Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 22 de agosto

22.8.2013

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 22 DE AGOSTO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

SEM CRÉDITO

Vereador Deglaber Goulart apresentou requerimento solicitando que o 153, número da Guarda Municipal de Florianópolis, seja de ligação gratuita assim como o 190 da PM ou 193 dos Bombeiros, por exemplo. É para facilitar a turma que usa celular pré-pago.

TABELA DA DISCÓRDIA

Aldo Pinheiro d’Ávila, delegado-geral da Polícia Civil, postou no site da instituição a tabela de reajuste proposta pelo Estado aos agentes até dezembro de 2015. Prevê um aumento de cerca de 20% parcelado em três vezes. O Sinpol diz que a proposta descumpre a lei 254/2003, que determina que a diferença entre o menor salário de agente e o mais alto de delegado não pode ser superior a quatro vezes. Portanto, sem fumaça branca…

INÉRCIA

O mês de agosto vai chegando ao fim sem que a Assembleia Legislativa consiga votar o projeto de lei que dá poder de polícia administrativa ao Corpo de Bombeiros Militar de SC. Nas palavras do presidente do Legislativo, deputado Joares Ponticelli, o tema que ganhou contornos de prioridade das prioridades depois da tragédia de Santa Maria, em fevereiro, já demorou a ser apreciado. A promessa era de que seria analisado antes do recesso, em julho.
Por conta de duas emendas apresentadas pelo deputado Darci de Matos, às vésperas de ir a plenário, e da pressão exercida por Joinville e pelos Bombeiros Voluntários, decidiu-se novamente adiar a análise até a volta aos trabalhos em agosto. Agora, com as federações empresariais acatando a sugestão de Matos e sugerindo mais tempo à discussão, volta-se à estaca zero na proposta. E o avanço na fiscalização das casas noturnas segue paradinho…

TESE LEGÍTIMA

O deputado Darci de Matos (PMDB) entende que suas emendas defendem o interesse do setor produtivo, que é seu papel lutar pela ampliação do debate sobre o tema e que não é o simples poder de polícia aos Bombeiros Militares que fará a diferença na questão.

ENQUANTO ISSO…

O coronel Marcos de Oliveira, comandante do Corpo de Bombeiros Militar e o próprio Joares Ponticelli pretendem conversar sobre a demora com o governador Colombo até amanhã. A ideia é levar o projeto à votação em plenário o mais rápido possível.

 

COLUNISTA MARIO MOTTA – Hora de Santa Catarina

Nos dedos
A respeito da dificuldade que se tem hoje para lidar com casos que envolvem menores de idade, como o do estudante alvejado com a arma taser pela PM numa escola de Capital, veja o que escreveu em sua página no Facebook o ex-delegado geral da Polícia Federal em SC, Roberto Schweitzer: “É isso que dá ter-se uma Constituição caolha, que, com medo do autoritarismo do passado, enterra a autoridade de hoje, olhando para um futuro distante e deixando de ver o que acontece no dia a dia; de uma Constituição que tem 74 vezes a palavra ‘direitos’ e apenas quatro vezes a palavra ‘obrigações’ não se pode esperar muito coisa séria mesmo. Depois, batem nos professores dentro dos colégios, agridem pai e mãe, desrespeitam os avós e todos ficam espantados”.

 

COLUNISTA HÉLIO COSTA – Notícias do Dia

Campanha Salarial

A negociação salarial entre o governo e a adepol (associação dos delegados da polícia Civil) está bem adiantada e pode fechar, neste sábado, quando a categoria se reúne em assembleia geral para analisar os índices oferecidos. A proposta, mantida a sete chaves pelo presidente da adepol, Renato Hendges, será explicada em detalhes na reunião de sábado. se o aumento salarial for por gratificação, não vai atingir os aposentados. A rádio corredor das delegacias informa que ela é boa e vem deixando a categoria na expectativa. Dizem por aí, também, que os delegados estão contando com o acerto entre o Centro administrativo e o sindicato que representa os agentes, policiais psicólogos e escrivães. Pelos bastidores, a informação é que eles também estariam quase fechando. As negociações prosseguem e o martelo vai bater somente quando a maioria, reunida em assembleia, aprovar a proposta governamental.

