Área do associado

Área do associado

Clipagem de 31 de maio a 2 de junho

2.6.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE 31 DE MAIO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

Bom pra natureza

Turma Eco é o mais novo grupo com 33 adolescentes, entre 12 e 14 anos de idade, selecionados para participar do Programa Protetores Ambientais com início das aulas dia 10 de junho. Os jovens estão conhecendo de perto a rotina do curso no Parque do Rio Vermelho. O programa da Polícia Militar Ambiental com apoio do SC Rural tem duração de seis meses e é realizado em todo o Estado, contabilizando 930 adolescentes desde 2012.

Dez anos da GMF

A Guarda Municipal de Florianópolis celebrou ontem 10 anos. A GMF conta atualmente com 147 agentes. Paralelamente às funções de ronda escolar e orientação do trânsito, eles promovem atividades educativas apostando na conscientização do público infantil (foto).

 

ASSUNTO: Violência em Tubarão

VEÍCULO: Diário Catarinense

CASO ANA CAROLINA: Dez são presos por tráfico de drogas no Sul do Estado

Cinco suspeitos teriam envolvimento no atentado que causou a morte de uma menina de cinco anos

A Polícia Civil prendeu 10 acusados de envolvimento com o tráfico de drogas no Sul de Santa Catarina. Segundo as investigações, o comércio ilegal sustenta o grupo criminoso que teria matado uma menina de cinco anos, em Tubarão, no dia 25.
O atentado que levou à morte de Ana Carolina Alexandre Sorato teria sido motivado por uma rixa entre o pai da garota e a facção criminosa. A menina estava no banco de trás do carro dirigido pela mãe, que foi alvejado por pelo menos 11 tiros. Ana Carolina foi baleada com um tiro no rosto e outro no pescoço. A polícia acredita que os autores dos disparos procuravam o pai da menina, que não estava no automóvel.
As primeiras cinco prisões aconteceram em um apartamento em Laguna na quarta-feira. Os policiais encontraram seis pessoas – entre elas, uma menor de idade. Com os suspeitos, havia duas armas, crack embalado para a venda, dinheiro e celulares. Três carros foram apreendidos. A menor de idade foi encaminhada à Delegacia de Proteção à Criança.
As outras cinco prisões foram feitas em Tubarão ontem. Todos eram homens com idades entre 20 e 53 anos. Segundo a polícia, foram apreendidos celulares com fotos de armas e pessoas armadas, além de 89 petecas de cocaína, 122 gramas de maconha e equipamentos para produzir e comercializar os entorpecentes. A investigação indicou que os cinco presos na quarta-feira teriam relação direta com o atentado que levou à morte da menina. Os detidos ontem também são acusados de tráfico, mas não estariam ligados ao atentado.
– O tráfico no Sul de SC levou um golpe duro, pelas armas e dinheiro apreendidos. A investigação não está encerrada – diz o delegado Rubem Antônio Teston da Silva, da Divisão de Investigação Criminal de Tubarão.

 

ASSUNTO: PM baleado

VEÍCULO: Diário Catarinense

ASSALTO EM INGLESES: Policial militar da reserva é baleado

Policiais militares e civis fizeram buscas por dois assaltantes que balearam um policial militar da reserva na tarde de ontem em Florianópolis. Até o início da noite, nenhum suspeito havia sido localizado.
A vítima, o sargento Oracides Machado, estava em um escritório-contêiner de uma construtora que fica no bairro Ingleses, no norte da Ilha. Os ladrões chegaram por volta das 16h em uma moto e alvejaram o policial com três tiros. Ele foi levado ao hospital Celso Ramos no helicóptero da Polícia Civil e está fora de risco.
Quando a dupla chegou, Machado, que estava sentado, levantou da cadeira e ergueu os braços. Um dos assaltantes teria ordenado que se sentasse novamente, o que não teria acontecido e ele foi atingido. De acordo com a PM, a vítima tinha entre R$ 5 mil e R$ 6 mil, dinheiro que seria para o pagamento de oito pedreiros.
A operação envolveu pelo menos 25 policiais do norte da Ilha e Centro, Pelotão de Patrulhamento Tático, Delegacia de Roubos e Serviço de Inteligência da PM. A polícia obteve filmagens da dupla em uma moto na SC-401. Um revólver calibre 38 foi apreendido.

