Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 20 de março

20.3.2012

CLIPPING

20 de março 2012

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assuntos: Risco de incêndio

                   Notificação de dois carros-fortes

 

CHAPA QUENTE

Santa Catarina enfrentou, no último dia 14, o índice mais elevado de risco de incêndio por todo o Estado nos últimos anos. Nada menos do que 90% do território catarinense estava na categoria elevadíssimo. Entre janeiro e 14 de março foram registrados 61 casos de incêndio apenas nas matas. Confira o mapa do risco de incêndio no site ciram.epagri.sc.gov.br.

 

BENFEITO – A cena é tão rara que o leitor até parou para fotografar. Uma viatura da PM resolveu notificar dois carros-fortes que desrespeitaram o local indicado para estacionarem ao lado do Banco do Brasil, provocando a tradicional tranqueira no Centro de Floripa. Nota 10 para a PM.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais  

 

Polícia começa a ouvir depoimentos amanhã

A Polícia Civil espera começar a tomar amanhã os depoimentos que ajudarão a esclarecer o acidente que causou a morte das gêmeas Raquelli e Raelli Melchert, 20 anos.

Elas tiveram o carro atingido por uma carga de bobinas que se desprendeu de um caminhão na segunda-feira passada, na rodovia BR-280, em Corupá.

O responsável pela delegacia de Corupá, Maurício Francisco, deve receber hoje o laudo do acidente da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Em seguida, serão ouvidos os familiares das jovens, bombeiros e policiais militares que atenderam o acidente, além de possíveis testemunhas.

 

Redutores de velocidade estão desligados

As 17 lombadas eletrônicas instaladas no perímetro urbano de Joaçaba, no Meio-Oeste catarinense, estão desativadas desde a última sexta-feira. O serviço foi desligado após o vencimento do contrato entre a prefeitura e a empresa que cuidava da fiscalização. Pelo menos até o final do mês, a velocidade dos automóveis não será marcada nos radares fixos.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Cacau Menezes

Assunto: Soldado absolvido

 

Soldado absolvido

O Conselho Permanente da Justiça Militar absolveu o soldado que dirigia a Blazer do Grupo de Resposta Tática (GRT) atingida por um trem no cruzamento da Avenida Getúlio Vargas, em Joinville, no dia 4 de outubro de 2009. O acidente causou a morte de um colega e ferimentos em outros três. De acordo com o advogado Cláudio Ávila da Silva Júnior, do escritório Macedo Machado Advogados, ficou comprovado que a sinalização do cruzamento estava falha e que o trem não emitiu o tradicional apito de aproximação.

O PM, que havia sido denunciado por homicídio doloso (com intenção), agora move ação de indenização contra o Estado e contra a América Latina Logística (ALL), proprietária da composição.

O prazo deve servir para que a prefeitura escolha a nova empresa que fará o serviço. Uma concorrência pública está aberta e existem três interessadas. Vence quem ofertar o trabalho pelo menor preço. Conforme o edital, o custo mensal para o Executivo para manter cada lombada não pode ultrapassar os R$ 2,2 mil mensais. A última licitação foi feita em 2008 e, desde então, os contratos vinham sendo prorrogados. Por enquanto, os equipamentos não estão funcionando e nem podem ser emitidas multas.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Moacir Pereira

Assunto: Governador Raimundo Colombo

 

Um sistema diabólico

O Projeto de Resolução nº 72, do Senado Federal, vai manter o governador Raimundo Colombo em Brasília até a próxima quinta-feira. O alarme soou na Secretaria da Fazenda e em todo o governo com a hipótese, muito concreta, de aprovação da proposta. Ela estabelece alíquota de 4% do ICMS nas operações interestaduais de importação. Aprovada, trará um prejuízo de R$ 950 milhões na receita estadual, segundo exposição feita pelo governador em duas ocasiões: a primeira, para a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti; e a segunda, ao ministro da Fazenda, Guido Mantega.

O projeto é do senador Romero Jucá (PMDB), ex-líder do governo no Senado. Se aprovada, poderá resultar no cancelamento das empresas importadoras que hoje estão aqui instaladas. Elas pagam apenas 4% de ICMS, ganham um crédito presumido de mais 8%, a título de incentivo estadual, e recolhem 4% nas vendas em São Paulo. Na prática, portanto, ao invés de recolherem 18% do ICMS de São Paulo, importando pelo porto de Santos, pagam 8% de tributo estadual. Mesmo com o aumento do custo de transporte entre os portos catarinense e os centros consumidores paulistas, as vantagens financeiras são evidentes.

