Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 14 de junho

14.6.2012

 

CLIPPING

14 de junho de 2012

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais

 

Juíza manda demolir casa na Capital

Imóvel de 320 metros quadrados na Costa da Lagoa foi erguido a quatro metros da águaA Justiça Federal determinou a demolição de uma casa na Costa da Lagoa, em Florianópolis. A área que deverá ser desocupada fica às margens da Lagoa da Conceição e é de preservação permanente. O réu também deverá providenciar, junto com a prefeitura da Capital, a remoção dos entulhos da edificação de alvenaria.

A decisão é da juíza Marjôrie Cristina Freiberger Ribeiro da Silva, da Vara Federal Ambiental de Florianópolis. A sentença foi proferida no último dia 5, em uma ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF). Cabe recurso ao Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF4), em Porto Alegre.

De acordo com o MPF, o réu construiu uma moradia de aproximadamente 320 metros quadrados a quatro metros das margens da Lagoa da Conceição, além de uma fossa séptica a 15 metros e um trapiche.

Segundo a sentença, foi demonstrado que a área se caracteriza como terreno de marinha e de preservação permanente (APP), inclusive de acordo com o novo Código Florestal. A nova legislação protege as áreas nos entornos das lagoas naturais, em faixa com largura mínima de 30 metros em zonas urbanas.

A juíza Marjôrie também entendeu que “quanto ao município de Florianópolis, sua responsabilidade decorre de dois fatores: primeiro, por ter atribuído ao local zoneamento incompatível com a proteção ambiental decorrente da legislação federal; e, em segundo lugar, por não ter agido para evitar o dano, omitindo-se em seu dever de fiscalizar”.

A sentença estipula, ainda, a apresentação de um plano de recuperação de área degradada ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama).

 

Trabalhador cai de prédio e fica ferido

Um homem de 48 anos ficou gravemente ferido após cair de uma altura de 20 metros na manhã desta quarta-feira, em Caçador, no Meio-Oeste catarinense. Segundo os bombeiros voluntários da cidade, Luiz Pereira da Silva trabalhava em uma construção na avenida Senador Salgado Filho quando caiu do prédio. Ele foi encaminhado ao Hospital Maicê com suspeita de traumatismo craniano e hemorragia interna, onde permanece internado. Ainda não se sabe se a vítima usava equipamentos de segurança.

 

 

Cão da casa fere menino de três anos

Animal vivia há sete anos na residência e nunca havia manifestado agressividade contra a família

Durante sete anos, Oliver cumpriu bem o papel de cão de companhia. Criado desde filhote pelos donos, o pitbull não havia demonstrado agressividade contra a família até a manhã de ontem, quando atacou o filho do dono, um menino de três anos.

O cão, até então dócil e companheiro, mostrou-se uma fera capaz de causar ferimentos graves no lado direito do rosto da criança, que foi levada em estado grave para o Hospital Universitário Pequeno Anjo.

Os vizinhos, que acompanharam a luta da avó do menino, na tentativa de salvá-lo, descrevem uma cena de dor e desespero. Ao perceber que o neto estava em perigo, ela o segurou nos braços e também foi mordida pelo pitbull, que só desistiu do ataque após ser agredido por moradores da rua.

– Foi terrível ver a agressividade do cachorro com os próprios donos. Penso que se não tivéssemos conseguido intervir, ele teria matado a criança – disse Paulo César da Silva, que trabalhava na oficina mecânica em frente a casa onde ocorreu o ataque.

Naquele momento, o sargento Sérgio José Bagattoli, do Corpo de Bombeiros de Itajaí, estava na oficina com uma viatura. Ao ouvir os gritos, correu para socorrer a criança, e fez o transporte para o hospital, antes mesmo da chegada da ambulância.