 

ASSUNTO: Polícia Rodoviária

VEÍCULO: Diário Catarinense

SEM DOCUMENTOS: PRF apreende Jaguar antigo na BR-470

Um Jaguar antigo foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal ontem em Blumenau. Um guincho levava o veículo para Joinville por volta das 11h quando foi parado pela fiscalização da PRF no km 53 da BR-470.
O carro estava sem documentos – sem registro ou papéis aduaneiros que comprovassem a importação. Segundo o condutor do guincho, o Jaguar estava em Blumenau para um serviço de recuperação do estofamento.
O dono do veículo esteve no posto da Polícia Federal de Blumenau para se informar, mas não pôde recuperar o carro, que foi entregue para a Receita Federal. De acordo com a PRF, ele vai tentar comprovar a entrada legal do carro no país.
A polícia acredita que o Jaguar apreendido é do tipo E-type, modelo que foi fabricado pela Jaguar Britânica entre 1961 e 1975. A importação de veículos usados para o Brasil é proibida.

 

ASSUNTO: Homicídio em Florianópolis

VEÍCULO: Notícias do Dia

Crime bárbaro é investigado

Um crime bárbaro marcou o 30o homicídio registrado em Florianópolis neste ano. O corpo de um homem foi encontrado carbonizado, na madrugada dessa sexta-feira, na Serrinha. De acordo com o relato de testemunhas, a vítima seria um vendedor, conhecido como Galego, que passava mensalmente oferecendo tapetes. O homem foi visto bebendo em bares da região.

Depois, foi dormir no carro, uma picape Ford Courier, preta, com placas MCW-7174, de Brusque. Até as 18h de sexta-feira, o IML (Instituto Médico Legal) não havia confirmado a identidade da vítima. Até o mesmo horário, nenhum suspeito havia sido preso. Uma senhora que mora próximo do local do crime, na rua 25 de Novembro, perto da caixa d’água, contou que ouviu muitos tiros, por volta das 3h30. “Não saí de casa, nem olhei pela janela, apenas fiquei na cama. Na manhã seguinte, vi o alvoroço de curiosos e a polícia levando o carro”, relatou Sebastiana Silva.

Um adolescente, que soltava pipas na manhã de sexta-feira, confirmou que a vítima ia uma vez por mês ao morro para vender tapetes. “A gente chamava ele de Galego”, comentou. Outro jovem, que andava de bicicleta, comentou que Galego passou a noite bebendo em bares da comunidade e depois foi dormir no carro. De acordo com policiais de uma guarnição da Polícia Militar que atendeu à ocorrência, os supostos autores do crime ainda foram avistados quando a PM chegou ao local. Houve troca de tiros. Os criminosos fugiram carregando tapetes. A carteira com os documentos e dinheiro da vítima não foi roubada.

O delegado da divisão de homicídios da Polícia Civil não confirmou se o homem é proprietário do veículo. “Estamos investigando, por enquanto não temos nenhuma novidade”, resumiu Ênio de Oliveira Matos. Ainda de acordo com o delegado, este é o 30o homicídio neste ano na Capital. “Deste total, já identificamos 25 casos. Mas não prendemos os suspeitos porque falta concluir a investigação e ter em mão o mandado de prisão”, explicou.

 

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE 01 DE JUNHO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

Último pedido

Pouco antes da sua morte, o delegado Renato Hendges, o Renatão, conversou com Raimundo Colombo e apresentou o projeto da lista tríplice para a escolha de futuros delegados-gerais da Polícia Civil, após votação interna. Na ocasião, o governador teria apoiado a ideia. Até agora a proposta não deslanchou.

 

COLUNISTA CACAU MENEZES – Diário Catarinense

Sabedoria

Como não encontrou nenhum município do Estado disposto a sediar uma nova penitenciária, o governador Raimundo Colombo adotou uma medida sábia: resolveu ampliar os presídios já existentes.

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

Presídios

Secretaria de Justiça e Cidadania está iniciando a construção de três unidades penitenciárias que representarão abertura de mais 1.440 vagas. Segundo o diretor do Deap, Leandro Lima, o governador interino Nelson Martins autorizou ontem 600 vagas na nova Penitenciária de Curitibanos, outras 600 serão edificadas em Chapecó e mais 240 no Presídio de Itajaí.

 

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE 02 DE JUNHO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

Atestados a granel

Depois das inspeções surpresas no Sul, a desembargadora Salete Sommariva dá continuidade ao programa de enfrentamento dos problemas no sistema prisional do Estado com rasante pelo Vale do Itajaí. Nesta semana, ela promoverá um mutirão carcerário na unidade prisional avançada da cidade de Indaial.
Ela quer fazer levantamento processual dos detentos para emissão dos chamados atestados de pena, quando eles são informados do tempo que resta a cumprir atrás das grades. Via de regra, garantem os especialistas, tal documento é melhor do que qualquer “mata-leão” para sossegar a massa carcerária.

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

Segurança

O secretário de Seguraça Pública, Cesar Grubba, recebeu abaixo assinado em Jaraguá do Sul, com 4,5 mil apoios, pedindo a abertura 24h da Delegacia de Proteção a Mulher, Criança, Adolescente e Idoso. Grubba ouviu também apelos para que os 32 alunos da Polícia Militar que estão fazendo treinamento da cidade permaneçam depois do curso.

