Área do associado

Área do associado

Clipping dos dias 21 a 23 de janeiro

23.1.2012

 

CLIPPING

21 a 23 de janeiro 2011

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Cinco mortes em acidentes

 

Cinco mortes em acidentes

Colisões fatais aconteceram em Pouso Redondo, Santa Cecília e Xaxim no sábado e domingo

Cinco pessoas morreram no trânsito durante o fim de semana. No sábado, por volta das 21h, duas pessoas morreram na BR-470. Além disso, três ficaram feridos. A colisão frontal ocorreu no km 174, em Pouso Redondo.

O choque foi entre um Renault Clio, placas de Jaraguá do Sul, conduzido por Antonio Sergio de Souza, 40 anos, e um Celta, placas de Pouso Redondo, conduzido por Cristian Busarello, 24. Cristian morreu no local. A passageira do Clio, Helena Tobias, 44, também morreu no local do acidente.

Em Santa Cecília, no Meio-Oeste, morreu Rodrigo Carneiro Oliveira, 21 anos, depois que o Fiat Uno Mille onde estava saiu da pista e chocou-se em um barranco. O carro tinha placas de Lebon Régis. O acidente aconteceu no km 144 da SC-302, aos 40 minutos da madrugada de domingo.

Duas pessoas morreram em acidente na BR-282 em Xaxim também no domingo. O acidente envolvendo uma motocicleta Honda placas de Nova Itaberaba e um Gol placas de Chapecó foi às 5h30min, próximo à área industrial de Xaxim. A moto que fazia o sentido Chapecó-Xaxim bateu de frente no carro, que fazia o sentido contrário. O motociclista Laires Lopes de Almeida, 27 anos, não resistiu ao impacto e morreu no local. O carona Alvaris Ferreira dos Santos foi conduzido ao Hospital Regional de Chapecó. Ele foi atendido, mas não resistiu aos ferimentos.

O condutor do Gol, Adriano Barreto Pedroso, 28 anos, foi levado para o Hospital Frei Bruno em Xaxim e passa bem.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Interdição total das pistas em Araranguá

 

Interdição total das pistas em Araranguá

Tubulação rompe, compromete ponte e motoristas têm que pegar desvio

A interdição da ponte sobre o Rio Araranguá, no km 412 da BR-101, no Sul do Estado, no final da tarde de ontem, causou a formação de longas filas, que chegaram a aproximadamente 10 quilômetros para cada lado.

 

O congestionamento começou por volta das 18h, quando um cano de abastecimento de água da Samae rompeu embaixo da cabeceira sul da ponte.

A força da água carregou parte do aterro que sustenta sua estrutura, colocando em risco automóveis e pessoas que passavam pelo local.

A princípio, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) proibiu o tráfego de veículos pesados. Apenas automóveis podiam passar, mas em meia pista. Às 19h, porém, foi anunciada a interdição total do trecho devio ao grande risco no local.

Um buraco de aproximadamente 1,5 metro se formou no asfalto. Não foi possível fazer um reparo emergencial e a ponte ficará fechada até a manhã de hoje, pelo menos.

 

Caminhos alternativos ficaram congestionados

Os veículos que chegam à ponte pelo lado sul são desviados para Meleiro pela SC-449, de onde podem seguir para Forquilhinha e Criciúma para voltar à BR-101.

A rodovia estadual, porém, ficou completamente congestionada com o tráfego, e foi preciso paciência.

A orientação da Polícia Rodoviária Federal é de que os motoristas vindos do sul saiam da rodovia no km 426 pela SC-285 e sigam para Turvo, Meleiro e Forquilhinha, podendo sair por Criciúma.

No sentido norte-sul, há duas possibilidades: entrar pela SC-444 e passar por dentro de Criciúma seguindo para Forquilhinha ou, para quem conhece melhor a região, sair da BR-101 pela Rodovia Governador Jorge Lacerda e virar à esquerda no primeiro trevo.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Diário do Leitor

Assunto: Segurança Pública

 

Segurança pública

Senhor Raimundo Colombo, quando o senhor vai enxergar que seus comandantes da segurança pública são muito fracos? Precisamos realmente de homens com aquilo roxo, que não tenham medo de vagabundo. Todos os dias invadem casas e fazem sequestro. Acorda, governador, aqui está virando terra de ninguém e o senhor tem o poder de mudar isso. Tome atitude ou peça pra sair. Chega de brincar com a vida das pessoas.