Em 25 anos de trabalho como bombeiro, Bagattoli diz que jamais havia presenciado um ataque tão grave:

Tio do menino, Marcelo Gonçalves Pontes, 27 anos, conta que o sobrinho e o pitbull eram companheiros de brincadeiras. Segundo ele, o cão nunca havia sido agressivo com os familiares. Há dois meses, porém, surpreendeu um ladrão na casa e o atacou.

 

Cachorro ficará em observação por 10 dias

O pitbull foi recolhido ao Canil Municipal de Itajaí, onde ficará em observação por 10 dias. De acordo com veterinário Denilson Vargas da Silva, a intenção é descobrir se ele pode ter transmitido alguma doença à criança. Se houver possibilidade de reabilitação, ele será devolvido à família ou colocado para adoção. Caso contrário, poderá ser sacrificado.

Na tarde de ontem, o menino passou por uma cirurgia no Hospital Pequeno Anjo e foi levado à UTI, onde deve permanecer por pelo menos 24 horas. Ele não corre risco de morte.

 

 

Polícia ouve hoje três testemunhas

Dois patrulheiros rodoviários federais estão entre os que podem ajudar a elucidar batida na segunda-feiraA delegada Marcela Goto, responsável pelas investigações do acidente com cinco mortes em Palhoça, na segunda-feira, vai ouvir três testemunhas hoje. Um morador de São José e dois policiais rodoviários federais poderão ajudar a elucidar o caso.

O motorista, que supostamente estava dirigindo o caminhão, deverá responder por homicídio culposo, ou seja, sem intenção de matar. Segundo Marcela, não há, por enquanto, a possibilidade de enquadrar o caminhoneiro no crime de homicídio doloso, quando há intenção.

– É muito difícil. Ele fez o bafômetro e não deu nada. E também não dá pra provar que o caminhoneiro estava usando alguma outra droga, como rebite, por exemplo. Por isso não temos como classificar como doloso. Tem o agravante de que eles não prestaram socorro. Mas o complicado do homicídio culposo é que não podemos sequer pedir a prisão – explicou a delegada

A Polícia Civil também levanta dúvidas sobre quem realmente estava dirigindo o caminhão. Imagens do pedágio localizado antes do ponto do acidente na BR-101 indicam que a pessoa que guiava o veículo usava roupa diferente da que o motorista estava quando se apresentou à Delegacia de Polícia de Capivari de Baixo.

– Vamos confrontar os depoimentos com as provas. Não temos certeza se a pessoa que assumiu era quem realmente estava dirigindo. As imagens do pedágio mostram que há diferença nas roupas. Por isso temos de esperar o relato das testemunhas e tentar esclarecer essa situação.

A delegada vai analisar o laudo da perícia no local do acidente. O levantamento realizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) também será utilizado. Um policial rodoviário que atendeu a ocorrência será ouvido.

– Também temos de ver os depoimentos que essas pessoas deram em Capivari de Baixo. Tentar identificar como chegaram até lá. Se eles tivessem ficado no local, a situação seria outra. A impressão que temos é de que o depoimento do caminhoneiro foi dado com base na orientação de um advogado. Vamos ver se o relato do policial rodoviário pode ajudar nisso também – concluiu a delegada.

 

Cavalo é resgatado após dois dias preso

A Vigilância Sanitária de Blumenau terminou ontem o resgate de um cavalo que ficou atolado na margem esquerda do Rio Itajaí-Açu. O animal ficou preso no barro perto à Rua República Argentina, no Bairro Ponta Aguda. A retirada foi feita com a ajuda dos proprietários e funcionários de um haras. Segundo moradores, o cavalo caiu na margem na terça-feira e desde lá ficou imobilizado. Vizinhos teriam entrado em contato com diversas entidades, sem sucesso. O animal não apresentava ferimentos e a vigilância tenta localizar o dono.

 

MPSC pede o restauro de casarão abandonado

A 30ª Promotoria de Justiça da Capital deu entrada em uma ação pela restauração, revitalização e isolamento da casa abandonada localizada sob a Ponte Hercílio Luz, na Beira-Mar Norte. O imóvel, de acordo com a promotoria, tem servido de abrigo a usuários de drogas e moradores de rua. A ação civil pública foi ajuizada contra a empresa proprietária do imóvel e o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra).

