Área do associado

Área do associado

Nota publicada no Jornal Notícias do Dia sobre desbloqueio do salário e aumento do salário do Governador

17.1.2012

 

 

Salários 1
Está pronta para ser julgada no STF (Supremo Tribunal Federal) uma ação direta de inconstitucionalidade contestando a “Lei Kleinübing”, que criou um teto salarial no Estado, e pela qual ninguém pode ter vencimentos acima do governador. A Adin foi impetrada pela Federação Nacional dos Militares Estaduais. A tendência é que o STF dê ganho de causa aos militares. Se o teto for mantido quem vai perder são os fiscais da Fazenda, que terão que devolver dinheiro porque eles recebem acima do teto do governador. O teto dos fiscais da Fazenda é pelo salário de um desembargador: R$ 22 mil.
 
Salários 2
Um projeto que previa o aumento do teto de R$ 15 mil para R$ 18 mil foi engavetado na Assembleia legislativa, O governador Colombo não consentiu que os deputados aumentassem seu salário.  Além de beneficiar delegados de polícia, oficiais da PM e procuradores de Estado que estão com benefícios bloqueados, o aumento do salário do governador não seria bem recebido pelos professores e demais categorias que reivindicavam aumento no ano passado.
 
Salários 3
A bomba-relógio dos salários do Estado continua armada e prestes a explodir a qualquer momento, apesar dos avanços registrados com projetos de incorporação de abonos aos vencimentos, existem focos de descontentamento. Um atinge os oficiais da reserva que só estão esperando a volta dos deputados para reivindicar o aumento do teto salarial do Estado.
 
 
Salários 4
O prefeito de Florianópolis, Dario Berger (PMDB) entrou na Justiça contra o aumento do próprio salário aprovado pelos vereadores em novembro do ano passado. O aumento do salário do prefeito foi por meio de resolução da presidência da Câmara de Vereadores e favorece um reduzido grupo de servidores da Prefeitura e do procurador da própria Casa Legislativa.