Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 17 de setembro

17.9.2013

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 17 SETEMBRO

 

COLUNISTA CACAU MENEZES – Diário Catarinense

Na contramão

O Congresso Nacional, na contramão da tendência mundial, ameaça aprovar e aprofundar a proibição e o encarceramento de usuários de drogas. Toda a literatura e os melhores estudos internacionais já provaram a ineficácia da tentativa de reprimir o tráfico e que a fortuna que se gasta com isso poderia ser muito melhor aproveitada em políticas educacionais de prevenção. Se aprovados alguns projetos que tramitam no Congresso, e levando-se em conta o custo do Estado com prisões, orçamento poderá ser acrescido de aproximadamente R$ 10 bilhões – sem que o problema venha a ser resolvido.
Até quando a sociedade vai tapar o sol com a peneira e adotar políticas públicas mais inteligentes em relação às drogas?

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

Ainda falta a Polícia Civil

Continua o impasse entre a Polícia Civil e o governo. Nova reunião está marcada para amanhã. Situação delicada: o presidente do sindicato chegou a ser destituído das negociações. A proposta feita aos oficiais da PM está negociada, assim como a dos delegados. Com Aprasc faltam algumas garantias.

 

ASSUNTO: Assalto a ônibus

VEÍCULO: Diário Catarinense

VIAGEM ATERRORIZANTE: Ônibus sofre assalto na estrada

Passageiros do veículo que partiu de Florianópolis rumo a São Paulo foram trancados no bagageiro vestindo roupas íntimas

Um ônibus de linha da empresa Catarinense que partiu de Florianópolis às 8h45mim de domingo foi sequestrado em uma falsa blitz no fim da tarde do mesmo dia, no Km 500 da Rodovia Régis Bittencourt, em São Paulo. Outro ônibus, que partiu de Pelotas (RS), também foi abordado. Os criminosos renderam os motoristas e ordenaram que os veículos fossem conduzidos até uma área rural da cidade de Pariquera-Açu (SP).
Aproximadamente 60 passageiros (27 da Catarinense e 29 da empresa gaúcha Kopereck) foram obrigados a tirar as roupas e trancados nos bagageiros, vestindo apenas peças íntimas. A quadrilha fugiu com os pertences das vítimas.
Segundo a Polícia Militar de Pariquera-Açu, os veículos foram induzidos a parar na falsa blitz. Os bandidos estavam com metralhadoras e vestiam fardas da Polícia Rodoviária Estadual do Paraná. Segundo uma passageira da Catarinense, que prefere não se identificar, um homem entrou no ônibus e simulou que estava procurando por drogas. Ao mesmo tempo, outro bandido obrigava o motorista a sair da rota. O assalto só foi anunciado depois disso.
Bandidos deixaram veículo e roupas para trás ao fugir
Somente quando o veículo parou na zona rural os passageiros perceberam que havia mais um ônibus cheio – o que havia partido de Pelotas – rendido pelos ladrões. Um policial militar à paisana, que passava pelo local percebeu a movimentação e chamou reforço. Houve troca de tiros, mas os bandidos fugiram.
A Polícia Rodoviária Federal apreendeu um Astra preto, com placas do Paraná, que foi deixado para trás pelo bando, além de coletes à prova de balas e peças do falso uniforme. Nenhum suspeito foi preso.
Em nota, a Auto Viação Catarinense informou que os ladrões levaram pertences pessoais dos passageiros e do motorista, mas reforçou que ninguém no ônibus ficou ferido.

 

ASSUNTO: Julgamento de PM

VEÍCULO: Diário Catarinense

ACUSAÇÃO DE HOMICÍDIO: Policial vai a júri popular

Um policial militar acusado de homicídio será submetido a júri popular hoje em Lages, na Serra Catarinense. O soldado Fernando Batista Angonese Duarte será julgado pela morte de Daniel Gonzaga de Souza, ocorrida há oito anos. A sessão está marcada para iniciar às 10h, no Fórum Nereu Ramos. De acordo com a denúncia do Ministério Público, o policial em serviço e o colega Nilton Cesar Meira foram intervir em uma briga de família, em 3 de setembro de 2005. Danilo Ricardo de Souza teria retirado a arma de um dos policiais e atirado contra eles. No revide, Daniel, que era irmão de Danilo, acabou morto por Duarte. A acusação é de homicídio simples, com pena prevista de seis a 20 anos de reclusão. Fernando responde ao processo em liberdade e não chegou a ser afastado do 6o Batalhão da PM, em Lages.

 

ASSUNTO: Investigação criminal

VEÍCULO: Diário Catarinense

Polícia localiza bebê vendido em Camboriú

Um bebê vendido pela própria mãe, em Camboriú, foi recuperado na tarde de ontem no Paraná. Policias da Divisão de Investigação Criminal e membros do Conselho Tutelar encontraram a criança em Palmas (PR), a mais de 500 quilômetros da cidade da mãe. Uma coletiva de imprensa foi marcada para a manhã de hoje para explicar o caso. Os conselheiros souberam da venda há duas semanas, depois de denúncia anônima.

