Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 26 de outubro

26.10.2012

 

Clipping do dia 26 de outubro

 

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assuntos: Policiais de folga prendem assaltante

 

Polícia 24 horas

 Dois homens praticavam um assalto na tarde de quinta, no Bairro Coqueiros, região continental de Floripa, quando foram surpreendidos pelo coronel PM Fred Harry Schauffert (camiseta amarela) e o PM Alexandre dos Santos. Mesmo de folga, os policiais os prenderam em flagrante.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais

 

Ação vai prevenir desastres naturais

Com o objetivo de prevenir a população de possíveis desastres naturais, como deslizamentos e enchentes, a Defesa Civil de Itajaí promove amanhã um simulado de deslizamento com os moradores do Bairro Limoeiro. O exercício ocorre a partir das 17h, em frente à Igreja do Limoeiro. Ao todo, 52 famílias foram convidadas para participar do simulado, que terá início com a ativação de três buzinas de ar em pontos estratégicos do bairro.

 

Colisão entre ônibus e caminhão na SC-401

A colisão entre um caminhão e um ônibus da Transol deixou o motorista Emerson de Souza, 71 anos, gravemente ferido na manhã de ontem, na Capital. O acidente aconteceu por volta das 6h30min na SC-401, próximo ao SOS Cárdio, sentido Norte/Sul. O caminhoneiro ficou preso nas ferragens. O ônibus não levava passageiros. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, o caminhão bateu na traseira do ônibus, que estava parado na pista por problemas mecânicos.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Opinião RBS

Assunto: Pacto de Segurança

 

PACTO DE SEGURANÇA

Quais são as medidas melhores para que uma sociedade enfrente com mais eficiência a violência e a criminalidade que a ameaçam e corroem? Comumente, e por óbvio, diz-se que, de início, tais mazelas devem ser atacadas em suas raízes sociais a miséria, a má distribuição da renda, o desemprego, a falta de melhor atendimento à saúde e à educação, etc. Embora haja uma relação direta entre desigualdade e criminalidade, essa vinculação não explica o fenômeno da violência em sua plenitude, nem aponta o caminho único para o seu combate, que há de ser sem trégua. Para tanto, em nome da paz social e da defesa da cidadania produtiva, há que investir, também, em políticas públicas de segurança que encarem ações repressivas à altura.

Foi neste rumo que o governo do Estado lançou ontem o Pacto de Segurança Pública, um investimento de R$ 265 milhões, destinado, principalmente, a melhor equipar as forças policiais, garantir-lhes maior mobilidade e melhor estrutura, além de multiplicar o uso de novas tecnologias na prevenção e combate ao malfeitor e ao malfeito. Entre os destaques do programa, figuram a ampliação do sistema de monitoramento por vídeo em mais cem municípios, através de convênios com as prefeituras, a modernização do sistema de comunicação e a renovação da frota policial.

No país inteiro, nos desvãos sombrios da sociedade, na qual viceja o medo e cresce a percepção da violência, trava-se uma verdadeira guerra civil, assustadora e contínua. Neste momento de avanços em várias áreas e de crescimento da autoestima nacional, ao poder público é impositivo investir e se equipar para encarar o desafio de reduzir os índices da violência, em disparada.

De justiça reconhecer que, em Santa Catarina, alguns avanços já foram obtidos pela atual administração estadual. Relatório encaminhado ao secretário César Augusto Grubba pela Diretoria de Informação e Inteligência da Secretaria da Segurança Pública (SSP), no início de julho último, informava que, no primeiro semestre, o número de homicídios registrados no Estado diminuíra 9,70% em relação ao mesmo período do ano passado em função do desmantelamento de várias quadrilhas ligadas ao tráfico de drogas. O tráfico, hoje, é a principal “usina” geradora do crime e da violência.

O Pacto de Segurança, que chega em boa hora, responde a uma reivindicação da sociedade catarinense que, em todas as pesquisas de opinião, tem colocado a melhoria da efetividade e da eficiência das forças de segurança como uma questão prioritária.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Pacote prevê abrigo para menores e prisão feminina

 

Pacote prevê abrigo para menores e prisão feminina

Governo do Estado anuncia o Pacto pela Segurança com investimentos de R$ 530 milhões em todas as regiões de SC

Depois de 16 meses da implosão do Centro Educacional São Lucas, em São José, enfim está pronto o edital de licitação da obra que receberá adolescentes em conflito com a lei na Grande Florianópolis. A publicação será na semana que vem, informou a secretaria da Justiça e Cidadania, Ada de Luca, ontem, na apresentação do Pacto pela Segurança.

