Área do associado

Área do associado

Clipagem de 30 de agosto a 1º de setembro

1.9.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 30 DE AGOSTO

 

ASSUNTO: Bombons envenenados

VEÍCULO: Diário Catarinense

Suspeito de enviar bombons é detido

POLÍCIA PRENDE EM Chapecó o suspeito de enviar pelos Correios uma caixa de doces supostamente envenenados.

O homem foi identificado pela atendente da agência onde postou a caixa, em Erechim, no Norte do Rio Grande do Sul

O suspeito de enviar pelos Correios uma caixa de bombons supostamente envenenados foi preso ontem em Chapecó, no Oeste. Os chocolates endereçados à ex-namorada do suspeito foram ingeridos por três homens, em Viadutos (RS). Um deles morreu e os outros dois foram hospitalizados.
De acordo com a Polícia Civil, o suspeito trabalha em uma oficina mecânica em Chapecó, onde foi detido. A delegada da Polícia Civil, Diana Zanata, informou que ele foi identificado pela atendente da agência dos Correios onde postou a caixa, em Erechim (RS), e pela a ex-namorada, Catia Paula Passarini, 28 anos, para quem a encomenda havia sido endereçada.
O homem foi preso preventivamente e deve ser levado à delegacia da Polícia Civil de Erechim. Catia disse que não sabe o motivo do suposto envenenamento dos doces.
Segunda-feira passada, alguém sob o nome falso de Marcos Santos postou a caixa de bombons em uma agência dos Correios, em Erechim. O endereço era o de Catia. Na quinta-feira, o irmão dela, o mecânico Fabrício Gregori Passarini, 19 anos, buscou o pacote e o levou para seu local de trabalho, a mecânica São Luiz.
Passarini dividiu o doce com o eletricista Álvaro Antônio Duarte, 42 anos, que morreu a caminho do hospital, e com o cliente Josimar Dettio, 28 anos, que ficou hospitalizado em Viadutos, mas já recebeu alta. Fabrício Passarini está internado na UTI de um hospital em Erechim.

Polícia encontra seringa e veneno em residência

Uma seringa, veneno e roupas similares às que aparecem nas imagens da câmera de segurança dos Correios de Erechim (RS) foram encontradas em Chapecó, na casa do suspeito de enviar bombons supostamente envenenados para a ex-namorada.
A polícia trabalha com a hipótese de o mecânico ter injetado o veneno nos bombons com a seringa. O material será periciado para saber se é o mesmo produto. A suspeita é que veneno seja estricnina, utilizado para eliminar ratos. Todo o material foi encaminhado para a delegacia de Erechim onde vai correr o inquérito.

A diarista Catia Paula Passarini, 28 anos, diz estar perplexa com o que aconteceu. A ela foi enviada pelo correio uma caixa de bombons supostamente envenenados, que mataram uma pessoa e colocaram no hospital outras duas – uma, o irmão dela, em estado crítico. Nervosa, ela falou com a Agência RBS por telefone, na tarde de ontem.

Tem ideia do que pode ter acontecido?
Nem em novela vi isso acontecer. E jamais imaginei que pudesse acontecer comigo.

Você pediu para que o seu irmão abrisse o pacote?
Não, eu trabalho fora da cidade e pedi para ele retirar o pacote para mim. Por ser um remetente desconhecido, ele abriu lá no correio.

O que aconteceu a seguir?
Eu disse que não conhecia o remetente e pedi para ele jogar fora. Ele respondeu que não iria jogar fora o bombom, iria comer e dar para os “piás” na oficina. Alguns minutos depois, ele ligou novamente, rindo, e disse que o Álvaro (Álvaro Antônio Duarte) tinha comido e ido para o hospital.

Por que você acredita que lhe enviaram os bombons?
Sei lá, eu não tenho nem ideia, talvez vingança. Quem vai saber?

Quem era nas imagens?
Com quase 90% de chance, reconheci que era um ex-namorado meu.

 

ASSUNTO: Incêndio em Itajaí

VEÍCULO: Diário Catarinense

TUBULAÇÕES QUEIMADAS: Incêndio atinge depósito da Estação de Tratamento de Esgoto em Itajaí

Um incêndio atingiu o depósito da Estação de Tratamento de Esgoto do Serviço Municipal de Água e Saneamento (Semasa) ontem. Guarnições dos bombeiros de Itajaí e Navegantes atenderam a ocorrência. No local atingido pelas chamas, no bairro Cidade Nova, ficam depositadas tubulações do Semasa que seriam usadas na rede de coleta de esgoto. A estrutura da Estação de Esgoto não foi afetada e ninguém se feriu. Conforme o sargento Isair Becker, dos bombeiros de Itajaí, moradores informaram que o fogo começou em um terreno baldio ao lado da ETE e é frequentado por usuários de drogas. A suspeita é de que os usuários tenham dado início ao fogo.

