Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 13 de Março

13.3.2013

 

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 13.03

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

VAI ENTENDER

O governo do Estado decretou situação de emergência no sistema prisional, mas garante que não há nenhuma anormalidade. É apenas uma medida burocrática para acelerar obras, diz. Entre elas, a dispensa de licitação. Imagina, então, se tivesse problemas…

DOLCE FAR NIENTE

Leitor resolveu dar uma conferida no salário de alguns servidores do Instituto de Planejamento de Florianópolis (Ipuf). Descobriu pelo menos dois engenheiros e um arquiteto que ganham mais de R$ 20 mil cada, um deles R$ 29 mil. Isso só para ficar nas remunerações mais altos. E ainda querem a equipe preocupada com a… mobilidade urbana.

PORTA DA RUA

Três policiais rodoviários federais que atuavam em Santa Catarina foram expulsos nesta semana da corporação. A decisão é da atual superintendência e saiu por processo administrativo da corregedoria. Nos bastidores, comenta-se que seriam casos antigos e que ficaram por muito tempo engavetados….

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

PMDB 2014

Luiz Henrique e Eduardo Pinho Moreira em rota de colisão sobre as eleições de 2014. O senador tem reiterado que deseja reeditar a tríplice aliança. O presidente do PMDB voltou a defender, em Criciúma, candidatura própria ao governo no próximo ano. Quer coligação só no segundo turno.

Bauer contestado

Deputados estaduais do PSDB lançaram nota oficial desautorizando o senador Paulo Bauer, que defende a saída dos tucanos do governo. Reiteraram apoio à gestão Colombo e alertaram que as decisões sobre o projeto político de 2014 serão tomadas pelos órgãos partidários.

Escândalo

O juiz Geraldo Bastos, corregedor dos presídios de Lages, fez revelação estonteante: nos dias 2 e 3 de março, foram 3,5 mil ligações de celulares de dentro do Presídio Regional I, no Bairro São Cristóvão. Assim, fica difícil acabar com atentados e com a criminalidade.

Emergência

O governador Raimundo Colombo assinou decreto de emergência sobre o sistema prisional estadual. A medida permitirá que a Secretaria de Justiça e Cidadania contrate, com dispensa de licitação, a construção das penitenciárias e presídios programados para este ano em várias regiões catarinenses. A secretaria anunciou obras em Itajaí, Criciúma, Joinville e Blumenau.

 

COLUNISTA CLÁUDIO PRISCO – A Notícia

 

CURTO-CIRCUITO NO PSDB

Em nota oficial subscrita pelos seis deputados estaduais do PSDB, o senador Paulo Bauer foi censurado publicamente por ter defendido o desembarque do governo Raimundo Colombo, considerando que o partido ocupa três posições no primeiro escalão, sem falar nos demais cargos preenchidos na administração estadual.

Reunidos ontem, os parlamentares tucanos lembraram que Bauer, na condição de candidato ao Senado, “incentivou o PSDB a participar do processo eleitoral da tríplice aliança, sendo ele um dos beneficiários diretos desse acordo”. Diante do acerto em 2010, o partido “tornou-se um dos responsáveis pela gestão administrativa do governo”.

A bancada do PSDB na Assembleia ratificou o apoio ao governo e esclareceu que as declarações do senador são de sua responsabilidade e não refletem a opinião do partido. Os deputados também destacaram que o rumo da sigla e a eleição do novo presidente, na sucessão de Leonel Pavan, devem ser tratados internamente.

Paulo Bauer já se lançou candidato à presidência do PSDB e colocou seu nome à disposição para concorrer ao governo do Estado em 2014.