Anderson Correa

São José

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Diário do Leitor

Assunto: Segurança Pública

 

Explosões

A segurança pública de Santa Catarina vive o seu pior momento dos últimos anos. O arrombamento em série de caixas automáticos das agências bancárias tem, acima de tudo, exposto fragilidade da segurança pública estadual. A incapacidade de articular uma ação operacional para conter os meliantes torna-se evidente. Afinal, quando irá cessar esta onda de ataques? Quando acabar o estoque de dinamite… Os bandidos são tão articulados que, além de considerar o contingente populacional, a capacidade de reação do policiamento local, etc, na escolha do alvo, também consideram se é uma empresa privada, economia mista ou empresa pública. Pois, caso a ação criminosa fosse praticada contra uma empresa pública federal, a exemplo da Caixa Econômica, caberia, então, à Polícia Federal investigar.

José M. Hoffmann

São José

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Moacir Pereira

Assunto: A reforma e a reeleição

 

A reforma e a reeleição

O principal fato político do ano a reunião dos ex-governadores Luiz Henrique, Eduardo Moreira e Paulo Afonso com o governador Raimundo Colombo teve múltiplas finalidades, mas cumpriu dois principais objetivos. O primeiro, definir a posição do PMDB sobre os limites da reforma do secretariado. Ali mesmo o governador acertou que o PP não terá a Secretaria da Educação. E ficou livre para indicar um progressista para a Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, na cota de seu partido, o PSD. O segundo, lançar as bases da estratégia da eleição municipal nos maiores colégios eleitorais, mirando a reeleição de Colombo e os projetos dos aliados.

As eleições municipais têm cenários tranquilos para a preservação da atual coalizão. O melhor exemplo é Chapecó, onde o prefeito José Caramori (PSD) já selou uma ampla aliança para concorrer à reeleição. Tem uma situação bem encaminhada em Criciúma, a base de Eduardo Moreira. Colombo dará integral aval ao seu vice com a provável candidatura da deputada Romanna Remor (PMDB), tendo como vice José Paulo Serafim (PT). Será fato novo das próximas eleições. Em Blumenau, o cenário está indefinido. O prefeito João Paulo Kleinübing (PSD) inicia esta semana conversações com os partidos para tentar reeditar a coligação. Propõe uma costura em termos de plano de continuidade, depois metas de governo e depois a definição de nomes.

 

IMPASSES

Entre as maiores cidades, cenários delicados em Joinville e Florianópolis. Na Capital, Colombo fez opção por Cesar Souza Junior, fechado com o PP, com João Amin de vice. O prefeito Dário Berger trabalha por Gean Loureiro, que depende de novas pesquisas e da consolidação da candidatura. Berger está determinado a fazer o sucessor, sobretudo agora, com a perspectiva de retorno da família Amin, aliada do PSD. Correndo por fora, Angela Albino, do PC do B. Seu projeto depende muito mais do PT. Se os petistas a apoiarem, a deputada poderá se transformar na chamada terceira via. O fato de ser mulher e líder do segmento popular pode fazer a diferença. Num eventual segundo turno contra Cesar Souza teria o apoio do PMDB. Poderia repetir o fenômeno Sérgio Grando (PPS), em 1992. Correm por fora João Batista Nunes (PSDB) e Gerson Basso (PV).

 

Restaria acertar Joinville. Luiz Henrique defende candidatura única da polialiança com Udo Döhler, bem situado nas pesquisas. Ele e Colombo terão que convencer três outros postulantes: Darci de Matos e Kennedy Nunes, do PSD, e Marco Tebaldi, do PSDB. A situação de Tebaldi na Secretaria da Educação está ficando insustentável. Os tucanos, contudo, reagem contra seu desembarque. O líder Dado Cherem diz que até agora o governador nada sinalizou e que o partido não admite perder os espaços que conquistou. Quer dizer: não deixa a Educação. Pior: segundo Dado Cherem, o adjunto, professor Eduardo Deschamps, cogitado para o lugar, “não representa o PSDB, não foi indicado pela bancada”. Nas últimas visitas ao Norte, Colombo nada disse sobre Tebaldi.

– Uma piada de mau gosto – afirmou o líder tucano sobre a hipótese de remanejamento de Marco Tebaldi para a Secretaria do Desenvolvimento Social. Esta proposta mexe com dois deputados do partido.