 

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 31 DE AGOSTO

 

ASSUNTO: Eleições 2014

VEÍCULO: Diário Catarinense

Propostas para o sistema prisional

Candidatos ao governo do Estado mostram seus planos para solucionar as mazelas do setor

Crime organizado, superlotação, cadeias em áreas residenciais, dificuldade em construir novas prisões e falta de servidores são as principais mazelas do sistema prisional de Santa Catarina.
Entre 2012 e 2013, o Estado viu nas ruas, em duas ondas de atentados a ônibus e a unidades policiais e com o assassinato de uma agente penitenciária, que o descuido representa uma grande ameaça à segurança pública.
O Diário Catarinense ouviu os candidatos ao governo do Estado para saber as propostas deles para o setor. Quem estiver à frente do Centro Administrativo certamente logo no começo do mandato terá de exigir empenho de setores da inteligência para evitar desatenção, afinal em fevereiro retornam do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) de presídios federais 30 líderes do Primeiro Grupo Catarinense (PGC).
Hoje, há 18 mil detentos e faltam 5 mil vagas. O avanço tem sido a ressocialização, pois 54% deles exercem trabalho na prisão, uma das melhores médias nacionais.
O que todos sabem é que não há mais como negar a existência de facções criminosas que de dentro das celas ordenam crimes.

 

ASSUNTO: Sistema prisional

VEÍCULO: Diário Catarinense

ONU cobra medidas para reduzir mortes

Representante diz que Brasil precisa rever a política criminal e apurar crimes nos presídios

Ao avaliar os recentes episódios de violência em unidades prisionais de vários Estados do país, o representante da América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos (Acnudh), Amerigo Incalcaterra, disse que o Brasil precisa rever sua política criminal baseada “no uso excessivo da privação de liberdade como punição a crimes”.
O representante da ONU cobrou apuração “rápida e imparcial” das autoridades brasileiras dos crimes cometidos dentro das cadeias e reforçou ainda “ser urgente” a implementação de treinamentos, com ênfase em políticas de direitos humanos para todos aqueles que atuam no sistema penitenciário.
– Não é admissível que, no Brasil, a violência e as mortes dentro das prisões sejam percebidas como normais e cotidianas. As autoridades brasileiras devem reagir com urgência para construir um sistema carcerário respeitoso da dignidade humana – disse.
O pronunciamento fez referência às cinco mortes, sendo duas por decapitações, durante rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel (PR), em motins que resultaram em duas mortes, em Minas Gerais, e a 14a morte, em 2014, no Complexo Penitenciário de Pedrinha, no Maranhão.

 

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 1 DE SETEMBRO

 

ASSUNTO: Assalto a banco

VEÍCULO: Diário Catarinense

Polícia Civil estava no encalço de quadrilha morta em assalto

INVESTIGADORES DETALHARÃO HOJE operação que resultou na morte de cinco assaltantes após explodirem caixa de banco em Governador Celso Ramos, ontem.

Armas furtadas de delegacia de Florianópolis foram encontradas com os bandidos

Uma explosão, tiros e gritos acordaram os moradores da Praia de Ganchos do Meio, no centro urbano de Governador Celso Ramos, na madrugada de ontem. No cenário da violência tombaram cinco homens e um foi preso. Eram integrantes de uma quadrilha que chegou de barco para explodir caixas eletrônicos de uma agência bancária. Na troca de tiros, por volta das 3h, nenhum policial se feriu.
Em uma coletiva às 10h de hoje, a polícia deve explicar como a operação foi panejada. A entrevista terá à frente os delegados Akira Sato, diretor da Deic, e Anselmo Cruz, da Divisão de Roubos e Antissequestro. É certo que a quadrilha vinha sendo investigada.
A Deic também deverá detalhar o que foi apreendido com os bandidos. Estavam com eles, armas que uma semana antes haviam desaparecido da 2ª Delegacia de Polícia, localizada no Bairro Saco dos Limões, em Florianópolis.
GRUPO CHEGOU AO LOCAL DE BARCO
Dos cinco mortos envolvidos, três tinham sido identificados na tarde de ontem: Schangay Jonas da Silva, 27 anos, Átila Jorge Júnior Machado da Silva, 30, e Gerson Gauze Júnior, 27. Janildo Rosa, que não teve a idade revelada, está preso. Ele seria o responsável por ter conduzido a quadrilha pelo mar, tendo partido de Tijucas, também na Grande Florianópolis. Rosa foi preso em flagrante quando tentava fugir para o alto mar com a embarcação.
De acordo com a polícia, o barco do tipo camaroeiro teria saído de Tijucas e atracado na região da praia da localidade de Ganchos do Meio com os seis homens. Com o grupo, a polícia teria encontrado sete armas e uma porção de dinamite.

