Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 16 de agosto

16.8.2012

 

CLIPPING

16 de agosto de 2012

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assuntos: Distribuição do efetivo de novos policiais

                   Sindicato da Polícia Federal

                    Julia Vergara

 

EFETIVO NA MIRA…

Alguns delegados que atuam na Capital ficaram revoltados com o critério adotado para a distribuição do efetivo de novos policiais. Dos 323 que se formaram no final de julho, 11 ficarão em Florianópolis. São dois escrivães, um psicólogo e oito agentes. Nenhum delegado.

**

Não custa lembrar que somente a 1a DP, que atende à região central da cidade, registrou entre janeiro e o início de agosto 17 mil boletins de ocorrência. E tem, na prática, apenas três investigadores por turno para sair à caça da bandidagem. Falar em produtividade, assim, é difícil.

ALIÁS

Na Grande Florianópolis, Palhoça foi a mais beneficiada, ganhando uma delegacia especializada de atendimento à mulher, criança, adolescente e idoso, com um efetivo de 24 policiais civis, sendo três delegados, cinco escrivães, um psicólogo e 15 agentes.

 

ALHOS COM BUGALHOS

Esta coluna trocou as bolas na nota Otoridade do Barulho, publicada domingo. É que a sede utilizada para festinhas na rua Abelardo Luz, no Estreito, é do Sindicato da Polícia Federal e não da Associação da Polícia Federal, conforme foi publicado. O que ninguém sabe responder é como uma entidade fecha a rua, conforme mostra a foto, com direito a “guardinha” e até cone, sem autorização da prefeitura.

 

GAROTA-PROPAGANDA

Julia Vergara, a delegada da Polícia Federal que comandou a Operação Moeda Verde em 2007, voltou à cena na TV com a campanha do Ministério Público contra a corrupção. Vale a pena prestar a atenção na mensagem dela e não apenas nos belos olhos azuis. Julia lembra que é importante conhecer o “passado do candidato”. Seria um recado à turma que segue por aí livre, leve e solta…

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Plano de metas

 

Candidatos assumem metas para a Capital

Após quatro meses de debates, movimento entrega relatório com desafios e bons exemplosCinco dos seis candidatos à prefeitura de Florianópolis assinaram o compromisso de acrescentarem em seus planos de governo o documento Desafios de Florianópolis – Subsídios para a Elaboração do Plano de Metas. O comprometimento aconteceu em uma cerimônia na noite de ontem, no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SC). O documento é uma das ações do movimento Floripa Te Quero Bem (FTQB).

Angela Albino (PC do B), César Souza Junior (PSD), Elson Pereira (PSOL), Gean Loureiro (PMDB) e Janaína Deitos (PPL) assinaram a carta de compromisso e discursaram por três minutos cada um ressaltando a importância do documento em suas gestões, caso sejam eleitos. Gilmar Salgado (PSTU) não compareceu ao evento. O candidato enviou uma carta explicando que não iria assinar o compromisso.

O documento Desafios de Florianópolis é resultado de quatro meses de discussões sobre as necessidades de Florianópolis e contou com a colaboração de 60 especialistas e representantes de entidades. O texto traz 19 desafios e mais de cem projetos existentes na Capital, outros estados e países, discutidos em reuniões do movimento que aconteceram no primeiro semestre deste ano. Eles visam a resolver problemas nas áreas da saúde, educação, segurança, mobilidade urbana e planejamento urbano.

O tenista Gustavo Kuerten discursou na cerimônia. Ele se disse surpreso que suas declarações de descontentamento com Florianópolis pudessem render algo tão bonito como este documento. A declaração foi feita durante uma entrevista no ano passado, em que Guga disse que deixaria a cidade caso a qualidade de vida continuasse diminuindo.

– Este movimento não pode parar aqui – destacou.

 

Mais conversa com a sociedade

Vai chegar o momento em que os seis candidatos à prefeitura de Florianópolis irão debater apontando diferenças entre seus planos de governo, mas agora, cinco deles estão afinados em um mesmo discurso: ouvir a sociedade.

Esta posição foi reafirmada por Angela Albino (PC do B), César Souza Junior (PSD), Elson Pereira (PSOL), Gean Loureiro (PMDB) e Janaína Deitos (PPL) antes mesmo da assinatura da carta em que se comprometeram a incluir o documento Desafios de Florianópolis em seus planos de governo, caso sejam eleitos.