 

Prioridade

A preocupação com a rápida tramitação do projeto de lei que prevê a descompactação da tabela de vencimentos do magistério estadual foi a tônica central das conversas entre deputados peemedebistas e o secretário Eduardo Deschamps (Educação), durante o almoço, ontem, na Assembleia. Os líderes Carlos Chiodini (PMDB) e Edison Andrino (governo) pretendem abrir entendimentos com as demais lideranças e com o presidente Joares Ponticelli para viabilizar a aprovação da matéria ainda nesta semana. O projeto passou na CCJ ontem, quando foi relatado pelo presidente da comissão, Mauro de Nadal.

Ofensiva

Depois da vitória na CCJ, onde foi aprovado o relatório do deputado Dirceu Dresch (PT), aumentando o salário mínimo catarinense, o parlamentar petista passa a articular a aprovação da matéria em plenário, nos próximos dias. Segundo Dresch, o trabalhador não pode esperar. O projeto fixa os novos valores das quatro faixas salariais que compõem o piso, oscilando entre R$ 765 e R$ 875 mensais.

 

COLUNISTA PAULO ALCEU – Notícias do Dia 12.03

Então

Confirmando o PMDB de vice na chapa da reeleição de Raimundo Colombo, com Ideli Salvatti do PT para o Senado, a grande disputa será pela vaga de vice. Na verdade já começaram as movimentações internas entre peemedebistas…

Proteção

Um levantamento confirmou que um policial é morto a cada 32 horas no Brasil. Só no ano passado foram 229 policiais civis e militares mortos no país. Um projeto de lei no Congresso transforma o assassinato de policiais em crime hediondo aumentando as penas.

 

ASSUNTO: ORÇAMENTO DA UNIÃO

VEÍCULO: Diário Catarinense

EDITORIA: Política

Congresso aprova orçamento para 2013

Com atraso de quase três meses, o Congresso aprovou ontem o Orçamento do governo federal para este ano, enquanto o Poder Executivo mantém indefinidas as novas metas de sua política fiscal. Do texto votado, as estimativas de receita, as intenções de despesa e o valor a ser poupado para o abatimento de dívida pública terão todos de ser recalculados. No papel, a lei orçamentária prevê uma arrecadação de R$ 1,25 trilhão em impostos e outras fontes de recursos, equivalente a um quarto da renda total do país, proporção inédita na história. Ainda em teoria, esse montante seria mais do que suficiente para as despesas com pessoal, programas sociais, obras e custeio administrativo.

 

ASSUNTO: SALÁRIO MÍNIMO

VEÍCULO: Diário Catarinense

EDITORIA: Economia

CCJ aprova projeto de reajuste

A reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), realizada na manhã de ontem, teve como destaque a aprovação dos Projetos de Lei Complementar (PLC) nº 3/2013, que dispõem sobre os reajustes do salário mínimo catarinense e nº 4/2013, que modifica o vencimento do magistério público estadual.
Antes de serem votados em Plenário, os textos seguem hoje para as comissões de Finanças e Tributação e de Trabalho. As duas matérias, de origem do Executivo e que tramitam em regime de urgência, foram aprovadas por unanimidade de votos e, caso sejam aprovadas nas comissões, devem ir para votação em Plenário na terça-feira que vem.
O projeto de lei complementar 03/2013 estabelece reajuste entre 9,28% a 9,37%, retroativo a 1o de janeiro, para as quatro faixas salariais do mínimo catarinense, que variam entre R$ 765 e R$ 875. Elaborado de forma consensual entre as centrais sindicais e entidades empresariais, ele teve votação tranquila, sem questionamento dos parlamentares.

