Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 19 de dezembro

19.12.2013

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE 19 DE DEZEMBRO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

Harley na PM

Seis motos Harley-Davidson (Hold King) serão entregues à Polícia Militar Rodoviária amanhã. Será a primeira unidade de SC a receber tais veículos. A estreia delas será no policiamento do Planeta Atlântida.

Dever de casa

O secretário de Segurança Pública, César Grubba, fez um relato dos investimentos do governo no setor durante reunião da Fiesc. Apresentou vários números, dizendo que nunca se fez tanto num só governo. Disse que o próximo secretário da pasta, em 2015, vai encontrar a casa arrumada. Bem diferente do que ele pegou há três anos.
? ? ?
Grubba foi questionado pelos empresários sobre o crescente consumo de drogas em todas as regiões e a sensação de insegurança. Ele defendeu-se dizendo que os indicadores de criminalidade apontam para uma situação absolutamente sob controle no Estado. Mas admitiu a falta de efetivo como o grande problema a ser enfrentado.

 

COLUNA CACAU MENEZES – INTERINO FIFO LIMA – Diário Catarinense

Renatão

Delegado Renato Hendges está em tratamento de saúde no Hospital de Caridade e não irá se vestir de Papai Noel neste Natal, uma tradição que já dura mais de 15 anos. Vestido de bom velhinho, Renatão visitava comunidades e além de presentes para a gurizada ele entregava cestas básicas, o que garantia uma ceia de Natal bacana para quem necessita. “Quem está precisando de Papai Noel este ano sou eu”, avisa o experiente policial, certo de que vencerá mais uma batalha. Abraço da coluna, delegado!

 

COLUNISTA ROBERTO AZEVEDO – Notícias do Dia 17.12

Diálogo

As insatisfações por parte do Sindicato dos Policiais Civis contra o projeto aprovado na Assembleia incluindo salários e carreira, poderão refletir nas eleições, até porque segundo o deputado Maurício Eskudlark, o comando está filiado ao PT. “Não é no tapa que se conquista alguém, nem usar camiseta de afronta ao governo, não é assim que se constrói”, atirou o parlamentar do PSD sublinhando que é perigoso um sindicato em que presidente e vice estão filiados no mesmo partido.

 

COLUNISTA PAULO ALCEU – Notícias do Dia 18.12

Pela correção

Continua repercutindo o episódio da violência na Arena Joinville durante o jogo do Vasco com o Atlético Paranaense, inclusive, provocando medidas que punam com firmeza os autores e responsáveis por esses atos incompatíveis com o esporte. Na ocasião o Ministério Público foi criticado por conta de uma Ação Civil Pública que impedia a presença dos policiais na segurança dos torcedores. De posse da Ação fica claro que o Ministério Público não solicitou a ausência da PM na Arena. Pede que não seja desviada a finalidade que é exatamente dar segurança ao torcedor. E outro detalhe, o promotor não tem poder de determinar se a PM deve ou não entrar nos estádios. Não cabe a ele. A Ação, isso sim, pretende evitar que a PM esteja nos estádios com o objetivo único de preservar o patrimônio, árbitros e jogadores. Sua missão é garantir a prevenção do torcedor. O pedido de interdição da Arena de Joinville data de dezembro de 2013. Não foram cumpridos Termos de Ajustamento de Conduta de 2010, visando garantir a segurança física e estrutural do estádio. Uma das funções do Ministério Público como fiscal da lei. E a Ação só foi ajuizada depois do último jogo do Joinville da série B, para evitar qualquer prejuízo para o clube. Ou seja, dependerá da Justiça interditar ou não o estádio garantindo assim a proteção e os direitos do torcedor na defesa das causas de interesse coletivo. Esse é o foco, e não a presença da PM fora ou dentro dos estádios, mesmo porque não há uma diretriz institucional do Comando-Geral da PM e nem do Ministério Público sobre esse tema.