Os candidatos fizeram questão de reforçar que em suas gestões pretendem manter um contato muito próximo com a população e que este documento é só o início de parceria que tem como objetivo melhorar a qualidade de vida em Florianópolis.

Durante os três minutos em que tiveram para falar sobre a importância do documento, os candidatos concordaram também na questão de que Florianópolis vem sofrendo uma diminuição na qualidade de vida e que o trabalho a ser feito precisa reverter essa situação, preparando a cidade para tempos melhores.

 

Caderno encartado hoje traz análise de especialistas

Angela Albino chamou o documento de livro de cabeceira ao qual irá recorrer sempre. César Souza Junior destacou que um prefeito não trabalha sozinho e precisa, principalmente, da população. Elson Pereira disse esperar uma participação maior da sociedade. Para Gean Loureiro, o mais importante é que o movimento seja permanente. Janaína Deitos vê o documento como uma forma de focar os esforços no que é necessário.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais

 

Homem é soterrado em São José

Na manhã de ontem, por volta das 11h30min, Mauro César Coelho, de 48 anos, morador de Palhoça, morreu soterrado no Horto Florestal de Forquilhinha, em São José, na Grande Florianópolis.

De acordo com o Corpo de Bombeiros de São José, o homem estava fazendo uma reforma de tubulação, dentro de um buraco, quando houve o deslizamento de terra. Além dele, estava trabalhando na obra um operador de escavadeira. Ele tentou avisar e chamou o Corpo de Bombeiros, mas não houve tempo para salvar Mauro.

A Polícia Militar caracterizou a fatalidade como acidente de trabalho. A obra, de drenagem pluvial, estava sendo realizada no Loteamento Melo. Os homens trabalhavam para a empresa Pavicon, que não quis se pronunciar. A reportagem tentou contato com a família da vítima, mas eles não quiseram se pronunciar sobre o caso.

 

Mulher se fere em cruzamento perigoso

Um acidente por volta das 18h10min de ontem deixou uma mulher ferida em Joinville. Evelin dos Santos, 30 anos, sofreu contusão na cabeça e no tórax, por ter batido o peito no volante na colisão. O Corpo de Bombeiros Voluntários atendeu a ocorrência e levou a mulher para o Hospital da Unimed. O acidente entre o Peugeot e o Gol com placas de Joinville ocorreu no cruzamento entre as ruas Coronel Santiago e Concórdia, no Bairro Anita Garibaldi. Segundo os moradores, acidentes são comuns neste cruzamento.

 

Menino morre ao levar coice de cavalo

Um menino de três anos morreu após levar um coice de um cavalo, terça-feira à tarde, no Bairro Areias, em Paulo Lopes. Arthur Cargnin Demétrio brincava perto do animal quando foi atingido com um golpe no peito.

A criança chegou a ser socorrida pelo helicóptero Arcanjo, do Corpo de Bombeiros de Florianópolis, mas morreu cerca de 40 minutos depois. Os médicos tentaram reanimar o menino, que foi encaminhado para o posto de saúde com parada cardíaca, mas ele acabou não resistindo.

O cavalo seria de familiares do menino. Criar cavalos é um hábito comum entre moradores da periferia de Paulo Lopes.

 

Ciclista é atingida por carreta em Indaial

Neusa Fritsche, 47 anos, morreu no começo da tarde de ontem ao ser atropelada por uma carreta no Centro de Indaial. Ela estava em uma bicicleta. Neusa contornava uma rótula da Avenida Carlos Schroeder e morreu no local.

O motorista da carreta, em estado de choque, chegou a ser atendido pelo Corpo de Bombeiros.

 

Motociclista perde a vida em Blumenau

Um motociclista, que ainda não foi identificado, morreu ontem em um acidente na BR-470 em Blumenau. Ele bateu de frente contra um caminhão de Pouso Redondo, no km 55,4 da rodovia. A motocicleta tinha placa de Penha. A batida foi por volta das 6h30min. O motorista do caminhão não se feriu. O corpo do motociclista aguarda identificação no IML.

___________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Ataques a caixas

 

Polícias de SC e RS se unem

Setores de inteligência das duas corporações trocaram informações para combater quadrilhas que explodem os equipamentos

A chefia da Agência Central de Inteligência (ACI) da Brigada Militar (BM, a Polícia Militar gaúcha) passou o dia de ontem em Florianópolis, reunida com a cúpula da Secretaria de Segurança Pública catarinense. Na pauta, a onda de ataques a caixas eletrônicos no estado vizinho só este ano, que vem aterrorizando a população gaúcha, especialmente o último, na madrugada de terça-feira, em Torres, na divisa com SC.