 

ASSUNTO: Policiais sob suspeita

VEÍCULO: Notícias do Dia

Caça-níqueis: Policiais integram máfia

Ao menos 20 pessoas – entre elas um tenente-coronel da Polícia Militar, PMs, ex-policiais e agentes penitenciários – foram presos, na manhã ontem, sob a suspeita de integrarem a máfia dos caça-níqueis no Estado do Rio de Janeiro. Segundo investigação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público, os presos faziam parte do esquema de segurança do contraventor Fernando Iggnácio de Miranda, genro do bicheiro Castor de Andrade – morto em 1997. A ação cumpriu 26 mandados de prisão e 76 de busca e apreensão. Foram apreendidas 600 máquinas caça-níqueis, 500 monitores e 58 veículos, entre eles motos e caminhões, além de R$ 300 mil, na sede da empresa Ivegê, de Fernando Iggnácio, em Bangu, zona oeste da cidade.

 

ASSUNTO: Golpe em Joinville

VEÍCULO: Diário Catarinense

SUSPEITA DE GOLPE: Prisão dá esperança a vítimas em Joinville

Empresário Marcos Queiroz estava desaparecido havia 20 dias. Ele é suspeito de ter abandonado os negócios que mantinha na cidade, deixando salários e dívidas a pagar. Com a detenção, a expectativa das vítimas é de que ele esclareça o ocorrido

Foi como um pintor profissional de 47 anos, nascido em Umuarama (PR), que Marcos Antônio de Queiroz se identificou à Polícia Civil na delegacia de Indaiatuba, no interior de São Paulo, na tarde da última terça-feira.
Minutos antes, o homem que era conhecido em Joinville como presidente de um grupo de empresas do ramo imobiliário era preso em uma operação montada silenciosamente pela Polícia Civil joinvilense. A prisão de Queiroz, 20 dias depois do sumiço, pode representar a primeira de uma série de respostas a questionamentos e decisões que tiraram o sono e deixaram no prejuízo mais de 300 pessoas na cidade.
O coordenador da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Joinville, delegado Marcel de Oliveira, liderou a operação para prender o empresário. Com a informação de que ele estaria em um cartório da cidade do interior de São Paulo, policiais esperaram que ele saísse e o prenderam na calçada, no fim da tarde de terça-feira.
Segundo a polícia paulista, o empresário estaria preparando um contrato. Queiroz passou a noite em uma unidade de detenção temporária e foi ouvido. A equipe de investigação de Joinville traria o empresário ainda ontem à noite para a cidade. Até o fechamento desta edição, ele ainda não havia chegado a Santa Catarina.
Procura era realizada desde o início do mês
Queiroz começou a ser procurado logo depois que faltou a uma reunião com seus funcionários para negociar salários atrasados, no dia 1o de agosto. A ausência dele no encontro foi o estopim para que clientes revoltados e temendo ficar no prejuízo invadissem suas lojas de material de construção e saqueassem os produtos.
Os mais de 200 boletins de ocorrência feitos contra ele e o Grupo Marcos Queiroz levaram a polícia a instaurar um inquérito. A prisão dele foi decretada na terça-feira, horas antes de ser preso. O delegado Luiz Fernando Marucci, responsável pela delegacia de Indaiatuba, disse ontem, por telefone, que apenas auxiliou a equipe de investigação de Joinville.

 

ASSUNTO: Fator previdenciário

VEÍCULO: Diário Catarinense

NOVO CÁLCULO DAS APOSENTADORIAS: Fator previdênciário volta a ser negociado

Governo e centrais sindicais reabriram ontem a negociação sobre o fim do fator previdenciário e a substituição do modelo por outra fórmula para o cálculo das aposentadorias. A retomada do diálogo foi acertada entre as centrais e o ministro catarinense Manoel Dias (Trabalho) e Garibaldi Alves (Previdência) em reunião no Palácio do Planalto.

 

ASSUNTO: Campanha Salarial

VEÍCULO: Portal da Alesc

Proposta salarial para segurança pública gera discussão na Assembleia

A proposta do governo de transformar os vencimentos percebidos pelo pessoal da segurança pública em subsídio gerou polêmica na sessão ordinária desta quarta-feira (21). “Para alguns segmentos tem números atrativos, mas tira direitos, como a jornada de trabalho de 40 horas e a hora extra. Traz mudanças bruscas nos direitos”, argumentou Sargento Amauri Soares (PDT). Maurício Eskudlark (PSD) argumentou que a iniciativa coloca a segurança “em patamar bem melhor de remuneração”.

