Área do associado

Área do associado

Clipagem do dia 16 de maio

16.5.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE 16 DE MAIO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

Pela estrada

Recém-ingresso na reserva da Polícia Militar, o coronel Nazareno Marcineiro, ex-comandante-geral, curte agora a potente BMW pela estrada. Ele postou a foto no Facebook e pelo jeito a rotina de estresse com a criminalidade é coisa do passado. Vale lembrar que o atual comandante, Valdemir Cabral, também é amante do motociclismo.

Descoberta

Leitor atento da coluna não consegue entender como uma região como o sul da Ilha de Santa Catarina, com pelo menos 65 mil moradores, não conta com uma delegacia de polícia. A mais próxima, que atende a bairros como Campeche, Tapera e Rio Tavares, fica no Saco dos Limões.

Torcedores-réus

Uma tentativa de homicídio da qual participavam torcedores de times rivais de Florianópolis será levada a júri popular, ainda sem data, conforme decidiu o Tribunal de Justiça. O crime aconteceu em novembro de 2008. Três torcedores com camisas azuis de uma torcida organizada se depararam com outro torcedor de camisa alvinegra. Quando o alvinegro se retirou teve o carro fechado por outro, de onde foram efetuados disparos.

 

COLUNISTA CACAU MENEZES – Diário Catarinense

Quebrando

Notícia nos principais meios de comunicação do mundo mostra que a legalização da maconha nos EUA está quebrando narcotraficantes no México. O Washington Post, por exemplo, informou na terça-feira que os produtores de maconha na região de Sinaloa (México) pararam o plantio de maconha, devido a uma queda acentuada dos preços no atacado, de US$ 100 por quilo para apenas US$ 25. Um produtor disse: “Não vale a pena mais. Desejo que os americanos parem com essa legalização.”
E aí, Brasil, vai ficar com quem: com os fumantes ou com o narcotraficantes?

Liberado

Após a elaboração de um novo projeto de segurança aprovado pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil de Florianópolis, será realizada hoje e amanhã à noite, a primeira etapa do Campeonato Catarinenses de Arrancada na passarela Nego Quirido, que estava proibida pela prefeitura.

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

O pedido oficial de licença

A decisão do deputado estadual Romildo Titon (PMDB) de pedir licença da Assembleia Legislativa por 60 dias atende a vários objetivos e interesses do PMDB. O prazo é de dois meses, mas o parlamentar já anunciou que renovará o pedido. Terá dois períodos para permitir o sistema de rodízio entre os suplentes peemedebistas. Titon só retornará ao Legislativo depois das eleições.
A licença levou em consideração a falta de previsão sobre o julgamento do recurso pendente no Superior Tribunal de Justiça, que defende a tese de competência federal para investigar e denunciar sobre o caso. E também pela constatação de que, no cenário mais otimista, terminado o prazo de seu afastamento no dia 26 de agosto decretado pela Justiça Estadual, a ele não interessaria retornar ao centro da crise. Estará em plena campanha. Sai do foco e entra no projeto de reeleição.
Surgiram outros fatores que levaram o parlamentar a esta solução temporária, enquanto aguarda novas decisões judiciais. O primeiro tem relação com o regimento interno da Assembleia. Nos corredores informou-se que o deputado Joares Ponticelli (PP), o presidente interino, encontrava dificuldades para, no caso de renúncia de Titon da presidência, também ele renunciar à vice-presidência. Não há nada que viesse a obrigar o pepista a seguir o gesto de Titon.
Fato mais importante e talvez decisivo que fortalece Titon no pedido de licença: na bancada do PMDB, talvez a exceção de Manoel Motta, o mais antigo e o que detém mais mandatos, todos os outros peemedebistas não tinham mais interesse em disputar a presidência se Titon renunciasse.

 

COLUNISTA HÉLIO COSTA – Notícias do Dia

A nova punição para suspeitos de crimes de exploração sexual de crianças e de adolescentes tramita no Congresso Nacional. A tendência é de que seja classificada como hediondo. Caso vire lei, a pena para os condenados terá que ser cumprida, inicialmente, em regime fechado. Além disso, eles perdem benefícios de anistia ou indulto. Também concordo com o deputado autor do projeto porque a criança vítima de violência sexual fica com sequelas, que prejudicam o crescimento. É bom salientar que nos últimos anos foram presos dezenas de pedófilos e tarados em São José. Já fiz matéria de um pai que estuprava, seguidamente, duas filhas, e ameaçava matá-las caso elas contassem para alguém. A madrasta não acreditou nas meninas, então as crianças tiveram que fazer a denúncia na escola. A polícia foi acionada e o tarado preso. Que pai é este que violenta a própria filha adolescente? Para indivíduos assim a pena tem que ser capital, mas como não existe pena de morte no Brasil, eles deveriam ficar eternamente na cadeia.