A reforma do secretariado está dependendo, assim, de uma fórmula que equacione o dilema de Joinville, cujo eleitorado decidiu as duas vitórias de Luiz Henrique (2002 e 2006) ao governo e as duas de Raimundo Colombo, uma ao Senado(2006) e outra ao governo (2010).

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Política

Assunto: Previdência vira prioridade

 

Previdência vira prioridade

O primeiro projeto a ser votado pelo plenário da Câmara na volta do recesso parlamentar é o que cria um novo regime de previdência para os funcionários públicos federais. Trata-se da criação da Funpresp, que foi amplamente discutida pelos deputados até o fim dos trabalhos legislativos no ano passado.

Pronto para ser votado a partir de 2 de fevereiro, o projeto tramita em regime de urgência constitucional na Câmara dos Deputados e, por isso, nenhuma matéria poderá ser votada antes dele, exceto as medidas provisórias. Se aprovada, como quer o governo, ela irá garantir que os novos servidores sejam regidos por um modelo de previdência complementar, que será estabelecido por meio dos fundos de previdência do Legislativo, do Judiciário e do Executivo.

O projeto prevê a criação de três fundos de previdência complementar nos moldes dos fundos que atendem aos funcionários dos bancos públicos e de grandes estatais, como a Previ, do Banco do Brasil, e a Petros, da Petrobras. Pelo modelo proposto, os servidores irão contribuir com 8,5% de seus salários e a União com mais 8,5%.

A previsão do relator da matéria na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara, deputado Rogério Carvalho (PT-SE), é de que, seguindo esse percentual de depósitos mensais durante 35 anos de contribuição, o funcionário se aposente recebendo 91% do salário da ativa. Atualmente, segundo ele, os servidores públicos se aposentam com benefícios que giram em torno dos 89% do salário.

Instalado o novo modelo, o governo passará a garantir apenas o pagamento da aposentadoria segundo os critérios da Previdência Social, como ocorre com qualquer trabalhador da inciativa privada.

 

– Se o servidor contribuir por mais tempo ou com percentual maior do que os 8,5%, ele pode se aposentar com salário acima do previsto – explicou o deputado.

O objetivo da proposta é encontrar uma solução para o déficit da Previdência, que tem preocupado o governo. Com a mudança, as contribuições dos servidores não irão mais para a conta geral da União e, sim, para um dos fundos, que investirão o dinheiro para alcançar rentabilidade que garanta as aposentadorias. Com isso, o governo não ficará mais responsável por cobrir o pagamento dos benefícios em caso de déficit.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário do Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Monitoramento de viaturas é testado

 

Monitoramento de viaturas é testado

Chapecó é a primeira cidade de SC a usar GPS para acompanhar a frota

A instalação de um monitor de 50 polegadas na sala do comando da 4a Região da Polícia Militar em Chapecó, no final do ano passado, gerou polêmica inicial na tropa. Alguns consideravam que o equipamento não deveria ser utilizado na Central de Monitoramento das Câmeras de Vigilância do 2o Batalhão da PM.

O comandante, coronel Edivar Bedin, explica que o objetivo não é ver novela ou as novidades do Big Brother Brasil. A iniciativa faz parte de uma estratégia da Polícia Militar de Santa Catarina, que está implantando o monitoramento da frota. Até o final do ano todas as viaturas de segurança pública do Estado vão receber o GPS que permite acompanhá-las. Chapecó é a primeira cidade a testar a inciativa.

– É um Big Brother da vida real – explica o comandante.

Na tela, ele observa a posição dos veículos da PM nos 54 municípios abrangidos pelo comando do Oeste. Em Chapecó, Bedin observa o veículo que está parado no canil, outro que está se deslocando para atender uma ocorrência no Centro, qual está no pátio do batalhão e assim por diante.

Ele consegue ver a velocidade com que o carro se desloca e pode até fazer contato com a guarnição. Em caso de uma viatura estar em situação de risco, é possível emitir um alarme. Assim, o comando tem condições de deslocar outras viaturas em apoio. No caso de uma ocorrência mais grave, ele visualiza quais as guarnições mais próximas para auxiliar.