 

ASSUNTO: Assassinato de agente

VEÍCULO: Diário Catarinense

CASO DEISE ALVES: Acusados têm direito à liberdade

A Justiça determinou a soltura de dois réus acusados de participar do assassinato da agente penitenciária Deise Alves, em São José, na Grande Florianópolis, em 26 de outubro do ano passado. A liberdade provisória beneficiou Fabrício da Rosa e Marciano Carvalho dos Santos
A decisão é do juiz da 1a Vara Criminal de São José, Otávio Minatto, e saiu na última sexta-feira. A preventiva dos dois foi substituída por medidas cautelares, que são comparecimento mensal em juízo para informar atividades e proibição de se ausentar das comarcas de Biguaçu, Capital, Palhoça e São José sem prévia autorização judicial.
O juiz negou pedido de revogação da prisão preventiva de outro réu, Oldemar da Silva, o Mancha, que continua preso. O magistrado também determinou ofícios ao Departamento de Administração Prisional (Deap), Comissão de Direitos Humanos da OAB/SC e ao delegado de Polícia responsável pela Diretoria Estadual de Investigações Criminais a fim de comunicar as supostas práticas de tortura contra Marciano e Fabrício na sala destinada às entrevistas com os advogados.
Marciano é acusado de atirar em Deise e diz ser inocente. Fabrício também nega a suposta participação no assassinato. Os pedidos haviam sido feitos no mês passado por advogados dos réus ao final de audiências de interrogatórios.

 

ASSUNTO: Atentados em SC

VEÍCULO: Diário Catarinense

JULGAMENTO DO PGC: Réus começam a ser ouvidos em Itajaí

O quinto dia de depoimentos da audiência de instrução e julgamento dos 98 acusados de envolvimento nos atentados registrados no Estado teve os primeiros interrogatórios no Complexo Penitenciário da Canhanduba. Todas as testemunhas de defesa de Blumenau, de onde o processo é originário, foram ouvidas ontem. O restante se manifestará nas respectivas cidades de origem, via carta precatória. Hoje, a partir das 9h, continuarão os depoimentos dos acusados. Parte dos 23 presos que estão em Mossoró (RN) também se manifestará. A sessão estava prevista para terminar amanhã, mas deve se prolongar até sexta-feira.

 

ASSUNTO: Conferência de chefes de polícia

VEÍCULO: Diário Catarinense

MISSÃO INTERNACIONAL: Cúpula da Segurança vai aos EUA

Seis integrantes da cúpula da segurança pública catarinense participarão de uma missão oficial aos Estados Unidos em outubro, durante um período de nove dias. O grupo participará de uma conferência internacional de chefes de polícia, de uma feira mundial de tecnologia voltada à área e também visitará instalações da polícia e da perícia criminal americana.
A viagem será feita de 18 a 27 de outubro, a Filadélfia e a Nova York. Farão parte da comitiva o secretário da Segurança Pública (SSP) César Grubba, o comandante-geral da Polícia Militar coronel Nazareno Marcineiro, o delegado-geral da Polícia Civil Aldo Pinheiro D’Ávila, o diretor de Integração da SSP Cesar Amorim Krieger, o diretor do Instituto Geral de Perícias (IGP) Rodrigo Tasso, e o assistente do secretário da SSP major Luciano Walfredo Pinho.
Está prevista participação na Conferência Mundial da International Association of Chiefs of Police (IACP) realizada em paralelo à Feira Mundial de Tecnologia, Produtos e Serviços de Segurança Pública.
Conhecer produtos e ações adotadas estão no foco
O objetivo é conhecer produtos e fornecedores em áreas como policiamento e fiscalização de fronteiras, inteligência virtual para câmeras de videomonitoramento, tecnologia para grandes eventos e sistemas de radiocomunicação digital. O grupo também passará pelo centro de comando e controle de Nova Jersey e pelo departamento de polícia e o centro de perícias criminais de Nova York.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a viagem a Nova York estava prevista no ano passado com o governador Raimundo Colombo – as passagens haviam sido compradas –, mas foi cancelada em razão do furacão Sandy, nos Estados Unidos. A SSP não divulgou quanto custará a viagem.

 

ASSUNTO: Policiamento montado

VEÍCULO: Portal da PMSC

Policiais militares concluem Curso de Especialização em Policiamento Montado

Aconteceu na tarde de sexta-feira (13), na sede da Guarnição Especial de Polícia Militar Montada, em São José, a formatura do Curso de Especialização em Policiamento Montado. A solenidade contou com a presença do subcomandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), coronel Valdemir Cabral, do secretário de Estado de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis, Clonny Capistrano, que representou o governador do Estado, João Raimundo Colombo, o comandante da Polícia Militar Montada, tenente-coronel Djalma Cunha Junior, o coronel da reserva Bill Farney de Madeiros, entre outras autoridades, além de policiais militares e familiares.

