Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 18 de setembro

18.9.2012

 

CLIPPING

14 de setembro 2012

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assuntos: Segurança mal cotada

                   Novo complexo penitenciário

                    Nazareno Marcineiro

 

 

SEGURANÇA MAL COTADA

Pesquisa da Fecomércio revelou que a segurança é o serviço público com nota mais baixa entre 10 pontos avaliados na Capital, 1,74 na cotação de zero a cinco. Na entrevista com 404 pessoas, Floripa levou 2,3 na média. Os quesitos melhor cotados foram limpeza (2,98), habitação (2,6), preservação ambiental (2,54), cultura e lazer (2,41). Abaixo da média aparecem a qualidade da educação (2,23), estrutura urbana (2,2), água e esgoto (2,17), saúde (2,07) e transporte (2,07). Para tristeza dos candidatos, ninguém falou das creches.

 

SEM RUMO

Enquanto o governo não define o local do novo complexo penitenciário, seguem as reformas no atual, no Bairro Trindade. Foi publicado no Diário Oficial do Estado a contratação de empresa para ampliação das salas para parlatório e reforma do alojamento dos agentes. A obra, orçada em R$ 219 mil, teve dispensa de licitação. E a tão prometida desativação do espaço, no coração da Capital, segue só no discurso.

 

 

DIA DO FICO

Comandante-geral da Polícia Militar em SC, coronel Nazareno Marcineiro, recebeu convite para ocupar cargo na Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), em Brasília. Ele agradeceu, mas disse que pretende continuar no posto. Nazareno confidenciou que até agora foram três propostas, mas que não é o momento de deixar o comando, pois tem muito trabalho a fazer.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Diário do Leitor

Assunto: Criminalidade

 

 

Criminalidade

A grande culpada pelo aumento da criminalidade no Brasil é a Constituição Federal. Que futuro terá um país onde o marginal é melhor protegido do que o cidadão honesto? As polícias não dão conta de prender marginais e no outro dia são colocados em liberdade, pois são protegidos pela lei, em especial pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

João Artur Becker

Balneário Arroio do Silva

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais

 

 

Exumação de corpo apura possível erro

Mulher morreu após curetagem no Hospital Ruth Cardoso, em 30 de agosto

O corpo de Fernanda Augusta Arnod Honorato, 27 anos, que morreu no Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, em 30 de agosto, será exumado. A decisão foi tomada pela Justiça no começo deste mês, após pedido feito pela família da jovem, que acredita em erro médico no atendimento.

Fernanda era funcionária da unidade de saúde e estava grávida do primeiro filho quando sofreu um aborto espontâneo. Ela precisou fazer uma curetagem – procedimento conhecido como raspagem uterina – para retirada do feto.

Após a cirurgia, já em casa, Fernanda sentiu fortes dores abdominais e voltou ao hospital, onde teria recebido antibióticos para perfuração uterina, em 28 de agosto.

A partir daí, segundo a família, confirmou-se a suspeita de problemas no procedimento da curetagem. A perfuração gerou uma infecção generalizada, que levou Fernanda à morte dois dias depois.

– Tivemos acesso ao prontuário do hospital, e tudo que temos de informação indica que houve negligência. O útero dela foi perfurado na curetagem, e só pediram tomografia para ver isso quando não adiantava mais – afirma o marido de Fernanda, Eduardo Lopes.

 

Perícia deve apontar a causa da morte

Para o advogado da família, Samuel Rosa Brascher, a exumação vai atestar a causa e as circunstâncias da morte de Fernanda.

– Após a perícia, será analisada a possibilidade de promover as medidas cabíveis aos responsáveis, nas esferas cível e criminal – afirma.

A reportagem tentou entrar em contato com a administração do Ruth Cardoso, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição.

