Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 30 de agosto

30.8.2012

 

CLIPPING

30 de agosto de 2012

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assunto: Menores infratores

 

NOVELA

Consequência prática da falta de espaços adequados para internação de menores infratores na Grande Florianópolis. Três adolescentes, de um grupo de 18, fugiram no final de semana após uma briga entre eles de uma instituição conveniada ao Estado.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Servidores da polícia retornam

 

                  

Servidores da polícia retornam

Lado administrativo da Polícia Federal encerra greve, mas agentes de campo rejeitam acordo

Os servidores do setor administrativo da Polícia Federal aceitaram ontem a proposta de reajuste salarial do governo e anunciaram o fim da greve da categoria iniciada no último dia 15. Com isso, serviços como a expedição de passaportes, controle migratório e outros prestados à população devem voltar ao normal até amanhã.

Já a categoria de agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal ainda rejeitam as propostas de reajuste do governo e decidiram manter a greve iniciada no último dia 7. Cerca de cem policiais fizeram um protesto ontem, em São Paulo, em frente ao Departamento de Polícia Federal do bairro da Lapa.

Das 36 categorias federais que estão em negociação salarial, os agentes da polícia estão entre as cinco que ainda não acordaram com o governo. Eles pedem a reestruturação da carreira e reajuste salarial, afirmam que estão sem aumento desde 2005 e que o salário inicial da categoria, de R$ 7.200, está defasado. Segundo a Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais), as negociações com o governo já ultrapassam os 900 dias.

 

Emissão de passaportes será normalizada amanhã

Segundo a presidente do Sinpecef (Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal), Leilane Ribeiro, a previsão é que os servidores voltem ao trabalho na sexta-feira.

 

Para a retomada das atividades, os representantes de Brasília planejam realizar um “atendimento de excelência” no posto de atendimento da PF da rodoviária, onde funcionários entregarão os passaportes que acumularam durante a greve e farão o atendimento aos outros serviços que não foram prestados no período.

O Sinpecef disse que a proposta do governo foi aceita com a condição de que uma das reivindicações da categoria – a reestruturação da carreira – continue sendo discutida no próximo mês.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Zona azul

 

Taxa deverá ser extinta na Capital

A taxa de regularização no valor de R$ 10 emitida por fiscais da Zona Azul de Florianópolis deverá ser extinta. A determinação é do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE), que a considerou irregular. Agora, o órgão municipal de trânsito apenas poderá lavrar o auto de infração no momento da ocorrência da irregularidade.

Hoje, os fiscais da Zona Azul notificam quem desrespeita as normas de estacionamento, e o motorista tem até 72 horas para pagar a taxa de regularização no valor de R$ 10. Caso não pague, a Guarda Municipal emite o auto de infração.

A modificação atende ao Código de Trânsito Brasileiro e ao Conselho Estadual de Trânsito. Conforme a gerência da Zona Azul, o sistema que prevê a taxa de regularização está em vigor e até ontem à noite o órgão ainda não havia recebido nenhuma notificação oficial para realizar a mudança.

O TCE deu um prazo de 30 dias – a contar da publicação no Diário Oficial – para que a prefeitura apresente um plano de providências para sanar o problema. Além disso, o município também deverá acelerar os julgamentos das defesas de autuação e recursos contra notificações.

Outras irregularidades constatadas foram as falhas nos próprios autos de infração, como falta de justificativa para a ausência de abordagem ao infrator. Os auditores do TCE/SC analisaram 1.187 autos invalidados no período de 1o de setembro de 2010 a 25 de fevereiro de 2011.

Em 380 casos, os motivos foram falhas dos agentes de trânsito, que vão desde a falta de especificação da infração, erros na transcrição da placa e modelo do veículo, até atrasos na inserção dos dados no sistema.

O superintendente do Instituto de Planejamento Urbano (Ipuf), José Carlos Rauen, que cuida da Zona Azul, não foi encontrado ontem à noite para comentar a decisão.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais

 

Menina que caiu de prédio tem alta

A menina de quatro anos que caiu do quarto andar de um prédio de Camboriú, na sexta-feira, foi liberada ontem do Hospital Infantil Pequeno Anjo, de Itajaí. A criança sofreu lesões no crânio e pulmão, e chegou a ficar internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O Conselho Tutelar preferiu não divulgar para onde ela foi levada. Afirmou apenas que a criança passará por acompanhamento psicológico. No dia da queda, a menina, que vive no Lar Bom Pastor, estava na casa de uma das monitoras do abrigo – que já foi afastada.