 

ASSUNTO: SISTEMA PRISIONAL

VEÍCULO: Diário Catarinense

EDITORIA: Segurança

Estado decreta emergência para a realização de obras

Medida do governo prevê a aplicação de pelo menos R$ 15 milhões em penitenciárias e a abertura de 520 novas vagas

O governo do Estado prevê a aplicação de pelo menos R$ 15 milhões em investimentos no sistema prisional a partir de um decreto de situação de emergência anunciado ontem. Estão previstas 520 novas vagas para presos a partir de ampliações nas penitenciárias de Itajaí, no Litoral Norte; Criciúma, no Sul; e Joinville, no Norte.
A declaração de emergência é assinada pelo governador Raimundo Colombo e foi publicada no Diário Oficial de segunda-feira. O documento autoriza a Secretaria da Justiça e Cidadania a contratar sem licitação bens e serviços necessários ao atendimento. A medida é comum em casos de enchente ou calamidades que comprometem a segurança das pessoas, a fim de que as obras ocorram em prazo máximo de 180 dias – com a licitação o prazo é maior em razão da burocracia.
As ações previstas são de reformas e ampliações de prisões. Itajaí receberá a maior parte dos recursos. Depois vêm Criciúma e Joinville. O secretário-adjunto da Justiça e Cidadania, Sady Beck Júnior, disse que a intenção é começar em 30 dias as obras.
Ele afirmou que os R$ 265 milhões previstos à secretaria pelo Pacto por Santa Catarina não estão incluídos nos investimentos com dispensa de licitação. Sady não descarta que obras como a da Penitenciária de Imaruí, no Sul, ou a prisão que substituirá a de Blumenau, possam ser aceleradas pelo decreto de emergência.
O diretor do Departamento de Administração Prisional (Deap), Leandro Lima, informou que o plano de melhorias alcança mais de 20 unidades prisionais. Ele considera prioridade, por exemplo, construir nova central de triagem em substituição ao cadeião do Estreito, que funciona em área residencial.
Segundo Lima, houve aumento de 37% no número de presos nos dois primeiros meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2012. Em janeiro e fevereiro de 2013, entraram no sistema 613 novos detentos. Em 2012, a média foi de 13% em relação a 2011. Hoje, há no Estado 17.350 presos. O déficit de vagas no Estado é de 6,5 mil vagas.

 

De olho também no Sul e no Vale

A Penitenciária de Imaruí, no Sul do Estado, custará R$ 57,1 milhões ao Estado e é tida como uma importante obra para amenizar o problema carcerário de Santa Catarina. A terraplanagem no terreno onde será erguida a cadeia está parada há duas semanas por decisão judicial.
O Estado enfrenta o impasse desde o ano passado. Isso porque a atual gestão da prefeitura de Imaruí não deseja a penitenciária no município e busca impedir a construção na Justiça. O governo estadual promete ir até o fim na batalha judicial.
Do total de recursos que estão previstos, R$ 50,3 milhões são financiados pelo BNDES e R$ 6,8 milhões oriundos dos cofres estaduais. A cadeia terá 1.304 vagas em uma área de 17,5 mil metros quadrados.
Nesta semana, o governador Raimundo Colombo se reuniu com prefeitos e deputados do Vale do Itajaí em busca um local para construir um novo presídio para a região de Blumenau. Estão assegurados R$ 22 milhões para a obra.
O fortalecimento no sistema prisional catarinense é uma das ações prometidas para amenizar o problema da violência nas ruas. Os ataques de novembro e fevereiro foram desencadeados por ordens de presos que integram a facção criminosa Primeiro Grupo Catarinense (PGC).

 

Civil tenta estender prisões

A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) pediu a prorrogação, por 30 dias, das prisões temporárias dos envolvidos na segunda onda de atentados a SC. Os mandados valem por um mês e expiram na sexta-feira – data máxima para a Justiça responder se atende ou não ao pedido da Polícia Civil.
As detenções ocorreram em 16 de fevereiro, data em que foi deflagrada a Operação Salve Geral, quando a vara criminal de Blumenau autorizou 97 mandados de prisão temporárias contra os autores e mandantes dos ataques. O diretor da Deic, delegado Akira Sato, disse que pelo menos 80 criminosos foram capturados e 95 pessoas detidas, incluindo os flagrantes verificados no cumprimento dos mandados de busca e apreensão.
A expectativa é entregar o relatório final da investigação até o final do mês. Akira declarou que deve pedir a conversão das prisões de temporárias para preventivas e acrescentou que mais nomes podem ser incluídos. Ontem, os laudos do material apreendido em 16 de fevereiro, como computadores e cadernos de contabilidade e anotações, chegaram à Deic. Eles comprovam a relação dos suspeitos com a facção por trás dos ataques. Segundo Akira, todos os homens que estavam nas ruas e eram responsáveis por organizar os atentados foram detidos. Ele garantiu ainda que esta é apenas uma das investigações e mais operações serão realizadas.