Bedin diz que criou até umas “cercas”, que são espaços delimitados em regiões de maior ocorrências, onde os veículos devem estar sempre presentes. Claro que, às vezes, há um veículo no interior de Xavantina que acaba perdendo o sinal de satélite. Mas ele tem a informação da hora que isso aconteceu e que hora retornou.

Também tem o histórico de cada veículo, por onde passou e em que hora ele esteve em determinado lugar. O comandante afirma que isso permite conferir se há reclamação de uma atuação inadequada de um policial. Por outro lado pode provar que a polícia atendeu determinada ocorrência.

É possível, ainda, comprovar a velocidade em que o motorista do veículo está. Bedin conta que até o caso de uso particular de um veículo da PM está sendo apurado graças ao sistema

O comandante explica que, desde outubro, está sendo implantado um banco de dados com fotos e informações completas das ocorrências. Isso permite elaborar gráficos que ficam disponíveis constantemente na tela.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário do Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Novo Case em Joinville

 

Chuvas atrasam obras do novo Case

A falta de vagas para internar adolescentes infratores em Joinville coloca em evidência a urgência da conclusão das obras do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), em construção no Bairro Vila Nova.

Com inauguração prevista para dezembro, o novo espaço tem capacidade para 70 internos, ginásio, salas de aula e teatro.

De acordo com diretoria de Planejamento da Secretaria da Justiça e Cidadania, as obras estão 70% concluídas e o atraso é por causa das chuvas. Em nota, a secretaria diz que “a obra deve ser entregue dentro de 90 a 120 dias, se o tempo colaborar”. Ainda resta finalizar a colocação de cerâmica, construção do mobiliário interno em concreto, a instalação do sistemas de água e esgoto e a urbanização da área (ajardinamento e iluminação externa).

Mesmo com a inauguração do Case, que representou um investimento de R$ 6,3 milhões, o Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório de Joinville (Casep), no Parque Guarani, será mantido e passará a cumprir a sua função, que é a de abrigar jovens que estão aguardando decisão judicial. O Casep tem capacidade para 28 internos. Algumas vagas do Case também será destinada a esses menores de idade.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário do Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Posto da PM é alvejado em São José

 

Posto da PM é alvejado

Um posto da Polícia Militar (PM) foi alvo de tiros na madrugada de sábado no Bairro Jardim Zanelatto, em São José. Sete disparos acertaram o imóvel.

Segundo testemunhas, dois homens em uma moto pararam em frente ao posto e atiraram contra o prédio, à 1h15min. Os tiros acertaram a fachada e a vidraça do local. Não havia policial no posto.

A PM acredita que o ataque pode ter relação com um assalto frustrado pela polícia minutos antes. Por volta da 1h, três homens armados abordaram um taxista no Bairro Barreiros. Os bandidos mandaram a vítima sair do carro, roubaram pertences e dinheiro e fugiram com o táxi.

A polícia foi acionada e iniciou perseguição aos criminosos. Outros taxistas também ajudaram nas buscas. O carro foi localizado perto do Bairro Campinas, onde os ladrões capotaram o carro. Dois foram presos em flagrante. Um conseguiu escapar a pé. A PM também apreendeu duas armas.

– Como o dois casos aconteceram em curto espaço de tempo, pode ser que tenham relação. A moto devia estar dando suporte aos ladrões do carro. Quando perceberam a prisão dos comparsas, voltaram para o Jardim Zanelatto e atiraram contra o posto, como uma retaliação – acredita o coronel Paulo Romualdo Weiss, comandante do 7o Batalhão da PM.

 

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário do Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Foragido morre em troca de tiros

O foragido da Colônia Penal Agrícola de Palhoça que rendeu um policial e fugiu do Hospital Celso Ramos, na segunda-feira da semana passada, foi morto ontem em um tiroteio com policiais no Bairro Real Parque, em São José, por volta das 17h.

Aruã Kaiser Malagoli, 19 anos, conhecido como “De Menor”, reagiu ao ser confrontado por policiais do Bope e da Polícia Militar, que tentavam recapturá-lo após receber informações sobre seu paradeiro.

De acordo com a PM, Aruã recebeu com tiros os seis policiais do Batalhão de Choque que realizaram a abordagem. Ele foi atingido ainda dentro da casa em que estava escondido, mas conseguiu fugir pela janela e correu atirando até se deparar com policiais do Bope que faziam o cerco à paisana.