Raimundo Colombo participará, hoje, das reuniões agendadas para o Senado, quando estará em debate justamente a Resolução 72. O ministro Guido Mantega anunciou presença. Amanhã, haverá nova sessão. Na audiência com o ministro da Fazenda, que durou cerca de três horas, estava presente o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande. Seu Estado também terá perdas financeiras elevadas se a matéria for aprovada pelo Senado.

 

 

PERDAS

O governo ameaça acionar o rolo compressor. A aprovação está sendo considerada o primeiro teste político do novo líder no Senado, Eduardo Braga, do PMDB. A proposta objetiva reduzir as importações. Mais do que isso, atende a interesses da Federação das Indústrias de São Paulo, que está liderando o movimento pela aprovação da restrição.

De acordo com os dados apresentados em Brasília, São Paulo concentra hoje 37% do total das importações, enquanto Santa Catarina tem uma fatia de apenas 6%. E São Paulo abrange, hoje, 70% do consumo dos produtos industrializados importados.

A maior preocupação do governo é com os efeitos da medida. Não apenas com a queda o ICMS. Também na movimentação dos portos, com repercussão em toda a cadeia de serviços, terminando por afetar o comércio regional.

O estímulo iniciou no governo Luiz Henrique, dentro do Pró-Emprego. Prevê, também, incentivos fiscais mais generosos para as empresas importadoras visando à montagem de fábricas em Santa Catarina. O objetivo é justamente o de gerar novos postos de trabalho. Negociações que estão em fase final, objetivando novos empreendimentos e baseados na lei do Pró-Emprego, poderão ser canceladas. Secretários que acompanham o governador colheram um clima muito difícil em Brasília. Há fortes resistências do ministro Guido Mantega e dos técnicos do ministério.

O projeto, apresentado em 2010, estava para ser votado na semana passada. Foi retirado de pauta graças à intervenção do senador Luiz Henrique. Virou, agora, prioridade do Planalto.

Raimundo Colombo lamenta os efeitos desta federação. De um lado, o governo federal impõe despesas adicionais, como o piso do magistério, sem reforço financeiro; de outro, propõe a redução da arrecadação. É, realmente, um sistema diabólico.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Rota do tráfico

 

Norte de SC no caminho das drogas

Operação Tríade, da PF, apreende cocaína que sairia do país pelo Porto de São Francisco do SulOs 31 quilos de cocaína pura que estavam em um fundo falso no porta-malas de um Mercedes com placas de Foz do Iguaçu (PR), interceptado na madrugada em São Francisco do Sul, são, para a Polícia Federal (PF), um indício de que a região de Joinville seria rota de traficantes internacionais de drogas.

Para a PF, a droga, vinda do Paraguai abasteceria pontos de venda na região, mas parte seria mandada para o exterior em navios que partiriam de portos catarinenses – entre eles, o de São Francisco do Sul.

A operação deflagrada no sábado foi chamada de Tríade por unificar três operações que já vinham desde 2010. Até ontem, a intenção era cumprir 27 mandados de prisão preventiva e 14 de busca e apreensão, a maioria em cidades fronteiriças no Mato Grosso do Sul e Paraná.

Na região de Joinville, dois mandados de prisão foram cumpridos, e outras três pessoas foram presas em flagrante. Entre os presos em flagrante está Abel Siqueira, 61 anos, que dirigia o Mercedes com a cocaína.

Segundo o delegado Alcir Amaral Teixeira, a PF avalia que a droga teria como destino o porto de São Francisco, de onde partiria para exportação.

A estimativa é de que cada quilo de cocaína pura teria acréscimo de aditivos para render de três a quatro quilos para venda no exterior. A investigação continua: a PF ainda quer determinar qual seria o destino, os compradores e transportadores.

Até o meio da tarde de ontem, a PF calculava que todos os mandados de busca e apreensão haviam sido cumpridos, além de 25 dos 27 de prisão. Outros mandados foram cumpridos em Amambaí e Ponta Porã, no MS, e em Foz do Iguaçu (PR).

Em Guaramirim, no Vale do Itapocu, a PF cumpriu o último mandado de prisão na região. O suspeito, que não teve o nome divulgado, tinha164 gramas de crack.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Incêndio em ônibus

 

Homem põe fogo em ônibus

Um homem de camiseta branca, bermuda e cabelo estilo moicano teria posto fogo num ônibus da Transol, no fim da tarde de ontem, próximo ao Terminal de Integração do Centro (Ticen), na Capital. Ele teria sido visto por várias pessoas, saindo correndo por trás do veículo, que estava estacionado ao lado da Praça da Bandeira.

Quando a explosão foi ouvida e, antes das labaredas consumirem todo o coletivo, o jovem alto de pele clara teria saído correndo em direção ao camelódromo da Baía Sul.