Foram anunciado também R$ 28 milhões para a construção dos Centros de Atendimento Socioeducativo (Case), de Criciúma (região Sul), Lages (região Serrana) e Chapecó (região Oeste). Cada um terá 60 vagas e o custo unitário de R$ 8,4 milhões.

Além da publicação do edital sobre o Case da Grande Florianópolis e novas unidades, a secretária informou que até o final do ano estará em funcionamento o Case de Joinville. As obras serão feitas com recursos do Governo do Estado e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O investimento faz parte do Pacto por Santa Catarina, que prevê a aplicação de R$ 5 bilhões em setores como infraestrutura, saúde e educação. Para a Secretaria de Justiça e Cidadania, o valor investido será de R$ 265 milhões, em unidades prisionais e socioeducativas.

 

Programa prevê três presídios femininos

Outro ponto forte do Pacto é a construção de três presídios femininos. Trata-se do começo de uma linha anunciada por Ada de Luca logo após a posse na secretaria. Hoje, Santa Catarina tem 1,1 mil mulheres presas em locais considerados inadequados por estarem junto com presídios masculinos. Há dois locais no Estado que abrigam mulheres: Florianópolis e Tubarão. Elas não têm uma área adequada para receber os familiares ou amamentar os filhos. A secretaria está aplicando um questionário para conhecer o perfil das detentas, a maioria envolvida no tráfico de drogas.

Em Santa Catarina, o número atual de presos é de 17 mil. A capacidade das unidades prisionais é de 9,5 mil, o que significa um déficit de 7,5 mil vagas. O destaque na Justiça e Cidadania é a construção da Penitenciária de Imaruí, no Sul do Estado, que terá um investimento de R$ 57,1 milhões, com capacidade para abrigar 1.304 detentos.

Os recursos do Pacto pela Segurança, no mesmo valor e anunciados pelo secretário César Grubba, serão aplicados na ampliação do sistema de videomonitoramento em cerca de 100 municípios com mil novos pontos monitorados por câmeras. Renovação da frota policial, com a compra de 1,6 mil novas viaturas.

Também serão adquiridos kits de proteção ao profissional de segurança pública, beneficiando cerca de 16 mil policiais militares e civis.

 

Ação foca nas mulheres

Entrevista: Ada de Luca, Sec. de Segurança

Diário Catarinense – Sobre os adolescente em conflito com a lei, como está a questão do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) da Grande Florianópolis?

 

Ada de Luca – O edital está pronto e já foi encaminhado ao governador. Semana que vem será lançado.

DC – E em outras cidades, que também sentem o problema da falta de vagas?

 

Ada – Vamos construir em Lages, Chapecó e Criciúma. O investimento é de R$ 8,4 milhões em cada e abrindo 180 vagas (60 em cada).

 

DC – Por que o investimento em unidades femininas?

Ada – A demanda e a necessidade de ressocializar essas mulheres, que podem ajudar os filhos e maridos a não entrar no mundo do crime.

 

DC – Isso depende do quê?

Ada – O Estado tem que dar oportunidade a elas, como chance de trabalho e até de ensino. Sem condições mínimas, teremos somente a reprodução da violência.

 

DC – Quanto será gasto?

Ada – Temos R$ 20 milhões do investimento total (R$ 232 milhões) para as obras que abrirão 462 vagas.

 

DC – Onde ficam as unidades?

Ada – Temos só duas, em Tubarão e Florianópolis, sendo em torno de 350 apenadas.

 

DC – Onde serão as novas?

Ada – Faremos presídios em Tubarão, Florianópolis, Lages.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Sul contra as ataques

 

Sul contra os ataques a caixas

Aliança reúne catarinenses e gaúchos para debater táticas conjuntas

Maior troca de informações. Reforço na segurança dos bancos. Aumento nas penas para quem usa explosivos. Ideias não faltaram no encontro entre policiais, peritos e banqueiros catarinenses e gaúchos, realizado ontem na sede da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. A aliança deverá contar também com a participação de autoridades paranaenses.

