Área do associado

Área do associado

Festa dos 100 dias do CFO 2013

21.4.2013
Presidente da ACORS participa da Festa dos 100 dias do CFO 2013

A vida é feita de encontros e desencontros, alegrias e tristezas, saúde e doença, pompas e circunstâncias. A dualidade nos persegue e envolve. O ser social marca a sua vida por intermédio de comemorações. Na vida acadêmica não é diferente. Cada ato é marcado indelevelmente pelas tradições cultuadas há anos e preservadas por gerações afora. A Academia de Polícia Militar da Trindade, berço dos líderes da Polícia Militar Barriga-verde, mantém essas tradições. Uma delas, singela, mas significativa foi realizada no dia 19 de abril, naquele Quartel-Escola. Os Cadetes estão a 100 dias da sua declaração a Aspirantes-a-Oficial e realizaram um jantar com convidados especiais a fim de partilharem este momento sublime das suas vidas, da sua formação, da sua carreira. O encontro contou com a presença do Cel PM João Schorne de Amorim, Chefe do Estado-Maior Geral da Corporação, representando o Cel PM Cmt Geral da PMSC, do Cel PM Benevenuto Chaves Neto, Diretor de Instrução e Ensino, do Cel PM João Henrique Silva, Cmt da 1ª RPM, do Cel PM R/R César Luiz Dalri, Paraninfo da Turma, do Cel PM R/R Fred Harry Schauffert, Presidente da ACORS, além de outros Oficiais e Praças.

O nome escolhido para marcar profundamente a turma de formandos, foi o do Cel PM Dárcio José Maiochi. Nas palavras do Cel PM Amorim, que conviveu com o homenageado, “o Cel PM Maiochi era um Oficial à frente do seu tempo cerca de 15 anos, vislumbrando o acesso ao Curso de Formação de Oficiais para bacharéis em Direito, previa uma aviação policial militar forte e o ciclo completo de polícia”.

Nas suas palavras o Cel PM R/R Schauffert, Presidente da ACORS, desejou sucesso aos formandos, reforçando o convite para que participem ativamente das questões associativas em defesa da oficialidade da Corporação Militar Estadual. Afirmou que a ACORS existe para ser parceira do Comandante Geral, blindando-o em determinadas situações que requeiram atitudes mais incisivas na busca e na preservação dos direitos pelos Oficiais Militares Estaduais. Concluiu dizendo que “a noção do dever bem cumprido, ainda que todos os homens permaneçam contra nós, é luz firme para o dia e abençoado travesseiro para a noite”.