Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 29 de novembro

29.11.2012

 

Clipping do dia 29 de novembro

 

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assuntos: Construção do complexo prisional

                    Reunião do Colégio Nacional de Secretários da Segurança

                     Coronel Márcio Alves

 

Valor complexo

 Uma suposta denúncia de superfaturamento, a partir de ação do Ministério Público, pode botar água no chope do projeto de construção do complexo prisional no Sul do Estado. O governo desembolsou R$ 1,75 milhão para a desapropriação de 70 hectares no Sertão do Cangueri (foto acima), em Imaruí, onde pretende iniciar as obras de terraplenagem em dezembro. O MP instaurou inquérito civil público para avaliar os valores e solicitou uma perícia, concluída ainda no mês de agosto.

 

CAPITAL DA SEGURANÇA

Florianópolis recebe a partir de hoje dirigentes dos órgãos de Segurança Pública dos 27 estados do país para a 47ª Reunião do Colégio Nacional de Secretários de Estado da Segurança Pública, o Consesp. Em paralelo, também acontece a reunião conjunta dos conselhos nacionais de Comandantes-gerais de Policia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, e também a dos chefes de Polícia Civil.

 

É GENTE NOSSA

Coronel Márcio Alves, secretário adjunto de Defesa Civil, foi escolhido para o discurso de encerramento do Encontro de Redução de Risco, em Santiago do Chile, considerado o maior evento das Américas sobre prevenção a desastres naturais. A delegação brasileira tinha 15 pessoas

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Cacau Menezes

Assunto: Celulares alugados

 

Celulares alugados

O governo do Estado insiste que os sistemas de bloqueio de sinal de celular nos presídios seja alugado. O Ministério Público acha que eles devem ser comprados. E os presos, não poderiam também alugar seus aparelhos?

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Extorsão

                 

Falso Neymar é detido por chantagear garota de SC

Suspeito do RJ se passava por jogador do Santos e ameaçava divulgar fotos sensuais que recebeu de estudante de Florianópolis

Conversas em programas de bate-papo na internet, nas quais o internauta se passava pelo jogador de futebol Neymar para uma jovem de 23 anos, moradora de Florianópolis, se transformaram em chantagens, exigências e extorsão. O autor das ameaças pediu R$ 50 mil para não divulgar fotos sensuais da garota. Ele foi preso em Volta Redonda (RJ), após a vítima denunciá-lo à polícia.

No começo, a história parecia ser brincadeira e piada aos policiais que receberam a denúncia. Mas os crimes do falso Neymar acabaram se materializando no material repassado pela garota na delegacia. O terror psicológico do qual ela foi alvo pela rede, mais tarde passou a acontecer também pelo telefone.

O caso é investigado há cerca de dois meses pela Divisão Antissequestro da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), após a garota, uma estudante universitária de Direito, procurar a polícia para denunciar que vinha sofrendo ameaças pela internet.

O homem fingia ser Neymar em programas de bate-papo, inclusive usando uma foto do jogador, e atraiu a jovem para o MSN e o Skype, programas de conversação via web.

Conforme o delegado da Deic Renato Hendges, responsável pela investigação, o suposto chantagista pedia fotos sensuais da garota e, mais tarde, ameaçava divulgá-las se ela não enviasse mais imagens ou não cumprisse exigências que fazia.

– Ele chegou a ordenar que ela não saísse de casa, que ficasse a madrugada toda na internet e parasse de ir à faculdade. Por fim, pediu dinheiro para não mandar o material aos pais dela – descreveu o delegado.

A polícia conseguiu descobrir a identidade e o endereço de dois suspeitos, irmãos e moradores de Volta Redonda, município fluminense perto da divisa com SP. Na manhã de ontem, com mandados de prisão temporária decretadas pela Justiça catarinense, os policiais prenderam os dois. Um deles, de 28 anos, trabalha como estoquista. Ele teria confessado as ameaças e foi preso. O irmão foi ouvido e liberado. O detido será trazido a SC pelos policiais da Deic.

 

Fale só com quem você conhece

Os crimes virtuais exigem do internauta uma série de cuidados para se prevenir a esse tipo de chantagem e extorsão. O principal deles, ressaltam delegados experientes e policiais especializados nesse tipo de investigação cibernética, é evitar a comunicação com desconhecidos.

