Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 13 de agosto

13.8.2013

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA 13 DE AGOSTO

 

COLUNISTA RAFAEL MARTINI – Diário Catarinense

TÚNEL DO TEMPO

Durante a solenidade de repasse de R$ 11 milhões para a Operação Veraneio, quem roubou a cena foi esta Caravan 1987, a primeira ambulância usada para os serviços de atendimento pré-hospitalar do Corpo de Bombeiros em SC… há 25 anos

MEDO EM SÃO JOSÉ

Uma pesquisa realizada pela Aemflo e CDL de São José com empresários associados revela que 60% já tiveram residência, carro ou empresa roubada. Para 67% dos entrevistados, o conceito de segurança pública é ruim ou péssimo, enquanto outros 20% assinalam como irregular no município da Grande Florianópolis.
Para o presidente das entidades empresarias, Marcos Antonio Cardozo de Souza, a pesquisa revela velhos problemas que precisam com urgência de soluções. São tantas as mazelas nessa área, diz ele, que seriam necessárias muitas folhas para listar: desde a falta de efetivo, equipamentos, presídios e penitenciárias até a revisão da legislação

É MUITA GENTE…

Juiz Sérgio Luiz Junkes, presidente da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), escreve para comentar a nota da coluna de ontem que fala em quase 18 mil pessoas no sistema prisional catarinense. Ele lembra que existem outros 12 mil mandados em aberto. E faz um questionamento: será que estamos no caminho certo?

 

COLUNISTA CACAU MENEZES – Diário Catarinense

Até tu, secretária…

Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, que quando vem a Florianópolis costuma almoçar em Jurerê, onde pede peixe frito com molho de camarão, foi vítima de assalto na tarde de domingo em Diadema, na Grande São Paulo. Bandidos usando duas motos cercaram o carro onde estava a secretária, acompanhada de um segurança, e fizeram a limpa. De mais valioso levaram uma caneta Swarovski e uma aliança H.Stern.
O smartphone roubado tinha rastreador e foi localizado pela polícia

 

COLUNISTA MOACIR PEREIRA – Diário Catarinense

Lugar errado

Causou profundo mal estar entre autoridades, militares e familiares dos formandos, os protestos de policiais civis, na solenidade de formatura dos bombeiros e outorga de medalha de bravura. Os militares ficaram irritados. Não era o local para a manifestação

 

COLUNISTA PAULO ALCEU – Notícias do Dia

Desabafo

“Eu não consigo entender o Sinpol. A proposta que está na mesa supera todas as já apresentadas. Privilegia toda a categoria, principalmente, os que ganham menos. Sai de r$ 2,9 mil para r$ 6,6 mil. Mesmo assim não aceita,” expôs o perplexo secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni.

Numa negociação salarial há limites que exigem bom senso. Claro que muitas vezes o que se espera não atende às expectativas, mas não se pode desconsiderar que as propostas do governo do estado para a Polícia Civil vêm superando realidades passadas e avançando a tal ponto que colocará santa Catarina entre os três melhores salários do país, se não o melhor. Para se ter uma ideia, o menor salário pago no rio grande do sul só alcançará o nosso menor salário em 2018. Verdade. Foi feito um acordo no estado vizinho de reajustes parcelados que, em 2018, o mínimo deles será de r$ 2,9 mil. Aqui atualmente é exatamente de r$ 2,9 mil e a proposta é até dezembro de 2015 passar para r$ 4,5 mil. Há inclusive uma proposta feita pelo secretário da administração, Derly Massaud, de extinguir os níveis um, dois e três passando direto para o quarto nível, o que estabeleceria, a partir de abril de 2016, um mínimo para a Polícia Civil de r$ 6,6 mil. Como disse o secretário Derly, trata-se da melhor proposta da história do estado, inclusive, com salários competitivos no mercado privado.

Mas o sindicato não aceitou. tem esse direito. Mas a verdade é de que entre os três estados do sul, com essa negociação, Santa Catarina estará diante do melhor salário em todas as categorias. Mas há uma intransigência que está tentando quebrar essa tentativa de dar início a um processo de fortalecimento salarial da segurança pública. os demais segmentos estão de acordo, mas a Polícia Civil, por intermédio do Sinpol, tomou um rumo de confronto. lutar por seus interesses faz parte, mas acaba jogando contra a própria categoria.

