Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 19 de fevereiro

19.2.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE 19.02.2014

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

Sem protetor

Policiais civis que trabalham na operação de segurança do Congresso ligaram revoltados com a informação de que teriam recebido um tubo de protetor solar para cada um. Os cerca de 170 homens da Civil, e não 500 como foi divulgado pela empresa fornecedora do produto, garantem que não receberam nada.

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

Fica, Fifa, fica

É realmente uma pena. Esta sofisticada logística, o extraordinário sistema de segurança e todo o receptivo montado para o Congresso da Fifa em Florianópolis, vão permanecer só dois dias.
A população de Florianópolis está testemunhando em diversos pontos o chamado “padrão Fifa”: um evento privado, promovido por uma instituição bilionária, com uma mobilização sem precedentes do poder público. E, tristeza, para acionar tantos órgãos, tantos profissionais e tanto material, nunca faltam recursos financeiros.
Os catarinenses dificilmente conhecerão todos os dados sobre este excepcional aparato para o magno evento esportivo. É lamentável, porque a falta de transparência vai adubar especulações e versões inverídicas sobre o que está realmente acontecendo.
Convenhamos! O esquema de segurança tem mesmo que dar proteção a todas as delegações. Afinal, há representantes de 32 países, alguns até hoje com conflitos históricos. Se vier a acontecer algum atentado em Florianópolis, pulveriza-se a imagem de Santa Catarina de “Estado seguro” e despenca a imagem do Brasil no plano internacional.
As críticas sobre o esquema de segurança têm outra conotação. O que o povo sente no dia a dia é a versão pálida desse elogiável policiamento. E tem o direito de perguntar por que o poder público não oferece proteção mínima no resto do ano.Outra constatação: no Congresso da Fifa, a proteção à saúde dos visitantes é padrão europeu, a limpeza urbana dá um show e até a sinalização rodoviária embelezou o norte da Ilha.
Fica, Fifa, fica! E repete o congresso durante todo o ano por toda Santa Catarina.

Veto

Policiais federais de SC, em mobilização por melhores salários, lotaram um ônibus e se dirigiam ao Costão do Santinho para fazer um protesto perante as delegações que participam do Congresso da Fifa. Querem “salário padrão Fifa”. Foram proibidos de chegar ao destino pela Polícia Militar. A Aprasc solidarizou-se com os federais.

 

COLUNISTA ROBERTO AZEVEDO – Notícias do Dia

Padrão

Quem reclama da ostensiva segurança no evento da Fifa, no Costão do Santinho, saiba que todo o aparato faz parte do que foi acertado entre a instituição e o governo brasileiro, representado pelo comitê organizador da Copa do Mundo, um verdadeiro contrato. Manter a integridade dos participantes do certame e dos que cobrem o evento é uma das muitas atribuições do governo brasileiro previstas no caderno de encargos da federação internacional de futebol. Xinguem quem garantiu a Copa no país.

Aprasc, que congrega praças da PM e dos Bombeiros Militares do Estado, emitiu nota de apoio aos policiais federais que foram impedidos de protestar contra a PEC 51 próximo ao resort que abriga o congresso técnico da Fifa.

 

COLUNISTA HÉLIO COSTA – Notícias do Dia

Formação

Começaram ontem, na Academia Nacional da Polícia Rodoviária Federal, as matrículas para 1.200 policiais candidatos ao cargo da Polícia Rodoviária Federal. O CFP (Curso de Formação Profissional tem início hoje, com duração aproximada de três meses e meio. Os alunos estudarão mais de 30 disciplinas, como condução veicular policial; direitos humanos e cidadania; técnicas de abordagem; atendimento ao público; e uso seletivo da força. A academia fica na rodovia SC-401, em Canasvieiras. Tem um terreno de 38.340 m² e conta com 35 salas de aula, auditório, sala de armas, duas pistas de condução veicular policial, hangar para duas aeronaves, heliporto e vagas para 500 viaturas.

 