 

COLUNISTA CARLOS DAMIÃO – Notícias do Dia

Polícia no Campus

O deputado federal catarinense João Rodrigues (PSD ) decidiu comprar uma briga complicada: apresentou um projeto que pretende alterar a autonomia universitária, pelo menos quanto à segurança pública, permitindo que instituições policiais possam entrar nos campi para combater a criminalidade. Baseia-se, evidentemente, no que ocorreu em março, no campus da UFSC em Florianópolis. A questão é polêmica, porque há uma tradição secular a propósito da inviolabilidade dos espaços universitários, considerados territórios sagrados do conhecimento, do saber e da inquietação cultural e científica.

Mas as universidades, em regra geral, não conseguem mais monitorar ou expurgar os corpos estranhos ao meio acadêmico que circulam com liberdade em seus domínios. A prova está na repetição de graves ocorrências policiais, como assaltos e roubos, além do tráfico de drogas. Pior ainda, no caso da UFSC , na realização de festas barulhentas e desrespeitosas, que muitas vezes acabam em confusão e tiroteio, como ocorreu há alguns meses. A autonomia não seria agredida se, de fato, a UFSC conseguisse resolver internamente esse tipo de situação.

Não resolve e não vai resolver, pela mesma razão que afeta a sociedade de modo mais amplo: a violência prospera por causa da legislação omissa e tolerante, que favorece a impunidade. Por certo o deputado enfrentará muita resistência em seu propósito. Mas a reflexão sobre o que acontece nos campi (em São Paulo, no Rio, em Brasília, não só aqui) é indispensável.

Presença

Sejamos justos com a Polícia Militar: as ações dos principais batalhões da Grande Florianópolis têm sido cada vez mais ostensivas. Na madrugada de ontem, por exemplo, a corporação promoveu uma blitz no aterro da baía Sul, proximidades da ponte Colombo Salles. Não pegou muita coisa, mas a presença é tudo para mostrar que a cidade tem autoridade.

 

ASSUNTO: Educação x violência

VEÍCULO: Diário Catarinense

Violência na escola entra em debate

Décima edição do Educasul Gestor reúne educadores hoje e amanhã em Florianópolis para discutir técnicas de gestão escolar

Das diferentes formas de violência na escola, a verbal foi a mais recorrente no ano de 2011 em instituições de ensino de Santa Catarina. De 1,7 mil diretores ouvidos no questionário da Prova Brasil daquele ano – o mais recente divulgado –, 70% afirmaram que houve agressão verbal de aluno contra professor. Já xingamentos entre estudantes foi verificado por 47% dos gestores ouvidos.
A violência verbal também foi verificada de professor para o aluno, mas em menor proporção – 30% dos diretores admitiram esse tipo de agressão. Os dados foram coletados pelo Ministério da Educação.
O tema será debatido hoje e amanhã na 10ª edição do Educasul Gestor, encontro que reunirá em Florianópolis educadores para debater a gestão escolar. Além da violência e indisciplina nas escolas, serão abordados o desafio de sistemas de avaliação educacional, a importância de se ter plano de gestão e um projeto político e pedagógico na escola.
Marta Angélica Iossi Silva, pesquisadora e professora da Universidade de São Paulo (USP)

 