 

Trabalhador leva choque e cai de poste

Um funcionário terceirizado da Celesc ficou gravemente ferido ao levar um choque durante o trabalho no fim da manhã de ontem, na Vila Itoupava, em Blumenau. Luiz Rodrigo Limas Souza, 33 anos, fazia uma operação em que o sistema precisava estar todo ligado. Ao encostar a mão esquerda nos fios, foi arremessado do poste e caiu de uma altura de seis metros. Segundo o gerente regional da Celesc, Cláudio Varella, o acidente será apurado. Até o fechamento desta edição, a vítima aguardava remoção para tratamento em Curitiba.

 

Quatro lombadas estão danificadas

Desde novembro do ano passado, quando foi iniciada a instalação dos controladores de velocidade na BR-470, no Vale do Itajaí, quatro equipamentos foram danificados na rodovia. O último deles foi nesta semana, no km 39, em Gaspar.

Os motoristas que circulam pelo local perceberam que o suporte está sem o marcador de velocidade. A empresa responsável pela instalação e manutenção dos equipamentos irá repor o controlador até a próxima quarta-feira. As causas do dano ainda não foram esclarecidas.

O engenheiro responsável pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Elifas Marques afirmou que os outros três controladores de velocidade danificados ficavam nos trechos de Rio do Sul, Pouso Redondo e Indaial.

Em Pouso Redondo, o equipamento foi furtado. Em Rio do Sul e Indaial, os problemas foram decorrentes de acidentes de trânsito. Todos os custos para reparos ficam a cargo da empresa responsável pela instalação.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Informe Político

Assunto: Divulgação de salários

 

Por último, MPSC divulgará salários

Não falta mais nada para que o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) divulgue os salários de seus servidores. Único dos principais órgãos públicos estaduais que ainda não fez a publicação, a instituição aguardava um sinal verde do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) sobre a forma como os dados deveriam ser apresentados. Existia uma discussão no CNMP sobre se os valores deveriam vir acompanhados dos nomes dos funcionários ou apenas de seus números de matrícula.

Na noite de terça-feira, os conselheiros decidiram não decidir a questão: cada ministério público que defina entre nome ou matrícula, desde que publique. Com a decisão do CNMP, o procurador-geral do MPSC, Lio Marcos Marin, já adianta que vai fazer a publicação nos próximos dias. Segundo ele, a escolha da instituição catarinense será por publicar os nomes dos funcionários – o que inclui servidores, promotores e procuradores, ativos e aposentados.

 

O mais curioso em todo esse episódio é que justamente o MPSC, que tem como atribuição fiscalizar, em nome da sociedade, o cumprimento das leis, ficou na lanterna. Pelo menos no quesito divulgação dos salários de acordo com a Lei de Acesso à Informação. Há uma semana, sem qualquer alarde, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) já havia publicado os salários de seus servidores na internet, deixando a incômoda posição para promotores e procuradores. A divulgação no TCE se dá nos mesmos moldes do governo do Estado, do Ministério Público de Contas e da Assembleia Legislativa, a pioneira, com a criação de uma página específica para que os usuários façam a pesquisa. O Tribunal de Justiça (TJSC) foi o único, até agora, que publicou um documento único com todos os nomes e salários

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Adolescentes aterrorizam Lages

 

 

Bando adolescente aterroriza Lages

Grupo que espanca estudantes nas saídas de escolas do município ainda grava os ataques para depois publicar na internet

Uma gangue que vem espalhando o terror entre adolescentes de Lages está na mira da polícia. O grupo, formado por jovens com menos de 18 anos, caracteriza-se por espancar quem bem entende por motivos fúteis e, enquanto pratica as agressões, alguém grava para divulgar na internet.

Estudantes da rede pública são as principais vítimas, e muitos deles estão trocando de escola ou deixando de ir à aula com medo de que algo pior lhes aconteça.