 

Transferidos reclamam de mosquitos

Além do rígido sistema disciplinar da Penitenciária Federal de Mossoró (RN), os mosquitos e o calorão diário de mais de 35oC é que têm incomodado os detentos catarinenses transferidos em fevereiro. A prisão abriga há 25 dias 37 criminosos enviados para o regime disciplinar diferenciado (RDD). O grupo está numa ala isolada e não teria contato com presos de outros estados e facções, também considerados de alta periculosidade. São 22 horas de isolamento e cada cela abriga um preso, que tem direito a duas horas de pátio.
Depoimentos obtidos pelo DC sobre a estadia dos presos em Mossoró revelam o lado abusado da facção que desafiou a segurança pública catarinense. Nos primeiros dias, eles reclamaram das altas temperaturas. Mas o que mais estaria incomodando seriam os mosquitos. As celas contam com leve abertura na lateral superior e não há telas para impedir a entrada de insetos e pernilongos.
– Chegaram pedindo repelente e até protetor solar. São folgados, “cadeieiros” velhos – contou um servidor da prisão, ao completar que familiares catarinenses já começam a ser vistos na cidade em busca de visitas.

 

ASSUNTO: VIOLÊNCIA CONTRA MENORES

VEÍCULO: Jornal de Santa Catarina

EDITORIA: Geral

Cresce o índice de crimes contra crianças

Camboriú soma 15 casos de abuso neste ano, 14 registrados na delegacia

O número de abusos contra crianças na cidade cresceu 50% em menos de duas semanas. O índice obrigou as autoridades municipais a buscarem uma solução para o problema. A partir de hoje, o Conselho Tutelar inicia uma campanha de conscientização.
A iniciativa, que contará com ajuda de psicólogas do Centro de Referência Especializada de Assistência Social, vai começar com uma palestra para alunos de 1ª a 4ª série de uma escola no Bairro Cedro, onde se concentra a maior parte dos casos de abuso. Depois, o grupo percorrerá todos os bairros da cidade.
Além de conversar com as crianças, a intenção é conscientizar os pais sobre como saber identificar sinais de que o filho sofreu abuso ou está exposto ao risco, como no caso da internet. Segundo o coordenador do Núcleo de Prevenção às Drogas e à Pedofilia de Camboriú, Manoel Mafra, os números de casos de abuso contra crianças e adolescentes neste ano estão preocupantes.
Ano passado, em todo o município foram registradas 28 ocorrências. Neste ano, até ontem, havia 15 notificações, sendo que 11 ocorreram nos dois primeiros meses do ano.
Os casos mais recentes foram notificados ao Conselho Tutelar no fim de semana. As vítimas são duas meninas, com média de 5 anos de idade, moradoras do Centro.
De acordo com Mafra, os abusos ocorreram há quase dois meses, mas só no fim de semana as crianças contaram para as mães. Dos 15 casos notificados ao conselho, 14 tiveram ocorrência registrada na delegacia. Apenas em um deles, em que o suspeito do abuso é irmão da vítima, a família não quis registrar.