O imóvel foi declarado de utilidade pública em 2008, tendo o Deinfra a responsabilidade de desapropriá-lo.

____________________________________________________________________________Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Aprovado novo sistema de controle de penas

 

Aprovado novo sistema de controle

A Câmara dos Deputados aprovou a criação de um sistema informatizado para acompanhar a execução de penas.

O objetivo é evitar que pessoas continuem presas após o cumprimento da pena ou que deixem de obter progressão de regime por falhas no Judiciário. O projeto segue para o Senado.

A proposta, enviada pelo Poder Executivo, determina que todas as informações devem ser mantidas atualizadas em um sistema único para ser consultado por juízes, integrantes do Ministério Público e defensores das pessoas presas ou sob custódia. O relator do projeto, Efraim Filho (DEM-PB), destaca que o sistema pode ajudar a reduzir a superlotação de presídios.

– Hoje, temos presos que ultrapassam o tempo na prisão por falta de acompanhamento, mas com um sistema informatizado, com alertas das datas de vencimento das penas, vamos impedir que essas injustiças ocorram – disse.

O parlamentar fez duas mudanças no projeto. Ele incluiu a previsão de desenvolvimento do programa com base em software de código aberto.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Diário do Leitor

Assuntos: Guarda Municipal

                   Violência

 

Guarda Municipal

Para que serve a Guarda Municipal? Precisei de um apoio, pois em uma rua havia vários veículos estacionados em cima da calçada, e os pedestres passando no meio da rua. Liguei para o 153 e o atendente me disse que isso não era serviço da Guarda, e que eu deveria ligar para a PM. Agora eu pergunto: para que servem? Para receber no final do mês? Qual o serviço que eles fazem? Para mim, não fazem falta.

Ricardo Alves da Silva

Por e-mail

 

Violência

Dias atrás, um prefeito disse que não aguentava mais tanta violência no seu município. Diante do desabafo, faço um desafio a todos os prefeitos do Brasil: façam uma marcha a Brasília e exijam dos deputados e senadores alterações profundas no Código Penal e no Estatuto da Criança e do Adolescente, sem progressão de pena e sem pagamento de fiança. Ou, então, façam um grande abaixo-assinado em cada município, propondo penas duras sem progressão para os seguintes crimes: tráfico de drogas e armas, sequestro, assalto a mão armada, roubo, desvio de recursos públicos, formação de quadrilha e estupro. No caso do uso de motocicletas em assaltos e de envolvimento de menores no crime, a pena em ambos os casos duplicaria. No caso do ECA, o estatuto passaria para estatuto da criança até 12 anos de idade. Tenho certeza de que, com essas medidas, a violência no país cairia drasticamente.

Dorcelino R. dos Santos

São José

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Política

Assunto: Sumiço de dinheiro

 

Polícia manda inquérito à Justiça

Duas servidoras e dois vereadores de Curitibanos estão sendo indiciados por suposta participação em esquema na CâmaraJá está com a Justiça o inquérito policial que investigou os desvios de dinheiro público na Câmara de Vereadores de Curitibanos, na Serra Catarinense.

Duas servidoras e dois vereadores foram indiciados por suposta participação no esquema. Um dos legisladores está preso. O caso veio à tona em dezembro de 2011.

O delegado Egidio Maciel Ferrari, da Polícia Civil de Curitibanos, assumiu as investigações desde o início e constatou que o esquema consistia, basicamente, na apropriação de dinheiro público por meio do recebimento de cheques da Câmara, nominais aos envolvidos ou a terceiros.

O delegado concluiu que a ex-contadora do Legislativo Ana Maria de Carvalho, que trabalhava na casa desde 1994, teria sido beneficiária de 25 cheques nominais a ela mesma e depositados em sua conta ou descontados. Só no ano passado, Ana teria recebido indevidamente R$ 175 mil. No dia 23 de dezembro, quando o esquema começou a ser descoberto, Ana foi encontrada morta com um tiro. A polícia concluiu por suicídio.