A atuação da gangue veio à tona ontem, quando os pais de uma das vítimas espalharam pelas redes sociais um vídeo divulgado pelo próprio grupo após a agressão a dois jovens. Na gravação, o suposto líder, de 16 anos, acerta um soco e um chute no rosto de um garoto que está sentado e não esboça qualquer reação.

A data é incerta, mas o episódio ocorreu durante o dia no Parque Jonas Ramos, o Tanque, um dos mais movimentados de Lages, no Centro. Pelo Twitter, o jovem também faz comentários irônicos sobre as brigas e zomba das suas vítimas.

Os pais de uma delas, que não está no episódio do vídeo, divulgaram as imagens como um alerta contra o grupo, que seria do Bairro Gethal, um dos mais violentos de Lages.

A intenção do militar do Exército André dos Santos, 40 anos, e da operadora de marketing Geniceia Camargo dos Santos, 37, é evitar que outros jovens sofram o mesmo que o seu filho de 14 anos. No dia 22 de agosto, o garoto e um amigo entregavam currículos em supermercados à procura de emprego quando foram surpreendidos e espancados.

O garoto sofreu ferimentos em todo o corpo e teve suspeita de traumatismo craniano. Agora, está com muito medo de sair e ser atacado novamente. André e Geniceia denunciaram os pais do suposto líder da gangue à polícia e irão acioná-los na Justiça.

– Dá muita raiva ver o seu filho sofrendo desse jeito por causa de um marginal – desabafa a mãe.

 

Agressões são na rua, diz diretora

Geralmente, a gangue se concentra no fim da tarde, nas proximidades da Escola Nossa Senhora do Rosário, no Bairro Coral, onde o suposto líder estudava até poucos dias atrás e de onde o filho de André e Geniceia precisou sair, por questão de segurança. A agressão contra ele ocorreu quase em frente à escola.

A diretora, Elaine Costa, admite a existência da gangue e a possível participação de alguns dos seus alunos, mas garante que o grupo não atua dentro da instituição.

– A briga foi bem séria, mas fora da escola. Aqui dentro temos domínio, mas, além dos portões, não podemos garantir nada. Sempre que vimos a gangue perto da escola, acionamos a polícia para inibir a atuação.

O comandante do batalhão em Lages, tenente-coronel Adilson Moreira, diz que o setor de inteligência sabe do vídeo da agressão no Tanque e está identificando os membros do grupo para repassar as informações ao Ministério Público.

A reportagem do DC localizou o endereço do suposto líder da gangue, mas ninguém estava em casa para comentar as denúncias.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Duplo homicídio

 

Jovens sumidos são achados mortos

 Estava colocando uma cerca quando vi os urubus sobrevoando e comecei a procurar. Assim Ivan Rodrigo Pereira, responsável pela manutenção de uma fazenda em Araquari, explicou ontem de manhã como encontrou os corpos de dois jovens de 17 anos, que estavam desaparecidos em Joinville desde a madrugada do dia 19.

Os corpos estavam em uma mata fechada na Estrada Porto Alegre, lateral da Rio do Morro, a cerca de 20 quilômetros de onde haviam sido vistos pela última vez. Parentes dos jovens, que eram amigos e estudaram a maior parte da vida juntos, reconheceram roupas e sapatos como sendo de Leonardo Carvalho dos Santos e Marlon Cararo.

A descoberta pôs fim ao mistério e à esperança que familiares tinham de encontrá-los com vida. O Departamento de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil de Joinville, que havia instaurado inquérito para apurar o sumiço dos rapazes, busca os autores do crime.

– Eles tinham as mãos amarradas e sinais de violência. Mas só o IML deverá apontar a causa das mortes – diz o delegado Paulo Campos, da divisão de homicídios.

Segundo familiares, Leonardo presenciara um assassinato no início do ano, e Marlon tinha envolvimento com drogas, informação confirmada pela PM. Testemunhas disseram à família ter visto os dois serem colocados à força dentro de um carro preto, mas a informação não foi confirmada pela polícia, que analisou imagens das câmeras da PM na região.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Polícia apura morte de detento

 

Polícia Civil apura morte de detento

A Polícia Civil investiga a morte de Mário Marin Pedroso, 44 anos, dentro do Presídio Regional de Rio do Sul. Ele foi encontrado morto na manhã do último sábado, numa cela que dividia com outros 13 presos.