Na maioria dos casos, vítima é abusada por um familiar
Em todos os 14 casos registrados, as vítimas são meninas. Em 95% do total, conforme Mafra, o abusador tem algum vínculo com a vítima, normalmente parentesco.
– Na maioria ou é pai, padrasto, tio ou avô – explica.
Assim que denunciam os casos ao Conselho Tutelar, uma equipe do Creas passa a acompanhar a família, que recebe todo tipo de orientação. Os casos também são repassados para a Polícia Civil para instauração de inquérito criminal.
Especialista na investigação de casos de pedofilia no Estado, o delegado Renato Hendges, da Diretoria Estadual de Investigação Criminal (Deic), acredita que o crescente número de abusos em Camboriú está diretamente relacionado à criminalidade:
– Esses crimes estão relacionados ao uso de drogas, violência de maneira geral e situação social.
Outro ponto que preocupa o delegado é que normalmente o abuso ocorre dentro do seio familiar.
– Como as separações de pais se tornaram rotina, há uma rotatividade maior das pessoas que convivem com as crianças – observa.

 

ASSUNTO: BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

VEÍCULO: A Notícia

EDITORIA: Geral

Bombeiros voluntários sensibilizam STF para manter os direitos em Joinville

Presidente do CBVJ vai a Brasília pleitear pela importância da corporação

O presidente do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, Moacir Thomazi, vai a Brasília nesta quarta-feira para conversar com o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux. O motivo da audiência é sensibilizar o relator do processo sobre a manutenção do direito da corporação de fiscalizar projetos, edificações, obras e certificação, que foi questionado em uma ação da Federação Nacional das Entidades de Oficiais Militares Estaduais (Feneme). 
O direito foi conquistado em julho do ano passado, durante votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. O objetivo é apresentar ao ministro os trabalhos da corporação em Joinville e explicar a origem da discussão sobre a ação direta de constitucionalidade (ADI) 4886, que trata sobre a constitucionalidade da atividade da corporação, movida pela Feneme contra o Estado e a Assembleia Legislativa.
— Vamos lá apresentar ao ministro o que é o bombeiro voluntário, no sentido de sensibilizar o relator do processo perante a nossa causa —, explica Thomazi.

O presidente dos Bombeiros Voluntários explica que durante a audiência não serão abordadas as questões jurídicas, já que o Estado e a Assembleia Legislativa já apresentaram as suas defesas. Thomazi se diz otimista em relação ao encontro. 
— Estou absolutamente otimista. É um contrassenso, um retrocesso, se essa ADI prosperar. Nós não temos nenhum problema de convivência com os militares e com ninguém —, argumenta.
A aprovação da emenda à Constituição estadual permitiu aos bombeiros voluntários firmar convênios com as prefeituras, o que antes era permitido apenas às corporações militares.

 

ASSUNTO: CONCURSO NA CELESC

VEÍCULO: O Sol Diário

EDITORIA: Geral

Celesc abre concurso público para 124 vagas

Estão abertas, a partir desta segunda-feira, 11, as inscrições para o concurso público da Celesc Distribuição, destinado ao preenchimento de 114 vagas para Assistente Operacional e 10 vagas para Técnico Industrial – Eletrotécnica.

Os candidatos interessados deverão realizar suas inscrições via Internet, no endereço eletrônico: http://2013celesc.fepese.org.br, no período entre às 12h de 11 de março de 2013 às 16h de 12 de abril de 2013.

O concurso público para o cargo de técnico industrial – eletrotécnica constará de uma única etapa de caráter classificatório e eliminatório: prova escrita com questões objetivas. O concurso público para o cargo de assistente operacional constará de duas etapas: a prova escrita, com questões objetivas de caráter classificatório e eliminatório, e o teste de aptidão física, de caráter unicamente eliminatório.

A prova escrita, para os dois cargos, será realizada na data provável de 28 de abril de 2013, nas cidades de Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joinville e Lages, em locais que serão divulgados por aviso publicado no sitio do concurso na Internet, na data provável de 22 de abril de 2013.