São Lucas

Raimundo Colombo desembarcou ontem pela manhã em Florianópolis e reassumiu o governo. Decidiu visitar hoje as novas instalações do antigo Instituto São Lucas, às 16h. Vai determinar a abertura daquela unidade de atendimento aos menores infratores. A obra tinha previsão de inauguração no final do ano passado.

Segurança

O município de Palhoça também se ressente da falta de segurança pública. É o que constata a deputada Dirce Heiderscheidt (PMDB), que começou mobilização pela ampliação do efetivo da Polícia Militar, mais viaturas e nova sede do Batalhão. Palhoça tem hoje déficit de 80 policiais militares e 10 veículos.

 

COLUNISTA CARLOS DAMIÃO – Notícias do Dia

Segurança

Tenente-coronel Araújo Gomes, comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar, é o convidado da Acif (Associação Comercial e Industrial de Florianópolis) para falar sobre segurança pública, em encontro marcado para hoje, às 19h, na sede da entidade. Araújo vai explicar como a PM tem enfrentado a impressionante escalada do crime na capital catarinense.

 

ASSUNTO: EDITORIAL

VEÍCULO: Notícias do Dia

 A Copa e os Protestos

A balbúrdia em torno da realização da Copa do Mundo no Brasil dificulta à maioria das pessoas entender o que de fato acontece. Misturam-se legítimos protestos contra as deficiências do serviço público, com campanha política de oposição ao governo Dilma e seus aliados. Confundem-se manifestações pacíficas que contestam os gastos com a organização do Mundial, com atos criminosos de grupos como os black blocs, que não representam a população.

Mesmo quem não gosta de futebol deve admitir que trata-se de um evento sensacional, que trará para o Brasil milhares de turistas. Haverá um ganho significativo para diversas atividades econômicas. Os estádios modernos ficarão para o deleite das torcidas. Há muita gente ganhando dinheiro com a Copa. Honestamente.

Os excessos que o governo brasileiro possa ter cometido para garantir a realização do Mundial devem ser apurados nas instâncias certas. Podem ser feitas denúncias, ações civis públicas, CPIs. O futebol, no Brasil e no restante do mundo, não é exatamente um campo de moralidade, nem por isso ocorrem protestos regularmente.

Contra ou a favor da Copa, o que se deve esperar é que a violência seja combatida com rigor tanto pelas autoridades como pelas pessoas que não perderam o bom senso. Há um ano, durante os protestos de junho, ficou muito claro que a insatisfação popular é usada para justificar atos extremistas.

 

ASSUNTO: TAXA DE HOMICÍDIOS

VEÍCULO: Diário Catarinense

Roubos, latrocínios e furtos destoam em um ranking invejável

Ao mesmo tempo em que celebra a excelente posição no mapa da violência, com as taxas mais baixas de homicídios do país, Santa Catarina aumenta a preocupação com crimes contra o patrimônio

A notícia positiva: Santa Catarina tem a menor taxa de homicídios do Brasil, um dos principais medidores de violência pelo mundo. A realidade preocupante: furtos, roubos e latrocínios (roubos com morte) crescem nas grandes cidades catarinenses.
Ao ver o Estado figurar novamente com a menor taxa de homicídios entre os 27 Estados do país, a segurança pública deu destaque ao resultado. Mas o quadro atual ainda está longe de grandes comemorações.
Isso por causa do avanço dos furtos, roubos e latrocínios. Os assaltos seguidos de morte, por exemplo, tiveram aumento de 25% nos cinco primeiros meses de 2014.
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), foram 28 latrocínios de janeiro até a última sexta-feira (30 de maio), contra 21 nos mesmos meses de 2013.
Outro dado de preocupação é o aumento de 30% dos furtos e roubos este ano, os chamados crimes contra o patrimônio, na comparação com o mesmo período do ano passado.
A elevação aconteceu principalmente nas grandes cidades catarinenses, diz o delegado-geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D’Ávila, admitindo preocupação com o avanço desse tipo de delito. Para a polícia, o crescimento está diretamente ligado ao combate a quadrilhas e pontos de tráfico de drogas.
– Hoje o foco da Polícia Civil é conter os roubos. Houve um avanço que nos preocupa bastante. É fato que quando se combate o tráfico, o crime acaba buscando outras formas de dinheiro, um fenômeno que acontece muito no Rio de Janeiro e em São Paulo. Quando a polícia estoura o ponto de droga o criminoso vai para o asfalto assaltar – assinala o delegado-geral.
Essa preocupação também é compartilhada pelo secretário de Segurança Pública, César Grubba (leia entrevista). Ampliar o número de delegacias especializadas não deverá se concretizar a curto ou médio prazo. Um dos problemas é a falta de efetivo para formar as equipes.
Embora não seja algo que aconteceu pela primeira vez, a melhor colocação no ranking de homicídios no país é destacada pelas polícias e pela SSP. Para a Polícia Civil, um dos fatores é o elevado índice de resolubilidade dos crimes, que varia de 50% a 60%.
A taxa de homicídios é o principal indicador mundial para avaliação e diagnóstico de criminalidade e violência. Segundo dados prévios do Mapa da Violência 2014, divulgados pela Área de Estudos da Violência da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO), Santa Catarina teve taxa de homicídios de 12,8 por 100 mil habitantes. em 2012.
Neste ano em que foi realizado o estudo, houve no Estado 816 assassinatos. Ainda de acordo com o mesma pesquisa, Santa Catarina aparece na última colocação entre os Estados brasileiros desde o ano de 2010.
Essas estatísticas são feitas a partir do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde. O penúltimo do ranking é o Estado de São Paulo, com taxa de 15,1 por 100 mil habitantes e o primeiro é Alagoas com taxa de 64,6 por 100 mil habitantes.