 

ASSUNTO: NOVO SALÁRIO MÍNIMO

VEÍCULO: Diário Catarinense

Dilma confirma reajuste para 2014

Novo valor representa aumento de até 6,7% sobre os atuais R$ 678

O salário mínimo nacional deve ficar entre R$ 722 e R$ 724 em 2014 com o aumento em torno de 6,6%. O avanço, anunciado ontem pela presidente Dilma Rousseff, é menor que o reajuste de cerca de 9% do piso regional proposto pelo governo do Estado e que deve ser votado em plenário ainda nesta semana.
Para definir o tamanho exato do novo salário, o governo federal depende do fechamento da inflação. O percentual do reajuste para o salário nacional é prevista em lei e leva em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2013 e variação do Produto Interno Bruto (PIB) de 2012.
De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo no país deveria ser de R$ 2.761,58 para suprir efetivamente as necessidades básicas do trabalhador. A estimativa feita pelo órgão para o mês de novembro teve como base o preço dos produtos da cesta básica no período.
Em Santa Catarina, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia aprovou na última terça-feira o projeto de lei complementar que visa reajustar os valores do piso salarial regional. O texto, que tramita em regime de urgência, ainda precisa ser analisado pelas comissões de Finanças e Tributação e de Trabalho, Administração e Serviço Público e espera-se que seja votado em plenário ainda nesta semana para que passe a vigorar a partir de 1o de janeiro.
Pela proposta, trabalhadores catarinenses de 33 categorias deverão ser beneficiados com o novo piso, que passará a valer R$ 835 para a primeira faixa salarial, R$ 867 para a segunda, R$ 912 para a terceira e R$ 957 para a quarta.

 

ASSUNTO: Compra de caças

VEÍCULO: Diário Catarinense

DECISÃO MILITAR: Caça sueco bate rivais americanos e franceses

Brasil anuncia compra de 36 unidades do supersônico Gripen NG ao custo de US$ 4,5 bilhões

A Força Aérea Brasileira (FAB) terá reforço da Suécia. Após a novela que se arrastou desde a década de 1990 e passou por três presidentes diferentes, o Brasil confirmou a compra de 36 unidades do caça militar supersônico Gripen NG, fabricado pela sueca Saab. O governo federal investirá US$ 4,5 bilhões (cerca de R$ 10,4 bilhões) na aquisição, pagos até 2023.
O Gripen superou a concorrência do americano Boeing F-18 e do francês Dassault Rafale. O anúncio do vencedor foi feito ontem, em Brasília, pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, e pelo comandante da Aeronáutica, Juniti Saito. Com a escolha, abre o prazo de negociação do contrato, que pode levar 12 meses. A entrega das primeiras aeronaves será 48 meses após a assinatura do termo, o que projeta para 2018 a chegada dos primeiros caças.– A escolha levou em conta performance, transferência efetiva de tecnologia e custo, não só de aquisição, mas de manutenção – explicou Amorim.
Batizada de Projeto F-X2, a compra dos aviões deverá atender por 30 anos as necessidades do país. Os atuais Mirage serão aposentados. Até a chegada do Gripen NG, a defesa aérea ficará sob responsabilidade dos caças F5-M.
Capaz de voar duas vezes a velocidade do som, o Gripen pode realizar múltiplas missões, como controle, defesa e reconhecimento aéreo, além de ataques no ar, terra ou mar. Conseguirá interceptar e destruir alvos em qualquer ponto do território nacional.
O modelo havia sofrido críticas por ter tamanho inferior ao dos concorrentes e por ainda não ter sido testado em combate real. Além disso, o modelo NG só dispõe de um protótipo em fase de testes. Outros modelos do Gripen são usados por países como República Tcheca, África do Sul e Suécia.
– Um avião que opera no momento tem uma base tecnológica mais antiga em relação ao modelo que teremos – argumentou Amorim.
A transferência de tecnologia será feita diretamente da Saab para a Embraer, que terá participação na montagem dos caças. Outras empresas brasileiras também poderão ter envolvimento na produção. A Saab repassará ao Brasil o código-fonte de armas da aeronave, o que permitirá o uso de armamento nacional no Gripen.
– Quando terminar o desenvolvimento, teremos a propriedade intelectual do avião – destacou Juniti Saito.
Por enquanto, não há previsão de origem dos US$ 4,5 bilhões para a compra dos caças, quadro que preocupa diante da dificuldade financeira das Forças Armadas. O período de discussão do contrato dá tempo à Aeronáutica para buscar os recursos capazes de financiar a aquisição. Se os cronogramas forem cumpridos, os primeiros recursos terão de estar disponíveis em 2015.
 