– Ele apareceu de repente, atirando. Saiu da garagem da casa laranja. Provavelmente deve ter pulado o muro lá atrás. Eu fui pra dentro de casa, fechei a porta e só saí depois que acalmou – conta um vizinho que estava no quintal no momento do confronto.

Na troca de tiros com a polícia, Aruã acabou morto. O corpo foi encaminhado ao Instituto Geral de Perícias (IGP) com perfurações nas costas, no abdômen e na cabeça.

Além da arma que o foragido tinha em mãos, a polícia encontrou outras duas na casa em que ele estava escondido, incluindo a que havia roubado do policial durante a fuga do Hospital Celso Ramos.

Aruã havia sido preso em Palhoça por tráfico de drogas e assalto, mas fugiu quando estava em liberdade provisória. Na semana passada, envolveu-se em um tiroteio em circunstâncias desconhecidas e deu entrada no Hospital Celso Ramos com nome falso, mas foi recapturado pela polícia, acionada pelo hospital por se tratar de um caso de ferimento à bala. Segundo a PM, Aruã fugiu depois que foi ao banheiro e voltou armado, rendendo o policial que o vigiava.

 

Três homens são detidos com drogas

No fim da manhã de sábado, três homens foram detidos pela Polícia Militar de Araquari, no Norte do Estado. Os policiais receberam denúncia de moradores de que uma casa no Loteamento Santa Mônica, no Itinga, era uma boca de fumo.

Policiais foram até o local e encontraram os três suspeitos, dois que servirão de testemunha e um suspeito de tráfico. Foram encontrados com eles 80 gramas de crack, que poderia se transformar em 150 pedras, e balança de previsão.

 

Rapaz é esfaqueado no Planalto Norte

Um rapaz de 21 anos foi ferido na madrugada de sábado em Itaiópolis, no Planalto Norte. Márcios Nunes, 21 anos, foi esfaqueado e encaminhado ao Hospital Regional Hans Dieter Schmidt por causa da gravidade dos ferimentos. O jovem teria sido ferido numa briga em uma lanchonete do Centro de Itaiópolis, por volta das 3h.

 

Rodrigo da Silva, 29 anos, fugiu do local, mas foi encontrado horas depois pela Polícia Militar na própria casa. Junto com ele, foram encontradas duas facas, uma de 22 cm de lâmina e outra de 12 cm. Ele foi encaminhado para o presídio de Mafra.

 

Casa de prefeito da Capital é furtada

A casa de praia de Dário Berger, no Bairro Ingleses, em Florianópolis, foi furtada na última quarta-feira. A residência é alugada pelo prefeito para turistas durante a temporada de verão. De acordo com Berger, os ladrões furtaram objetos pessoais dos inquilinos da casa, que teriam deixado os portões abertos ao sair. Conforme o prefeito, há câmeras de monitoramento no local e a polícia já teria informações sobre os suspeitos do crime. Há 40 dias, outro assalto ocorreu na casa. Na ocasião, foram levados dois botijões de gás.

 

Quebram parede, mas não levam dinheiro

A agência do Brasil do Brasil da Rua Quinze de Novembro, no Bairro Vila Nova, em Joinville, foi arrombada na madrugada de sábado.

Os criminosos teriam quebrado a parede acreditando que era a sala do cofre. Mas do outro lado ficava o banheiro. Eles não conseguiram acesso aos outros cômodos e fugiram sem levar nenhum dinheiro. Policiais militares foram acionados pela seguradora do banco.

A PM faz buscas pela região, mas ainda não tem pistas dos ladrões. No local, os bandidos deixaram um boné e duas latas de energético.

____________________________________________________________________________ Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Deputado Onofre Agostini no comando da Secretaria da Segurança Pública?

 

 

Deputado Onofre Agostini no comando da Secretaria da Segurança Pública?

Não vejo de bom agrado político no comando da SSP. O cargo é estritamente técnico e o promotor Gruba está conduzindo a pasta com sabedoria

Onofre na SSP?

Em meio às mudanças que o governador Raimundo Colombo pretende processar no mês que vem, surge nos meios policiais o nome do deputado federal Onofre Agostini (PSD) para substituir o promotor público César Grubba, na Secretaria da Segurança Pública. Não vejo de bom agrado mais um político no comando da segurança pública. Policiais militares e civis não se manifestam sobre a substituição, não falam se é bom ou ruim. Ora, o cargo de secretário da SSP deve ser meramente  técnico. Grubba, com uma brilhante carreira de promotor público na área criminal, conhece muito bem o assunto e vem administrando a pasta com sabedoria, conduzindo a integração das forças estaduais na resolução de casos complicados. Ainda não conversei com meu amigo Agostini. Mas soube que no início do governo ele também foi sondado para a pasta da Administração, porém preferiu continuar na Câmara dos Deputados. 

