Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 14 de agosto

14.8.2013

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 14 DE AGOSTO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

DATA VENIA

Era questão de tempo até surgir o primeiro impasse. Diante da escassez de defensores públicos no Estado, são apenas 45 advogados, os magistrados têm solicitado formalmente a indicação. Só para a OAB-SC chegam, em média, 100 ofícios em busca de representantes legais nos processos. Em Joinville, como a defensoria não atendeu ao seu pedido, o juiz da Vara de Execuções Penais, João Marcos Buch, agiu no rigor da lei: autuou o defensor público-geral do Estado de SC, Ivan Ranzolin, por crime de desobediência.

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

Justiça para

O Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário marcou uma paralisação para hoje em todo o Estado. Reunirá cartazes vindos das comarcas do interior e vai exibi-los na Praça da Bandeira, onde haverá concentração a partir das 11h. Os servidores da Justiça querem redução da jornada de trabalho de 30 horas para assistentes e resposta de suas reivindicações.

 

COLUNISTA PAULO ALCEU – Notícias do Dia

Reação do Sinpol

Causou indignação e até ameaças, por parte de alguns despreparados, as informações destacadas ontem pela coluna revelando dados fornecidos pela Secretaria da Fazenda sobre as negociações salariais com segmentos da segurança pública. A movimentação provocada revelou, isso sim, um clima tenso e de desencontro em que o governo busca soluções que se mostram, segundo a Polícia Civil, distanciadas da realidade. Enquanto a administração estadual compara o salário proposto como superior ao do Paraná e do Rio Grande do Sul, o Sinpol rebate afirmando que, por lá, os agentes são de nível médio, enquanto que por aqui, são de nível superior e com o salário inferior. Se for para comparar, o sindicato destaca que o correto deveria ser com as carreiras de inspetor, escrivão e Comissário de polícia do RS, de escolaridade nível superior e piso salarial hoje de r$ 5,5 mil passando para r$ 15 mil em 2014. Muito acima os daqui, que nem em 2016 chegarão a este valor. Ou seja, garante que não se trata do melhor plano de remuneração dos estados do sul, como também rebate a comparação que vem sendo feita afirmando que as categorias dos estados vizinhos estão em extinção. Ou seja, o governo propõe reajustes que os policiais desconsideram como ideais. Segundo o presidente do Sinpol, Anderson Vieira Amorim, aumento de 60% do piso básico a partir do ano que vem em três parcelas a vencer no próximo governo, sem correção, sem reajuste, sem reposição na data base, não pode ser considerado a melhor remuneração e negociação da história de Santa Catarina. E agora? Preocupa quando um braço armado do estado se volta contra o estado, que tenta adequar a realidade financeira as condições salariais de uma categoria que vem sendo privada há 13 anos de um salário melhor. Agora há uma oportunidade. Ambos os lados têm suas razões, mas o fundamental é construir uma solução, não desconstruindo.

 

ASSUNTO: Segurança da UFSC

VEÍCULO: Diário Catarinense

PORTÕES NO CAMPUS: UFSC terá fórum sobre segurança

Após instalação de portões nas entradas da universidade em Florianópolis, comunidade será convidada a discutir medidas

Um fórum entre a comunidade universitária e a administração da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) foi marcado para o dia 2 de setembro. As questões de segurança e o início do controle de acesso do campus de Florianópolis estarão em pauta. Portões já foram instalados nas entradas da UFSC no mês passado.
A abertura ou fechamento dos portões nas três entradas principais – instalados no último dia 24– das 23h às 6h fazem parte do debate. Esse seria, segundo a reitoria, o primeiro de uma série de encontros para conversar sobre temas de interesse da comunidade.
A discussão será aberta à comunidade no Auditório da Reitoria, às 18h30min, e contará com a presença da reitora Roselane Neckel, da Polícia Militar e da Advocacia Geral da União. O Pró-reitor de Administração, Antonio Carlos Montezuma, avalia que os portões são uma medida que pode trazer tranquilidade à comunidade. Segundo ele, as festas dentro do campus abrem espaço para que carros de som, traficantes e barulho excessivo comprometam a vida ao redor da UFSC.
– Estou totalmente seguro de que a comunidade vá aderir ao fechamento do campus à noite por um simples motivo: foram eles que me pediram para resolver a situação. Se a gente não tomasse uma atitude, uma hora receberíamos uma ação contra a UFSC pelo barulho – diz
PM registrou 18 roubos nos arredores neste ano
Desde março de 2013, a Polícia Militar registrou 18 roubos dentro do campus da universidade, além de um sequestro-relâmpago nos arredores da UFSC. A atual administração da universidade determinou algumas medidas, como a abertura de um processo de licitação para a iluminação da universidade, o acréscimo de mais 400 câmeras de monitoramento e, mais recentemente, portões para restrição de acesso ao campus em Florianópolis. Segunda-feira, a reitoria irá distribuir 20 mil cartilhas com dicas de segurança aos alunos.