O que pesa na decisão

Brasil optou por acesso à tecnologia e baixo custo, mas há restrições

PRÓS

– O Gripen tem a melhor relação peso/carga bélica entre os concorrentes.

– Baixo custo de operação.

– A compra possibilita acesso ao conhecimento da construção, que usa componentes de vários países.

– A Suécia é um país fora do eixo do Conselho de Segurança da ONU, portanto mais independente, e tem tradição de confiabilidade nas parcerias.

CONTRAS

– O monomotor ainda causa dúvida em pilotos, que preferem bimotores.

– Não foi testado em combate real: fez missões de reconhecimento na Líbia em 2011. Já o Rafale é usado em conflitos desde a Guerra do Golfo (1991).

– Há temores com prazos e fornecedores e dependência de outros países.

– A compra pode desencadear retaliações dos americanos e dos franceses.

 

 

Novela arrastada

1994

– O governo brasileiro começa a procurar companhias interessadas em oferecer um novo caça para substituir os Mirage e os F-5.

2001 (JUL)

– FH lança programa de modernização da FAB, de US$ 3,54 bilhões em sete anos. O programa F-X é a prioridade, com US$ 700 milhões.

2001 (AGO)

– O edital é lançado, e o Brasil recebe ofertas de aviões Sukhoi, Mirage, F/A-18, F-16, MiG-29, Eurofighter e Gripen.

2002 (NOV)

– FH deixa decisão para o sucessor.

2003 (JAN)

– Com a posse de Lula, o projeto é adiado pelo Planalto sob alegação de que combate à fome é prioritário.

2003 (OUT)

– O processo é reaberto e fabricantes refazem propostas.

2005 (FEV)

– Os concorrentes recebem carta anunciando fim do F-X.

2005 (ABR)

– Russos, suecos, americanos e franceses refazem propostas alternativas de compra ou aluguel.

2006

– A FAB começa a receber novas propostas para os caças, e o programa ganha o nome de F-X2.

2008 (OUT)

– A FAB mantém na disputa o Gripen, o F/A-18 e o Rafale.

JAN.2009 (JAN)

– Em relatório obtido pela imprensa, FAB dá preferência ao pacote do Gripen, fato que gera mal-estar.

2009 (SET)

– Lula anuncia a compra do Rafale, mas recua em seguida.

2009 (DEZ)

– A FAB faz novo relatório, ajustado para aprovar todos os aviões, mas mantém preferência pelo Gripen.

2011 (JAN)

– Dilma assume a Presidência e adia a decisão sobre a compra.

2013 (MAI)

– A Boeing assina acordo com a Embraer para vender avião cargueiro brasileiro, virando favorita absoluta no negócio.

2013 (JUL)

– As revelações da espionagem americana derrubam politicamente as chances da Boeing.

 

 

 

ASSUNTO: INCÊNDIO

VEÍCULO: Diário Catarinense

Um incêndio de grandes proporções atingiu uma casa no Bairro Nossa Senhora das Graças em Itajaí, ontem. O fogo começou pouco antes das 17h e dois caminhões do Corpo de Bombeiros foram destacados para atender a ocorrência.
Uma ambulância também foi deslocada para o endereço, porque havia a informação de vizinhos de que moradores estariam dentro da casa, o que acabou não se confirmando. O imóvel foi totalmente consumido pelas chamas. Os bombeiros conseguiram extinguir as chamas no início da noite.