Nas investigações, foi apurado também que o vereador Valdeci Garcia (PMDB), presidente da Câmara no ano passado, teria recebido irregularmente 15 cheques.

 

Presidente do Legislativo está afastado desde maio

O delegado constatou que o vereador estaria intimidando testemunhas a mentir e, por isso, foi preso. Ele foi indiciado por peculato doloso, falsa comunicação de crime e falsidade ideológica. O DC não localizou nenhum advogado de Valdeci.

O vereador Osni Righes (PDT), presidente da Câmara até ser afastado pela Justiça, em maio e a diretora da Câmara, Josette Ivana Almeida Closs, foram indiciados por peculato culposo, que é a negligência ao assinar os 43 cheques emitidos irregularmente em favor de Ana Maria e Valdeci.

O delegado deixa claro, porém, que não existem indícios de que Osni e Josette tenham sido beneficiados com dinheiro. Eles responderão por peculato culposo porque assinavam os cheques da Câmara. Righes não foi encontrado pela reportagem.

Josette reforça a informação de que ela não foi beneficiada com dinheiro. Também diz que nunca suspeitou do esquema, pois, como concursada há 15 anos, sempre assinou os cheques.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Casos de homicídio resolvidos

 

SC tem bom desempenho na solução de homicídios

Levantamento do Conselho Nacional do Ministério Público abrange inquéritos abertos até o fim de 2007Em Santa Catarina, a média de elucidação dos homicídios ocorridos até 2007 que estavam com inquérito policial em aberto foi superior à nacional. Dos 235 inquéritos nesta situação, 132 já foram finalizados. Destes, em 31 casos (23,5%) foram propostas denúncias. A média nacional foi de 19%.

Elucidar estes inquéritos é a segunda das quatro metas da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp). Os números foram apresentados ontem, em Brasília, em entrevista coletiva do ministro da Justiça, do presidente do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e do presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Os dados são atualizados num sistema criado pelo CNMP conhecido como “Inqueritômetro”, disponível a todo cidadão pela internet. O Inqueritômetro contém as informações relativas aos inquéritos policiais (IPs) de todas as unidades da Federação. A ferramenta informa o estoque inicial, a produtividade e o estoque atual, além de um gráfico com o percentual da meta, um gráfico com a distribuição da produtividade – denúncia, desclassificação e arquivamento – e um quadro comparativo com o percentual atingido em cada Estado, por ordem de produtividade.

Em outubro de 2011, o Ministério Público de Santa Catarina recebeu da Polícia Civil os dados quantitativos e identificadores dos inquéritos policiais objeto da meta.

– O número inicial foi de 235, relativamente baixo se comparado a outros estados. O Rio de Janeiro, por exemplo, tinha 47.177 inquéritos policiais não concluídos – avalia o coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (CCR), promotor de Justiça Onofre José de Carvalho Agostini, gestor de metas da Enasp no Ministério Público catarinense.

 

Em 31 inquéritos foi oferecida denúncia

Segundo dados das promotorias de Justiça, até 31 de maio de 2012, 132 inquéritos, 56,2% do total, foram finalizados. Nesses, foram oferecidas denúncias em 31 casos (23,5%), propostos 92 arquivamentos (69,7%) e nove desclassificações (6,8%).

– Esses dados permitem afirmar que, até maio, o índice de elucidação dos inquéritos inscritos na Meta 2 em Santa Catarina é superior à média nacional. A tendência é que, com o retorno das diligências realizadas, esse índice seja ainda maior – diz.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Confusão em centro educacional de Lages

 

Cinco detidos com parte de carga furtada

Cinco pessoas foram presas em flagrante, ontem, em Joinville, vendendo condicionadores de ar furtados. A suspeita é de que os aparelhos, modelo Split, fazem parte de uma carga furtada em 25 de maio de uma transportadora em Pirabeiraba.

