Área do associado

Área do associado

ACORS compartilha artigo do presidente da FENEME, Cel Marlon Jorge Teza

10.3.2014

Extraído do blog do presidente da FENEME, no link: http://marlonteza.blogspot.com.br/2014/02/utilizacao-de-militares-das-forcas.html

 

UTILIZAÇÃO DE MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS NAS ATIVIDADES DE POLÍCIA

      Uma questão que está frequentemente na pauta nacional referente a segurança pública é o questionamento sobre a investidura militar da Polícia Militar, aquela tem por missão constitucional a Polícia Ostensiva e a Preservação da Ordem Pública no Brasil.
Dizem os desavisados que a polícia não pode ser militar e que “só no Brasil existe Polícia Militar” numa intenção clara de confundir a opinião da sociedade que merece ser esclarecida à respeito.
Neste blog já postei sobre o tema inúmeras manifestações, principalmente a intitulada: DESMISTIFICANDO MA DESMILITARIZAÇÃO, justamente para esclarecer os referidos desavisados sobre uma série de inverdades construídas em torno do tema. http://marlonteza.blogspot.com.br/2013/08/desmistificando-desmilitarizacao_1.html
Repito que isso na verdade é um grande pano de fundo construído no sentido de evitar a discussão que realmente interessa que é “o financiamento público da segurança pública” e o “ciclo completo de polícia” para todas as Polícias previstas no Artigo 144 da Constituição Federal, assunto que também já foi objeto de discussão em postagens anteriores.
Fato estranho é que agora neste mês de fevereiro o Governo Federal através da sua Presidente da República vai a público e anuncia que utilizará as Força Armadas na segurança da copa do mundo 2014 no Brasil, fato esse amplamente divulgado pela grande mídia nacional.http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2014/02/19/plano-de-seguranca-para-copa-preve-uso-ate-de-forcas-armadas-diz-dilma.htm
Ainda mais estranho é que todos aqueles, inclusive a mídia, nada dizem a respeito. Nem mesmo aqueles que “demonizam” a Polícia Militar pela sua condição de militar NÃO estão se manifestando numa clara demonstração de que acham que realmente as Forças Armadas devem participar das ações de polícia durante o evento. Também considero que não há problema nisso, pois se necessário devem mesmo serem utilizadas tais forças militares.
Ora, Fica uma pergunta: As Força Armadas compostas pela Marinha, Exército e Força Aérea não são MILITARES, mesma condição que tem constitucionalmente a Polícia Militar, aí pode ser militar?.
Outra menção que acho oportuna neste momento, é sobre a tal Força Nacional de Segurança Pública, a qual ainda carece de previsão Constitucional e que atualmente age ao “arrepio” da Própria Constituição Federal, ela possui seus efetivos compostos por militares dos Estados e  do Distrito Federal organizada militarmente, muito mais que as próprias Polícias Militares, essa questão jamais é trazida ao debate por aqueles que questionam a condições  de militar das Polícias Militares. Não se vê a mídia, setores do governo, partidos políticos, sociedade civil, ninguém questionar isso, ao contrário só elogios, e ainda propalam ser uma força “salvadora” em situações de crise, usada e abusada em tais situações. Quer dizer aí pode ser militar aí é bom?
O que desejo é deixar evidenciado aos leitores de meu blog, aqueles que o fazem sem paixões, que existe na verdade é uma campanha difamatória contra as Polícias Militares no sentido de vê-las destruídas. A quem isso interessa? Quais as reais intenções disso? O quê está por de trás disso?
Por fim gostaria de evidenciar que as Polícias Militares possuem problemas sim e devem melhorar, no entanto ao longo do tempo ela esteve e está ao lado da sociedade. A Instituição é dinâmica e adapta-se facilmente as  vontades e  aos interesses da sociedade, fato que vem ocorrendo em seus quase dois séculos de existência, e só verificar a história do Brasil.
A Polícia Militar, juntamente com as outras instituições policiais, merece um pouco mais de atenção e respeito, vocês não acham?
 
MARLON JORGE TEZA