Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 16 de setembro

16.9.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 16 DE SETEMBRO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

MAIS EM CONTA

Aprovados no último concurso para agente da Polícia Civil de SC, que ofereceu 364 vagas, criaram uma comissão e pedem o aumento do número de chamados para o teste de aptidão física. A proposta é para que se inclua de dois a três mil candidatos que obtiveram a média, ao invés dos mil previstos no edital. A justificativa é que seria menos oneroso para o Estado ter um banco de reservas, do que abrir concurso cada vez que houver necessidade de suprir o efetivo.

ALIÁS

A situação atual do Estado é que a lei nº 453/2009 prevê 5.997 policiais civis em SC, mas atualmente existe um efetivo de 3.412. Além disso, aproximadamente 400 destes policiais já entraram com pedido de aposentadoria e mais de mil da atual corporação já estariam em condições de pendurar as algemas

 

COLUNISTA CARLOS DAMIÃO – Notícias do Dia

Opção perigosa

É impressionante a quantidade de jovens, geralmente de classe média, sem antecedentes criminais, que se envolvem com o tráfico, em especial de cocaína. Foi o caso do fim de semana em São José, com a apreensão de R$ 1 milhão em drogas e a prisão de quatro jovens. A explicação para isso? O ilegal mundo das drogas tem sido visto como um grande “investimento”, de retorno rápido e fortuna fácil. E quem se mete nessa aventura sabe que existem duas consequências extremas: a morte ou a prisão.

 

ASSUNTO: JULGAMENTO EM PALHOÇA

VEÍCULO: Diário Catarinense

TRE mantém cassação de prefeito por unanimidade

Camilo Martins (PSD) continua no cargo através de liminar e o mérito do processo volta para julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC) manteve a cassação do prefeito de Palhoça, Camilo Martins (PSD), em sessão ontem à tarde, em Florianópolis. Os juízes rejeitaram por unanimidade os embargos de declaração da defesa e agora o processo retorna ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para julgamento de mérito. Por liminar, Camilo continua no cargo até lá.
Enquanto o julgamento era realizado, algumas pessoas manifestavam com faixas em frente ao prédio do TRE. Isso porque o recurso do prefeito estava em trâmite desde fevereiro. O processo já estava no TSE, quando o Tribunal ordenou que o TRE julgasse o embargo.
SE CONDENADO, NOVA ELEIÇÃO SERÁ NECESSÁRIA
O prefeito foi declarado culpado de abuso de poder econômico em duas instâncias, após denúncia feita pelo Ministério Público. A conclusão foi que Camilo utilizava recursos da ONG Viver Palhoça – entidade que ele presidiu por um tempo – para promoção pessoal durante a campanha a prefeito na eleição de 2012.
Caso a decisão final do processo, depois dos recursos possíveis, seja pela cassação, será necessário realizar nova eleição em Palhoça. O primeiro candidato das eleições de 2012, Ivon de Souza, também não assumiu o cargo por problemas na Justiça Eleitoral.
Camilo e Ivon somam mais de 50% dos votos e, por essa razão, se o pessedista também for cassado, os eleitores do município terão que voltar às urnas.
A reportagem tentou contato por telefone com assessoria, advogado e com o próprio Camilo Martins, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição.

 

ASSUNTO: Colégio Militar tem novo diretor

VEÍCULO: Portal da PMSC

Na manhã de hoje (15), às 11h, foi realizada a solenidade de passagem de direção do Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires (CFNP).

A solenidade foi prestigiada por diversas autoridades, dentre elas pelo comandante-geral da PM, coronel Valdemir Cabral, pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Marcos de Oliveira, pelo subcomandante-geral da PM, coronel Paulo Henrique Hemm, pelo diretor de Instrução e Ensino (DIE), coronel José Aroldo Schlichting, pelo corregedor-geral da PM, coronel Carlos Eduardo Hortmann, pelo diretor de Segurança Cidadã da SSP, tenente-coronel Luiz Ricardo Duarte, e pelos comandantes do 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de São José, tenente-coronel Emiliano Guesser, pelo comandante do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), tenente-coronel Valdez Rodrigues Venâncio e pelo comandante da Guarnição Especial de Santo Amaro da Imperatriz (Gesa), tenente-coronel Renato José Silva, que também foi aluno da primeira turma do CFNP.

Na oportunidade, o major Dionei Tonet, que estava na direção do CFNP desde o dia 28 de abril deste ano, passou o cargo ao tenente-coronel João Carlos Neves Júnior. Este oficial é oriundo do Centro de Comunicação Social da PM, onde atuava como subchefe.

O comandante-geral, coronel Cabral, destacou o trabalho realizado pelo major Dionei durante sua passagem pelo CFNP e destacou as qualidades que possui o novo diretor, tenente-coronel Neves, que lhe dão garantia de sucesso e de um grande trabalho frente à direção da casa de ensino.

O Colégio Militar foi criado em 15 de março de 1984, quando 93 discentes, do sexo masculino, iniciaram as duas primeiras turmas da 5ª série do ensino fundamental e uma turma da 1ª série do ensino médio. Atualmente o CFNP é constituído por 454 alunos de ambos os sexos, distribuídos em 12 turmas, sendo 6 do ensino fundamental e 6 do ensino médio.

 

ASSUNTO: PM RJ

VEÍCULO: Notícias do Dia

Policiais acusados de extorsão

A cúpula da segurança do Rio de Janeiro prendeu ontem 22 policiais militares sob acusação de cobrança de propina de comerciantes, mototaxistas, motoristas de cooperativas de vans e de empresas transportadoras de cargas, na zona oeste carioca.

Entre os presos estão o chefe do COE (Comando de Operações Especiais) da PM, coronel Alexandre Fontenelle Ribeiro de Oliveira – que seria o líder do grupo – e o coordenador de operações do 14º Batalhão de Bangu, major Edson Alexandre Pinto de Goes. Oliveira é considerado o terceiro homem na hierarquia da PM. Ele foi preso em casa, no Leme, zona sul da cidade.

Antes de estar à frente do COE, ele comandou o Batalhão de Bangu. A operação é coordenada pela inteligência da Secretaria de Segurança e pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público do Estado do Rio. A denúncia foi encaminhada pelo Gaeco à 1a Vara Criminal de Bangu, que expediu 43 mandados de busca e apreensão e 25 mandados de prisão preventiva, dos quais 24 são contra PMs. Até o começo da noite de ontem, dois policiais estavam foragidos.

Em nota, o Ministério Público informou que durante dois anos, de 2012 a 2013, os suspeitos praticavam crimes de concussão (extorsão cometida por servidor público) na zona oeste. “A quadrilha exigia propinas que variavam entre R$ 30 e R$ 2.600 e eram cobradas diária, semanal ou mensalmente, como garantia de não reprimirem ações criminosas de mototaxistas, motoristas de vans e kombis não autorizadas, transporte de cargas em situação irregular ou a venda de produtos piratas no comércio popular de Bangu”, diz a nota.

Entre os denunciados, também estão outros quatro oficiais lotados no 14o BPM: o ex-subcomandante major Carlos Alexandre de Jesus Lucas , os majores Nilton João dos Prazeres Neto e os capitães Rodrigo Leitão da Silva e Walter Colchone Netto (chefe do Serviço Reservado). Todos eles disseram que só falariam das prisões na Justiça.

 

ASSUNTO: Complexo de pedrinhas

VEÍCULO: Notícias do Dia

Diretor vai para prisão

A Polícia Civil do Maranhão prendeu na manhã de ontem o diretor da Cadet (Casa de Detenção), um dos oito presídios do complexo de Pedrinhas, palco de mortes violentas desde 2013. Ele é suspeito de ter facilitado a fuga de detentos. Claudio Henrique Bezerra Barcelos é investigado por facilitação de fuga, corrupção passiva e prevaricação. Em sua casa e em seu gabinete foram apreendidos documentos e computadores.

A investigação inicial aponta que ele teria facilitado a fuga dos assaltantes de banco Paulo Leandro Maciel da silva, Rodrigo Bezerra Lima Nunes e José Wilson Pereira. O diretor foi afastado do cargo. Segundo a Sejap (Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária), foi aberto processo administrativo sobre o caso.

Além de Barcelos, a polícia vai apurar se há envolvimento de outros servidores no suposto esquema de libertar detentos. A reportagem não conseguiu ouvir a defesa de Barcelos na tarde de ontem. Na última quarta-feira, 36 presos fugiram do CDP de Pedrinhas, depois que um caminhão destruiu parte de um muro da prisão. Nas primeiras horas, a Sejap havia divulgado seis fugas, mas o governo estadual recontou e chegou a 36.

ASSUNTO: Bombeiras

VEÍCULO: Portal do CBMSC

LAGES VAI RECEBER 3º ENCONTRO DE BOMBEIRAS MILITARES EM OUTUBRO

     
 

Bombeiras de todo o Estado vão se reunir em 31 de outubro no Clube de Caça e Tiro de Lages, na Serra Catarinense, no 3º Encontro das Bombeiras Militares de Santa Catarina. A distribuição dos convites para o evento já começou. Na quinta-feira (11/09), integrantes da comissão organizadora fizeram a entrega ao Comandante-Geral do CBMSC, Coronel BM Marcos de Oliveira.

A expectativa da organização é de que pelo menos 150 bombeiras participem do encontro que busca promover a integração das militares e a reflexão crítica de assuntos relacionados ao Corpo de Bombeiros Militar e a Segurança Pública sob a ótica da mulher profissional.

Das 8h às 18h serão realizadas palestras, oficinas temáticas e fóruns de debate sobre a atuação da mulher na Segurança Pública. O evento também proporcionará a confraternização entre as participantes, estreitando as relações entre as Bombeiras Militares distribuídas pelos quartéis do Estado.