____________________________________________________________________________ Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Consegs

A difícil situação dos Conselhos Comunitários de Segurança da Capital

Integrantes são voluntários e denunciam o descaso da polícia que não está levando a sério as ameças de criminosos que eles enfrentam

Consegs

Quando o coronel PM Nazareno Marceneiro assumiu o comando da Polícia Militar, em 2011 prometeu estimular o policiamento comunitário no Estado, incentivando os Consegs (Conselhos Comunitários de Segurança), a exemplo do que fez em Lages. No entanto, o que se observa é o encolhimento destes conselhos por falta de integrantes. Como os membros são voluntários, o quadro vem sendo reduzindo drasticamente por causa das ameaças de criminosos. O presidente de um Conseg telefonou à coluna, desmotivado, reclamando da falta de amparo e da colaboração das Polícias Militar e Civil. Ele disse que o disque-denúncia  (181 da PC) e o (0800- 48- 1717 da PM) não levam adiante as denúncias dos Consegs. Se o comandante da PM, exímio conhecedor da política de policiamento comunitário, cujo assunto lhe rendeu dois livros, não der atenção especial para o problema, os Consegs estarão com os dias contados.

____________________________________________________________________________ Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Segurança

Assunto: Polícia Militar prende traficante em Palhoça com crack e rádio comunicador da polícia

 

Polícia Militar prende traficante em Palhoça com crack e rádio comunicador da polícia

Equipamento pode ter sido roubado da própria polícia

Agentes de inteligência do 16º Batalhão de Polícia Militar prenderam na tarde desta sexta-feira (20) um indivíduo que estava realizando o tráfico de drogas na localidade de Laranjeiras, Barra do Aririú em Palhoça. Na casa do homem a polícia apreendeu um rádio comunicador que pertencia da polícia.

Após receberem denúncia de tráfico de drogas os policiais abordaram um indivíduo e encontraram uma pedra de crack. Possuindo diversas informações de sua conduta como traficante, os policiais realizaram buscas em sua residência, e encontraram em uma cômoda 96 pedras de crack, 30 gramas de maconha, 13 petecas de cocaína, 44 gramas de cocaína, uma balança de precisão, um pé de maconha e um rádio de comunicação com controle de giro-flex (dispositivo luminoso usado em viaturas) do eap (Departamento de Administração Prisional).

O homem foi preso em flagrante

____________________________________________________________________________ Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Segurança

Assunto:  Rio do Sul não teve registro de homicídio em 2011

 

 

Rio do Sul não teve registro de homicídio em 2011

Cidade é a única de Santa Catarina com mais 60 mil habitantes com taxa zero de homicídios no ano passado

Cidade se concentrou na investigação, segundo delegada Patrícia Zimmermann

 A inexistência de registros de homicídios em Rio do Sul em 2011 demonstra, entre outros aspectos, que a estratégia de ação contra a criminalidade adotada na cidade surtiu efeito. Rio do Sul é a única cidade catarinense com mais 60 mil habitantes com taxa zero de homicídios no ano passado.

Mesmo com a maior parte das cidades catarinenses com taxas de homicídios que se mostraram crescentes, os números são, de maneira geral, inferiores a da média nacional, que é de 26,2 homicídios para cada 100 mil habitantes. Apenas a região metropolitana de Foz do Rio Itajaí supera essa estatística.

Segundo a delegada regional de Rio do Sul, Patrícia Zimmermann D’Ávila, a atuação da Polícia Civil seguiu uma estratégia que foi bastante eficaz. “A frente de atuação foi nas investigações que envolviam o tráfico de drogas e os locais de prostituição. Todas as casas de prostituição da comarca foram fechadas”, disse a delegada.