COLUNISTA CARLOS DAMIÃO – Notícias do Dia

Abundância Chumbrega

Pegou muito mal a divulgação das atividades lúdicas de uma conhecida casa de tolerância no Congresso Técnico da Fifa que acontece na praia do Santinho, em Florianópolis. Muita gente ficou indignada com a projeção da imagem da Capital como destino de turismo sexual no material publicitário. Nossas autoridades, tanto estaduais, quanto municipais, ficaram visivelmente constrangidas e estarrecidas com a repercussão local e nacional da história. Sem querer parecer moralista, o caso é, no mínimo, politicamente incorreto, pela forma apelativa como foi apresentado. Tanto que, em todas as rodas, não houve quem não torcesse o nariz para o oportunismo descarado e chumbrega. E, ainda sobre esse evento Pré-Copa do Mundo, espalham-se protestos pelas redes sociais dos moradores do Norte da Ilha, que estão sendo submetidos ao pente-fino das forças de segurança, como se pudessem colocar em risco a reunião dos intocáveis cartolas do futebol internacional. Tem mais: os problemas de mobilidade na segunda-feira, tanto no Norte quanto no Sul e Leste da Ilha de Santa Catarina, foram causados pelo gigantesco apoio oficial de segurança ao evento da Fifa. É claro que sobram críticas generalizadas em todas as rodas, porque, como se sabe, Florianópolis tem sido acossada pela criminalidade nos últimos anos, sem jamais ter visto um esquema tão poderoso em defesa de quem paga impostos e espera do Estado, no mínimo, a contrapartida da segurança pública.

 

COLUNISTA PAULO ALCEU – Notícias do Dia

Curtir

Será lançada, nesta quinta-feira, em São Paulo, a campanha de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios, durante evento organizado pela Comissão de Direito Desportivo do Conselho Federal da OA B, presidida pelo advogado Tullo Cavallazzi Filho.

 

ASSUNTO: Salva-vidas

VEÍCULO: Notícias do Dia

Salva-vidas até maio

O trabalho dos salva-vidas nas praias de Santa Catarina foi maior nesta temporada. De 1º de outubro até hoje, foram mais de 2 milhões de atendimentos, 11% a mais em relação ao ano passado. Nas áreas sem proteção foram registradas 73 mortes por afogamento, 59 em água doce. Em locais monitorados foram 16. Por causa desses índices, até o mês de maio haverá controle dos salva-vidas em todo Estado. Os 1.200 homens e mulheres contratados estão em 153 praias catarinenses. Segundo o tenente do 1° Batalhão de Bombeiros Militares de Florianópolis, Bruno Azevedo, os locais que registraram mais problemas foram os não monitorados, como trilhas e lagoas. “O nosso trabalho não ocorre apenas na realização de salvamento. O mais importante é a prevenção, realizamos isso constantemente, orientando os banhistas, distribuindo pulseiras de identificação para as crianças, sinalizando os locais de perigo”, explica o tenente, adiantando que no Carnaval a atuação continuará com um número ainda maior de guarda-vidas.

Em Florianópolis foram quatro mortes por afogamento, duas delas em áreas não monitoradas. Houve um aumento no número de arrastamentos, ou seja, de pessoas levadas pela correnteza nos rios ou correntes de retorno no mar, totalizando 3.896 pessoas em todo Estado. A Capital tem o maior número até agora, com 1.427 casos, seguido por Balneário Camboriú com 820.

 

ASSUNTO: Refém no Centro

VEÍCULO: ClicRBS

PM liberta refém de assaltante em centro comercial de Florianópolis

Luiz Carlos Vieira, 24 anos, assaltou lanchonete e rendeu

A Polícia Militar libertou um refém de um assaltante que havia acabado de roubar uma lanchonete, na Galeria Jaqueline, no Centro de Florianópolis. O homem que praticou o assalto também foi preso em flagrante. Ninguém ficou ferido.

Pouco antes das 19h30min desta terça-feira (18), Luiz Carlos Vieira, 24 anos, assaltou a lanchonete Massa Viva, no térreo da galeria, local com grande circulação de pessoas. Ele não conseguiu fugir. Alguém disse que a PM foi acionada e Vieira se escondeu em outra lanchonete no mesmo local, a Aroma e Sabor.
— Eu estava arrumando a loja quando ele encostou uma arma no meu pescoço. Disse para eu não reagir e falou para eu tirar o dinheiro da mochila dele. Daí, jogou o dinheiro na lata de lixo e pediu para eu levar depois para algum lugar que não lembro — disse o funcionário da lanchonete, ainda nervoso.
A vítima contou que Vieira chegou a fazer uma ligação no celular.
— A casa caiu — teria dito o assaltante.
Coordenados pelo comandante do 4º Batalhão de PM, tenente-coronel Araújo Gomes, policiais fecharam as ruas no entorno da galeria, a Conselheiro Mafra e a Felipe Schmidt.
Vieira havia fechado a porta da lanchonete na tentativa de despistar a polícia, sem sucesso.
— O assaltante estava num canto da lanchonete, apontando a arma para o refém. Depois de rápida negociação conseguimos libertar o refém, desarmar e prender o criminoso — contou Araújo Gomes.
A PM também recuperou o dinheiro roubado da lanchonete: um saco plástico com moedas e notas de R$ 2 – que estavam sendo contadas na delegacia – e cerca de R$ 400 dentro de um malote.
Vieira não tinha passagem pela polícia até então e contou na Central de Plantão Policial que estava devendo pensão do filho e por isso teria praticado o assalto.