ASSUNTO: Greve de PMs e BMs

VEÍCULO: Diário Catarinense

PELO PAÍS: Arrastões e saques

No terceiro dia de greve dos bombeiros e policiais militares de Pernambuco, a Região Metropolitana de Recife viveu um dia de saques e pânico. O cenário de arrombamentos e arrastões teve início na noite de anteontem no município de Abreu e Lima, cujo comércio se tornou alvo de vândalos. Pessoas carregavam geladeiras, fogões, televisores e computadores, sem impedimento.
No início da manhã de ontem, o caos se expandiu. Mercadinhos foram invadidos por populares – incluindo crianças – que levaram suas mercadorias usando até carrinhos de mão.
O governador João Lyra Neto (PSB) pediu a presença da Força Nacional de Segurança. Pelo menos 140 pessoas foram detidas, de acordo com a Polícia Civil.
O Tribunal de Justiça de Pernambuco decretou a ilegalidade da greve e determinou o imediato retorno dos grevistas sob pena de multa diária de R$ 100 mil às associações da categoria. Ontem à noite, os policiais militares e os bombeiros decidiram encerrar a greve. Um projeto de cargos e carreiras para a categoria e de incorporação do risco de vida ao salário deverá ser votado até 30 de julho, segundo acordo firmado com o governo.
Depois da chuva, pichações e protestos em Porto Alegre
Marcada para as 18h em frente à prefeitura da capital do RS, a manifestação organizada pelo Bloco de Luta pelo Transporte Público e pelo Comitê Popular da Copa começou por volta das 18h45min, depois que a chuva deu uma trégua. O grupo de cerca de 150 pessoas seguiu em caminhada pela Avenida Borges de Medeiros. No caminho, houve o registro de pichações de contêineres, praticadas por pessoas que cobriam o rosto.
Mais cedo, por volta das 17h, outros sindicatos também realizaram um protesto na Esquina Democrática.

 

ASSUNTO: COMBATE À CRIMINALIZAÇÃO

VEÍCULO: Diário Catarinense

A população de Florianópolis também foi para as ruas ontem. O ato político aconteceu em frente ao Terminal Integrado do Centro (Ticen). Integrantes de diversas organizações políticas, estudantis e sindicais catarinenses discursaram. Principal assunto do ato, o combate à criminalização dos movimentos sociais inspirou a publicação de um jornal de quatro páginas com 50 mil exemplares impressos. Nas páginas coloridas assim como nos discursos dos organizadores, foram registrados temas como o episódio na UFSC, as ocupações urbanas como a Amarildo de Souza, a desmilitarização da polícia, a Copa, e as condições precárias na saúde, educação, terra e trabalho no país. Nenhum ato de violência aconteceu até as 18h.

 

ASSUNTO: PÂNICO NO ÔNIBUS

VEÍCULO: Diário Catarinense

Polícia investiga assalto

A Polícia Civil de Criciúma começou a ouvir ontem as vítimas de um assalto a ônibus na noite de quarta-feira na BR-101, em Imbituba. Os passageiros prestaram depoimento, mas até o início da noite de ontem ninguém havia sido preso.
Os suspeitos envolvidos são dois jovens, que renderam o motorista e os passageiros do veículo que fazia a linha Florianópolis – Araranguá, com parada prevista em Criciúma. Segundo o delegado responsável pelo caso, Márcio dos Campos Neves, a tendência é que o grupo seja de Florianópolis. Por isso, a Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) está auxiliando nas investigações.
Os assaltantes teriam levado os objetos que as vítimas carregavam no ônibus e os pertences que estavam no bagageiro. Ninguém ficou ferido.

 

ASSUNTO: OPERAÇÃO FANTASIA

VEÍCULO: Diário Catarinense

Quadrilha é desarticulada

Uma investigação iniciada em setembro de 2013, após uma apreensão de drogas em Araquari, no Norte do Estado, levou a Polícia Federal (PF) de Joinville até uma quadrilha que abastecia traficantes do Rio de Janeiro e de Porto Alegre com entorpecentes e armas de uso restrito das forças armadas.
A operação batizada de Fantasia, devido ao fato de os integrantes do grupo se identificarem como personagens do Walt Disney foi deflagrada ontem. Dos 11 mandados de prisão, oito foram cumpridos. Também foram executados 17 mandados de busca e apreensão. A operação é feita com as polícias do RS e MS.
O delegado da PF, Alessandro Vieira, que comanda a operação, conta que foram presos dois membros da quadrilha responsáveis por buscar a droga e as armas no Paraná e no Mato Grosso do Sul e, em seguida, levá-las até os morros cariocas e os traficantes gaúchos. O destino no RJ seriam os morros da Serrinha e do Salgueiro, dominadas pelo Comando Vermelho. As cidades de Joinville e Araquari funcionavam como entreposto da quadrilha para escoar a droga e as armas pela BR-101.
Conforme Vieira, nos oito meses de investigação foram apreendidos 100 quilos de cocaína, três pistolas calibre 9 milímetros, seis fuzis, uma metralhadora ponto 30, capaz de perfurar carros blindados, e mais de 2 mil munições. O líder do grupo, conhecido como Mickey, é blumenauense, e foi preso na manhã de ontem enquanto negociava a venda de drogas em um hotel em Ponta Porã, no MS.
Em SC, foram cumpridos mandados de prisão e busca e apreensão em Blumenau, Navegantes e Itapema. Os oito presos, entre eles três mulheres, serão levados para o Presídio Regional da cidade.