 

As três cidades com maior número de ocorrências

Itajaí – 80

Joinville – 80

Florianópolis – 79

 

 

BLOGS

 

Moacir Pereira

 

Os desafios de Colombo

O ano novo está começando com uma singular similaridade politica entre os governos Dilma Rousseff e Raimundo Colombo. Ambos foram eleitos pelos antecessores. Os dois tiveram que montar as equipes com uma participação ampla dos esquemas que os elegeram. Presidente e governador procuram demonstrar aos eleitores que suas gestões têm personalidade. A rigor, a única diferença está na sigla. Dilma é do mesmo partido de Lula, enquanto Colombo é de legenda diferente do partido de Luiz Henrique.

Na pequena reforma do Ministério, a presidente impõe seu jogo e enfraquece o poder de Lula. Prova disso está na feliz escolha do físico Marco Antônio Raupp, ex-presidente da SBPC, cientista consagrado. Impôs o estilo e escanteou a senadora Marta Suplicy. A conferir as próximas alterações e seus respectivos apadrinhamentos.

A reforma do secretariado de Colombo também será mínima, muito menor do que a sonhada pelo próprio governador e talvez maior do que pretendessem seus padrinhos políticos.

Pelas informações de bastidores, Raimundo Colombo teria fixado algumas metas. A saber: 1. Substituir os secretários da Casa Civil e de Turismo, Cultura e Esporte. Seus titulares Antônio Ceron e Cesar Souza Júnior disputarão as eleições municipais. 2. Promover mudanças nas Secretarias da Educação e da Comunicação. Encontra nos dois casos resistências do senador Luiz Henrique. Marco Tebaldi fora da Educação poderia decidir pela candidatura a prefeito de Joinville. Luiz Henrique quer os partidos da polialiança apoiando Udo Dohler no primeiro turno. E Derly Anunciação foi ativo coordenador de suas campanhas e competente colaborador nas duas gestões. 3. O PP não ocupará a Secretaria da Educação, sob qualquer hipótese. 4. O coronel José Wolni de Souza deixará a Casa Militar. Poderá ser efetivado o atual interino, coronel Nildo Teixeira.

 

Cláudio Prisco

 

Entrosamento

Raimundo Colombo encaminha à Assembleia na sexta-feira o projeto de reajuste do salário mínimo regional, com correção oscilando entre 9,6% e 11,1%. O governador acertou neste fim de semana com o presidente Gelson Merísio que a matéria vai merecer prioridade dos parlamentares, entrando na ordem do dia na primeira sessão ordinária, possivelmente no dia 2 de fevereiro.

Colombo também confirmou presença na sessão solene de instalação dos trabalhos do Legislativo, a 1º de fevereiro. Em retribuição ao gesto do governador, os deputados vão visita-lo no Centro Administrativo.

 

 

MÍDIAS DO BRASIL

 

 

 

Veículo: Portal G1

Editoria: Brasil

Assunto: PM cumpre reintegração de posse em São José dos Campos

 

PM cumpre reintegração de posse em São José dos Campos

Estado de saúde de morador ferido em confronto é estável. Polícia diz que ação foi ação foi brilhantemente planejada

A Tropa de Choque da Polícia Militar cumpriu neste domingo uma ordem de reintegração de posse no bairro do Pinheirinho em São José dos Campos, interior de São Paulo. A operação provocou confrontos entre a polícia e os moradores, que chegaram a bloquear trecho da rodovia Presidente Dutra durante protesto. Um homem ficou ferido.

A operação da polícia teve início às 6h deste domingo, com 1,8 mil homens e 2 helicópteros. Até as 16h desta tarde, 17 pessoas foram presas.

A PM informou que por volta das 8h, os moradores atearam fogo nos acessos da ocupação para dificultar a entrada dos policiais. Para vencer a resistência, a polícia usou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha. Por volta das 11h30, os moradores começaram a queimar seis veículos. Entre os carros estavam um pertencente a uma prestadora de serviços telefônicos e outro da TV Vanguarda, afiliada da TV Globo.

Segundo a Prefeitura de São José dos Campos, um homem ficou gravemente ferido por um tiro disparado pela Guarda Civil Metropolitana. Ele tentava invadir o Centro Poliesportivo do Campo dos Alemães, onde estão os pertences das famílias que saíram de suas casas, informou a PM. Após passar por cirurgia no Hospital Municipal da vila Industrial, seu estado é considerado estável e ele está consciente.

À tarde, manifestantes voltaram a enfrentar policiais após um grupo jogar pedras em 20 tendas erguidas pela prefeitura no Centro Esportivo da cidade. Novamente, policiais e guardas usaram bomba de efeito moral e balas de borracha para tentar conter o grupo. O Batalhão de Choque voltou a fechar a entrada do acampamento e o Centro Esportivo foi cercado pelos policiais militares.

