajaí nem o Corpo de Bombeiros sabiam quem era o novo morador nem há quanto tempo ele está ali. A gestão dos postos é compartilhada, a prefeitura faz a manutenção e os bombeiros usam o espaço durante a temporada. Mas ninguém se diz responsável pelos cuidados para evitar a invasão.

 

ASSUNTO: Incêndio em São Francisco

VEÍCULO: Diário Catarinense

Vidas alteradas pela reação química do incêndio em São Francisco do Sul

BOMBEIRO QUE FICOU internado na UTI por inalar fumaça no acidente no Norte do Estado conta como o que ocorreu muda a sua vida há 12 meses. Hoje, ele ainda está com 15% das vias respiratórias e pulmões afetados

De todas as quase 300 pessoas que passaram por algum tipo de atendimento médico por causa da reação química do incêndio que atingiu São Francisco do Sul há um ano, o bombeiro Davi Marcelino, de 60 anos, é quem leva a maior carga de emoção, transformações de vida e, é claro, de resíduos tóxicos.
Marcelino ficou 15 dias desacordado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Regional de Joinville; quase dois meses internado no mesmo hospital; e, depois, 41 dias sem poder levantar da cama em casa.
Um ano depois, ele tosse a cada pausa de fala. Sua voz é rouca e fanha, mas o principal problema é que 15% das vias respiratórias e pulmões ainda estão afetados pelo produto químico.
– Para mim, não fez um ano ainda. Fiquei quatro meses inativo, sem condições de trabalhar, fora dos bombeiros. Fui internado em 25 de setembro e saí do hospital em novembro. Depois, mais 41 dias em casa. Tive de ter um período de adaptação até para dirigir. Se eu falo muito, começo a tossir, dá ânsia de vômito – conta.

 

EQUIPE MÉDICA É A MESMA DA BOATE KISS
Davi Marcelino vai a Porto Alegre a cada dois meses para se consultar com a mesma equipe médica que tratou as vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS).
– O problema é a tosse insistente, a ponto de provocar vômito. A voz ficou muito fanha e rouca. Eu não cantava. Agora, então, para alegria de algumas pessoas, não posso mais nem gritar – brinca o bombeiro, que é conhecido por ser bem-humorado e ter sempre uma piada nova nos treinamentos que ministra para os novatos.
Quando lembra do acidente, Marcelino muda a fisionomia. Ele diz que em certo momento, houve um fluxo de gás muito forte. Uma das paredes do galpão rachou e o vento foi em direção a eles.
– Nós batemos em retirada e dei por falta de um dos bombeiros. Tirei a minha máscara que estava saturada, me abaixei e rastejei até localizá-lo – destaca.
Ele recorda ainda ter caído por cima do companheiro durante a saída, além de alguns flashes, a ambulância balançando e as paredes brancas.
– Deduzi que estava em um hospital. Lembro que alguém tocou no meu rosto, um enfermeiro, e perguntei onde estava o pessoal. Ele me respondeu que eles estavam em casa. Aí eu perguntei sobre o rapaz que resgatei. E a resposta foi esclarecedora: “Seu Davi, o senhor não está se dando conta. Hoje é o décimo quinto dia que o senhor está aqui.”

ASSUNTO: Bombeiros homenageados

VEÍCULO: Portal do CBMSC

COMANDO-GERAL PRESTA HOMENAGEM A EX-COMANDANTES EM FLORIANÓPOLIS

     

 

 

Dando continuidade a semana de comemorações dos 88 anos do CBMSC, o Comandante-Geral do CBMSC, Coronel BM Marcos de Oliveira, homenageou nesta segunda-feira (22/09) alguns dos ex-comandantes-gerais no quartel do Comando-Geral em Florianópolis. Ao som da Canção do Bombeiro, executada pelo Capitão BM Dárcio A. Nunes Filho, e embalado pelo clima de comemoração, o encontro serviu para reunir gerações de oficiais e trocar experiências.

Fazendo o uso da palavra o Comandante-Geral explicou que "não há ninguém melhor do que aqueles que estiveram à frente da corporação para relembrar os desafios e conquistas dos anos que passaram". Ele apresentou ainda uma projeção de imagens sobre com as atividades executadas pelo CBMSC nos dias de hoje, pontuando os investimentos e planos para o futuro.

A Associação Barriga Verde dos Oficiais proporcionou a confecção de um mimo para os ex-comandantes, que puderam também conhecer pessoalmente algumas das novas viaturas.

Compareceram os Coronéis:

José Luiz Masnik

Álvaro Maus

Adilson Alcides de Oliveira

Milton Antônio Lazzaris

Valmir Cabral

Neri dos Santos

Bruno Marcos Kleis

José Manoel Nolasco

Adúcio Fernando da Silva

Edson Corrêa

Bernardino Corcen Gevaerd

Venício Humberto Bazadona Dutra

Almir Algusto Morelli

Sidney Carlos Pacheco

Sílvio Venzon Filho

Alvair Batista Nunes da Silva

Milton Lemos do Prado

Nilo Marques

José Cordeiro Neto

 

ASSUNTO: Aniversário do CBM

VEÍCULO: Portal do CBM

DESTAQUES PROGRAMAÇÃO 88 ANOS CBMSC NA CAPITAL

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) comemora na sexta-feira, 26 de setembro, 88 anos de serviços prestados à sociedade catarinense. Para celebrar a data de criação da Seção de Bombeiros da antiga Força Pública, considerada o embrião da corporação, um cronograma de atividades foi criado integrando quartéis de todo o Estado durante a semana.