Clima

Não é um comportamento adequado de policiais civis, apesar das insatisfações com o governo. Subirem numa caixa d´água para atingir o governador, durante a cerimônia de formatura ontem no Corpo de Bombeiros, revelou despreparo. Não é desta forma que se conquista direitos e reivindicações.

 

ASSUNTO: ARTIGO

VEÍCULO: Diário Catarinense

A emenda melhor do que o soneto, por Andrey Cunha Amorim*

Há tempos que o Ministério Público não obtinha avanços constitucionais concretos. Quase sempre estamos defendendo a instituição de propostas legislativas que visam reduzir ou retirar as suas prerrogativas. As PECs 53 e 75, aprovadas recentemente pelo Senado, são exemplos dessas frustradas tentativas. No fim acabaram significando progresso para o MP e, em consequência, para a sociedade.
Inicialmente, as propostas visavam acabar com a vitaliciedade, permitindo a demissão administrativa do juiz e do promotor de Justiça, sob o argumento de que era um privilégio. Custou para entenderem que a vitaliciedade é uma garantia da própria sociedade, servindo de antídoto contra eventuais perseguições. Após muitas discussões, o Senado concluiu que o juiz e o promotor não podem desempenhar suas funções com imparcialidade e independência sem a garantia mínima da estabilidade judicial.
E há mais avanços: o texto final das PECs trouxe o fim da aposentadoria compulsória como pena, situação sempre eticamente questionada pelo MP; a possibilidade de aplicação direta de pena disciplinar pelos Conselhos Nacionais, como corolário do controle externo; o afastamento administrativo temporário com subsídios proporcionais, ao invés de integrais; e, por fim, no caso da perda do cargo como pena, tanto no MP quanto na magistratura, a obrigatoriedade de os órgãos correcionais enviarem representação ao MP para propositura da ação judicial, garantindo que a medida administrativa não seja a única pena.
Em suma, através do diálogo, revertemos uma situação inicial de supressão de garantias indispensáveis para uma posição de amadurecimento e avanço institucional não só para o Ministério Público e magistratura mas, acima de tudo, para a sociedade em geral.

*PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DO MINISTÉRIO PÚBLICO (ACMP)

 

ASSUNTO: Esquadrilha da Fumaça

VEÍCULO: Diário Catarinense

Dois pilotos morrem em queda de avião

O capitães-aviadores João Igor Silva Pivovar e Fabricio Carvalho morreram no acidente com uma aeronave A-29 Super Tucano da Esquadrilha da Fumaça – por volta das 9h de ontem, durante uma missão de treinamento. No momento da queda, o avião estava próximo à pista da Academia da Força Aérea, em Pirassununga, no interior de São Paulo. O Comando da Aeronáutica informou que as duas vítimas morreram no local, após acionarem o sistema de ejeção. As causas serão apuradas

 

ASSUNTO: Restrição ao trânsito de caminhões

VEÍCULO: Diário Catarinense

FLUIDEZ NO TRÂNSITO: Vias terão tráfego de veículos limitado

Florianópolis adota medida que restringe circulação de caminhões na cidade

A circulação de caminhões de grande porte estará restrita no em algumas ruas do Centro, Continente, e algumas vias principais de bairros, além das pontes de acesso a Florianópolis. A medida será aplicada em horários de pico (das 6h às 9h e das 17h às 20h em dias úteis e das 10h às 14h nos sábados) e visa reduzir os congestionamentos.
A proposta é baseada em iniciativas de outras capitais, como São Paulo, Salvador e Curitiba. As mudanças já estão valendo. No entanto, a fiscalização só vai multar depois do dia 3 de novembro.
A principal alteração no trânsito ocorre no Centro, onde toda a região entre a Beira-Mar e a Avenida Mauro Ramos será considerada área proibida para a circulação de caminhões. Na Ilha, 12 vias serão afetadas pela medida, incluindo locais de grande movimento, como a Rua Lauro Linhares e a Avenida Madre Benvenuta. Já no Continente serão 10 vias, de maior movimento.
Apenas veículos acima de sete toneladas serão afetados
Os veículos afetados serão apenas os caminhões acima de sete toneladas ou sete metros de comprimento. Caminhões que prestam serviços públicos, como veículos da Celesc, alguns da prefeitura e os que recolhem lixo não serão afetados. Segundo o engenheiro do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), Carlos Eduardo Medeiros, os primeiros 90 dias serão de adaptação.
– Colocaremos placas para indicar os locais da proibição e para que as empresas comecem a se adaptar – explica Medeiros.
Nesta primeira fase não haverá multas aos motoristas, apenas orientação. A fiscalização será feita pela Polícia Militar e pela Guarda Municipal, e quem for flagrado descumprindo o decreto, pagará multa e receberá quatro pontos na carteira de habilitação.