Segundo o deputado, “alguns governos, como havia defasagem salarial, instituíram a hora-extra, não uma efetiva hora-extra, como uma parte do salário, e ao se aposentar, tirar férias ou licença para tratamento de saúde, o PM e o policial civil perdem quase 40% do vencimento”. Conforme explicou o líder do PSD, a implementação será gradativa, em dois anos. “O projeto vem na semana que vem, com vencimento único, subsídio”, anunciou.

 

ASSUNTO: Fiscal preso

VEÍCULO: A Notícia

Polícia Federal prende fiscal da Prefeitura de Joinville

Sob a suspeita de extorsão, a Polícia Federal de Joinville prendeu na noite desta quarta-feira, em um estabelecimento na Via Gastronômica, uma fiscal de obras e posturas da Seinfra. 
A investigação começou com uma denúncia feita por um empresário, que foi procurado pela acusada em uma vistoria de conclusão de obras. 
Após dar entrada do projeto na Seinfra, a funcionária disse que o projeto demoraria para ser liberado para a emissão do alvará, mas que ela poderia resolver isso em duas semanas, com um custo adicional.
Orientado pela Polícia Federal, o empresário aceitou a proposta e gravou todas as conversas.
Nesta quinta-feira, os responsáveis pela investigação darão mais detalhes do caso. A assessoria de imprensa da Prefeitura de Joinville informou que ainda está recebendo detalhes da Polícia Federal e que nesta quinta-feira o prefeito Udo Döhler falará sobre a prisão da fiscal.

 

ASSUNTO: Assalto em Navegantes

VEÍCULO: O Sol Diário

Mulher é trancada em porta-malas de carro e abandonada em Balneário Camboriú

Vítima foi encaminhada ao hospital para se recuperar do susto

Uma mulher vítima de assalto foi trancada no porta-malas de seu próprio carro nesta quarta-feira e abandonada em Balneário Camboriú. A polícia descobriu o caso depois que a vítima começou a bater na lataria do automóvel pedindo por socorro.

Ela foi localizada pouco antes do meio-dia por policiais militares. O carro havia sido deixado na Rua 500, no centro da cidade. Ainda não se sabe quem trancou a mulher no porta-malas. A vítima, de 56 anos, foi encaminhada ao hospital para se recuperar e está sendo aguardada na delegacia.

Até agora a polícia sabe apenas que ela foi rendida no Bairro Gravatá, em Navegantes. Três homens teriam invadido sua casa e roubado alguns objetos. Ela teria sido feita refém e levada para Balneário Camboriú. 
O carro acabou abandonado na rua 500. Além do carro, a polícia recuperou uma televisão, mas ainda não foi feito o levantamento de tudo o que foi levado. A Polícia Militar foi acionada por populares que ouviram so gritos da vítima.

 

ASSUNTO: Assalto em Florianópolis

VEÍCULO: Hora de Santa Catarina

Adolescente apreendido por assalto a joalheria, em Florianópolis, é o mesmo que já atirou contra um policial

O menor foi reconhecido polo policial e funcionários da padaria

Um dos adolescentes apreendidos pelo assalto a uma joalheria na manhã de quarta-feira, no Floripa Shopping, em Florianópolis, foi reconhecido como aquele que atirou contra um policial rodoviário em um assalto a uma padaria no Córrego Grande, no dia 9 de agosto. 
A arma utilizada no crime desta quarta-feira – uma calibre 32 – foi a mesma que o garoto utilizou para atingir o policial. 
O menino de 16 anos foi reconhecido por suas características físicas e confessou o assalto. Segundo o assessor de comunicação da PRF, Luiz Graziano, logo que receberam a foto do menor, o policial atingido o reconheceu, bem como os funcionários da padaria. 
Na primeira situação, no início do mês de agosto, o policial rodoviário Gabriel Santos estava à paisana, desarmado, na padaria quando percebeu a movimentação. Ele tentou conter o adolescente, que atirou contra ele. A bala entrou no braço, perto do cotovelo, e saiu próximo à axila. O policial passa bem, mais ainda não retornou ao trabalho.