– Se você não sabe quem é o interlocutor, deve ter toda a cautela no uso da internet, pois tudo que você digita ou posta pode ser utilizado e vir a se tornar público – lembra a delegada Aline Zandonai, da Divisão de Defraudações da Deic.

Em Florianópolis, tem sido significativa a quantidade de crimes pela internet que chegam aos policiais. Vão desde situações envolvendo pedofilia, injúrias, difamações e extorsões a falsificações e estelionatos.

Outra dica é não armazenar o material como fotos e vídeos no computador. Vítimas devem procurar uma delegacia e relatar todos os fatos. A policial lembra que o internauta sempre deixa rastro e os policiais conseguem chegar na autoria.

No computador do preso no RJ, a polícia encontrou outras fotos de mulheres e apura se há mais vítimas em SC. Ele não tinha antecedentes criminais e nunca havia sido preso.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Ex-deputado Goetten

 

Ex-deputado Goetten tem a pena reduzida

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) manteve a condenação do ex-deputado Nelson Goetten, preso há um ano e cinco meses, mas a pena de detenção foi reduzida de 35 para 28 anos e quatro meses. A decisão saiu na terça-feira.

Em março, Goetten foi condenado por estupro, exploração de vulnerável e favorecimento à prostituição.

O TJSC também absolveu a mãe de uma vítima, que havia sido condenada por favorecimento à prostituição.

Nelson Goetten cumpre pena na Unidade Prisional Avançada de Itapema. O ex-deputado teve cinco pedidos de habeas-corpus negados pelo Superior Tribunal de Justiça. O advogado dele, Roberto Brasil Fernandes, fará novo pedido de liberdade.

A defesa deve recorrer da decisão do TJSC. Fernandes aponta irregularidades na investigação, que teria iniciado sem a autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) – necessária quando se trata de parlamentares.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Discussão acaba em duas mortes

Uma discussão entre amigos resultou na morte de dois homens em Lages. Após uma briga motivada por ciúme, Luís Carlos Radatz da Silva, 28 anos, foi morto a facadas por David Nunes da Costa, 38, que também acabou assassinado por um terceiro homem, ainda não identificado.

O crime aconteceu por volta das 21h de terça-feira, na Rua Sebastião Luz Santos, no Bairro Morro do Posto. Segundo a Polícia Civil, a briga teria começado por ciúme. A mulher de Costa, Angelita Terezinha dos Santos, 21 anos, contou à polícia que ela e o marido estavam na casa do cunhado dela, Pedro Nunes da Costa, 40, quando Silva chegou e tentou assediá-la.

Os dois começaram a brigar e Costa teria esfaqueado Silva, que morreu no local. Nesse momento, apareceu outro homem no local e usou uma cadeira para agredir e matar Costa.

A polícia tenta agora identificar o homem que assassinou Costa.

 

Irmãos presos na Capital

A Operação Garnaal, deflagrada na manhã de ontem pela Polícia Federal (PF), prendeu dois irmãos de classe média de Florianópolis, suspeitos de tráfico de drogas. Desde maio, a investigação apreendeu 33 mil comprimidos de ecstasy.

Fernando Machado, 29 anos, o Camarão, trocava cocaína por drogas sintéticas na Holanda. Em Florianópolis, o irmão dele, Rafael Machado, 27, distribuía o entorpecente. Com eles, a PF apreendeu quatro veículos, aparelhos eletrônicos e celulares.

A quadrilha estava sendo investigada desde fevereiro, quando três homens foram presos no aeroporto internacional de Campinas (SP), com cocaína. De acordo com a polícia, eles embarcariam para a Holanda.

Depois das prisões de fevereiro, a quadrilha passou a ser investigada. A maior apreensão aconteceu em maio, quando a Polícia Rodoviária Federal interceptou um Honda Civic na BR-101 com 32 mil comprimidos de ecstasy. Há época houve a prisão preventiva de um homem que voltou à liberdade e foi preso ontem de novo.

Durante as investigações, mais duas pessoas foram presas em Itajaí com mil comprimidos de ecstasy.