As atividades começam já na segunda-feira, 22, com a abertura dos quartéis Bombeiro Militar espalhados pelo Estado à visitação pública e uma série de eventos comemorativos com atividades ao público e exposições de viaturas, materiais e equipamentos em diferentes municípios.

Os principais atos solenes estão previstos para a Capital, onde ocorrem as cerimônias militares alusivas ao 88º aniversário e a entrega de homenagens, novas viaturas e equipamentos, inauguração de melhorias de infraestrutura, formatura de nova turma de Cabos Bombeiro Militar e a entrega dos “espadins” a cadetes do Curso de Formação de Oficiais (CFO).

Breve histórico

A instituição que hoje possui unidades em 123 municípios catarinenses e é referência no país na prestação de serviços de Bombeiro originou-se da extinta Força Pública, quando em 26 de setembro de 1926 foi inaugurada em Florianópolis a Seção de Bombeiros da corporação.

O início dos trabalhos deu-se em um quartel improvisado na Rua Tenente Silveira, dez dias após a sanção, pelo governador Hercílio Luz, da Lei Estadual 1.288, que criava o serviço de bombeiros formado por integrantes da Força Pública. As primeiras instalações da corporação funcionavam nos fundos do prédio da Inspetoria de Saneamento.

Ao todo, 27 Praças formavam o efetivo de bombeiros sob o comando do 2º Tenente Waldomiro Ferraz de Jesus – considerado o primeiro Comandante-Geral do CBMSC – na época. Os serviços só foram acionados, pela vez primeira, nove dias após o início das atividades, quando os primeiros bombeiros extinguiram o fogo numa chaminé residencial vizinha ao quartel.

Décadas se passaram e a Corporação naturalmente ampliou o rol de atividades que oferece à população, entregando muito mais do que a precursora ação de combate e extinção de incêndios. Atualmente, a atuação do CBMSC é paradoxalmente especializada e plural, oferecendo os serviços de combate a incêndios urbanos e florestais, no socorro pré-hospitalar, no resgate veicular, no salvamento aquático e em altura, entre outras atividades, destacando-se aí a diversidade de atividades técnicas preventivas (análise de projetos e vistorias) e a força-tarefa para atuação em situção de desastres.

CBMSC HOJE

Número de Bombeiros Militares: 2.854

Número de OBMs: 123

Número de Batalhões Bombeiro Militar (áreas administrativas): 13

 

PROGRAMAÇÃO:

Quartéis abertos à visitação

22 a 26 de Setembro
Local: Quartéis Bombeiro Militar no Estado
Horário: Comercial – 8h às 12h e 13h às 17h
O quê: Abertura dos quartéis bombeiro militar espalhados por Santa Catarina para a visitação. No local, visitantes poderão conhecer estrutura e equipamentos, bem como um pouco da rotina de Bombeiros Militares e Comunitários que trabalham na sua região.

 

Missa na TV

Quando: 21/09 (Domingo)
Local: Band TV Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 880 – Pantanal - Florianópolis
Horário: 07h30min
O quê: Missa na TV em alusão aos 88 anos do CBMSC celebrada pelo Tenente-Coronel PM Valdemar Groh, capelão da PMSC. Será transmitida para todo o Estado pela Band SC.

 

Apresentação Musical 88º Aniversário
Quando: 23/09 (Quarta-feira)
Local: Quartel histórico do CBMSC (Centro/Florianópolis) /Quartel do Comando-Geral da PMSC
Horário: 17h30min
O quê: Apresentação da Banda de Música da PMSC em homenagem aos 88 anos do CBMSC

 

Formatura de novos Cabos BM, entrega de viaturas, embarcações e obra
Data: 24/09 (Quarta-feira)
Local: Centro de Ensino Bombeiro Militar (CEBM) Trindade-Florianópolis
Horário: 10h30min
O quê: Formatura do Curso de Formação de Cabos BM, entrega de viaturas e embarcações, além da inauguração da obra de revitalização da torre de treinamento do CEBM

 

Formatura do Curso de Altos Estudos Estratégicos (CAEE)
Quando: 25/09 (Quinta-feira)
Local: Auditório do Conselho Regional de Contabilidade de SC – Centro/Florianópolis
Horário: 20h
O quê: Formatura de Oficiais no Curso de Altos Estudos Estratégicos – especialização lato sensu em gestão pública: estudos estratégicos no CBMSC

 

Formatura alusiva aos 88 anos – Entrega dos Espadins
Quando: 26/09 (Sexta-feira)
Local: Centro de Ensino Bombeiro Militar – Florianópolis
Horário: 10h
O quê: Cerimônia alusiva aos 88 anos do CBMSC, com entrega de homenagens, medalhas, viaturas e os espadins aos Cadetes do Curso de Formação de Oficiais (CFO)