Para chegar aos suspeitos, a Divisão de Investigação Criminal da Polícia Civil entrou em negociação com os “vendedores” e apreendeu 30 aparelhos dos cerca de 150 furtados.

Os condicionadores eram armazenados numa casa no Bairro Jardim Iririú e em uma distribuidora de gás no Bairro Comasa. A negociação dos aparelhos acontecia pelo telefone de uma empresa de pintura de peças de veículos no Bairro Floresta. Cinco pessoas foram presas.

____________________________________________________________________________ Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Presos dois acusados de matar idoso

A Polícia Civil de Araranguá e de Balneário Arroio do Silva, no Sul do Estado, prendeu, ontem, dois suspeitos da morte de um idoso de 77 anos, na madrugada da segunda-feira.

As investigações apontaram que os executores foram Alexandre Araújo Vitor, o “Xande”, 26 anos, e Veroni Santos Rodrigues, conhecida por “Gaúcha”, 41. A dupla confessou que invadiu a casa para roubar dinheiro, pois Alexandre soube que o idoso recebia uma pensão mensal de cerca de R$ 5 mil.

Como não encontraram dinheiro, saíram do local com dois televisores, um forno micro-ondas, um macaco hidráulico e o veículo da vítima, um Ford Escort, que foi abandonado nas imediações da casa da vítima. Segundo a polícia, os produtos roubados foram trocados por drogas.

Outras sete pessoas foram presas por receptação dos objetos roubados do idoso. A polícia encontrou R$ 806 em dinheiro, 57 gramas de maconha e 50 de crack na casa de um deles, que foi também autuado por tráfico.

 

Cinco detidos com parte de carga furtada

Cinco pessoas foram presas em flagrante, ontem, em Joinville, vendendo condicionadores de ar furtados. A suspeita é de que os aparelhos, modelo Split, fazem parte de uma carga furtada em 25 de maio de uma transportadora em Pirabeiraba.

Para chegar aos suspeitos, a Divisão de Investigação Criminal da Polícia Civil entrou em negociação com os “vendedores” e apreendeu 30 aparelhos dos cerca de 150 furtados.

Os condicionadores eram armazenados numa casa no Bairro Jardim Iririú e em uma distribuidora de gás no Bairro Comasa. A negociação dos aparelhos acontecia pelo telefone de uma empresa de pintura de peças de veículos no Bairro Floresta. Cinco pessoas foram presas.

 

Identificados jovens suspeitos por crime

O delegado Antônio Francisco dos Passos identificou dois jovens que teriam espancado um morador de rua, Luciano Conceição, o Café, 37 anos, que morreu no dia 19 de maio, três dias após a agressão no Centro de Florianópolis. Os suspeitos de 18 e 17 anos seriam moradores do Maciço do Morro da Cruz e teriam afirmado ao delegado que estavam fartos de vários furtos e incomodações que a vítima teria praticado. Eles deverão responder por lesão corporal seguida de morte.

 

Adolescente baleado completaria 18 anos

O adolescente baleado nas costas após supostamente reagir à ação de policiais civis morreu no hospital às 23h45min de terça-feira, em São José. Ele completaria 18 anos hoje. O jovem estava com outros dois adolescentes de 16 anos, que foram apreendidos no Bairro Ipiranga, em São José, depois de serem abordados por policias da 2ª DP. Pacotes de cocaína, maconha, crack e três cartelas de LSD, encontrados em uma mochila que estaria com o trio, foram apreendidos.

 

Professora de Guaramirim é indiciada por injúria racial

Ela teria chamado adolescente de macaco

A Polícia Civil de Guaramirim concluiu nesta semana o inquérito do caso da professora de 46 anos que teria chamado um adolescente de 14 anos de macaco. Com o fim das investigações, o delegado Daniel Dias indiciou a mulher por injúria racial e deve encaminhar hoje inquérito para a Vara Criminal do Fórum de Guaramirim.