Dez homens munidos com armas de guerra dinamitaram uma agência bancária e transformaram civis em escudo humano durante tiroteio de cerca de 15 minutos com a BM. O bando teria fugido em direção a SC. Há indícios de que criminosos catarinenses atuaram neste ataque e tenham participação em quadrilhas formadas por gaúchos, e vice-versa. A polícia tem certeza sobre o envolvimento em ataques com maçarico e indícios nos casos de dinamite.

O intercâmbio da criminalidade aconteceria desde 2011, quando SC sofreu um surto de ataques com dinamite, que agora migrou para o RS. Os motivos são a repressão a este tipo de crime em território catarinense, a falta de explosivos no mercado (duas tentativas de roubo a dinamite foram frustradas semana passada no Vale do Itajaí), e a carência de mão de obra, resultado das prisões. Mesmo com a trégua nos ataques, SC contabiliza 24 furtos e roubos a bancos e caixas eletrônicos, de janeiro a agosto de 2012. Ações com explosivos foram 32 neste período no Estado.

O conhecimento adquirido pelas forças de segurança em Santa Catarina agora é trocado com o RS. A ACI/RS veio à Capital justamente em busca de informações e dados estatísticos sobre os assaltantes que podem estar agindo nos dois estados. Sua rede de relacionamento, onde estiveram presos, o modus operandi dos grupos e o perfil de cada criminoso.

– A ideia é trocar informações e experiências para compor uma análise criminal deste tipo de delito. Minha missão é antecipar onde esses marginais podem agir. É prioridade colocá-los na cadeia – observou o major Carlos Daniel, subchefe da ACI da Brigada Militar do RS.

– Criminosos migram de um estado para outro. Esta parceria é fundamental porque assim poderemos chegar nos verdadeiros autores e tirar esses criminosos de circulação o mais rápido possível – disse o titular da SSP/SC, César Grubba.

 

Mais de 40 tiros atingem carro

Seguem internadas no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, quatro das seis vítimas de uma tentativa de homicídio ocorrida na madrugada de ontem na Linha Água Amarela, interior de Chapecó. O veículo onde elas estavam foi atingido por mais de 40 disparos de pistola calibre 380. Até o fechamento desta edição, nenhum suspeito havia sido preso. Cinco vítimas – de 12, 14 e 17 anos e duas de 27 – foram levadas pelo Corpo de Bombeiros para o hospital. A sexta vítima conseguiu fugir e se esconder no mato.

___________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Prédio da 2ª DP da Capital

                 Curso de ajuda humanitária

 

O prédio da 2ª DP da Capital foi reformado, mas falta investigação

Desde que a equipe de investigação foi para a especializada de Repressão a Roubos, a delegacia do Saco dos Limões continua desfalcada

Investigadores 

Durante minhas rondas diárias nas delegacias à caça de notícias passei na 2ª DP do Saco dos Limões e constatei que a reforma do prédio ficou excelente. Porém, o essencial, que é a equipe de investigação não existe. Desde que os investigadores foram transferidos para a especializada de Repressão a Roubos, não houve permuta. Isto é uma pena por que o Sul da Ilha é extenso e muito procurado pela malandragem. Assaltos, furtos, tráfico de drogas e outras ocorrências policiais vêm tirando o sossego dos moradores. Recentemente, a Academia da Polícia Civil formou mais de 300 agentes, mas a 2ª DP não recebeu reforço. A Delegacia Geral precisa dar uma atenção especial para o Sul da Ilha, para que a população do bairro possa contar com o serviço de investigação como sempre teve. Na coluna de amanhã falarei de outra DP da Capital  onde há falta de investigador e de  escrivão.

 

Ajuda humanitária

Duzentos e vinte e quatro soldados da Polícia Militar concluem amanhã o curso de Ajuda Humanitária. Com estes novos PMs, o Batalhão de Ajuda Humanitária reúne 430 militares treinados e habilitados para atuar em regiões castigadas por desastre natural. Durante o evento, que ocorre às 11h30 no Centro de Ensino da PM, serão entregues três ônibus especiais denominados Unidades Móveis de Comando e Controle.