Pedroso havia chegado ao presídio na quarta-feira da semana passada. Segundo a direção da unidade, ele respondia por falta de pagamento de pensão alimentícia. Na quinta-feira, Pedroso passou mal e foi atendido no local pelo Samu.

Mas o laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Rio do Sul apontou que o detento teve sangramentos e uma perfuração pulmonar. O delegado Valério Luiz de Farias vai ouvir os colegas de cela, familiares e a direção da unidade. Mas, nesta situação, ele crê estar configurado um homicídio.

 

___________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Florianópolis

Assunto: Moradores do bairro Estreito pedem segurança

 

Moradores do bairro Estreito espalham paineis nos pontos de ônibus pedindo segurança

Assaltos e arrombamentos têm se tornado comuns na Fúlvio Aducci

Recados estão espalhados por vários pontos de ônibus do Estreito

 Praticamente todos os estabelecimentos comerciais da rua Fúlvio Aducci, entre o Bradesco e a praça Nossa Senhora de Fátima, no Estreito, foram vítimas de criminosos nos últimos meses. Só em agosto, pelo menos dez estabelecimentos comerciais foram assaltados ou arrombados, alguns mais de uma vez. Sem terem mais a quem recorrer, os comerciantes decidiram usar o espaço público para divulgarem a insegurança, e resolveram espalhar painéis nos pontos de ônibus para chamar a atenção: “Precisamos nos unir contra os constantes assaltos aqui no Estreito. Polícia de Florianópolis, por favor nos ajude!”, dizem os anúncios.

O proprietário da casa lotérica na região, Claudinei Lopes, contou que em dois assaltos neste mês, no dia 5 e dia 17, amargou um prejuízo de cerca de R$ 10 mil. Foi o quarto assalto ao estabelecimento este ano, e pela mesma pessoa. “Ele chega de moto com o revolver na mão, manda todo mundo se afastar e leva todo o dinheiro”, disse Lopes. Na terça-feira da semana passada foi a vez da loja de caça e pesca. O ladrão usou um pé-de-cabra e outras ferramentas para estourar a porta do estoque. Dois dias depois foi a vez da pizzaria. “Eles entraram na pizzaria e além de roubar fizeram terrorismo com os donos e cliente. Quebraram mesas e cadeiras e ameaçaram todos”, contou um comerciante que não quis se identificar. A loja de caça e pesca já foi assaltada cinco vezes, disseram os funcionários.

Para Celso Lanzillotto, dono de uma padaria que já sofreu duas tentativas de assaltos, a solução é intensificar o policiamento nas ruas. “Não se vê a polícia por aqui. Já procuramos o batalhão e a resposta é sempre a mesma, de que não há efetivo o suficiente”, declarou Lanzillotto.

 

Falta de policiais nas ruas

Na quarta-feira da semana passada, a presença maciça de policiais nas esquinas da Fúlvio Aducci chamou a atenção dos comerciantes. Por algum momento eles até acharam que seus apelos tinham surtido efeito, mas o alívio terminou ao descobrirem que os PMs estavam ali, na verdade, fazendo guarda para soldados do exército que participavam de um evento na Beira-mar Continental. “É um absurdo, dizem que não existe contingente para atender a população do bairro, mas para fazerem guarda para o exército tem”, contou outro comerciante.

Segundo o subcomandante do 22º Batalhão da Polícia Militar, major Gílio de Oliviera, nos últimos 15 dias, as rondas na região foram intensificadas e nos relatórios da Polícia Militar as ocorrências na região diminuíram. “Uma comerciante nos procurou e atendemos ao pedido reforçando as rondas com viaturas. Nossa área é grande, e estamos nos esforçando para dar uma atenção especial para aquela região”, afirmou o subcomandante, que disse também ter dificuldade para colocar policiamento a pé devido ao efetivo reduzido.