 

Motoristas multados pela PRF de Itajaí

A insistência dos motoristas em trafegar pelo acostamento para fugir às obras da BR-101, em Itajaí, resultou em 30 autuações ontem. Dirigir pelo acostamento é considerada infração grave, e as multas aplicadas pela PRF são de R$ 560.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria:Segurança

Assunto: Fusão do crime

 

Arrombadores de caixas se associam a traficantes

Prisão de quadrilha em Itajaí embasa tese da Deic de que bandidos se unem para fortalecer a estrutura financeira do crime

Arrombadores de caixas eletrônicos e envolvidos com o tráfico de drogas se associaram para se capitalizar e incrementar as estruturas do crime no Estado. A investigação mais recente da polícia mira num grupo de Itajaí, preso com 100 quilos de maconha e suspeito de ataques no Vale do Itajaí.

Assim como empresas distintas que se unem em busca do aumento do lucro, o crime também faz associações. Um incremento para o fortalecimento das estruturas operativas e financeiras para agir em outras modalidades que pode estar por trás da onda de furtos e roubos a caixas eletrônicos no Estado.

Confirmar essa nova prática é o que buscam policiais da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), em Florianópolis, e delegacias de polícia do Vale do Itajaí, a partir da prisão de quatro pessoas na madrugada de domingo.

Numa investigação desencadeada havia 60 dias contra o tráfico de drogas, policiais da Divisão de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Deic descobriram o suposto envolvimento do bando com ações em caixas eletrônicos, principalmente na região de Indaial e Blumenau.

Um dos ataques teria sido dentro da empresa Hering, em Indaial, na semana passada, mas a polícia não divulga os detalhes e as outras ações para não atrapalhar as investigações.

Os presos são Jaison Alírio Prazeres, 28 anos, Tiago Luís Beiro, 30, Sharle Marcos Petermann , 32, e Tamires Rodrigues, 24. No Peugeot 307 dirigido por Beiro havia 52 tabletes de maconha. Os outros três vinham no C4 Pallas que fazia a escolta. Os quatro chegavam de Ponta Porã (MS), fronteira com o Paraguai, rota conhecida das drogas trazidas para SC.

A polícia apreendeu os dois veículos. O Peugeot teria sido utilizado em uma tentativa de latrocínio este ano na BR-470, entre Ilhota e Gaspar.

– Desde o começo (em 2011), eu dizia que havia essa ligação de traficantes com os caixeiros. Agora, temos informações que poderão incriminar o grupo e esclarecer vários ataques na região do Vale do Itajaí – disse o delegado Cláudio Monteiro, da DRE.

 

Agente de saúde entre os presos

Entre o grupo preso está uma agente de saúde em Itajaí. Tamires Rodrigues, 24 anos, estava no Citroën que seguia de batedor do Peugeot que transportava a maconha.

Na Deic, Tamires afirmou aos policiais que não sabia que havia droga no outro carro e que viajara a Ponta Porã (MS) apenas para acompanhar os amigos. Não há informações de que ela esteja envolvida nas ações aos caixas eletrônicos.

A Deic suspeita que Jaison e Sharle seriam os principais envolvidos na associação entre o tráfico e os caixeiros do Vale e Litoral Norte. A polícia fez buscas nas suas casas, em Itajaí, e apreendeu na de Sharle uma touca ninja (balaclava) e algemas de plástico. A suspeita é de que tenham sido usadas em algum assalto. O Diário Catarinense não teve acesso aos presos nem aos seus advogados.

Para o diretor regional da Polícia Civil na Grande Florianópolis, delegado Ilson Silva, a conexão entre bandidos que praticam várias modalidades de crime é preocupante.

– Está sendo no Brasil inteiro assim, a terceirização do crime. Hoje com uma serra copo (círculo de metal na furadeira) o cara estoura o caixa eletrônico rapidamente. A facilidade é grande – diz o delegado.

Para conter uma nova onda de ataques aos terminais, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) mantém uma operação policial de reforço às rondas nas agências bancárias da Grande Florianópolis.

A SSP nega que a polícia esteja a serviço de instituições bancárias, mas sim pela preservação da ordem como prevenção à coletividade

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Crime militar

 

Policiais suspeitos de furtar armas

Um soldado e um cabo que teriam desviado cem unidades do quartel do 8o Batalhão, em Joinville, estão presos em Florianópolis

Dois meses depois de descobrir que cem armas haviam desaparecido do 8o Batalhão da Polícia Militar, em Joinville, a corporação chegou ao nome de dois suspeitos de envolvimento no crime. Ontem, o comando da PM anunciou que um soldado, que trabalhava diretamente com as armas, e um cabo, que atuava na guarda do quartel, já estão detidos na Capital.