Rastros do tiroteio marcaram cenário no entorno do Centro

A violência da madrugada foi o assunto mais comentado ontem em Governador Celso Ramos. Moradores foram para a rua conferir o rastro do confronto. No mar, a embarcação com a qual chegou a quadrilha permanecia amarrada a poucos metros da praia. Em terra, próximo à agência bancária, árvores, paredes de lojas, vidraças de casas e abrigos de ônibus ficaram marcados, perfurados pelos tiros.
A um quilômetro da agência, a dona de casa Erinete Sagaz (foto acima) ainda estava assustada em sua residência na tarde de ontem. Ela e o marido dormiam no quarto quando foram acordados com a explosão. Pensaram se tratar de um problema na rede elétrica.
– Quando cheguei na sala, a vidraça estava estilhaçada, a cortina no chão, o forro furado – relata.
Para Erinete, que no sábado completou 50 anos, os criminosos agem por saber que as cidades pequenas, como Governador Celso Ramos, só têm segurança em épocas específicas, como na Farra do Boi, na Páscoa, e no veraneio. No restante do ano, a segurança cai no esquecimento, critica a moradora.

“Eles matam ou morrem”

Entrevista com JULIANO CAMPOS, prefeito de Governador Celso Ramos

Poucas horas após a troca de tiros no centro da cidade, imagens dos bandidos baleados começaram a se espalhar nas redes sociais. Em sua página pessoal no Facebook, o prefeito do município, Juliano Duarte Campos (DEM), compartilhou as fotos e comemorou o desfecho da operação.

Como o senhor soube da tentativa de assalto?
Juliano Campos – Um vizinho da agência me ligou às 3h26min. Moro perto do local. Fui até lá em seguida, mas já estava tudo tranquilo quando cheguei. O que sei é que os bandidos chegaram a explodir um caixa eletrônico. Houve uma tentativa de roubo a esta mesma agência há uns 30 dias.

Imagens dos assaltantes baleados foram compartilhadas em redes sociais, inclusive na sua. Qual o objetivo?
Campos – Eu apenas compartilhei as fotos. Um crime como esse nunca havia acontecido na cidade, então o que falta é a gente parar com a demagogia de que bandido tem que ser recuperado, como se fosse um cidadão de bem com possibilidade de recuperação. Quem fala isso é porque nunca sofreu um assalto em casa ou com conhecidos. Bandidos assim vão para o tudo ou nada, ou matam ou morrem.

 

ASSUNTO: VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO

Veículo: Diário Catarinense

Cuidados ajudam a evitar 90% dos acidentes

O TRÂNSITO FOI responsável, isoladamente, por mais de 3 mil mortes e 75 mil hospitalizações de crianças a partir de 1 ano de idade em 2012

Especialistas alertam que 90% dos casos que resultam em morte e internação em acidentes envolvendo crianças e adolescentes poderiam ser evitados com atitudes simples. A Rede Primeira Infância e a organização não governamental Criança Segura lançaram um relatório sobre prevenção de acidentes na primeira infância (até nove anos), com base em dados de 2012 do Datasus.
A principal causa de morte com crianças a partir de um ano no Brasil são os acidentes de trânsito, responsáveis por 3.142 mortes e mais de 75 mil hospitalizações de meninos e meninas dessa faixa etária em 2012.
Os acidentes, que incluem atropelamentos e atingem passageiros de veículos, motos e bicicletas, representaram 33% das mortes, seguidos de afogamento (23%) sufocamento (23%), queimaduras (7%) e quedas (6%). Os atendimentos em hospitais passam a contar a partir de 24 horas de internação, ou seja, não são típicos de prontos-socorros.
– Existem políticas públicas que podem ser estabelecidas para prevenção, como uso de produtos mais seguros e treinamento em primeiros-socorros, por exemplo. Mas é uma situação que só pode ser revertida por cada um, adequando os ambientes das casas, usando a cadeirinha, brincando em espaços seguros – destaca a coordenadora nacional da ONG Criança Segura, Alessandra Françoia.
Para a médica Renata Dejtiar Waksman, do Departamento de Segurança da Criança e do Adolescente da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), todos os atores sociais são responsáveis pelas crianças, e o trabalho de prevenção tem que começar já no consultório do obstetra, com a chamada prevenção primária.
– As pessoas subestimam a criança, acham que ela não consegue colocar o dedo na tomada, não consegue rolar da cama, acham que ela não é capaz disso. Falta conhecimento das características e habilidades das crianças, além da falta de supervisão e a distração dos cuidadores – ressalta Renata.