 

ASSUNTO: Habite-se para o CIC

VEÍCULO: Diário Catarinense

DOCUMENTO EMITIDO: Bombeiros vistoriam e liberam o CIC

O Centro Integrado de Cultura (CIC), de Florianópolis, recebeu o habite-se do Corpo de Bombeiros – primeira vez que o documento é emitido desde a construção do prédio na década de 1980. O documento foi emitido após a última vistoria dos bombeiros, realizada ontem.
O promotor Daniel Paladino, com base em relatório dos bombeiros, encaminhou documento com a lista de irregularidades encontradas no complexo à Vara da Fazenda Pública. Assim, o CIC enfrentou interdições, que atingiram primeiro o teatro e depois a ala norte, e passou por reparos, buscando sanar as pendências apontadas por técnicos dos bombeiros em relação às normas de segurança.
Na semana passada, os bombeiros voltaram a fazer vistorias na ala norte, que acabou liberada na sexta-feira. Com isso, todos as áreas do complexo receberam o alvará para funcionar. O CIC está mais próximo de obter o habite-se da prefeitura.

 

ASSUNTO: Blitz da PM

VEÍCULO: Diário Catarinense

Motociclista colide contra viatura da PM

Um motociclista de 29 anos foi preso em flagrante por furar um bloqueio policial, fazer manobras perigosas e colidir contra a viatura da Polícia Militar na Rua Roberto Ziemann, Bairro Czerniewicz, em Jaraguá do Sul, na noite de segunda-feira. Segundo a PM, a confusão começou porque a moto havia colidido contra um Corsa e o motociclista fugiu quando os policiais chegaram para atender a ocorrência. O motociclista foi preso em flagrante.

 

ASSUNTO: Dados da Segurança

VEÍCULO: Diário Catarinense

ENTRE TRAFICANTES: Aumenta índice de homicídios em SC

Mortes causadas por tráfico de drogas aumentaram em 2013 no Estado

Os homicídios por tráfico de drogas foram os que mais cresceram em Santa Catarina, em 2013, até agora, conforme dados do governo estadual. Um aumento de 6,46% em comparação com o período compreendido entre 1o de janeiro a 7 de agosto do ano passado.
Neste período, o número de assassinatos ficou praticamente o mesmo no Estado: 431 em 2012 contra 426 em 2013. Uma queda de 1,16%. Em relação a latrocínios (roubo seguido de morte), foram 32 no primeiro semestre de 2013 contra 42 no mesmo período de 2012.
No primeiro semestre de 2013, matou-se mais em SC por causa de desavenças. O motivo responde por 27,93% do total de 426 homicídios. Em segundo lugar são os crimes por motivo passional, com 10,56%. Em terceiro o tráfico. O governo informou que 42,49% do total dos homicídios em 2013, até agora, não tem uma motivação registrada em boletim de ocorrência. Isto significa que oficialmente ninguém sabe dizer a razão pela qual 181 pessoas foram assassinadas no Estado, no primeiro semestre de 2013.
Duas cidades da Grande Florianópolis aparecem entre as cinco com maior número de homicídios por 100 mil habitantes. Palhoça em terceiro, com 10,93% e São José em quarto, com 9,98%. De acordo com a Delegacia de Homicídios, do total de homicídios em Florianópolis, três pessoas tinham entre 16 e 17 anos e dois foram mortos por causa do tráfico de drogas.
O número de pessoas mortas pela polícia caiu de 4,25 por mês em 2012 para 3,50 este ano. O horário em que mais se matou em SC neste ano foi entre 20h e 23h59min. E o que mais se mata para roubar a vítima é entre 16h e 19h59min. No ano passado, era entre 20h e 23h59min.

 

ASSUNTO: Helicóptero para Polícia Civil

VEÍCULO: Notícias do Dia

Serviço Aéreo, que completa nove anos de atuação, passará a ter dois helicópteros

O Saer (Serviço Aéreo da Polícia Civil) completa hoje nove anos de atuação. São mais de 4.500 horas de voo em missões policiais, transportando equipe médica e órgãos para transplantes, além de salvamento de vítimas de enchentes e de acidentes. O atual helicóptero, o Esquilo B2, é alugado, mas em setembro a Polícia Civil vai lançar edital para aquisição de aeronave própria. Assim, o Sauer passará a operar com dois helicópteros. “Um atuará no Litoral, com base em Florianópolis, e o outro na região fronteiriça do Oeste, com base em Chapecó”, afirmou o delegado geral Aldo Pinheiro D´Ávila. O último resgate do Saer ocorreu na semana passada, em Porto Belo, Litoral Norte, onde um ultraleve caiu, à noite, com dois ocupantes. “Eram dois colegas, ambos pilotos”, disse o coordenador do Saer, delegado Djalma Alcântara da Silva. Com o impacto da queda do ultraleve, André Vieira da Rosa morreu na hora. A equipe conseguiu resgatar com vida Daniel Malinoski, que sofreu fratura e queimaduras. De acordo com D´Ávila, além do apoio às operações táticas da Polícia Civil, o Saer vem se destacando no apoio a outras instituições, como Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. “Somos também requisitados para o transporte de forma segura e eficaz de órgãos humanos que serão transplantados pelas equipes médicas de vários municípios catarinenses”, ressaltou. Entre tripulantes e pilotos, 19 policiais integram o Saer atualmente. Mas a intenção do delegado geral é ampliar o quadro para 28 integrantes, divididos nas bases de Florianópolis e Chapecó.