De acordo com o comandante da 5a Região da PM, coronel Cantalício de Oliveira, os policiais tiveram a prisão preventiva por 30 dias decretada na última sexta-feira e foram levados, no mesmo dia, ao 4o Batalhão da PM, na Capital, local destinado à detenção de PMs. Segundo Cantalício, os suspeitos disseram que só irão se manifestar sobre o caso em juízo.

– Mas depoimentos e provas técnicas apontam que eles seriam os responsáveis pelo roubo das armas, que teriam sido retiradas do quartel gradativamente entre os meses de maio e junho – afirma.

Ambos teriam mais de 10 anos de atuação na PM e não tinham qualquer queixa disciplinar anterior.

– Agora, além de responder à Justiça Militar, serão adotadas medidas administrativas para avaliar se eles serão exonerados da corporação.

Segundo o comando da PM, as investigações continuam, e o inquérito sobre o sumiço das armas deve ser concluído dentro de 15 dias. Segundo Cantalício, as investigações apontam que apenas esses dois PMs estariam envolvidos no crime. Por isso, os outros sete policiais que tinham contato direto com as armas – e estavam em atividades administrativas até a conclusão das investigações – foram liberados para voltar às atividades.

A expectativa do comandante do 8o BPM, tenente-coronel Eduardo Luiz do Valles, é de que a prisão leve a PM a descobrir o paradeiro das armas que continuam desaparecidas. Nove delas foram recuperadas.

– A última arma encontrada foi devolvida por um cidadão, que resolveu entregá-la ao programa de desarmamento – comenta Valles.

De acordo com o promotor Marcelo Mengarda, as pessoas que forem detidas com estas armas serão julgadas pela Justiça comum, por porte de arma de fogo de uso restrito.

– Os policiais serão julgados pela Justiça Militar, porque o ato foi cometido dentro das dependências militares – esclarece o promotor.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Confusão em condomínio

 

 

Comando da PM vai apurar ação na Capital

O comando da Polícia Militar de Santa Catarina abriu, ontem, um inquérito policial militar para averiguar os fatos ocorridos durante a ação dos agentes em um condomínio popular do Bairro Abraão, em Florianópolis, na tarde de domingo.

Após ser chamada para conter a segurança em uma festa com bebida e comida liberadas, uma equipe da PM teria entrado no condomínio que fica em frente ao local do evento. Moradores contam que portas de apartamentos foram quebradas na ação, além de serem disparados tiros com balas de borracha. A ação revoltou as famílias.

Em nota de esclarecimento, o comandante geral da PM do Estado, coronel Nazareno Marcineiro, ressaltou que serão tomadas medidas legais e criminais contra os envolvidos, caso sejam constatados excessos ou indícios de crime.

Os policiais militares teriam sido chamados na festa para dar apoio a policiais civis que faziam abordagens no local. O coronel reiterou que, para a preservação da segurança dos envolvidos, a guarnição utilizou armamento não-letal.

____________________________________________________________________________Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Delegado Diego

 

Delegado Diego, herdou do pai, o veterano Elói, o feeling apurado

Assim como o pai, Diego vai mostrando habilidade em capturar líderes de quadrilha com mão especializada.Super Elói

Filho de peixe peixinho é. O dito popular se encaixa, perfeitamente, no delegado da  Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) Diego de Azevedo. Diego é filho do delegado aposentado Elói Gonçalves de Azevedo, que fez nome prendendo criminosos de alta periculosidade. O assaltante de bancos, Cláudio Adriano, o Papagaio, chegava até a sonhar que o “super Elói” vinha buscá-lo quando ele fugia da cadeia. Elói capturou Papagaio três vezes. Tudo o que o tira aprendeu está passando para o filho que não descansa enquanto não botar na cadeia os caixeiros. A quadrilha não é fraca. Diego já prendeu de três líderes, mas sabe que ainda faltam capturar mais criminosos. O veterano Elói de vez em quando vai à Deic visitar o filho. Há quem diga que as visitas fazem parte de uma investigação sigilosa, que certamente não é de caixeiros, mas de algum falcatrua que está enganando muita gente por este País. Vamos aguardar.