 

ASSUNTO: Tráfico de drogas

VEÍCULO: Diário Catarinense

DURANTE O LANCHE: PM prende suposto líder de tráfico

O homem de 24 anos que seria o chefe do tráfico de drogas do Bairro João Paulo, em Florianópolis, estava lanchando ontem à tarde quando foi preso pela Polícia Militar. Exatamente dois meses depois de perder sua parte na tonelada de maconha apreendida em outubro, na Grande Florianópolis.
João Henrique Souza Bezerra de Mello, 24 anos, o Ticão, foi preso às 17h30min, nos fundos de um mercadinho, ao lado de um dos cinco pontos de droga que comandaria. Quatro policiais do Grupo de Apoio Operacional (GAO) do 4º Batalhão de Polícia Militar cumpriram o mandado de prisão preventiva contra ele.
Filho de um policial civil e suspeito de ter ligação com a facção Primeiro Grupo Catarinense (PGC), Ticão ou Seco como é conhecido no bairro, nasceu e se criou em Florianópolis. Mora numa casa de classe média alta no João Paulo e teria passagens por posse de drogas e dsacato.
Ticão é suspeito de chefiar a venda de maconha, cocaína e crack nas cinco bocas do bairro e no asfalto, com entregas para usuários que preferem não se expôr em pontos na rua.
O suposto traficante teria aliciado adolescentes para trabalho no comércio ilegal. Atualmente, sete adolescentes seriam contratados por ele.
Ticão e outros supostos traficantes da região teriam feito um consórcio para comprar quase uma tonelada de maconha, conforme a PM.
O carregamento foi apreendido em operação conjunta entre as polícias Federal e Militar, num sítio na região de Santo Amaro da Imperatriz, em 19 de outubro. Ticão teria ido ao sítio no mesmo dia, mas não teria sido encontrado pela polícia.
Na operação houve troca de tiros, três homens foram presos e um adolescente apreendido. A polícia encontrou 20 tubos de lança-perfume e uma pistola 9 mm.
A reportagem não conseguiu contato com a defesa do suspeito.

 

ASSUNTO: Atrito entre polícias em Baln. Camboriú

VEÍCULO: Diário Catarinense

BRIGA DE POLÍCIAS: Corregedoria Geral assume o inquérito

Secretaria de Segurança Pública determinou que investigação ocorra em território neutro

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Santa Catarina determinou que a Corregedoria Geral assuma o inquérito que apura a prisão de um policial civil por um militar em Balneário Camboriú. A decisão foi tomada ontem para que a investigação ocorra em território neutro.
As corregedorias da PM e da Polícia Civil atuarão junto da Corregedoria Geral da SSP para ouvir os envolvidos na confusão. O procedimento ocorrerá paralelamente aos inquéritos administrativos. A prisão ocorreu na madrugada de sábado. Um policial da Divisão de Investigações Criminais (DIC) de Balneário Camboriú foi preso por um PM enquanto participava de uma festa depois que o militar atirou contra o investigador, que não foi atingido.
O secretário de Segurança, César Grubba, determinou a avocação (quando o caso é destinado a uma instância superior) do inquérito para evitar juízo de valor e para levar a apuração para um ambiente neutro.
– As instituições não se confrontam, as pessoas sim – disse Grubba.
PM e Civil têm versões distintas para o caso. Enquanto a Delegacia Regional considera a medida arbitrária e o delegado responsável pela DIC promete acionar o Estado e a PM judicialmente, o comandante da PM na região ainda toma conhecimento dos fatos.
O comandante do Batalhão da PM de Balneário Camboriú, tenente-coronel Marcello Martinez Hipólito, disse que a guarnição na ocorrência não sabia que se tratava de uma confraternização de policiais. A PM tinha recebido informações de que um homem de arma em punho andava pelas ruas de Balneário.

 

ASSUNTO: Violência nos estádios

VEÍCULO: Portal Globo.com

Polícia faz operação para prender torcedores envolvidos em briga

Ação ocorre desde a madrugada desta quinta (19), no PR, SC e RJ. 
Torcedores do Atlético-PR são alvos da operação, segundo a polícia.