Alerta para aumento entre 2002 e 2012

Apesar de ter a melhor taxa de homicídios para cada 100 mil pessoas, SC teve um crescimento de 23,5% neste tipo de crime em um período de 10 anos (2002 a 2012), conforme o Mapa da Violência.
O professor em criminologia Alceu de Oliveira Pinto Junior alerta para esta curva ascendente ao analisar o estudo nacional divulgado na semana passada. Em 2002, a taxa de homicídios do Estado era de 10,3 por 100 mil habitantes e em 2012 aumentou para 12,8.
– O estudo tem credibilidade e mostra a ascendência de Santa Catarina ao longo desses anos. Temos que melhorar principalmente no controle de fronteira, na entrada de armas e montar uma estratégia para o combate ao tráfico de drogas. Nota-se hoje que se limpa um local e o crime vai para outro – observa Alceu.
Segundo Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador do estudo nacional, os homicídios cresceram de forma mais moderada em geral no Brasil. Passaram de 49.695 em 2002 para 56.337 em 2012, 13,4% em números absolutos, mas considerando o aumento da população, as taxas sobem 2,1%.
Na comparação entre 2011 e 2012, as taxas de homicídio nacionais tiveram um aumento de 7%. No caso de Roraima as taxas crescem 71,3%, Ceará 36,5% e Acre 22.4%. Em cinco Estados foram registradas quedas nas taxas de homicídio, consideradas insignificantes em Espírito Santo e Rio de Janeiro e moderadas nos casos de Pernambuco, Paraíba e Alagoas.

“Precisamos ampliar as capacidades da estrutura” – Entrevista com César Grubba, secretário de Segurança

Por e-mail, o secretário de Segurança do Estado, César Grubba, falou sobre as principais preocupações da polícia e sobre a posição privilegiada de SC no Mapa da Violência

Diário Catarinense – Como explicar a boa colocação no ranking de taxa de homicídios?
César Grubba – A taxa média de resolutividade da nossa polícia nos crimes violentos (principalmente homicídio e latrocínio) é um bom indicador e certamente reflete nos resultados. Nos homicídios ela é de 62%. Nos casos de latrocínio é de 80%. Até o dia 29 de maio tínhamos 197 municípios com nenhum registro de homicídio, com apenas um nós temos 51. Com dois a 10 casos são 39 cidades e com mais de 10 apenas oito. Portanto, com homicídios são 98 municípios (33,22%). Apenas oito cidades têm mais que 10 homicídios e são justamente essas áreas críticas, o foco de nossas prioridades para as ações policiais preventivas e repressivas.

DC – O que SC precisa melhorar na segurança pública?
Grubba – É preciso ampliar as capacidades de nossa estrutura de segurança pública para que possamos alcançar os mesmos resultados em todas as frentes de combate, não só nas taxas de homicídios. Ampliar os efetivos das polícias – e isso estamos fazendo, gradativamente, com responsabilidade fiscal –, direcionar as frentes de atuação para melhorar a qualidade da resposta nas ações de prevenção e antecipação ao crime, sobretudo nos crimes contra o patrimônio (furto e roubo), que hoje é a principal preocupação.

DC – Como o senhor avalia o aumento de furtos e roubos?
Grubba – Precisamos trabalhar para alcançar em roubos e furtos a mesma taxa de resolubilidade que temos no trabalho com os homicídios. Ao mesmo tempo é preciso manter o foco em ações repressivas e efetivas contra o tráfico de drogas e o crime organizado, pois sem ação determinada sobre essas áreas corremos o risco de perder o referencial positivo com que somos hoje distinguidos, pois fatalmente o número de homicídios volta a crescer.