O incêndio intriga as autoridades. O Instituto Geral de Perícias (IGP) esteve no local e não divulgou informações sobre a perícia realizada. O laudo deve ficar pronto entre 10 e 30 dias. O caso está sendo investigado pela 1ª Delegacia de Polícia da Capital.

Um motorista que estava chegando ao Ticen contou à polícia que viu quando o homem saiu correndo e o ônibus explodiu. Segundo testemunhas, este motorista parou o ônibus em que estava e, com um extintor, tentou inutilmente apagar o fogo.

Logo em seguida, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar chegaram ao local. Apesar da ação rápida dos bombeiros, o veículo ficou totalmente destruído. Na rua estavam também outros ônibus que ficam estacionados nos intervalos de horários.

– Só vi gente retirando os outros ônibus do local. O fogo subiu rapidamente e tinha muita gente correndo – conta Vanderlei Dorcas Luiz, que estava passando pelo local e gravou tudo com seu celular.

Apesar de todos os indícios de uma ação criminosa, o gerente de tráfego da Transol, José Vilonei de Campos, que foi ao local avaliar os estragos, não conseguiu identificar um motivo.

– Não recebemos ameaça e ninguém foi recentemente demitido. Aparentemente não teria motivo.

Segundo ele, o fogo começou na parte de dentro, dos fundos do ônibus, o que diminui a possiblidade de ter sido um problema mecânico, pois o motor fica na frente.

– O ônibus estava estacionado, sem ninguém dentro. Testemunhas viram um homem jogando algo dentro do veículo e saindo correndo. Vamos aguardar as investigações – disse.

 

Sindicatos querem local para estacionar veículos

Tanto o Sindicato dos Trabalhadores (Sintraturb) quanto o Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo (Setuf) comentaram que, por enquanto, não há como mapear um motivo que levaria alguém a causar um incêndio criminoso. Mas não há como negar que o fato de os veículos ficarem estacionados na rua facilita este tipo de ação.

O Sintraturb informa que espera o desenrolar das investigações para poder comentar o caso. Sobre o pedido de uma área para deixar os veículos estacionados, o sindicato aguarda por um posicionamento da União, que disponibilizaria uma área no Centro.

O presidente do Setuf, Valdir Gomes da Silva, lembra que o vice-prefeito João Batista Nunes entrou com um pedido de parte da área, atualmente explorada como estacionamento pela Aflov, para que seja designada ao estacionamento dos ônibus.

– É possível que tenha sido recalque de alguém – comentou ele.

O comandante do 4o Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Araújo Gomes, disse que a PM fez buscas, mas nenhum suspeito havia sido preso até o fechamento desta edição.

 

PM aposta nas câmeras para identificar o rapaz

Porém, a investigação da equipe de inteligência nas câmeras de monitoramento do Centro pode ser a chave para desvendar este mistério.

– Em uma primeira avaliação rápida do antes e depois da ação, nada foi encontrado. Mas, agora, vamos olhar cada detalhe, rever os vídeos, para ver se identificamos alguém com as características apresentadas. Qualquer informação será dividida com a investigação da Polícia Civil – lembra o comandante do 4o BPM.

O monitoramento da PM é feito principalmente onde há grande concentração de pessoas. Não há câmeras no local onde houve o incêndio.

 

Comerciantes não conhecem jovem suspeito

A comerciante Laurita Hoffmann estava trabalhando no quiosque em frente ao camelódromo da Baía Sul quando estranhou a atitude de um jovem que passou correndo por ela. Ele tinha as mesmas descrições e correu em direção ao camelódromo.

– Estranhei o jeito dele e olhei para trás. Foi quando vi o ônibus pegando fogo e as pessoas saindo correndo.

O marido dela, Osvaldino Hoffmann, também se assustou.

– Eram labaredas grandes que começaram de dentro do ônibus, tinha poucos estouros, mas o fogo logo acabou com o ônibus – disse.

Segundo o casal, o jovem visto correndo não é conhecido na região.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Operação Presença

 

PM busca mais proximidade com moradores do Mocotó

Ação policial em morro da Capital, iniciada na semana passada, motiva população a denunciar crimesA Polícia Militar começa hoje uma ação diferenciada de combate ao tráfico de drogas no Morro do Mocotó, na região central de Florianópolis. Panfletos com orientações sobre o serviço de disque-denúncia serão distribuídos pelos policiais aos moradores da comunidade.

Esta é a segunda etapa da Operação Presença, iniciada há pouco mais de uma semana no morro. Inicialmente, a operação trabalhou o controle direto do tráfico de drogas e a credibilidade dos policiais junto à comunidade, uma das mais afetadas pela venda de drogas da região. Para acompanhar a movimentação, cães farejadores, helicópteros e motos estão à disposição dos policiais.