 

ASSUNTO: BB de Luis Alves

VEÍCULO: Jornal de Santa Catarina

PM irá propor parceria com agência do Banco do Brasil, em Luis Alves

Por causa de roubos, banco deixou de fazer transações com dinheiro em espécie

O tenente-coronel Marco Antonio Otávio, comandante do 25º batalhão de Navegantes, esteve ontem em reunião com o comando da Polícia Militar de Luis Alves. O encontro tratou da situação da agência do Banco do Brasil, que não faz mais transações com dinheiro em espécie depois da série de sete roubos de que foi alvo nos últimos anos.

A pedido do coronel Atair Derner Filho, comandante da 3ª região da PM, o comando da polícia de Luis Alves irá se reunir com a gerência do banco. Juntos eles devem firmar parceria para tentar resolver o problema.

— Não adianta só o trabalho da PM. O banco precisa fazer a sua parte investindo mais em segurança — afirma Derner Filho.

Por ora, ele descarta a chance de o efetivo na cidade ser reforçado:

— Não tem como aumentar o efetivo, por enquanto. Esse é um problema não só de Luis Alves.

 

ASSUNTO: Desmanche no Norte

VEÍCULO: Diário Catarinense

Detidos são levados para presídio regional

Dois detidos pela Polícia Militar segunda-feira por suspeita de atuarem em um desmanche em Joinville e Araquari foram levados para o Presídio Regional de Joinville. A operação surgiu a partir da descoberta de um desmanche de carros de luxo.

 

ASSUNTO: Morte em PORTO BELO

VEÍCULO: Diário Catarinense

Comerciante é morta e marido é baleado

A comerciante Mariluci Girioli, 36 anos, foi morta ontem à tarde em Porto Belo, no Litoral Norte. De acordo com informações da Polícia Militar a vítima foi abordada em seu comércio e levou um tiro na cabeça. O marido dela foi baleado na perna.O crime foi em uma casa de alumínios na SC-412. Um homem chegou ao local de motocicleta e atirou contra o casal. O suspeito aparece nas imagens do circuito de monitoramento de um prédio próximo e é procurado pela polícia, que trabalha com hipóteses de roubo e vingança.

 

ASSUNTO: CASO RIOCENTRO

VEÍCULO: Diário Catarinense

Coronel ocultou caso, diz MPF

Para procuradores, militar morto em 2012 havia mandado suprimir provas e encomendado versão para atentado em 1981

Passadas três décadas do atentado ao Riocentro, o Ministério Público Federal (MPF) no Rio conseguiu reunir, pela primeira vez, elementos para sustentar o envolvimento do então comandante do DOI-Codi, Julio Miguel Molinas Dias, no caso. Coronel reformado do Exército, ele morava em Porto Alegre e foi morto em uma tentativa de assalto em novembro de 2012.
Os procuradores pedem a condenação de seis pessoas (cinco militares e um delegado) e apontam a “participação decisiva” de outros nove “criminosos” já falecidos, incluindo Molinas. Se estivesse vivo, o coronel também seria responsabilizado pelas explosões no local, durante um show em homenagem ao Dia do Trabalhador com a presença de 20 mil pessoas.
De acordo com o procurador Antonio do Passo Cabral, Molinas ordenou que subordinados suprimissem provas do local do crime. Documentos que embasam a acusação contra Molinas foram revelados pela primeira vez pelo jornal Zero Hora, do Grupo RBS, em dezembro de 2012.
A denúncia do MPF é a quarta tentativa de punição dos envolvidos no Riocentro. Os denunciados são acusados de tentativa de homicídio doloso, transporte de explosivos, associação criminosa, favorecimento pessoal e fraude processual. Cabral afirma que as investigações também comprovaram a existência de um plano de atentado ao Riocentro um ano antes.

 

Um plano frustrado

– O atentado – Na noite de 30 de abril de 1981, um show pelo Dia do Trabalhador era realizado no centro de convenções do Riocentro. O DOI-Codi planejou explodir duas bombas durante o evento com a intenção de atribuir o crime à organização de esquerda VPR. Um dos artefatos explodiu antes da hora, dentro de um Puma, no colo do sargento Guilherme Pereira do Rosário, que morreu no local, e feriu o dono do carro, o capitão Wilson Luiz Chaves Machado. Na época, a investigação conduzida pelo regime concluiu que os militares foram vítimas, e não autores de um atentado.

– As descobertas – Em 2012, vieram à tona documentos que revelaram como o regime tentou maquiar o cenário do Riocentro. Placas de trânsito, por exemplo, foram pichadas com a sigla da VPR, para fazer com que o ato parecesse obra dos guerrilheiros.