A Polícia Civil do Paraná realiza uma operação para prender torcedores do Atlético-PR envolvidos na briga de torcidas na arquibancada da Arena Joinville, em Santa Catarina, no dia 8 de dezembro. A ação foi batizada de “Cartão Vermelho” e ocorre desde as 5h desta quinta-feira (19), em Curitiba e Região, em Joinville e Blumenau, em Santa Catarina, e no Rio de Janeiro.

O delegado responsável pela operação, Clóvis Galvão, disse que serão cumpridos mais de 20  mandados de prisão e pelo menos um de busca e apreensão na sede da torcida organizada Os Fanáticos. Até as 7h15, quatro pessoas tinham sido presas no Paraná e duas em Santa Catarina. A ação também conta com as polícias civis dos outros estados envolvidos.

A Polícia Civil informou que o ex- superintendente da antiga Ecoparaná, atual PR Projetos, e ex-vereador de Curitiba Juliano Borghetti também teve o mandado de prisão expedido e não foi encontrado. Ele é considerado foragido.

A briga paralisou o jogo entre Atlético-PR e Vasco aos 17 minutos do primeiro tempo. Um grupo de rubro-negros e outro de cruz-maltinos protagonizaram cenas de selvageria, com trocas de socos e pontapés. A polícia demorou a agir e, somente depois de alguns minutos do início da confusão, alguns oficiais apareceram para conter o tumulto. A partida terminou em 5 a 1 para o Atlético-PR e o Vasco acabou rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Vascaínos continuam presos em SC
Na terça-feira (17), a Justiça negou o pedido de liberdade provisória aos três torcedores do Vasco presos em flagrante por tentativa de homicídio e outros crimes, após a briga. A decisão foi tomada pela juíza Karen Francis Schubert Reimer.

Na sentença, a magistrada salientou que a detenção de Arthur Barcelos Lima Ferreira, Jonathan Fernandes dos Santos e Leone Mendes da Silva se faz necessária para manter a ordem pública e evitar a continuidade deste tipo de violência. Ela classificou os crimes cometidos pelos suspeitos como “hediondos”, de “extrema gravidade”, mediante a “grave violência à pessoa”.

Os três homens estão presos na Penitenciária Agrícola de Joinville e são mantidos isolados dos demais presos para evitar riscos à integridade física, segundo as direções das unidades.

 

ASSUNTO: Novo salário mínimo

VEÍCULO: Portal da Alesc

Deputados estabelecem novos valores para o piso salarial em Santa Catarina

Os parlamentares aprovaram durante a sessão ordinária desta quarta-feira (18), a penúltima de 2013, o Projeto de Lei Complementar nº 52/13, do Executivo, que fixa os pisos salariais para os trabalhadores do estado para a primeira, segunda, terceira e quarta faixas salariais, respectivamente em R$ 865, R$ 867, R$ 912 e R$ 957, reajuste de aproximadamente 9,4% em comparação com as faixas atuais. Também foi aprovado PLC nº 50/13, do Tribunal de Contas do Estado, que altera dispositivos da Lei Complementar n° 255, de 2004, e da Lei Complementar n° 297, de 2005, para criar 12 cargos em comissão no Ministério Público junto ao Tribunal de Contas.

 

ASSUNTO: Consumo de drogas

VEÍCULO: Portal da Alesc

Combatendo as drogas
Ismael dos Santos (PSD) destacou pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) que constatou que cerca de 8 milhões de brasileiros são dependentes do álcool, ou da maconha ou da cocaína. De acordo com a pesquisa, cerca de 28 milhões de brasileiros vivem com dependentes químicos dentro de casa. “As famílias dos dependentes precisam de ajuda”, declarou o representante de Blumenau, que elogiou o gesto do governador Raimundo Colombo de financiar, a partir deste mês, mil vagas para tratamento de dependentes químicos.