 

ASSUNTO: BO na web

VEÍCULO: Diário Catarinense

ALERTA ONLINE: Site mapeia pontos de roubo em Florianópolis

Usuários da capital catarinense já registraram mais de 100 casos da cidade no portal

Às 17h50min do dia 12 de março um estudante foi furtado voltando da escola no Centro de Florianópolis. O ladrão mandou que a vítima entregasse o iPod e o celular e continuasse andando. Esta e outras 109 denúncias na Capital foram feitas no site www.ondefuiroubado.com.br, que pretende reunir informações de ocorrências policiais em todos os estados.
As informações são postadas no site pelas vítimas que não se identificam. Elas colocam a data, a hora, a rua e o bairro e classificam a ocorrência. As pessoas podem relatar circunstâncias do crime.
Lançado em 29 de junho, o Onde Fui Roubado está com cerca de 25 mil visualizações. Florianópolis é a segunda cidade onde as pessoas mais fizeram denúncias. Até as 20h de ontem, eram 110. Destes casos, 70 foram contra homens. Em primeiro está Salvador, onde o projeto foi desenvolvido, com 200 ocorrências cadastradas.
O site foi feito por dois estudantes da sétima fase do curso de Ciências da Computação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador. Márcio Vicente e Fillipe Norton, os dois com 22 anos, discutiam um projeto. Foi quando Fillipe sugeriu algo relacionado às ocorrências policiais.
– A gente espera que ninguém precise usar. Mas ele vem para beneficiar o cidadão, para que ele veja o que está acontecendo na sua rua, perto do trabalho e para ficar mais ligado – observa Vicente.
O tenente-coronel Araújo Gomes, comandante do 4º Batalhão da PM, em Florianópolis, considera o sistema uma boa ferramenta.
– A gente acompanha notícias, redes socias, blogs. É mais um elemento para a PM fazer a distribuição do policiamento – ressalta.
Ele afirma que a amostragem cadastrada é ainda muito pequena para se tirar conclusões. Diz que a distribuição dos crimes no site, mais alocados no Centro da Capital, não condiz com a realidade. Já a maior ocorrência de furtos na região coincide com as informações da PM. Gomes reforça que o site não pode substituir o atendimento policial e o registro do boletim de ocorrência.

ALERTA ONLINE: “Os dados são relevantes”

Entrevista: Márcio Vicente/Criador do Onde Fui Roubado

Os jovens que desenvolveram o portal não esperavam tamanho alcance. Eles tentam descobrir por que há tantas denúncias partindo de Florianópolis, já que os criadores não têm conhecidos na cidade. Ele espera que moradores de outros estados sigam o exemplo e cadastrem as ocorrências.

Diário Catarinense – Como este site pode ser útil para as pessoas?
Márcio Vicente – A gente o coloca como benefício para a população e para a polícia. Queríamos que pegasse todo mundo e não um nicho específico. Esses dados podem ser relevantes, mesmo não sendo oficiais.

DC – Como saber se as informações são verdadeiras?
Vicente – A gente espera que sejam poucas denúncias falsas. Que a população seja consciente de que isso é um benefício para ela. De 400 denúncias, só quatro pareciam ser falsas. Recebemos até 10 e-mails por dia com sugestões.

DC – O site permite cadastro de ocorrências de qualquer cidade?
Vicente – É para todas as cidades mapeadas pelo Google. Capitais e principais cidades do país.

DC – As vítimas não se identificam?
Vicente – Não. Levantamos que muita gente deixava de prestar B.O. por medo de represálias. Então não cobramos.

 

ASSUNTO: Fuga em SP

VEÍCULO: Diário Catarinense

MENORES INFRATORES: Falha possibilitou a fuga em massa

Uma falha da PM possibilitou que internos da Fundação Casa fugissem pulando o muro lateral da unidade na zona leste de São Paulo, enquanto viaturas da corporação aguardavam em frente ao portão dianteiro. Ao todo, 54 adolescentes escaparam ontem, na maior fuga dos últimos cinco anos da instituição – 17 foram recapturados.
A rebelião em Itaquera, onde estavam 103 adolescentes, começou por volta do meio-dia. Os internos participavam de atividades e, mesmo desarmados, fizeram 29 funcionários reféns. Os que ficaram dentro do prédio agrediram os reféns e quebraram objetos. Entre os funcionários sob poder do grupo, estava o diretor da unidade, Orlando Vieira Mendes.
Às 14h05, uma equipe do Grupo de Apoio, da Fundação Casa, conhecido como choquinho, entrou no prédio. Às 14h33, começou uma nova fuga. Os adolescentes usaram cadeiras de plástico para escalar o muro de seis metros. Ao longo da tarde, os reféns foram sendo liberados