 

Brecha para milícias

Comerciantes dizem ter imagens dos criminosos, mas reclamam também que a polícia nunca quis essas imagens. Uma cooperativa de crédito, que também foi assaltada este mês, instalou câmeras com a intenção de inibir e flagrar os criminosos, mas dias depois o qeuipamento foi furtado.  Apesar da câmera ter sido furtada, os comerciantes dizem que outros equipamentos registraram as diversas ações dos criminosos.

Na ausência de policiamento, alguns comerciantes estão apelando para a contratação de seguranças particulares. “Um comerciante contratou um policial que fica ali a paisana fazendo a segurança. É a nova milícia florianopolitana”, reclamou um comerciante.

A poucos metros do local das ocorrências fica o posto da Polícia Militar, na Praça Nossa Senhora de Fátima. Apenas um policial cuida do posto e faz o monitoramento das câmeras, ficando impossibilitado de deixar o local para atender a população na rua.

 

___________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Garoto de 15 anos assaltando posto de gasolina

 

PM apreende garoto de apenas 15 anos armado e assaltando posto de gasolina

Apesar da pouca idade, o adolescente já foi detido 21 vezes pela Polícia Militar. O que leva um garoto desta idade andar armado?

Menor armado

Na noite da última segunda-feira, a Polícia Militar foi acionada e evitou assalto a um posto de gasolina, no Pantanal, Capital. Para espanto dos policiais, o suspeito era um garoto de 15 anos, armado com um revólver calibre 22. “É você, novamente?”, questionou um PM. Apesar da pouca idade, o aprendiz de ladrão já havia sido apreendido, anteriormente, 21 vezes. O garoto foi levado à delegacia especializada a menores infratores, mas por incrível que pareça saiu antes dos PMs.  O que leva um garoto desta idade estar na rua armado? Será que os pais não têm mais o controle sobre o filho? Ah, que saudade dos meus quinze anos, das brincadeiras saudáveis de  rua com meus amigos, no bairro Estreito. E quando a noite caia, lembro que o sargento PM Osni ligava o giroflex da Kombi nas rondas de rotina. Era hora de nós voltarmos para a casa, tomar banho, fazer os deveres e ir dormir.

 

___________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Paulo Alceu

Assunto: Segurança

 

Segurança

No debate promovido pelo programa ITS do Grupo RIC, o candidato a prefeitura de Florianópolis, Cesar Júnior, ao ser questionado sobre violência urbana, destacou que vai implantar a primeira clínica municipal de referência a jovens vítimas de dependência química. Evidenciou que o combate à violência passa obrigatoriamente pelo atendimento de jovens vítimas das drogas, caso contrário, seria o mesmo que “secar gelo”.

 

 

 

BLOGS

 

Moacir Pereira

 

 

Bombeiros visitarão Hospital Infantil

Narração de histórias, música, atividades para colorir, informação e animação. É com esta proposta que o Corpo de Bombeiros Militar vai visitar na tarde de hoje, às 14h00, a Ala Oncológica do Hospital Infantil Joana de Gusmão em Florianópolis. O grupo será composto não só por militares, mas também por Bombeiros Comunitários e Brigadistas. Todo o conteúdo pedagógico foi desenvolvido pelos próprios bombeiros, como a história de “Marina e O Botinho Azul”, que conta como uma menina vai passear na praia e faz um amigo muito especial, que mostra a ela a forma mais segura de curtir o banho de mar e a natureza. As atividades para colorir são ilustradas por uma soldado, com desenhos confeccionados especialmente para a ocasião

 

Comissão aprova novo texto do Código Florestal

Após intensas, duras negociações e reuniões de até oito horas, a Comissão Parlamentar Mista aprovou por unanimidade o novo relatório do senador Luiz Henrique (PMDB-SC) sobre o Código Florestal. Como Projeto de Conversão, o texto será encaminhado para votação nos plenários da Câmara, na próxima semana, e do Senado, na segunda semana de setembro.

Visivelmente satisfeito, Luiz Henrique comemorou: “Não é o ideal. Mas conseguimos um texto de consenso que, aprovado nos plenários das duas Casas, dará ao Brasil a lei ambiental mais avançada do mundo.”