O evento, que representou a concretização de mais uma meta do Plano de Comando da PMSC, teve início com uma evolução a cavalo realizada pelos 30 formandos, demonstrando as habilidades adquiridas durante os dois meses de curso. Em seguida, os formandos receberam dos seus padrinhos e madrinhas os breves e certificados de conclusão, marcando o final do curso.

A solenidade contou com muitas homenagens, aos primeiros colocados ao nível de oficial/sargento, com destaque para o 1º tenente Fernando Jahn Bessa, e ao nível soldado, Maicon Jhonatan Dadalt. E os formandos também homenagearam o subcomandante-geral, coronel Valdemir Cabral, o comandante da Cavalaria, tenente-coronel Djalma, e o secretário do curso, capitão Miguel Angelo Silveira, que foram fundamentais para a realização e o sucesso do curso.

“O curso teve por objetivo capacitar policiais militares com habilidades técnicas de condução do equino, conhecimento de táticas e técnicas de policiamento a cavalo, noções de veterinária, cuidados de manuseio e asseio do animal, técnica de polícia de choque a cavalo, dentre outros conhecimentos”, comentou o tenente-coronel Djalma ao fazer o uso da palavra. Já o subcomandante-geral, parabenizou os formandos pela dedicação ao curso que culminou com a exitosa conclusão, e ainda falou sobre a importância da modalidade policiamento montado para a Corporação.

A solenidade encerrou com o desfile do grupamento em continência ao subcomandante-geral.

 

ASSUNTO: Incêndio em Jaraguá do Sul

VEÍCULO: A Notícia

Causas do incêndio no Pico Jaraguá, em Jaraguá do Sul, são apuradas

Bombeiros e Defesa Civil suspeitam que fogo foi causado por A Polícia Civil vai apurar as causas do incêndio no Pico do Jaraguá, que iniciou na tarde de domingo e se estendeu até a manhã desta segunda-feira. Os bombeiros de Jaraguá do Sul e a Defesa Civil suspeitam que um grupo foi acampar no topo do morro e acendeu uma fogueira no local. Outra hipótese é que o fogo foi causado por uma bituca de cigarro acesa ou por entulhos abandonados, como latas de alumínio, que refletem o sol.

De acordo com o chefe de equipe dos bombeiros voluntários, Charlan Mordhost, o tempo seco pode ter contribuído para que as chamas se alastrassem. Segundo ele, será realizado um sobrevoo de helicóptero esta semana para avaliar o volume de mata queimada, mas a corporação e a Defesa Civil estimam que uma área de cerca de 250 mil m² tenha sido atingida.

No domingo, os bombeiros não foram ao local porque estava escurecendo e não havia visibilidade. O helicóptero Águia da Polícia Militar fez um sobrevoo para avaliar a área atingida e a partir daí foram traçadas estratégias para combater o incêndio. Por volta das 6h30 de segunda, uma base foi montada no pé do morro para realizar a operação contra o fogo, que contou com a participação de 35 pessoas, entre bombeiros, jipeiros e funcionários da Defesa Civil. De acordo com Charlan, a chuva que caiu durante a madrugada ajudou a controlar as chamas.

Como o local era de difícil acesso e o caminhão de combate a incêndio não subia, os bombeiros usaram abafadores para apagar os últimos focos do incêndio. Os bombeiros subiram de jipe até o meio do morro e depois seguiram a pé por cerca de uma hora e meia, pois o caminho ficou escorregadio por causa da chuva.

 

ASSUNTO: Disparos contra viatura da PM

VEÍCULO: Jornal de Santa Catarina

Suspeitos de furto disparam 10 tiros contra viatura da PM, na BR-470 em Blumenau

Os criminosos fugiram pela rodovia após atirar

A perseguição ocorreu no trevo da entrada de Pomerode, na BR-470, em Blumenau, por volta das 18h desta segunda-feira. Durante rondas, a Polícia Militar (PM) de Indaial foi informada de que um veículo Celta, com placas de Blumenau, estava na cidade depois de os ocupantes do carro terem participado de um furto em Rodeio. A PM perseguiu o veículo em Indaial e o carro seguiu em direção a BR-470. 

Segundo a PM, próximo ao trevo de Pomerode, um dos passageiros do Celta fez 10 disparos contra a viatura. Um atingiu a porta e outro o para-choque do veículo. De acordo com os policiais, a rodovia estava movimentada e dificultou a perseguição dos suspeitos, que fugiram em direção a Blumenau.