 

 

BLOGS

 

Moacir Pereira

 

Professores da Ufsc decidem sobre greve

Com a presença de 199 docentes filiados ao Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) e 21 não sócios no primeiro dia da Assembleia Geral, realizada hoje está garantida a votação em urna nesta quinta-feira, dia 16 de agosto, quando os professores da UFSC vão decidir se terminam ou não com a greve que começou no dia 11 de julho. A votação acontece em urnas distribuídas nos Centros do campus de Florianópolis e nos câmpus de Araranguá, Curitibanos e Joinville, das 8h30 às 18h30 e será aberta a todos os professores da Universidade, filiados ou não à Apufsc-Sindical. Porém, para legitimar o resultado, é preciso o comparecimento de 25% dos sócios do Sindicato, ou seja, cerca 600 docentes.

De acordo com o Comitê Local de Greve, no momento da votação será solicitado um documento um documento com fotografia, tanto para sócios da Apufsc, quanto para os não sócios. O voto dos não sindicalizados será em urna separada. Para isto, haverá uma urna na sede do Sindicato no campus da Trindade e uma urna em cada um dos outros câmpus.

Excepcionalmente, os professores filiados poderão votar em trânsito, isto é, em urnas que não estiverem em seu Centro.

 

Cláudio Prisco

 

Representação

Policiais civis e delegados querem eleger um vereador em Florianópolis para representa-los a partir de 2013. O escolhido foi o ex-deputado Júlio Teixeira (PMDB).

 

 

MÍDIAS DO BRASIL

 

 

Veículo: Portal G1

Editoria: Geral

Assunto: PRF inicia greve

 

Em dia de protestos, PRF inicia greve e PF retoma operação padrão no RS

PRF não atenderá acidentes apenas com danos materiais, sem vítimas.

Policias federais retomam operações padrão nos aeroportos e fronteiras.

A Polícia Rodoviária Federal paralisa as atividades por tempo indeterminado no Rio Grande do Sul a partir desta quinta-feira (15). Esta é a primeira manifestação do tipo na corporação desde sua criação, em 1928. A classe reivindica abertura de concurso público, melhores condições de trabalho e reestruturação da carreira. Também a partir desta manhã, os policias federais retomam as operações padrão que marcam a greve da categoria no estado. A decisão segue deliberação nacional diante da falta de propostas do governo.

A partir desta quinta, conforme o  Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais (Sinprf-RS), não serão mais atendidos acidentes apenas com danos materiais, que não envolvam vítimas. Com isso, conforme o sindicato da categoria, será complicado desbloquear as estradas fazendo a retirada dos veículos. Também estão previstas operações padrões sem aviso prévio, o que poderá provocar congestionamentos. A mobilização deve começar na parte da tarde.

Servidores em greve ocupam Salão de Atos da UFRGS em Porto Alegre

A categoria também pretende chamar a atenção para os problemas com a segurança pública. Os policiais rodoviários federais entendem que haverá incapacidade operacional durante grandes eventos que o Brasil vai sediar, como Copa das Confederações, Copa do Mundo e Olimpíada. Conforme levantamento do Sinprf-RS, o efetivo total da PRF em todo o país não chega a 9 mil agentes, o menor em 16 anos. No Rio Grande do Sul, são 685 policiais para fiscalizar mais de 6 mil quilômetros de rodovias.

Já os policias federais retomam as operações padrão a partir das 6h no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, e nos postos localizados na fronteira do estado. Os policiais realizam a operação para provar que a falta de efetivo impede uma fiscalização mais rigorosa. Eles também reivindicam melhores condições de trabalho, mais efetivo, reestruturação da carreira e reestruturação salarial.

Durante a paralisação, o Sindicato dos Policiais Federais (Simpef-RS) diz que serão suspensos os serviços de atendimento ao público, tais como oitivas, porte de arma, atendimento a estrangeiros, controle de empresas de vigilância, bancos e produtos químicos. A emissão de passaportes será cancelada, sendo atendidos somente os casos emergenciais. A categoria manterá apenas os plantões, as ocorrências em flagrante e custódia de presos.

Em todo o país são mais de 380 mil servidores em greve, segundo estimativa do Sindicato dos Servidores Federais do Rio Grande do Sul (Sindiserf). No estado, são pelo menos 13 categorias paralisadas, entre elas o Judiciário Federal, a Receita Federal, a Superintendência Regional do Trabalho, além de professores e servidores de universidades.