Para eliminar o principal ponto de divergência sobre as Áreas Consolidadas em Áreas de Preservação Permanente (APPS) e chegar ao amplo acordo, Luiz Henrique acatou uma emenda de entendimento, de última hora, que reduz de 20 metros para 15 metros a regeneração vegetal obrigatória nas margens dos rios para imóveis até 15 módulos fiscais. Acima disso, o mínimo será de 20 metros e o máximo de 100 metros.

Com muito diálogo e paciência, Luiz Henrique também conseguiu eliminar outro importante ponto de discórdia e proteger todos os recursos hídricos com APPs em suas margens. Foram excluídos apenas os rios efêmeros – que secam rapidamente.

– “A beleza da democracia é justamente isso: do sistema do contraditório, do diálogo incansável, surge o entendimento”, ressaltou o senador. E reconheceu que “nenhum regime autoritário do mundo aprovaria um texto como esse do Código Florestal”.

 

 

Reajuste do piso dos professores será debatido hoje em Brasilia

O secretário da Educação, Eduardo Deschamps, viajou para Brasilia, onde participa hoje de reunião do Consed, o Conselho Nacional de Secretários, que volta a debater a proposta de mudança no critério de reajuste do piso salarial do magistério. O encontro terá a presença de autoridades do Ministério da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação(Undime) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.

A primeira constatação do Consed e da Undime: não há como manter os índices atuais de reajuste do piso para os professores. A esmagadora maioria dos governos estaduais não pagou os 22% de reposição este ano, alegando impossibilidade financeira. Mantida a mesma fórmula, no próximo ano, o reajuste será de mais 21%.

– É absolutamente impossível autorizar este índice – avisou em Brasilia o governador Raimundo Colombo, depois de conversar com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, pelo telefone, ao término do Painel RBS, que marcou a campanha “A Educação Precisa de Respostas”. O reajuste tornou-se inexequível este ano, segundo o MEC, porque implicaria em despesas totais superiores a cinco bilhões de reais e o Ministério só tem um bilhão para repassar.

Colombo comunicou ao secretário Deschamps que a situação financeira está ainda mais preocupante. Até agora, já com agosto praticamente encerrado, a arrecadação indica aumento de pouco mais de 4%. A previsão orçamentária era de 12%. “Inferior a 7%, deixa o governo no vermelho”, sentencia o governador.

 

A Campanha

O ministro Mercadante fez considerações elogiosas à participação do secretário Eduardo Deschamps no Painel RBS, sobretudo, dos diagnósticos sobre a situação escolar e as propostas para melhorar o nível da educação.

O governador vai tratar com o ministro da Educação, na próxima viagem a Brasilia, da situação fiscal das universidades comunitárias aqui instaladas. Mercadante declarou-se sensível com o dramático problema. Os vetos aplicados pela presidente Dilma Rousseff, quebrando acordo entre o Ministério da Fazenda e a representação parlamentar e o aval da ministra Ideli Salvati, constitui o maior dilema das fundações. O assunto foi tratado esta semana na Advocacia Geral da União durante visita do governador e do Procurador Geral do Estado, João dos Passos Martins Neto. Ali, as resistências também são pesadas para mudança na legislação.

Colombo e Deschamps anunciam em breve um critério para valorização e identificação das melhores escolas indicadas pelos critérios do Ideb. Vai na próxima semana visitar a Escola de Educação Básica Altamiro Guimarães, primeira colocada no Ideb. Outras três escolas, situadas em Joinville, São Bento do Sul e Itapiranga, tiveram avaliações idênticas.

Todas elas localizadas em municípios de colonização alemã.

 

Cláudio Prisco

 

Volta

Deputado Mauricio Eskudlark (PSD) retorna hoje aos trabalhos na Assembleia, depois de licença de dois meses em que atuou no lançamento e fortalecimento de candidaturas a prefeito e vereador do partido, sobretudo na região do Extremo-Oeste, sua base eleitoral original.

No período, atuou no Legislativo o suplente Nilso Berlanda (DEM), empresário radicado no Oeste catarinense.

 

 

MÍDIAS DO BRASIL

 

 

Veículo: Portal G1

Editoria: Geral

Assunto: Polícia ouve três suspeitos de matar delegado do DHPP em SP

 

Polícia ouve três suspeitos de matar delegado do DHPP em SP

Crime aconteceu na noite desta quarta-feira, em Itaquera, na Zona Leste.

Dois menores aparecem em imagem de câmera de segurança, diz polícia.

A Polícia Civil ouvia no início da manhã desta quinta-feira (30) três suspeitos de participar do assassinato do delegado Euclides Batista de Souza, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em São Paulo. Ele levou dois tiros na noite desta quarta (29), em Itaquera, na Zona Leste da capital, em frente a sua casa.

Câmeras de segurança instaladas na casa do delegado e em imóveis vizinhos ajudaram a polícia a chegar aos suspeitos. Segundo a polícia, dois adolescentes, um de 15 e um de 17 anos, aparecem nas imagens. O mais velho deles teria baleado o delegado e dado um tiro na própria perna para simular ter sido vítima de um assalto. O mais jovem teria pedido auxílio para o colega. Um homem que ajudou a socorrer o adolescente também era ouvido nesta manhã.

saiba mais

Os investigadores trabalharam durante toda a madrugada para esclarecer o caso. Para a polícia, o delegado foi vítima de uma tentativa de assalto. De acordo com o delegado Antônio de Olim, as imagens mostram que o delegado fechava o portão depois de guardar o carro na garagem, por volta das 23h, quando foi atingido pelos criminosos.

Nas imagens é possível ver suspeitos correndo pela calçada. “Ele não percebeu. Se ele tivesse olhado ele teria visto. Quando ele foi fechar o último portão, o cara já correu, veio com a arma na mão”, disse Olim. Ele empurra o criminoso e toma os tiros.

O delegado foi encontrado caído na calçada. Os vizinhos levaram o delegado para o Pronto-Socorro do Hospital Santa Marcelina, também na Zona Leste, mas ele não resistiu.

A participação de menores em atos infracionais tem crescido, segundo estatísticas da Fundação Casa. Em 2006, a fundação tinha 5,6 mil internos. Atualmente, o número gira em torno de 8,9 mil.

 

____________________________________________________________________________

Veículo: Veja

Editoria: Esporte

Assunto: Polícia Civil cria Disque-Denúncia voltado a organizadas

 

Polícia Civil cria Disque-Denúncia voltado a organizadas

A chefe de Polícia Civil do Rio de Janeiro, Martha Rocha, pediu nesta quarta-feira a colaboração da população para coibir os crimes cometidos por torcidas organizadas. E para agilizar o atendimento, ela solicitou ao Disque-Denúncia a criação de um canal específico para concentrar essas informações, que podem ser fornecidas sigilosamente.

“Quero me voltar para as mães e mulheres e pedir que elas nos ajudem denunciando seus filhos e maridos ligando para o (21) 2253-1177 do Disque Denúncia. A partir dessas informações, muitas vezes é possível prevenirmos que um crime aconteça. O que todos nós queremos é a paz nos estádios”, destacou.

A declaração da delegada lembra o depoimento da mãe de um dos 21 integrantes da torcida organizada Young Flu, presos após o espancamento de dois vascaínos no último sábado. Em um desabafo à Rede Globo, a mulher, com o rosto protegido por um mosaico e a voz distorcida, diz que sabia do envolvimento do filho com o que define como “facção criminosa”.

Torcedores – Nesta quarta, Martha Rocha recebeu representantes da Federação das Torcidas Organizadas do Rio de Janeiro (FTORJ) para um encontro que deve se tornar mensal. A delegada solicitou a apresentação dos nomes de todos os integrantes das torcidas organizadas e anunciou que vai determinar um delegado de polícia que atuará como interlocutor entre os grupos e a polícia civil.

“O que a delegada da 24ª DP, Cristiane Carvalho, fez ao prender esses 21 torcedores do Fluminense foi um divisor de águas. É um marco que vai nortear a partir de agora o trabalho da polícia. Hoje, a Polícia Civil está dizendo que não vai mais aceitar esse tipo de atitude, que o torcedor está cometendo um crime e que vamos usar o código penal em toda a sua plenitude”, declarou a chefe de polícia.