Para inscrever-se o candidato deverá seguir os seguintes procedimentos:

1.               Acessar o endereço eletrônico do concurso: http://2013celesc.fepese.org.br;

2.               Ler e concordar com todas as disposições do presente edital;

3.               Verificar se possui a escolaridade mínima exigida (para o cargo de Técnico Industrial, o candidato precisa ter Ensino Médio Técnico completo com habilitação em eletrotécnica).

4.               Preencher integralmente o Requerimento de Inscrição;

5.               Conferir atentamente os dados informados;

6.               Enviar o Requerimento de Inscrição via Internet, seguindo as instruções;

7.               Imprimir uma cópia do requerimento que deve ser mantida em seu poder;

8.               Imprimir o Boleto Bancário referente à inscrição e efetuar o seu pagamento, em qualquer agência bancária, posto de autoatendimento ou via Internet (home banking), preferencialmente no Banco do Brasil S.A.

O valor da inscrição é de R$70,00. Doadores de sangue não pagam. O salário bruto inicial para assistente operacional, válido para os doze primeiros meses, é de R$1.146,32. O valor do salário inicial de técnico industrial é de R$1.723,78. Para ambos os casos, a Empresa oferece vale alimentação de R$ 660,00/mês.

 

ASSUNTO: JULGAMENTO FERNANDINHO BEIRA-MAR

VEÍCULO: O Globo.com

Fernandinho Beira-Mar é condenado no Rio a 80 anos por crimes de 2002

Sentença é por traficante mandar matar criminosos de dentro de Bangu 1.
Logo após a leitura da pena máxima, Beira-Mar disse que vai recorrer.

O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, foi condenado a 80 anos de prisão — a pena máxima — por crime de homicídio qualificado ocorrido em 2002. A sentença foi lida no início da madrugada desta quarta-feira (13), pouco depois da 0h30, pelo juiz Murilo Kieling, após ouvir decisão do júri presente no Tribunal de Justiça (TJ), no Centro do Rio, onde o julgamento foi realizado a partir das 14h de terça (12). Logo após o anúncio, o próprio Beira-Mar disse que vai recorrer.

Beira-Mar, de 45 anos, terá que cumprir a sentença inicialmente em regime fechado, segundo o juiz. A pena foi dividida em 30 anos por cada homicídio, dos também traficantes Antônio Alexandre Vieira Nunes e Edinei Thomaz Santos, e mais 20 anos por tentativa de homicídio, de Adaílton Cardoso de Lima, que sobreviveu. O criminoso é acusado de ordenar os assassinatos de dentro da penitenciária de segurança máxima Bangu 1, onde estava preso na época. Os executores não foram identificados.

Segundo o TJ, antes do julgamento, as condenações de Beira-Mar apenas no Rio somavam 69 anos e meio de prisão. No total, considerando também outros estados, eram 120 anos. Com o veredito desta terça, a soma vai a 200 anos. O traficante está preso desde 2002.

“Seus predicados pessoais e a predileção por atividades ilícitas renderam-lhe frutos. Ganhou status de maior criminoso nacional. A maldade bebe na maior parte o veneno que produz”, disse o juiz durante a leitura da sentença.

O promotor Marcelo Muniz Neves ficou satisfeito: “Dificilmente há coragem por conta do magistrado de impor a pena máxima. Mas, por conta das circunstâncias, não tinha como ser de outra maneira. Acho que dentro do que é possivel foi alcançado o que se pretendia”.

Sorriso e beijos na entrada
Na chegada ao plenário do 4º Tribunal do Júri, escoltado por quatro agentes do Departamento Penitenciário Federal, a serviço do Ministério da Justiça, Beira-Mar, de óculos de grau, tentou esconder as algemas, sorriu, acenou e mandou beijos para parentes e amigos. O criminoso chegou de helicóptero de Bangu 1, onde passou a noite após a chegada ao Rio nesta segunda-feira (11) — ele cumpre pena na Penitenciária Federal de Catanduvas (PR).

