Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 17 de setembro

17.9.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 17 DE SETEMBRO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

CRIME NO BERÇO

Policiais Civis prenderam uma professora da rede municipal de ensino de Xaxim. A suspeita foi detida em flagrante quando saía da creche onde trabalha. Na bolsa dela foram encontrados alimentos que seriam destinados às crianças… do berçário.

 

ASSUNTO: Polícia Federal

VEÍCULO: Diário Catarinense

SONEGAÇÃO FISCAL: Fraude de US$ 30 milhões leva polícia a investigar esquema de importações

POLÍCIA FEDERAL E RECEITA prenderam sete pessoas em Itajaí e Maringá (PR) suspeitas de integrar grupo que utilizava informações privilegiadas para fraudar documentos e subfaturar produtos para pagar menos imposto

A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram ontem a Operação Nebulosa, resultado de investigação que apura uma suposta fraude milionária em importações, principalmente através dos portos de Itajaí e Navegantes. Cinco pessoas, entre empresários e despachantes aduaneiros, foram presos em Itajaí – onde ficaria a empresa que comandaria o esquema – e outros dois em Maringá (PR).
A suspeita da PF é que um grupo importador de SC recebia informações privilegiadas de dois peritos terceirizados da Receita. De posse dos dados, a empresa fraudaria documentos e subfaturaria as cargas que entravam no país. O esquema teria movimentado cerca de US$ 30 milhões nos últimos dois anos.

 

EMPRESAS GANHARIAM VANTAGEM NO COMÉRCIO
A PF não divulgou os nomes dos presos. Em relação a empresa suspeita de comandar o esquema, foi divulgado que, além de ficar em Itajaí, ela pertence a dois irmãos – um deles mora em Miami (EUA) – que já teriam sido alvo da Operação Dilúvio em 2006.
O delegado da Polícia Federal Thiago Giavarotti afirma que as pessoas presas ontem possuem relação direta com o grupo que comandaria o esquema em SC. Além da importadora, uma empresa que tem sede no RJ e funcionava em Maringá também seria parceira, além de outras sete que seriam clientes.
– Essas empresas ganhavam uma vantagem inegável no comércio local. O destino da boa parte dessas cargas era a região da 25 de Março, em São Paulo, e a região do Brás, que lida com tecidos. O subfaturamento gera danos enormes no comércio local e, claro, tem o não recolhimento de tributos – diz o delegado.

 

ASSUNTO: Confronto em SP

VEÍCULO: Diário Catarinense

SEM-TETO X POLÍCIA: Reintegração gera confronto

Uma ação de reintegração de posse na manhã de ontem convulsionou o centro de São Paulo. Policiais militares e sem-teto que ocupavam há seis meses um prédio de 20 andares na Avenida São João entraram em confronto. Bombas de gás e tiros de borracha foram usados pela Polícia Militar (PM). O tumulto se espalhou por ruas da região e foram vários os atos de vandalismo. Um ônibus foi incendiado perto do Theatro Municipal. As chamas atingiram a rede elétrica. Também foram feitas barricadas com lixo e madeiras em diferentes pontos. Estações do Metrô e o comércio fecharam as portas. Houve tentativas de saques. Cerca de 80 pessoas foram detidas e encaminhadas ao 3o Distrito Policial de São Paulo, para averiguação.
A ação de reintegração de posse começou nas primeiras horas da manhã. À tarde, a situação voltou a ficar tensa após a retomada de confrontos entre vândalos e a Polícia Militar.

Tumulto aconteceu na 3a tentativa de retomada

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a juíza Maria Fernanda Belli, da 25a Vara Cível do Foro Central, determinou a reintegração de posse do prédio, a pedido da empresa proprietária do imóvel, a Aquarius Hotel Limitada. A Justiça requisitou o apoio da Polícia Militar na desocupação.
A reintegração estava prevista para ocorrer em 11 de junho, porém, na ocasião, foi cancelada porque não foram disponibilizados pela empresa proprietária do imóvel os meios necessários para a desocupação (caminhões suficientes e carregadores para o transporte dos pertences dos moradores).
A medida foi reagendada para o dia 27 de agosto. No entanto, no dia, foi novamente suspensa porque os oficiais de Justiça avaliaram que o número de caminhões e transportadores ainda não era suficiente.

ASSUNTO: Batismo do Fogo

VEÍCULO: Portal do CBMSC

CBMSC PARTICIPA DE “BATISMO DO FOGO” DO EXÉRCITO BRASILEIRO NA CAPITAL

     

 

O Comandante-Geral do CBMSC, Coronel BM Marcos de Oliveira, e cadetes do Curso de Formação de Oficiais (CFO) representaram a Corporação nessa terça-feira (16/09) em solenidade realizada pelo Exército Brasileiro em Florianópolis alusiva a participação da Força Expedicionária na 2ª Guerra Mundial.

No local onde ficava o Forte São Luis, na Baía Norte, foram realizados os atos comemorativos ao 1º tiro – o “Batismo do fogo” – da artilharia brasileira da Força Expedicionária no teatro de operações na Itália. Mais de 23 mil militares brasileiros atuaram na 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária, integrados com o Exército Norte-Americano, no  conflito mundial.

Para marcar os 70 anos do primeiro tiro, representantes das Forças Armadas e Auxiliares se reuniram na Capital. Um obuseiro (arma que dispara projéteis) do mesmo modelo do utilizado à época da grande guerra foi utilizado no evento, sendo que dois tiros foram disparados em direção ao mar de forma a marcar a celebração, que atraiu a atenção de curiosos.