A epidemia de assaltos, furtos e arrombamentos contra instituições bancárias motivou a reunião. E a ação dos ladrões realmente merece atenção. Os criminosos realizaram, este ano, 504 ações contra estabelecimentos bancários dos três Estados do Sul. Isso inclui assaltos convencionais, furtos com uso de maçaricos e ataques com explosivos.

Conforme números das polícias civis e também do sindicato de vigilantes, o campeão na modalidade é Santa Catarina, com 196 ataques, seguido do Paraná, com 183. O Rio Grande do Sul registrou 125 ataques. A grande questão é que o número de ataques cresceu 72% em relação aos 293 registrados no mesmo período do ano passado na Região Sul.

Foi por isso que participaram da reunião em Porto Alegre, entre outros, os delegados Anselmo Cruz, da Divisão de Furtos e Roubos da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Santa Catarina, e Alfeu Orben, da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil catarinense.

 

Apenas com maçarico foram 122 ataques em SC

– Nosso problema são os “caixeiros”, que usam maçarico para arrombar os caixas eletrônicos. Identificamos mais de 500 catarinenses que exportam tecnologia desse tipo, inclusive para Piauí e Bahia – lamenta Anselmo.

Só com uso de maçarico, foram 122 ataques este ano em SC, nos números da SSP catarinense. E vários desses arrombadores acabaram presos no Rio Grande do Sul e no Paraná, o que evidencia o vaivém das quadrilhas.

Os ladrões que cometem assaltos convencionais também estariam migrando entre os Estados. O gaúcho Enivaldo Farias, o Cafuringa (preso em agosto), por exemplo, montou uma quadrilha para sequestrar bancários e atacar agências com uso de fuzis. Os ataques ocorreram tanto em Santa Catarina quanto em território gaúcho.

Por último, há suspeita de que os assaltos a carros-fortes realizados em Santa Catarina e Rio Grande do Sul no espaço de uma semana tenham sido cometidos pela mesma quadrilha.

 

Intercâmbio é alternativa

Maior segurança nas agências e intercâmbio permanente de dados são as duas primeiras providências que catarinenses e gaúchos pretendem tomar para frear o surto de ataques a bancos no Sul.

A reunião, realizada ontem na Secretaria da Segurança Pública do RS, deveria contar com presença de policiais paranaenses, que desistiram da viagem na última hora. Justo o Estado que mais crescimento teve nessa modalidade de crime. Eles devem comparecer à próxima reunião, que será em Florianópolis.

A principal preocupação de bancários e banqueiros, também presentes na reunião, é com os funcionários das agências. Foi debatida a possível adoção de biombos próximos aos caixas, para evitar que os ladrões vejam as quantias de dinheiro sendo manipuladas. E também adoção de portas rotatórias e blindagem em pequenas agências que ainda não contam com isso, no interior.

Da parte dos policiais, a troca de informações, já existente, deve aumentar. O delegado Anselmo Cruz, do Deic/SC, ressalta que agentes catarinenses prenderam recentemente bandidos fortemente armados que agiam em Santa Catarina, mas eram de Minas Gerais, graças à colaboração dos policiais mineiros.

O delegado Juliano Ferreira, da Delegacia de Roubos de Porto Alegre, lembra que tem obtido informações sobre bandidos que assaltam em Torres, mas são catarinenses.

_____________________________________________________________________________

Veículo: A Notícia

Editoria: Polícia

Assunto: PM identifica ponto de venda de drogas na Zona Sul de Joinville

 

 

Após denuncias, PM identifica ponto de venda de drogas na Zona Sul de Joinville

Foram apreendidos 130 pedras de crack, 76 gramas de maconha e R$ 873

Por meio de denúncias anônimas a Polícia Militar identificou um ponto de tráfico de drogas no bairro Jarivatuba, na zona Sul de Joinville, na tarde desta quarta-feira. O tráfico ocorria em uma casa, em uma área conhecida por Moto Clube.

Foram apreendidos 130 pedras de crack, 76 gramas de maconha e R$ 873. O suspeito de praticar o tráfico e usuários foram levados para a Central de Polícia.

_____________________________________________________________________________

Veículo: A Notícia

Editoria: Polícia

Assunto: Polícias de Joinville e Curitiba encontram desmanche no Norte do Estado

 

Polícias de Joinville e Curitiba encontram desmanche no Norte do Estado

Investigação durou cerca de um mês e dois homens foram detidos

Uma investigação, que começou com a equipe de furtos e roubos de veículos da Polícia Civil de Curitiba, identificou ramificações do crime em Joinville.

Na tarde desta quinta-feira, a polícia da capital do Paraná e da Delegacia de Investigações Criminais de Joinville encontrou um suposto desmanche no bairro Floresta.

 

Dois carros Peugeot 307 foram roubados em 19 e 23 de outubro em Curitiba, e já estavam sendo desmontados por aqui. Os bancos e outros equipamentos dos carros estavam escondidos embaixo de uma lona.

Dois homens foram detidos e encaminhados para a Central de Polícia.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Geral

Assunto: Carro é destruído por incêndio em Joinville

 

 

Carro é destruído por incêndio na região central de Joinville

Mini Cooper pegou fogo após ser estacionado na rua Rolf Colin

Um carro ficou completamente destruído ao pegar fogo na manhã desta quarta-feira, no bairro América, região central de Joinville. Segundo informações dos bombeiros, o incêndio no veículo modelo Mini Cooper foi registrado por volta das 9h40.

O carro estava estacionado na rua Rolf Colin e não havia ninguém dentro dele quando as chamas começaram. Apesar do trabalho dos socorristas, praticamente toda a estrutura do veículo ficou comprometida.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Geral

Assunto: Viatura policial sofre acidente durante perseguição na Grande Florianópolis

 

 

Viatura policial sofre acidente durante perseguição na Grande Florianópolis

Colisão aconteceu em São José

Após perseguição policial que começou em Palhoça, um carro da Polícia Militar do 7º Batalhão acabou colidindo com outro veículo na BR 101, próximo ao Ceasa, em São José. De acordo com informações do Copom, a Polícia Militar de Palhoça estava fazendo ronda pelas ruas da cidade na tarde desta quinta-feira (25), e percebeu que um Peugeot branco fugiu ao avistar a viatura. Ao observar atitude suspeita, os policiais responsáveis pela operação saíram em perseguição pela BR 101.

 

Veículo atingido pela viatura acabou tombando

Acompanhados de mais uma viatura da cidade e contando com o apoio da Polícia Militar e do P2 de São José, perseguiram o veículo até a cidade vizinha. Segundo o Sargento do 7º BPM, Carlos Alberto Muller, a viatura que veio do Kobrasol bateu atrás de um veículo empresarial em plena rodovia. Mesmo tendo tombado o carro, um Uno branco, ninguém ficou ferido. O veículo suspeito conseguiu fugir.

Conforme informações do sargento, a placa do veículo foi anotada, porém após consulta nenhuma irregularidade foi encontrada. “Ou a placa era fria ou tinha algo irregular no interior do veículo”, declarou o policial responsável pela operação.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Polícia Militar

Assunto: Policiais de folga prendem dois suspeitos de assalto

 

Policiais de folga prendem em flagrante dois suspeitos de assalto no bairro Coqueiros, na Capital

O crime aconteceu às 13h desta quarta-feira

Na tarde de quarta-feira (24), uma dupla suspeita de cometer um assalto foi surpreendida por dois agentes da Polícia Militar que estavam de folga, no bairro Coqueiros, em Florianópolis. Os suspeitos teriam roubado R$ 29 e um smartphone da vítima que passava às 13h pela Rua Dr. Abel Capela. Eles foram presos em flagrante.

Segundo a Polícia Civil, os suspeitos, de 22 e 30 anos, teriam feito o assalto usando uma arma de brinquedo, quando foram flagrados pelo soldado Alexandre dos Santos. O coronel Fred Harry Schauffer também participou da prisão. A dupla foi conduzida para a 4°DP de Coqueiros.

 

 

BLOGS

 

Cacau Menezes

 

Policiais de folga salvam vítima de assalto a mão armada em Coqueiros

Por essa os assaltantes não esperavam. O fato ocorreu por volta das 13:00h de ontem,  (24) na Rua  Abel Capela, em Coqueiros.   Dois meliantes praticavam um assalto a mão armada quando foram surpreendidos pelo  Cel PM Fred Harry Schauffert, Sub Chefe do Estado-Maior da Polícia Militar de Santa Catarina e Presidente da ACORS, juntamente com o Sd PM Alexandre dos Santos, lotado no PPT/4º BPM. Mesmo de folga, os policiais atuaram e prenderam em flagrante os elementos, que subtraíram R$29,00 e um smartphone da vítima que passava pelo local. Foi solicitado apoio de uma viatura do 22º BPM para conduzir os dois presos para o 4º DP de Coqueiros, onde foram autuados em flagrante.

 

Visor

 

Polícia 24 horas

Por essa os assaltantes não esperavam. O fato ocorreu por volta das 13:00h dessa quarta-feira (24) na Rua Dr. Abel Capela, em Coqueiros.

Dois meliantes praticavam um assalto a mão armada quando foram surpreendidos pelo Cel PM Fred Harry Schauffert (camiseta amarela), Sub Chefe do Estado-Maior da Polícia Militar de Santa Catarina e Presidente da Acors, juntamente com o sd PM Alexandre dos Santos, lotado no PPT/4º BPM.

Mesmo de folga, os policiais prenderam em flagrante os elementos, que subtraíram R$29,00 e um smartphone da vítima que passava pelo local.

Foi solicitado apoio de uma viatura do 22º BPM para conduzir os dois presos para o 4º DP de Coqueiros, onde foram autuados em flagrante.

 

 

Leite catarinense para vítimas da estiagem nordestina

O Governo Federal irá adquirir 3,1 milhões de litros de leite da Cooperativa Regional de Comercialização do Extremo Oeste de Santa Catarina. O produto será destinado a cerca de 50 mil famílias da Bahia e de Sergipe atingidas pela estiagem.

– Essa medida terá um benefício duplo, pois além de garantir a alimentação dessas famílias do Nordeste, estará impulsionando a economia desses pequenos agricultores catarinenses – afirma a ministra-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti. A Cooperativa é formada por 625 pequenos produtores.

Essa foi a primeira compra direta do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA), com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para ações de fortalecimento da agricultura familiar. A distribuição de cestas é voltada para atendimento a grupos populacionais específicos, como famílias acampadas que aguardam acesso ao Plano Nacional de Reforma Agrária e famílias vítimas de fatores climáticos extremos, como enchentes e estiagens, em articulação com a Defesa Civil Nacional.A distribuição do leite catarinense dará prioridade a famílias com crianças na faixa etária de 2 a 7 anos e ficará sob a responsabilidade dos governos dos dois Estados.

 

 

Moacir Pereira

 

Governo estadual lança outro Pacto, agora pela segurança

Confira o texto da assessoria de imprensa do governo estadual.

O Governo do Estado lança, nesta quinta-feira, 25, o Pacto da Segurança Pública, que prevê investimentos de R$ 265 milhões. O programa foi dividido em oito tópicos (veja quadro abaixo) e os recursos direcionados para quatro importantes áreas da Segurança Pública: estrutura, mobilidade, equipamentos e ampliação do sistema de vigilância eletrônica. A solenidade de lançamento do programa ocorrerá no teatro Pedro Ivo Campos, a partir das 10 horas, com a presença do governador Raimundo Colombo, do vice Eduardo Pinho Moreira, autoridades e convidados.

Dentre os investimentos previstos estão a ampliação do sistema de videomonitoramento em mais 100 municípios, a partir de convênios com as prefeituras municipais, renovação da frota policial, com a compra de 1,6 mil novas viaturas, compra de kits de proteção ao profissional de segurança pública, beneficiando cerca de 16 mil policiais militares e civis, modernização do sistema de comunicação e a construção de um moderno complexo de segurança que integre os comandos da Secretaria de Estado da Segurança Pública (parte administrativa), polícias Militar, Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Departamento Estadual de Trânsito e Segurança Viária (Detran) e Instituto Geral de Perícias.

O programa também terá recursos, no valor de R$ 25 milhões, para a compra de equipamentos de combate a incêndio e de socorro ao Corpo de Bombeiros Militar. Será o primeiro investimento de porte feito na Corporação desde 1982. Entre as aquisições já definidas estão a compra de 50 ambulâncias de auto socorro de urgência, 50 caminhões autobomba – para combate a incêndios -, 18 embarcações e um ônibus.

Para o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, o Pacto da Segurança trará ainda uma série de outros benefícios, como redução de custos, efetiva integração dos organismos policiais, aumento da sensação de segurança, melhoria no atendimento à comunidade e uma resposta mais rápida às demandas da população.

“O Pacto da Segurança é uma garantia de melhoria nos serviços de segurança com benefícios para a comunidade, governo e às próprias instituições”, disse Grubba. O secretário também destaca o uso de metodologias ágeis e tecnologias para auxiliar as operações e melhorar a efetividade e a eficiência policial.

 

Confira abaixo os principais investimentos do Pacto da Segurança:

Construção de sedes administrativas próprias, reduzindo os custos com aluguel que chegam a R$ 10 milhões de reais/ano. No momento, a administração da Segurança Pública está distribuída em 19 pontos na capital do Estado, o que compromete a integração das ações, a comunicação entre as instituições e o atendimento à comunidade;

Construção de prédios próprios para instalação de centrais integradas de atendimento ao público em 17 cidades, beneficiando mais de 2 milhões de habitantes. Serão construídas unidades de Ciretrans e Núcleos Regionais de Perícias mais quartéis e centrais regionais de emergência e delegacias de polícia. Investimento previsto de R$ 57 milhões. Cidades beneficiadas:Pouso Redondo, Palmeira, Chapecó, Itajaí, Camboriú, Cocal do Sul, Lages, Palhoça, Gaspar, Biguaçu, Xaxim, Massaranduba, São José, Jaraguá do Sul, Florianópolis, Ibirama e Balneário Camboriú;

Renovação da frota policial com a aquisição de 1,6 mil veículos, todos com sistema de rastreamento. Investimento de R$ 60 milhões;

Ampliação do sistema de videomonitoramento urbano – projeto Bem-Te-Vi de Segurança por Videomonitoramento. Mais 1.000 pontos de monitoramento em 100 cidades a partir de convênios com as prefeituras municipais. Investimento de R$ 10 milhões;

Aquisição de conjuntos de proteção, coletes à prova de balas, armamentos e equipamentos fundamentais para o desempenho das polícias Militar e Civil;

Modernização de sistema de comunicação com aquisição de 400 rádios portáteis, 500 rádios móveis, 200 rádios fixos, 17 torres, 17 contêineres e um Centro de Atendimento e Despacho.

 

 

 

MÍDIAS DO BRASIL

 

Veículo: Portal G1

Editoria: Geral

Assunto: Policial militar morre após ser baleado em avenida da Zona Leste de SP

 

Policial militar morre após ser baleado em avenida da Zona Leste de SP

Vítima foi alvejada por dois homens em uma moto em Itaquera.

Desde janeiro, 86 policiais militares foram assassinados no estado.

Um policial militar morreu após ser baleado em uma avenida da Zona Leste de São Paulo na noite desta quinta-feira (25), de acordo com informações da Polícia Militar. A vítima estava em uma motocicleta na Avenida Flamingo, em Itaquera, por volta das 20h, quando foi alvejado por dois homens que estavam em outra moto. Em seguida, a dupla fugiu.

O policial militar foi socorrido e levado para o Hospital Tide Setubal, em São Miguel Paulista, também na Zona Leste da capital, onde faleceu. A ocorrência deverá ser registrada no 67ª delegacia de polícia, no Jardim Robru.

 

Policial militar morre após ser baleado com a própria arma em SP

Com mais esta morte, sobe para 86 o número de policiais militares mortos no estado desde janeiro deste ano. Nesta quinta-feira, o governador Geraldo Alckmin comentou a onda de homicídios de PMs. “Você tem casos de briga de quadrilhas, você tem acertos de contas, briga por ponto de droga. O governo investiga. Tolerância zero, não há nenhuma hipótese de tolerância com desvio de conduta”, disse.

A capital paulista é o palco principal da guerra que vem sendo travada entre policiais militares e criminosos no estado. Mais da metade dos mortos envolvendo policiais militares em serviço e suspeitos ocorreu na cidade de São Paulo em 2012, de acordo com as estatísticas da criminalidade divulgadas pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) nesta quinta-feira.

Em nove meses, os confrontos resultaram em 382 vítimas, sendo 13 delas policiais militares, em todo o estado. Na capital, 240 pessoas, sendo oito PMs, morreram nestes confrontos.

E, a cada trimestre de 2012, o número de mortos, tanto de suspeitos quanto de policiais, nos embates aumentou progressivamente. No primeiro trimestre, foram mortos 64 suspeitos na capital e 112 em todo o estado; um PM morreu na capital e dois, no estado. No segundo trimestre, as vítimas subiram para 76 na capital e 117 no estado; contra três PMs mortos na capital e seis no estado. E, por fim, no terceiro trimestre, 92 mortos na cidade de São Paulo e 140 no estado; e quatro policiais mortos na capital e cinco em todo o estado.