O interrogatório começou às 15h. Antes, a defesa pediu a suspensão da sessão porque nenhuma das seis testemunhas compareceu. A promotoria, por sua vez, disse que não seria necessário ouvi-los, e o juiz decidiu prosseguir com o julgamento, e perguntou se o réu usaria o direito de permanecer em silêncio. Beira-Mar preferiu responder.

O juiz perguntou, então, se o réu teria ordenado os homicídios. “Não, de forma alguma”, respondeu. “Tanto que eu mandei socorrer o Adaílton, que era meu olheiro”, disse sobre o sobrevivente, que desapareceu após o crime e foi uma das testemunhas ausentes no julgamento.

O traficante afirmou que apenas ordenou a realização de uma reunião na favela Beira-Mar, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, para esclarecer uma guerra que estava acontecendo entre traficantes da comunidade. Nesta época, segundo ele, a ordem foi dada por meio de um dos telefones celular que ficavam à sua disposição em Bangu 1. De acordo com o réu, durante o encontro, o criminoso conhecido como Pepito teria se descontrolado e atirado a esmo, matando inclusive inocentes.

 

ASSUNTO: PANORAMA ECONÔMICO

VEÍCULO: Correio Braziliense

Juros para pessoas físicas e jurídicas têm as menores taxas desde 1995

A Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) estima que as taxas voltem a ser reduzidas nos próximos meses

As taxas de juros médias para pessoas físicas e jurídicas registradas em fevereiro foram as menores da série histórica, iniciada em 1995. Os dados, divulgados nesta terça-feira (12/3), são da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).
Para pessoa física, a taxa de juros média geral apresentou uma redução de 0,01 ponto percentual em fevereiro, passando de 5,43% ao mês em janeiro para 5,42% ao mês em fevereiro, a menor da série histórica.
A taxa de juros média geral para pessoa jurídica, por sua vez, apresentou uma diminuição de 0,01 ponto percentual, passando 3,07% ao mês em janeiro para 3,06% ao mês em fevereiro, também a mais baixa da série histórica.
Foram pesquisadas seis linhas de crédito para pessoa física. Os juros do comércio, por exemplo, tiveram uma elevação de 0,02 ponto percentual, passando de 4% em janeiro para 4,02% ao mês em fevereiro. 
Também para pessoa física, a taxa do cartão de crédito se manteve estável em 9,37% ao mês, a menor da série histórica; o cheque especial teve redução de 0,02 pp, passando de 7,77% ao mês em janeiro para 7,75% ao mês em fevereiro, a mais baixa desde fevereiro de 2011; e o financiamento de automóveis feito por bancos manteve-se estável em 1,54% ao mês.
O empréstimo pessoal feito por bancos caiu de 2,93% para 2,92%, também a menor da série histórica; e empréstimo pessoal feito por financeiras diminuiu de 6,96% ao mês em janeiro para 6,94%, a taxa mais baixa desde 1995.
Para as pessoas jurídicas, foram pesquisadas três linhas de crédito. A taxa para capital de giro teve uma elevação de 0,06 ponto percentual, passando de 1,45% ao mês em janeiro para 1,51% em fevereiro, a maior desde novembro de 2012.
Por sua vez, a taxa para desconto de duplicata teve redução de 0,04 ponto percentual, passando de 2,22% para 2,18% ao mês, a menor desde 1999. O custo da conta garantida caiu de 5,55% para 5,50%, a menor desde fevereiro de 2011. 
A Anefac estima que as taxas voltem a ser reduzidas nos próximos meses, “por conta da melhora da economia, pela maior competição no sistema financeiro após os bancos públicos promoverem redução das taxas de juros, bem como pela expectativa de redução dos índices de inadimplência”, segundo o diretor executivo e coordenador de estudos econômicos, Miguel José Ribeiro de Oliveira.