Na primeira semana da operação, chefiada pelo comandante do 4o Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Araújo Gomes, um foragido da Penitenciária de Florianópolis foi recapturado. A prisão de outros dois traficantes que lideravam o comércio de drogas no Mocotó fez com que a equipe de inteligência da PM demarcasse o local mais vulnerável a um novo domínio: a parte de cima da comunidade, que faz parte do Maciço do Morro da Cruz e onde fica a base operacional montada para centralizar o comando da operação.

– As três entradas, na parte de baixo do morro, estão fechadas, com policiais que vigiam toda a movimentação. Quando chegamos, este acesso tinha muita movimentação de moradores de rua e usuários de crack, e isto já foi modificado. Agora, traçamos a parte superior como principal ponto, pois era lá que ficava o antigo comando do tráfico – explica o diretor de operações, Tenente Vieira.

No final da tarde de ontem, dois suspeitos de tráfico que teriam fugido da delegacia do Saco dos Limões foram recapturados no morro e levados novamente para a Polícia Civil.

O Mocotó é a segunda comunidade da Capital que recebe este tipo de ação de prevenção e combate ao tráfico de drogas. A primeira foi realizada no Bairro Tapera, no Sul da Ilha, há cerca de duas semanas

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Homem assassinado com tiro na cabeça

Julio Cezar Romualdo Bittencourt, 32 anos, morreu com um tiro na cabeça, às 16h de ontem, em São José. Um adolescente de 17 anos, que estava na carona da moto dele, levou um tiro na coxa e passa bem. A polícia já sabe que os assassinos, que ainda não foram identificados, também estariam numa moto quando atiraram nas vítimas na Estrada Geral Los Angeles, no Bairro Forquilhinhas.

 

Polícia procura quem esfaqueou motorista

A Polícia Civil começou, ontem, a investigar a identidade do motorista que esfaqueou outro condutor depois de uma batida de carro no Bairro Jardim Eldorado, em Palhoça, no domingo. O autor do crime contra Marcio Luís da Cruz, 41 anos, seria conhecido como Esquerdinha. A vítima está em estado grave na UTI do Hospital Regional de São José.

 

Dupla de suspeitos já está em liberdade

Estão em liberdade os dois homens suspeitos de espancar o delegado Verdi Luz Furlanetto, na quinta-feira da semana passada, em Florianópolis. Rafael Henrique Dias de Oliveira e Rafael Rosa Corrêa, ambos de 27 anos, foram soltos por decisão do juiz da 2a Vara Criminal da Capital, Luis Francisco Delpizzo Miranda. O magistrado proibiu os dois de frequentarem bares, casas noturnas, festas e eventos públicos.

 

Jovem é preso com ecstasy e LSD no Vale

A Polícia Civil de Indaial, no Vale do Itajaí, apreendeu nove comprimidos de ecstasy e oito de LSD na madrugada de domingo em uma casa noturna da cidade. O jovem André Felipe Moreira, 18 anos, foi detido quando vendia os produtos para um casal. Além da droga, ele estava com R$ 280 em dinheiro. O jovem foi levado à delegacia de Indaial juntamente com a dupla de compradores.

 

 

BLOGS

 

 

 

Moacir Pereira

 

Coronel Pedrini deixa PM-SC19 de março de 2012

 Coronel Nilo José Pedrini Junior, da Policia Militar de Santa Catarina, deixa hoje a Policia Militar de Santa Catarina, depois de décadas de relevantes serviços. Durante os dois governos de Esperidião Amin atuou na Casa Militar. Comandou unidades importantes no interior e cargos de destaque aqui na Capital. Nota do oficial Pedro Paulo da Costa presta homenagem ao coronel que se despeda da PM. Leia:

 

“Prezado Jornalista Moacir Pereira,

Tomo a liberdade de lhe enviar esta mensagem para homenagear o Coronel Nilo José Pedrini Júnior, que nesta segunda-feira passa para a reserva remunerada da Polícia Militar, depois de mais de 35 anos de serviços prestados a PM e a Sociedade Catarinense.

O coronel Pedrini serviu nos dois governos de Esperidião Amin, atuando sempre com muita competência, responsabilidade e simpatia. Na Polícia Militar teve destacada atuação na Direção do Hospital Lara Hibas, no Centro de Ensino da PM, no serviço de Comunicação Social e no Comando de Policiamento da Capital, além de ter comandado as Unidades Policiais Militares de Laguna e de Joaçaba.

Ao Coronel Pedrini e seus familiares, os nossos votos de felicidades nessa nova fase de sua vida.

Fraternalmente,

Pedro Paulo da Cruz – Oficial da PMSC.”