 

 

BLOGS

 

Moacir Pereira

 

Juliano Campos responde a Anísio Soares

O candidato de oposição em Governador Celso Ramos, Juliano Duarte Campos (DEM), responde em nota às acusações do prefeito Anísio Soares (PMDB) de que teria participado de uma armação, que resultou na prisão do peemedebista pela Polícia Federal, na sexta-feira.

 

Segue a nota: Necessário de faz, trazer a toda população catarinense e verdade dos fatos:

1 – Não respondo a nenhum processo criminal ou de improbidade administrativa, muito menos de enriquecimento Ilícito.

2 – Com relação a prisão do Prefeito Municipal de Governador Celso Ramos, de seu Vice-Prefeito e de um Vereador, nada posso acrescentar, tendo em vista que não conheço e nunca mantive qualquer contato com este empresário.

3 – A Policia Federal esta sendo desrespeitada em sua credibilidade e ao publicamente o Sr. Anisio Soares, externar que vai procurar a Policia Civil do Estado de Santa Catarina, demonstra seu paternalismo e que continua a praticar os atos apurados pela Policia Federal e espera a ajuda de partidários políticos.

4 – A concessão de Liberdade Provisória com Fiança acarreta compromissos com a Justiça, sendo que foi decretado segredo de Justiça, ao levantar as calunias (estou entrando com ações criminais e crime eleitoral), o Sr. Anisio Soares tenta fragilizar a Justiça, desrespeitando e descumprindo ordem judicial.

5 – Existem outros processos em andamento na Comarca de Biguaçu contra o Prefeito Municipal e contra o Vice-Prefeito.

6 – Foi representado ao Juiz Eleitoral da Comarca de Biguaçu o Crime Eleitoral cometido no Shopping Itaguaçu pelo candidato a Prefeito e atual Vice-Prefeito.

7 – Os números apresentados pelo Sr. Anisio Soares, referente aos encontros políticos não são verdadeiros.

8 – Volto para minha humilde campanha, levando as propostas de mudança tão necessárias na administração de nosso querido município de Governador Celso Ramos.

 

Atenciosamente,

Juliano Duarte Campos – Candidato Prefeito Municipal Governador Celso Ramos

 

 

MÍDIAS DO BRASIL

 

Veículo: Portal R7

Editoria: Geral

Assunto: Tiroteio entre PMs de UPP e bandidos

 

 

Menina de 11 anos é baleada em tiroteio entre PMs de UPP e bandidos na Vila Cruzeiro

Policiais foram checar denúncia de venda de drogas na favela e foram recebidos a tiros

  Uma menina de 11 anos foi vítima de bala perdida durante intenso tiroteio na noite da última segunda-feira (17), na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, na zona norte do Rio de Janeiro. De acordo com a polícia, PMs da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Parque Proletário foram checar uma denúncia de venda de drogas na comunidade, quando foram recebidos a tiros. Houve confronto e a adolescente foi baleada na perna, quando estava na varanda de casa. Ela foi atendida no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, e liberada no final da noite.

Na ação, os policiais conseguiram prender Matheus dos Santos, de 18 anos. Com ele, os PMs apreenderam 160 trouxinhas de maconha. Um menor que estava com o jovem fugiu.

Confira também

 

Adriano recebe “última chance”, mas não consegue largar as origens

Jogador se envolve em acidente na Vila Cruzeiro

O preso foi levado para a Delegacia de Brás de Pina (38ª DP), também na zona norte da cidade. A polícia reforçou o patrulhamento na Vila Cruzeiro.

As UPPs da Vila Cruzeiro e do Parque Proletário foram inauguradas em agosto deste ano. No total, 520 homens trabalham na região do Complexo da Penha.