Segundo o delegado Gustavo Trevisan, os irmãos foram identificados após levantarem suspeita pelos gastos abusivos em festas na Capital. Há 45 dias, Camarão voltou da Holanda, onde também passou a ser monitorado pelos policiais.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Aumento da violência no país em debate hoje em Florianópolis

 

 

Aumento da violência no país em debate hoje em Florianópolis

Seminário reúne secretários de segurança e comandantes das Polícias Militares. Relatório final será encaminhado para o Ministério da Justiça

Segurança em debate

Gestores da segurança pública nacional estarão reunidos hoje em Florianópolis para uma avaliação da escalada da violência no país. Já estava na hora de Santa Catarina sediar um seminário desta envergadura.  O momento é de reflexão e de questionamento sobre a criação de facções criminosas que de dentro dos presídios ditam as normas para os comparsas que estão nas ruas executar.  A 47ª Reunião do Colégio Nacional de Secretários de Estado da Segurança Pública vai tratar também da evolução dos debates realizados ao longo deste ano, nas áreas de tecnologia da informação, metodologia de aferição da segurança pública, roubos e furtos a agências bancárias e violência no trânsito. A troca de experiências entre os secretários de estados, comandantes das Polícias Militares e chefes das Polícias Estaduais de todo o país é de fundamental importância para estancar o poder paralelo. O relatório final dos debates será  encaminhado para o Ministério da Justiça..

_____________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Paulo Alceu

Assunto: Ada de Luca

 

Angústia

Entre os tantos obstáculos enfrentados pela secretaria de Justiça Ada de Luca um deles é conseguir apoio de prefeitos para a  construção de presídios. Ela garante que não consegue nem concluir suas ponderações e avaliações sendo interrompida pelos prefeitos que não querem saber de presídio no município deles. Ocorre que, que apesar das vantagens que produz com estímulos econômicos, os presídios brasileiros ao contrário se transformam em estorvo e preocupação. Por quê? São depósitos de detentos. Por essa razão que acabam sendo rejeitados inclusive de forma ostensiva dificultando uma das tarefas da secretaria. Além disso, no cenário atual produzem um forte sentimento de insegurança. Tudo isso está na lista de mudanças obrigatórias.

 

 

 

ACONTECEU NA ALESC

 

Santa Catarina começa a construir política pública para o problema das drogas

Integrar os diversos setores que realizam ações contra as drogas. Essa é a missão dos cerca de 750 participantes, de 14 instituições estaduais, federais, municipais e independentes, que participam do 1º Encontro Catarinense de Políticas Públicas Sobre Drogas. As reuniões começaram nesta terça-feira (27), em abertura que contou com a participação do governador Raimundo Colombo. Os trabalhos, que seguem até a próxima quinta-feira (29), vão gerar um plano de ações integrado de combate ao problema. O evento está sendo realizado no Oceania Park Hotel, na Praia dos Ingleses, em Florianópolis.

“Eu espero muito desses dias que vocês dedicam aqui a essa missão. Ações concretas, que vamos financiar, para conseguirmos começar a vencer esse flagelo da sociedade que são as drogas”, afirmou o governador. As ações propostas vão ser integradas em um documento. “E esse documento deve servir como base para a criação da primeira lei catarinense de combate às drogas”, explicou o secretário de Assistência Social, Trabalho e Habitação, João José Cândido da Silva.

Cada secretaria ou instituição que participa do encontro já desenvolve ações diretas ou indiretas relacionadas à questão das drogas. A iniciativa quer agora partir do que cada um já tem, integrar e agregar novos projetos por meio de ações conjuntas para aprimorar o enfrentamento ao problema no Estado.

“O trabalho contra as drogas tem de aliar o combate ao tráfico com prevenção e ações de acolhimento. Apenas a guerra, não vai funcionar. Por isso, nosso foco é a integração de todos os envolvidos”, explicou Cândido.

Acompanhe o andamento das discussões no blog do evento

Neste primeiro dia, foi realizado um painel de discussão com o tema “Drogas, é possível vencer”. A elaboração do documento, que servirá como base para uma política pública sobre as drogas, foi iniciada pelos participantes da discussão: Robson Robin da Silva, da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça; Egon Schlüter, da Cruz Azul, e o médico psiquiatra Marcos Zaleski. O mediador foi Ildo Raimundo Rosa, delegado da Polícia Federal. (Thiago Santaella/Secretaria de Estado de Comunicação).