 

Justiça suspende reintegração de posse

Para a Polícia Militar, a “ação foi brilhantemente planejada, e não foi encontrada resistência”. O elemento surpresa foi o sucesso, segundo a PM.

Segundo informou, a área já está 100% tomada e a retirada dos móveis dos moradores por homens contratados pela prefeitura será feita na segunda-feira. A polícia deixará a área apenas depois que todos os invasores saírem. O batalhão de choque encontrou armas improvisadas, que foram levadas para a delegacia em São José.

Técnicos da empresa de energia elétrica EDP/Bandeirante já foram ao assentamento para cortar a ligação elétrica das residências. Um trator também deu início aos trabalhos de demolição no local. Um portão de entrada do acampamento já foi destruído.

 

Protestos

No começo da tarde, manifestantes chegaram a fechar um trecho da rodovia Presidente Dutra, na altura do km 154, mas de acordo com a Polícia Militar, o local já foi liberado.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, cerca de 300 pessoas participam do protesto, ocupando a rodovia, no sentido Rio de Janeiro, provocando congestionamento de até dois quilômetros.

Cerca de 30 manifestantes que apoiam os moradores do Pinheirinho permanecem à tarde em frente ao Condomínio Bosque Imperial, onde mora o prefeito de São José dos Campos, Eduardo Cury (PSDB). Eles exigem que Eduardo Cury atenda à reivindicação dos moradores e regularize a área do Pinheirinho.

 

A Justiça Federal chegou a determinar, por meio de uma ordem judicial, a suspensão imediata da reintegração de posse no Pinheirinho. A ordem foi emitida pelo juiz plantonista Samuel de Castro Barbosa Melo, porém a PM garante não conhecer a ordem do juiz.

Em seu perfil no Twitter, o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) condenou a operação da Polícia Militar. “O que está acontecendo em Pinheirinho é muito grave. É desobediência à ordem judicial. OAB-SP e OAB nacional estão agindo”, escreveu.

 

Boatos

Durante a tarde, pessoas contrárias à ação da PM circularam protestos e boatos pela internet. Um deles denunciava que o senador Eduardo Suplicy e o deputado Ivan Valente haviam sido detidos em uma escola de São José dos Campos. Ao IG, o Suplicy negou a informação e disse que não foi ao local neste domingo. Ele esteve com o governador Geraldo Alckmin pela manhã, que lhe disse que a desocupação seria realizada de forma pacífica. Ivan Valente esteve em São José dos Campos, mas não foi detido.

 

Justiça estadual x federal

Na semana passada, as famílias que ocupam desde 2004 o terreno de mais de 1 milhão de metros quadrados disseram que iriam resistir à operação de reintegração. A decisão pela desocupação da área é da juíza estadual Márcia Loureiro, a pedido da massa falida da empresa Selecta S/A, do investidor libanês Naji Nahas. Cerca de 1,5 mil pessoas, segundo a prefeitura, e 9,6 mil, segundo os moradores, viviam no lugar.

Os moradores declararam que a empresa Selecta deve cerca de R$ 10 milhões em Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) a São José dos Campos, relativo ao terreno.

O Ministério das Cidades assinou um protocolo de intenções para solucionar a questão, o que levou a juíza Roberta Monza Chiari, da Justiça Federal, a suspender a decisão da desocupação na terça-feira.

No entanto, horas depois, outro juiz federal, Carlos Alberto Antônio Júnior, substituto da 3ª Vara Federal, cassou a liminar que suspendia a reintegração de posse. Para ele, apesar do interesse da União, deve prevalecer a decisão estadual já tomada. Neste domingo, os advogados dos moradores entraram com uma petição no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para fazer valer a liminar que suspende a reintegração de posse e requisitaram também uma diretriz para o conflito de competência existente entre a Justiça Estadual e Federal.

O Ministério Público Federal ingressou na quinta-feira com uma ação civil pública contra a Prefeitura de São José dos Campos devido à omissão do município em promover a regularização fundiária e urbanística do assentamento Proposta pelo procurador Ângelo Augusto Costa, a ação também tem quatro pedidos liminares para assegurar o direito à moradia dos ocupantes do terreno.