 

ASSUNTO: Cursos para PMs e BMs

VEÍCULO: Portal da PMSC

Senasp-EAD: Estão abertas as inscrições para o 31º ciclo de cursos

Até o próximo dia 20 de maio, estão abertas as inscrições para o 31º ciclo de cursos da Rede EAD-Senasp.As aulas dos cursos iniciarão no dia 11 de julho, com encerramento previsto para o dia 15 de agosto (cursos de 40 horas) e 29 de agosto (cursos de 60 horas).A relação nominal das turmas será divulgada entre os dias 13 a 17 de junho.

Alunos novos podem se inscrever em apenas um curso, enquanto aqueles que já possuem cadastro e não possuem bloqueio por evasão, podem solicitar a inscrição em até dois cursos. Alunos que tenham evadido no ciclo anterior ou que tenham sido suspensos por não acessarem o ambiente por 30 dias consecutivos não poderão se inscrever neste ciclo, somente no próximo.

As aulas dos cursos iniciarão em 11 de julho, com encerramento previsto para 15 de agosto (cursos de 40 horas) e 29 de agosto (cursos de 60 horas). 
Clique no link abaixo e no item “3: Acesso a ficha de inscrição” para conhecer os cursos e realizar sua inscrição:

https://ead.senasp.gov.br/

 

ASSUNTO: Cursos para PMs e BMs

VEÍCULO: Portal do CBMSC

INSCRIÇÕES PARA CURSOS À DISTÂNCIA DA SENASP VÃO ATÉ DIA 20 DE MAIO

     

 

A Diretoria de Ensino (DE) do CBMSC emitiu nessa quarta-feira (14/05) um alerta aos Bombeiros Militares referente ao término do período de inscrições ao 31º ciclo de cursos à distância promovidos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP). Os interessados têm até o próximo dia 20 de maio para garantirem suas vagas nas capacitações.

Pelo menos três delas têm relação direta com o serviço Bombeiro Militar. São eles: Emergencista Pré-Hospitalar 1 e 2 (EPH), Segurança Contra Incêndio 1 e 2 (SCI), Produtos Perigosos, Prevenção a Incêndios e Gerenciamento de Crises.Os interessados devem acessar o portal EAD SENASP (AQUI) para realizarem a inscrição.

ASSUNTO: Segurança na Copa

VEÍCULO: Portal Globo.com

Pontos estratégicos de SP serão vigiados por 4 mil PMs durante a Copa

G1 assistiu à reunião preparatória do Comando de Policiamento do mundial.

Policiais militares de SP começarão a atuar na próxima terça-feira (20).

Quarenta pontos da cidade de São Paulopassarão a ser vigiados 24 horas por dia a partir da manhã de terça-feira (20) por um efetivo composto por 4.265 policiais militares. São hotéis, centros de treinamento, áreas de festa e vias considerados potenciais alvos de ameaças durante a Copa do Mundo.

A tarefa de vigilância é do Comando de Policiamento Copa (CPCopa). Nesta semana, o G1 acompanhou com exclusividade uma das reuniões preparatórias do grupo. O coronel Wagner Tardelli, comandante do CPCopa, diz que a PM tem a missão de garantir direitos. “O direito de manifestação está permitido desde que não atrapalhe o direito de quem quer ver os jogos”, disse.

Segundo ele, o palco de abertura da Copa estará blindado. “A população verá uma presença maciça da PM na cidade toda”, disse. O CPCopa deve atuar no policiamento geral, deixando a tarefa de desbloquear vias, deter suspeitos de vandalismo e impedir ataques ao patrimônio público e privado para os batalhões territoriais.
A cúpula da PM afirma que a intervenção do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque) será o último recurso. “Vamos entrar [nas manifestações] só se estiver à beira de uma guerra civil”, afirma o tenente-coronel Carlos Celso Savioli, comandante do CPChoque. “Só vamos entrar se o CPCopa e a Força Tática do batalhão territorial não conseguirem intervir em um distúrbio urbano”, disse.

Nos últimos dias a Tropa de Choque começou a treinar suas montarias com novos equipamentos. O kit inclui viseira de acrílico, botas antiderrapantes, protetor facial e cobertura de couro no peito.

Os policiais da Tropa de Choque vão usar equipamento que está sendo chamado pelos militares de  “Robocop”: um exoesqueleto de polipropileno, material resistente a pancadas. Duzentos kits foram adquiridos. Cada conjunto custou aproximadamente R$ 600 para os acessórios dos cavalos  e R$ 2,3 mil para os policiais.

Fardas tradicionais, novo brasão
Se a conhecida Tropa de Choque ganhou proteções especiais, os homens do novo CPCopa também exibirão uniformes exclusivos. Eles terão uma farda semelhante à tradicional, porém um pouco mais escura e com um brasão de identificação trazendo a inscrição 2014, na qual o número zero é uma bola verde amarela.

O CPCopa vai atuar até 20 de julho com o objetivo de minimizar eventuais riscos envolvendo o torneio.  O novo comando é composto por três batalhões que atuarão em diversas frentes, como na segurança externa do estádio, onde acontecerão os jogos, em estações da Companhia de Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e Metrô.

1º BPCopa: cuidados com a Arena
O 1º Batalhão de Policiamento Copa (BPCopa) terá 735 policiais que cuidarão da segurança da Arena Corinthians, em Itaquera, Zona Leste. Além de palco da abertura do torneio, no dia 12 de junho, com o jogo inaugural entre Brasil e Croácia, o estádio receberá mais cinco partidas.
Só quem tiver ingresso ou estiver com veículo credenciado poderá permanecer num raio de 2 quilômetros distante do estádio. No entorno haverá barreiras. “Nos dias de jogos, serão mais de 1.300 PMs no estádio e arredores”, afirmou o tenente-coronel Antonio Valdir, comandante do 1º BPCopa. “Nosso batalhão ficará responsável pela segurança patrimonial externa do estádio 24 horas por dia para evitar danos, depredações e etc.”
Mas, ao contrário de jogos de competições nacionais, como o Campeonato Brasileiro e o Paulistão, as partidas da Copa não terão policiais militares no interior da arena. Lá dentro a segurança será feita por vigilantes profissionais especializados, os “stewards”.
Também ficará a cargo do 1º BPCopa os centros de treinamentos usados pelos times e os pontos turísticos na capital. “Os Estados Unidos e Irã, por exemplo, ficarão hospedados em São Paulo. Os americanos treinarão no CT do São Paulo e, os iranianos, no do Corinthians”, disse afirmou o tenente-coronel Antonio Valdir.

2º BPCopa: foco nas festas populares
O 2º BPCopa atuará com 2.600 policiais. Eles estarão na Fan Fest, evento promocional da federação internacional de futebol no Vale do Anhangabaú, no centro, e “public views”, shows relacionados à Copa organizados pela prefeitura de São Paulo.  Entre os artistas que poderão aparecer estão as cantoras Ivete Sangalo e Claudia Leite.
“Ainda não recebemos a escala toda de quem vai tocar”, disse o tenente-coronel Érico Hammerschimidt Júnior, comandante do 2º BPCopa. O oficial explicou que, durante um mês, são esperadas cerca de 50 mil pessoas na Fan Fest. “A entrada é gratuita, mas não pode gerar superlotação. Por isso serão usadas catracas eletrônicas para contar as pessoas que saem e as que entram.”
“O black bloc não vai amolar lá. Teremos família e crianças”, disse Hammerschimidt Júnior, que falou onde poderá haver problemas. “A preocupação maior deverá ser nos hotéis”, disse.

3º BPCopa: hotéis e “família Fifa”
O 3º BPCopa terá 930 policiais espalhados nos hotéis da ‘família Fifa’ e estações da CPTM e Metrô. “Dia 12 de junho para o planeta e o mundo se curva para ver esse jogo de futebol”, disse o comandante tenente-coronel Walter Romano na sua palestra aos policiais do CPCopa.
“Para se ter uma ideia da nossa responsabilidade, o Joseph Blatter [presidente da Fifa] estará em um dos oito hotéis Fifa, além de políticos representantes dos países participantes”.
“Nós não vamos assumir ocorrências que não são nossas”, afirmou. “O policial só vai intervir e ir para o DP [Distrito Policial] em ocorrência de flagrante. Senão passará para o policiamento da área”, explicou.

 

ASSUNTO: Greve de PMs

VEÍCULO: Correio Braziliense

Dezenas de manifestações em todo o país colocam em xeque segurança da Copa

Recife viveu a situação mais tensa devido à greve de PMs

Considerada pelo governo federal como um dia de testes da segurança na Copa do Mundo e de termômetro para medir os ânimos dos manifestantes, a quinta-feira foi marcada por protestos de categorias trabalhistas em várias cidades do país e pela violência em ato contra o Mundial em São Paulo e no Rio de Janeiro. Os problemas mais graves, entretanto, ocorreram em Pernambuco. Depois de um dia de medo, que colocou em xeque a preparação de uma das 12 cidades sedes do evento, Recife encerrou a quinta-feira com a notícia do fim da greve de policiais militares e de bombeiros.
A situação em Pernambuco deve se repetir em outras unidades da Federação, o que já acende o sinal de alerta no governo. Entidades que representam policiais civis, federais, rodoviários federais e militares prometem uma paralisação, em todo o país, na próxima quarta-feira. De acordo com a Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis, o objetivo é “cobrar do Executivo federal uma política nacional de segurança pública voltada para defender os cidadãos e melhorar as condições de trabalho da força policial”. Outras cinco entidades participam da organização do movimento. Em Brasília, o plano é fazer uma passeata na Esplanada.

Arrastões
Em Pernambuco, foram dois dias de paralisação. Embora a Força Nacional de Segurança tenha sido acionada para tentar amenizar a greve dos PMs, ontem, moradores viveram um dia caótico. A tensão começou na madrugada, com pelo menos oito homicídios. Durante o dia, houve dezenas de arrastões. No centro da capital pernambucana, comerciantes preferiram manter lojas fechadas ou trabalhar com portas pela metade. Balanço parcial de ocorrências divulgado pelo Sindicato dos Empregados do Comércio do Litoral Norte à tarde apontava que cerca de 200 lojas haviam sido assaltadas na região metropolitana.
Parte dos servidores públicos e estudantes foi dispensada dos trabalhos e das aulas. No fim da tarde, as ruas da capital lembravam feriados e fins de semana, com trânsito livre e poucos pedestres. Moradores relataram também saques nas rodovias federais. Na BR-101, no trecho que passa por Recife, segundo a Polícia Rodoviária Federal, um sofá em chamas foi colocado na pista para obrigar os motoristas a reduzirem a velocidade, o que facilitou a ação dos criminosos. As ações ganharam destaque na imprensa internacional. 

 

ASSUNTO: Carta de Leitor

VEÍCULO: Notícias do Dia

Segurança

O Notícias do Dia desta quinta, informou sobre “Policiais saem dos gabinetes” (pag. 8) e “UFSC quer melhorar a segurança” (pag.5). Duas faces do mesmo problema, segurança. Quanto aos policiais na rua, apoio à medida do novo comandante, afinal, cumprir suas atribuições, como disse o tenente-coronel Francisco de Assis Demétrio “A PM foi criada para proteger o cidadão. Fomos treinados, em primeiro lugar, para o policiamento de rua, …”. Destaco, “… em primeiro lugar …”, que podemos inferir que, em segundo lugar, se tiver efetivo, faz-se outras atividades. Quanto a segurança no campus, o baixo comparecimento na audiência pública dos moradores, não seria porque a convocação era para debater a “segurança interna”, (e o entorno?), e a UFSC vem se destacando, negativamente, pela pouca ou quase nenhuma aproximação com a comunidade?

Por que a PM não ocupa a edificação na Praça da Trindade e a partir dali pode gerar mais segurança, não só no campus mas também para bairros do entorno? Que se faça um termo de cooperação com a guarda do campus. A revitalização da praça também colaboraria, e muito, para isto, mas aí e outra novela que já se desenrola há muito tempo e esperamos tenha seu capítulo final em breve. A comunidade fez sua parte apresentando o projeto para revitalização. Sem ação não há solução!

Élzio Oliveira