 

ASSUNTO: Ônibus assaltado

VEÍCULO: Hora de Santa Catarina

Ônibus catarinense é sequestrado no interior de São Paulo

Passageiros foram obrigados a tirar a roupa e ficaram trancafiados nos bagageiros apenas com peças íntimas

Um ônibus de linha da empresa Catarinense, que partiu de Florianópolis às 8h45mim, de domingo, foi sequestrado em uma falsa blitz no fim da tarde, no KM 500 da Rodovia Régis Bittencourt, no estado de São Paulo. Um outro ônibus, que partiu de Pelotas (RS), também foi abordado. Os bandidos renderam os motoristas, obrigando-os a dirigir em direção a uma área rural da cidade Pariquera-Açu. Os aproximadamente 60 passageiros foram obrigados a tirarem as suas roupas e foram trancafiados nos bagageiros, vestindo apenas peças íntimas. A quadrilha fugiu com os pertences das vítimas. 
Segundo o soldado Aguiar, da Polícia Militar de Pariquera – Açu, os veículos foram induzidos a parar na falsa blitz por volta das 18h45min. O bandidos estavam armados com metralhadoras e vestiam fardas da Polícia Rodoviária Estadual do Paraná. Segundo uma passageira do ônibus catarinense que prefere não se identificar, um homem entrou no ônibus e simulou que estava procurando por drogas. Ao mesmo tempo, um outro bandido obrigava o motorista a sair da rota. 
O assalto só foi anunciado com o ônibus em movimento. Foi aí que começaram os momentos de pânico: 
— Me deram um tapa na cara e outro homem levou uma coronhada. Quando eles nos mandaram para o bagageiro, nosso medo era que colocassem fogo no ônibus. Foi uma humilhação e um pavor tão grande, que nunca passei em 55 anos de vida — relatou a passageira. 
Somente quando o veículo parou na zona rural que os passageiros perceberam que havia mais um ônibus cheio (o que havia partido de Pelotas) rendido pelos ladrões.
Segundo ela, eles estavam de costas, mas com as portas do bagageiro aberto, quando ouviram tiros. 
Um policial militar à paisana, que passava pelo local — conhecido como Casa de Pedra — percebeu a movimentação e chamou mais policiais. Houve troca de tiros, mas os bandidos conseguiram fugir para uma mata. Após a ação da polícia, o ônibus foram escoltados até a delegacia de uma cidade próxima.
Bandidos deixaram veículo e roupas na fuga  
A Polícia Rodoviária Federal apreendeu um veículo Astra preto, com placas do Paraná que foi deixada para trás pelo bando, além de coletes a prova de balas e peças do falso uniforme. Até às 15h desta segunda-feira ninguém havia sido preso, e a Polícia Civil fazia buscas na região.
A linha comercial da Auto Viação Catarinense partiu de Florianópolis às 8h45min com destino a São Paulo, com 27 passageiros. Já o outro ônibus, da empresa saiu de Pelotas, no Rio Grande do Sul, para uma excursão de compras também na Capital Paulista. 
Em nota, a Auto Viação Catarinense informou que os ladrões levaram pertences pessoais dos 27 passageiros e do motorista, mas ninguém ficou ferido. O motorista está recebendo acompanhamento de uma equipe da empresa. 
O sócio da Kopereck, Flávio Kopereck, informou que o ônibus está retornando para Pelotas com os 29 passageiros. 

 

ASSUNTO: Prevenção à pedofilia

VEÍCULO: O Sol Diário

Menino de oito anos é abusado pelo irmão de 15 em Camboriú

Esse é o 37° caso de abuso contra menor registrado na Mais um acaso de abuso sexual de menor foi registrado em Camboriú no fim de semana. De acordo com informações do Conselho Tutelar, um menino de oito anos foi abusado pelo irmão de 15 na madrugada de domingo. O caso foi flagrado pela mãe da vítima.

Os meninos, que são irmãos por parte de pai, estavam em casa quando o abuso ocorreu. A mãe da criança teria flagrado o adolescente abusando do irmão mais novo, conforme a conselheira Tanalu Simões.

A Polícia Militar chegou a ser acionada, mas a família não quis registrar boletim de ocorrência. De todo modo, o Núcleo de Prevenção às Drogas e à Pedofilia do Conselho Tutelar vai notificar a justiça para sejam tomadas as medidas cabíveis. Tanto a vítima quanto o adolescente estão recebendo assistência do Conselho Tutelar.

Esse é o 37º caso de violência sexual contra criança ou adolescente registrado na cidade somente neste ano. Em todo o ano passado foram 28 casos, um aumento de pouco mais de 32%.

Tanalu explica que com a chegada do verão esses casos tendem a aumentar, devido aos corpos ficarem mais à mostra, especialmente no caso das meninas. Por isso, o conselho deve iniciar uma campanha de conscientização.