 
ASSUNTO: Pautas da ALESC
VEÍCULO: Portal da ALESC
Novas matérias entram na pauta de análise das comissões permanentes

Com a instalação, prevista para esta semana, das 19 comissões permanentes da Assembleia Legislativa, devem ser retomadas as análises dos projetos que tiveram suas tramitações interrompidas pelo recesso parlamentar. Outras 39 matérias protocoladas no início deste ano, entre projetos de lei, ofícios e mensagens de veto do Executivo, também estão na pauta de trabalho dos colegiados.

Revisão do código ambiental
Subscrito pelo deputado Joares Ponticelli (PP), o Projeto de Lei (PL) 6/2014 contempla as emendas apresentadas por diversos parlamentares, ainda em 2013, à proposta de revisão do código ambiental catarinense e que não chegaram a ser votadas. O projeto propõe a modificação de nove artigos. A legalidade e o mérito das iniciativas serão estudados pelas comissões de Constituição e Justiça, de Finanças, de Agricultura e Política Rural e de Turismo e Meio Ambiente.

Restrição ao som alto em veículos
Outra proposta de Jailson, o PL 8/2014, dispõe sobre a emissão de ruídos sonoros provenientes de aparelhos de som instalados em veículos automotores.  A medida visa aos estacionados tanto em vias públicas quanto em áreas particulares, especialmente em horário noturno. Em caso de infração ao disposto, há a previsão de multa de R$ 1 mil, valor que será dobrado na primeira reincidência e quadruplicado a partir da segunda. A proposta tramita nas comissões de Constituição e Justiça, de Saúde e de Economia.

Uso de bermudas por servidores públicos
É do parlamentar também o PL 11/2014, que propõe a permissão aos servidores do Estado do uso de bermudas em seus locais de trabalho. A proposta prevê a vestimenta em ambientes não climatizados e vigência entre 21 de dezembro e 31 de março. O texto será analisado pelas comissões de Constituição e Justiça, de Trabalho e de Saúde.

Lista de torcedores para a polícia
O deputado Sandro Silva (PPS) propõe por meio do PL 14/2014 que empresas de transporte rodoviário fiquem obrigadas a enviar para as delegacias de polícia a lista de passageiros em trajetos feitos exclusivamente para eventos futebolísticos. A matéria será analisada pelas comissões de Constituição e Justiça, de Finanças e de Segurança Pública.
 

ASSUNTO: PM picado por abelhas

VEÍCULO: Portal da PMSC

Soldado da PMSC participa do “Encontro com Fátima Bernardes”

O soldado Adalberto Antônio da Silva, integrante do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) do 4º Batalhão de Polícia Militar, participou na segunda-feira do programa “Encontro com Fátima Bernardes”, da Rede Globo.

O policial militar foi convidado para falar sobre o fato de ter sido atacado por quase 4 mil abelhas durante o atendimento de uma ocorrência no Morro do 25, em Florianópolis, no dia 08 de dezembro 2010.

Normalmente, um ser humano resiste no máximo de 100 a 400 picadas, mais que isso é praticamente fatal, mas ele resistiu, e em menos de dois meses estava de volta ao trabalho.

O fato teve grande repercussão na mídia catarinense e nacional. O policial foi alvo de estudos, e agora foi convidado mais uma vez a falar do episódio.

Segundo informações, o soldado superou o Guinness, pois os médicos do Hospital Universitário contaram 3.820 ferroadas no corpo dele, e o recorde registrado como o maior número de picadas de abelha suportada por um sobrevivente humano é 2.443, de Johannes Relleke, no Zimbábue, em 28 de janeiro de 1962.

 

ASSUNTO: Aumento das diárias

VEÍCULO: Portal do CBMSC

 

Na tarde de hoje (18/02) durante a série de reuniões que o Governador Raimundo Colombo está promovento com os servidores estaduais em Florianópolis, os Guarda-Vidas Civis puderam agradecer pessoalmente pelo reconhecimento ao seu trabalho, materializado em mais uma conquista: o aumento da indenização, a partir de 1º de março – os profissionais passarão a receber diária de R$ 125.

Compareceram também o Comandante do Batalhão de Operações Aéreas, Tenente Coronel BM Edupércio Pratts (esquerda da foto) e o Comandante do 1/ Batalhão (Florianópolis), Tenente Coronel BM Carlos Charlie Campos Maia (direita).

A concessão do reajuste foi assinada na quarta-feira pelo Governador Raimundo Colombo que aprovou o aumento no valor pago aos trabalhadores de praia – demanda encaminhada pelo Secretário de Estado da Segurança Pública (SSP), César Augusto Grubba – como forma de valorização aos bons serviços prestados a catarinenses e turistas que visitam nosso Estado durante a temporada pelos profissionais civis.

Na edição 2013/2014 cerca de 1,2 mil guarda-vidas civis se revezam a cada dia nas mais de 150 praias e balneários monitorados pelo CBMSC.