 

ASSUNTO: Segurança do CIC

VEÍCULO: Diário Catarinense

PATRIMÔNIO: Mais perto do habite-se

Com fim de interdição, Centro Integrado de Cultura chega à reta final para obtenção do documento da prefeitura

O Centro Integrado de Cultura, na Capital, deve ser alvo de nova vistoria hoje, desta vez com chance de ser a derradeira para a liberação do habite-se do Corpo de Bombeiros. Depois da vistoria negativa na manhã de sexta-feira, a Fundação Catarinense de Cultura (FCC) correu para resolver parte das pendências listadas – entre elas a colocação de silicone no cabeamento – e conseguiu que os técnicos voltassem ao local no mesmo dia.
Às 19h10min de sexta, os Bombeiros concederam o alvará de funcionamento da ala norte do complexo, interditada desde junho. Com isso, o CIC apresenta todas as áreas liberadas – o Museu da Imagem e do Som, que fica na ala antes fechada, deve reabrir ainda em agosto.
– As pendências eram muito pequenas para que o alvará não fosse liberado. Conseguimos providenciar algumas delas e os Bombeiros decidiram emitir o documento – informou o Secretário de Turismo, Cultura e Esporte, Beto Martins.
Ontem a Fundação seguiu trabalhando nos últimos reparos e ajustes necessários para a obtenção do habite-se definitivo do Corpo de Bombeiros. Assim que ele for emitido, o CIC terá condições de solicitar o tão almejado habite-se da prefeitura, documento que a edificação nunca possuiu em 31 anos de existência.

 

ASSUNTO: Processo contra delegada

VEÍCULO: A Notícia

Delegado regional de Jaraguá do Sul pede substituição de delegada

Lívia Marques da Motta foi denunciada por vizinhos por Nesta segunda-feira, o delegado regional Uriel Ribeiro solicitou ao diretor da Polícia Civil do Litoral, Arthur Nitz, a substituição da delegada Lívia Marques da Motta. Ela responderá por perturbação, desacato, danos ao patrimônio e embriaguez ao volante. Um processo administrativo será aberto. Segundo vizinhos, a delegada teria chegado perto das 6 horas de sábado e tentado abrir o portão eletrônico do condomínio onde mora, no bairro Jaraguá Esquerdo, com sua caminhonete. O bairro estava sem energia elétrica. Ela teria estacionado na calçada, entrou no apartamento xingando em voz alta. Quando os policias chegaram no prédio, ela teria descido e desacatado os policiais. Segundo a PM, Lívia apresentava sinais de embriaguez, mas negou-se a fazer o bafômetro. De acordo com a PM, Lívia não foi encaminhada à Delegacia da Comarca, pois dois delegados que estavam de plantão foram até o local e ficaram encarregados da ocorrência. A caminhonete foi guinchada. A delegada foi procurada pela reportagem, mas não quis se pronunciar.

 

ASSUNTO: Perseguição em Joinville

VEÍCULO: A Notícia

Após tentativa de assalto em loja, homem é baleado em Joinville

Suspeitos do roubo carregavam roupas em um carro quando Foi após um pedido de água, que dois homens invadiram uma loja na Zona Sul de Joinville e anunciaram um assalto. A dupla aproveitou o momento para render os funcionários. Uma mulher chegou a ser amarrada e um homem levou uma coronhada na cabeça.

Enquanto os dois levavam as mercadorias, como roupas e calçados, para o carro de uma das vítimas, um cliente que chegou na loja – da rua Monsenhor Gercino – notou que ela estava sendo assaltada.

A Polícia Militar foi chamada e uma das viaturas que fazia rondas pela região chegou rápido ao local. Os suspeitos foram flagrados na garagem do comércio.

Segundo a PM, um deles ameaçou os policiais e quatro disparos foram realizados contra os bandidos.

Um dos tiros atingiu o braço de um dos assaltantes e o pneu do carro. O homem foi atendido pelos socorristas da PM e encaminhado ao Hospital Municipal São José. O outro envolvido foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil.