Área do associado

Área do associado

Clipagem de 30 de abril

30.4.2014

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE 30 DE ABRIL

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

Sintomas

Alerta cada vez mais frequente na Penitenciária de Florianópolis: falta de médico e de remédios para detentos deixam agentes sem saber o que fazer.

Na balada

A Corregedoria da Polícia Civil abriu sindicância para apurar as circunstâncias em que um agente da PC, supostamente embriagado, teria sacado a arma em frente a uma casa noturna no Centro de Florianópolis, após ser retirado pelos seguranças da casa.

 

COLUNISTA CACAU MENEZES – Diário Catarinense

Terceira opção

Essa tá correndo na Ilha: o governo está muito preocupado com protestos na Copa do Mundo. Em razão disso, preparou um esquema especial de segurança com as polícias Militar e Federal. Contudo, se os protestos forem muito intensos, o governo deve solicitar o auxílio do Exército. Se mesmo assim, o Exército não conseguir conter a multidão, então será chamado o pessoal do Rio Vermelho para dar conta do recado…

 

ASSUNTO: TRÁFICO DE DROGAS

VEÍCULO: Diário Catarinense

Justiça determina prisão de líderes

A Justiça decretou as prisões preventivas de 26 pessoas tidas como lideranças do tráfico de drogas no Morro do Mocotó, em Florianópolis. Elas foram alvo de uma megaoperação das polícias Civil e Militar há 18 dias.
As prisões foram decretadas a pedido da Delegacia de Combate às Drogas da Capital, na sexta-feira, por crimes praticados por organizações criminosas. A expectativa da polícia é de que eles fiquem presos pelo menos até o julgamento, mas ainda cabe recurso ou pedido de habeas corpus.O delegado responsável pela investigação que durou 10 meses, Antonio Seixas Joca, disse que essas 26 pessoas também foram denunciadas criminalmente pelo Ministério Público de SC. Até ontem à noite, 13 ainda estavam foragidas.
O processo tramita em segredo de Justiça e a polícia não divulgou os nomes dos foragidos. Investigadores suspeitam que eles não estejam mais em Florianópolis. Escutas telefônicas, monitoramentos pessoais e com filmagens constam no inquérito policial.

 

ASSUNTO: ESTRADAS VIGIADAS

VEÍCULO: Diário Catarinense

Fiscalização será intensificada em SC

Polícia Rodoviária Federal aumentará efetivo a partir da noite de hoje

Está chegando o feriadão e com ele aumenta o número de motoristas nas estradas para passeios e viagens em todas as regiões de Santa Catarina. Para intensificar a segurança nas vias catarinenses, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciará a operação Dia do Trabalho a partir da zero hora desta quarta-feira. Isso se mostra necessário depois do feriado da Semana Santa, que registrou número recorde de mortes nas estradas.
A intenção é reforçar o efetivo em ações de policiamento e fiscalização para reduzir acidentes de trânsito. De acordo com a PRF, ações relacionadas ao consumo de bebidas alcoólicas, excesso de velocidade, ultrapassagens perigosas, uso da cadeirinha de crianças e fiscalização de motocicletas serão intensificadas.
Policiais de setor administrativos e aqueles que estariam de folga no fim de semana vão reforçar as escalas nos pontos de maior congestionamento e considerados críticos para acidentes.
No último feriadão, durante a Páscoa, foram registradas 13 mortes nas rodovias federais em Santa Catarina, o pior resultado dos últimos cinco anos. De acordo com a PRF, muitos deles foram colisões frontais, principalmente em trechos de pista simples, o que está diretamente ligado a ultrapassagens perigosas e excesso de velocidade.
Os motoristas de veículos que precisam de autorização especial para circular – como bitrens e outros veículos de carga – devem ter ainda mais cuidado, pois haverá restrições de tráfego em pistas simples. Esses veículos estão restritos amanhã, das 6h às 12h; e no domingo, dia 4, das 16h às 24h. A PRF reforça que descumprir tal proibição pode gerar multa de R$ 85,13.

Pontos na mira

A atenção estará mais próxima do litoral, onde é esperado maior movimento:

BR-101

– Entre Itajaí e Itapema, do Km 110 ao Km 150;

– Entre Biguaçu e Palhoça, do Km 190 ao Km 220;

– Entre Laguna e Capivari de Baixo, do Km 310 ao Km 330.

BR-470

– Entre Blumenau e Indaial, do Km 50 ao Km 70.

BR-280

– Entre São Francisco do Sul e Araquari, do Km 3 ao Km 36.

BR-282

– Apesar de ter menor circulação, registrou mais mortes no último feriado.

 

ASSUNTO: Agressão em Florianópolis

VEÍCULO: Diário Catarinense

Homem agredido tem traumatismo

Um homem de 28 anos, morador do bairro Rio Vermelho, no norte da Ilha, em Florianópolis, está internado em estado de saúde grave no Hospital Celso Ramos. A suspeita é que ele tenha sido espancado na manhã de ontem.
Ele foi socorrido por bombeiros por volta das 9h30min, na Servidão Paulista. Segundo as informações da equipe do helicóptero Arcanjo, o homem foi identificado como Leonardo de Oliveira Luciano.
Os bombeiros encontraram dentes no chão da casa onde a vítima estava. O ambiente estava revirado. O homem sofreu cortes na cabeça e teve traumatismo craniano. Os bombeiros ouviram testemunhas na região e apuraram que houve um furto de carro, seguido de acidente na fuga. O jovem foi levado pela equipe do Arcanjo até o heliponto da Avenida Beira-Mar Norte e, depois, ao hospital Celso Ramos em uma ambulância.
A PM registrou um furto de veículo às 8h35min no Rio Vermelho. Logo depois, atendeu o telefonema de uma mulher que estava pedindo ajuda, pois havia um homem desacordado no bairro.
Policiais civis da 8a Delegacia dos Ingleses investigam a agressão. O delegado Fabrício Mann determinou abertura de inquérito policial a fim de descobrir o que houve contra a vítima.
– Ele está no hospital incomunicável e, inclusive, em estado grave. Sabemos por enquanto que teria sido agredido dentro de casa, mas o motivo não sabemos – disse o delegado.
O policial afirmou que apenas hoje terá novidades sobre o caso, após o avanço nas investigações.

 

ASSUNTO: Incêndio no Estreito

VEÍCULO: Diário Catarinense

DOIS ANJOS: Incêndio ainda tem causa desconhecida

Defesa Civil espera rescaldo por parte dos bombeiros para fazer avaliação

Ainda são desconhecidas as causas do incêndio que consumiu a loja de tecidos Dois Anjos, no Estreito, considerado o sinistro de maior proporção em Florianópolis desde o incidente no Mercado Público, há nove anos. O fogo começou por volta de 23h15min de segunda-feira e atingiu os 4.881,92m² do prédio. Apenas a estrutura que comportava a caixa d’água, algumas colunas e uma das paredes ficaram de pé.
Os bombeiros ainda trabalham no rescaldo dos destroços, para que a Defesa Civil possa fazer a avaliação da área hoje ou amanhã. Segundo o agente da Defesa Civil Marcos Roberto Leal, os moradores dos prédios interditados estão hospedados por parentes e só poderão voltar para casa depois da avaliação da estrutura das edificações localizadas nas proximidades. Nenhuma informação sobre possível acionamento do alarme por volta das 23h foi confirmada.
Vizinha da loja, Glades Guimar Pereira, 32 anos, achou que os estalos que ouvia eram o coelho da família batendo em um pedaço de madeira, mas, depois de um grito de alerta vindo da casa ao lado, ela acordou o marido pensando que havia um ladrão no telhado. Bastou olhar para o quintal para ver o incêndio. Apenas com a roupa do corpo, ela levou as filhas de três e seis anos para a casa de um parente. Glades e o marido ficaram no carro acompanhando os desdobramentos e o coelho foi salvo após a autorização dos bombeiros, que permitiram que um cunhado entrasse na casa.
Enquanto a residência de Glades e outras seis edificações eram ameaçadas pela queda de destroços, funcionários e amigos dos trabalhadores de uma concessionária salvavam 15 veículos em um depósito na rua vizinha.
– Recebi ligação do síndico do prédio que fica em frente à concessionária avisando do incêndio. Ele, um funcionário e outras pessoas conseguiram retirar os carros – conta o gerente de pós-vendas Sidnei Marcos Darcarol.
Incêndio se espalhou de forma muito rápida
Eram 23h21min quando o Centro de Operações do Corpo de Bombeiros recebeu o chamado informando o incêndio e ordenou o deslocamento de um caminhão da base, que fica a 300 metros da Dois Anjos. Pouco mais de um minuto depois, o combate às chamas era iniciado. O comandante do 1o Batalhão de Bombeiros Militares, tenente-coronel Flávio Graff, foi comunicado por celular quando já estava pronto para dormir. Vestiu o uniforme e foi a campo, ao lado dos 12 caminhões e 36 militares que participaram da operação.
– Quando cheguei, as chamas ainda estavam na parte interna da loja. Houve flashovers (aquecimento de gases produzidos pela queima de material combustível, que causa explosões) e o fogo se espalhou rapidamente, comprometendo a estrutura – explica.
O comandante-geral dos bombeiros, coronel Marcos de Oliveira, diz que as casas da Rua Marcelino Simas – vizinhas à loja – foram poupadas com o trabalho de um caminhão equipado com uma escada de 39 metros, que permite atacar as chamas por cima.
– Com essa escada, conseguimos resfriar a parede lateral para que não caísse nas casas do lado – explica.
Era por volta das 23h30min quando o chefe do setor de vendas da Dois Anjos, Cláudio Antônio Silva, recebeu mensagem no grupo de funcionários no Whatsapp sobre um incêndio.
– Falei que 23h30min era tarde demais para brincadeiras. Aí que fiquei sabendo que era verdade – conta Silva.
Apesar de muito tecido e espumas dentro da loja, Silva diz que ninguém acreditava na hipótese de um incêndio, salientando que fiscalizações e inspeções eram constantes e os extintores haviam sido trocados recentemente. Conforme o coronel Oliveira, a documentação da empresa estava em dia, mas faltava a vistoria de manutenção, vencida em 6 de janeiro.
O proprietário da loja não foi localizado pela reportagem para entrevista.

 

ASSUNTO: Incêndio no Estreito

VEÍCULO: Notícias do Dia

Fogo: Moradores lamentam as perdas no maior incêndio dos últimos nove anos na Capital

Os mais de 150 mil litros de água e o esforço de 36 pessoas do Corpo de Bombeiros não foram suficientes para impedir a destruição total da loja de tecidos e sintéticos Dois Anjos, na rua General Eurico Gaspar Dutra, bairro Estreito, em Florianópolis. As chamas que começaram por volta das 23h25 de segunda-feira consumiram o patrimônio do comerciante José Carlos Bittencourt, o Zeca, 56 anos. Seis imóveis vizinhos foram interditados, e quatro famílias estão abrigadas na casa de parentes.

O local será periciado nos próximos dias. O alarme de segurança disparou antes do início das chamas, o que levanta suspeitas de incêndio criminoso. O comandante do 1o batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, Flávio Graff, se reuniu no final da tarde de ontem com Zeca, representantes da Defesa Civil de Florianópolis e peritos do IGP (Instituto Geral de Perícias), para discutir o plano de trabalho para demolição das paredes que ameaçam desabar sobre os imóveis interditados. Ficou decidido que Zeca contratará uma empresa para derrubar a lateral esquerda e a frente do prédio. “A área será fechada por tapumes para que o trânsito no local volte a fluir normalmente”, disse Graff.

As vigas e paredes devem ser removidas ainda esta semana, para que o local possa ser periciado. Com a remoção dos escombros, as moradias poderão ser liberadas para o retorno das quatro famílias. “Neste incêndio foram destruídos mais de 4.881 m² de área construída. Esse foi o maior sinistro dos últimos nove anos na Capital”, assegurou o comandante, ao lembrar do incêndio de 2005 no Mercado Público.

O proprietário da loja ainda estava em choque no final da tarde ontem, mas ressaltou que trabalhará para recuperar as perdas. O estabelecimento tem seguro total. “Agradeço o apoio dos amigos e o respeito que os vizinhos e clientes têm por minha família e por mim. Estou preocupado com as famílias e suas casas”, disse Bittencourt.

 

ASSUNTO: Antigo São Lucas

VEÍCULO: Notícias do Dia

Centro para adolescentes infratores deve ficar pronto até 15 de maio

Hoje termina o prazo para a conclusão das obras do novo centro para adolescentes infratores, o Case (Centro de Atendimento Socioeducativo da Grande Florianópolis), no bairro Areias, em São José. Mas, basta um passeio em frente à unidade para verificar que o prédio ainda não está pronto. Funcionários trabalham no local, e a promessa de conclusão, mais uma vez, não foi cumprida.

A nova estimativa da SJC (Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania) é de que até a  primeira quinzena de maio as obras estejam finalizadas “O cronograma mudou. A construtora optou por fazer com mais calma devido aos problemas burocráticos que enfrentamos”, afirmou o diretor do departamento Socioeducativo do Estado, Roberto Laju, sobre a estrutura que precisa de pintura e de acabamento.

De acordo com Laju, o governo do Estado fez a sua parte, mas a equipe técnica da Secretaria de Direitos Humanos de Brasília ainda não veio avaliar a obra. “Eles dizem não ter condições financeiras para passagem e hospedagem dos profissionais”, informa.

Enquanto isso, de acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Justiça e Cidadania, no mês de março pelo menos 66 adolescentes aguardavam na fila de espera do novo centro, que terá capacidade de abrigar 98 jovens infratores.

Mesmo com o adiamento da entrega da obra, Laju garante que a previsão de inauguração para julho deste ano está mantida. “A equipe técnica já está contratada e está em formação”, afirma o diretor. De acordo com ele, os móveis também estão sendo licitados.

O antigo Centro Educacional São Lucas foi demolido em dezembro de 2010, mas, somente em 2013, as máquinas deram início a obra que abrigará o Case.

 

ASSUNTO: Promoção de Oficiais

VEÍCULO: Portal da PMSC

Na tarde de hoje (28), a Comissão de Promoção de Oficiais (CPO) divulgou a relação de oficiais a serem promovidos à contar de 05 de maio. Confira a relação dos promovidos:

 

A Coronel QOPM por Merecimento
Tenente-coronel Aldo Antônio Dos Santos Júnior
 

A Coronel QOPM Requerida
Tenente-coronel Sílvio Ricardo Alves
Tenente-coronel Waldo Herbster Júnior
Tenente-coronel João Erly Padilha Droppa;
Tenente-coronel Carlos Roberto Fogaça Bueno
Tenente-coronel Carlos Alberto Ferreira
Tenente-coronel Fernando Da Silva Cajueiro
Tenente-coronel Édson Stahnke
Tenente-coronel Denei Deni Dos Santos
Tenente-coronel Carlos Alberto De Carli
 

A Tenente-Coronel QOPM por Merecimento
Major Nelson Henrique Coelho
Major Emiliano Gesser
Major Marcello Da Silva Klingelfus
Major Júlio César Pozo Da Fonseca
Major William Wallace De Souza
Major Antônio Carlos Mota Machado
Major Antônio João De Mello Júnior
Major Renato José Silva
Major Carlos Alberto Fritz Bueno
Major Edmilson Sagaz

 

A Major QOPM por Merecimento 
Capitão Alexsandro Cravo Kalfeltz
Capitão Leandro Geraldino Schappo
Capitão Patrícia Maccari
Capitão Luciano Francisco Comiotto
Capitão Mário Marcelo Martins
Capitão Walmiran Andrade Roslindo
Capitão Ronaldo Da Silva Cruz
Capitão José Ivan Schelavim
Capitão Emerson Fernandes
Capitão Reginaldo Rocha De Sousa
Capitão José Eduardo Vieira

 

A 1º Tenente QOPM por Antiguidade
2º tenente Rodrigo Gustavo Duarte Dewitz