O delegado ouviu oito testemunhas, entre elas a professora, que negou a injúria, estudantes e funcionários da escola. O fato ocorreu na metade do mês de março. Na época, a educadora que era ACT (admitida em caráter temporário) pediu demissão e, desde então, não faz mais parte do quadro de funcionários da Gerência de Educação da SDR de Jaraguá do Sul

 

 

 

ACONTECEU NA ALESC

 

udiência debate segurança pública em Palhoça       

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, acatando proposição da deputada Dirce Heiderscheidt (PMDB), realiza nesta quarta-feira (13), às 19 horas, audiência na Câmara Municipal de Palhoça para discutir com autoridades e segmentos organizados da sociedade os problemas de segurança em municípios da Grande Florianópolis.

“O nosso objetivo é abrir o debate com entidades de classe e representantes da policia civil e militar para fazer um levantamento da atual situação e buscar soluções que contemple os anseios da população por mais segurança”, antecipa a parlamentar.

Além de deputados membros da comissão e vereadores, o encontro deve contar com a presença de representantes dos Conselhos de Segurança (Consegs), Ministério Público, lideranças comunitárias e associações de bairro. Os problemas e reivindicações levantados pela audiência pública serão formalizados através de um documento a ser encaminhado ao governador Raimundo Colombo e ao secretário de Segurança Pública, César Gruba.

 

 

Deputado José Milton solicitas mais segurança para Araranguá     

Conhecido por atuar sempre em busca da resolutividade, o deputado José Milton (PP) não perdeu a oportunidade de reforçar o pedido de mais segurança para a região. Aproveitando a solenidade de inauguração do novo quartel, entrega de veículos e instalação do sistema de videomonitoramento da Polícia Militar de Sombrio, o parlamentar reforçou o pedido de instalação do sistema de vigilância no município de Araranguá ao secretário de Segurança, César Augusto Gruba. Solicitação esta que foi sinalizada positivamente pelo secretário, ao informar o parlamentar que no mês de outubro estarão sendo realizados novos convênios. “Esta é mais uma conquista de nossa região, que em muito irá auxiliar nossos policiais em seu trabalho, proporcionando mais segurança a nossa região”, destacou Zé Milton, agradecendo o governador Raimundo Colombo e a equipe do governo pelo esforço contínuo ao atender os pleitos da região.

Com 475 metros quadrados, o novo quartel da PM de Sombrio abriga um efetivo de 34 policiais, que atendem os cerca de 65 mil habitantes do município base e das cidades Balneário Gaivota, Jacinto Machado, Praia Grande, Passo de Torres, Santa Rosa do Sul e São João do Sul. Já o sistema de videomonitoramento, com investimentos de R$ 156 mil, estão distribuídos em seis câmeras nos pontos estratégicos em Sombrio, com cobertura 24 horas por dia.

 

 

 

 

 

MÍDIAS DO BRASIL

 

 

 

Veículo: Folha Online

Editoria: Geral

Assunto: Polícia faz busca na casa e em escritórios de Aref em São Paulo

 

 

Polícia faz busca na casa e em escritórios de Aref em São Paulo

A polícia faz uma operação de busca e apreensão na casa e nos escritórios de Hussain Aref Saab, o funcionário da Prefeitura de São Paulo acusado de receber propina para liberar imóveis irregulares na cidade.

A informação foi confirmada pelo advogado de Aref Saab, Augusto de Arruda Botelho.

“É uma busca midiática e despropositada”, diz ele. “Ontem mesmo procurei o Ministério Público e todos os órgãos para colocar meu cliente à disposição, não apenas para depoimentos mas também para a entrega de qualquer documento que fosse solicitado.”

A Folha revelou que ele adquiriu 106 imóveis nos poucos mais de sete anos em que esteve no cargo. Ele foi no mês passado, após abertura de investigação da Corregedoria Geral do Município. Entre seus imóveis há meia dúzia de apartamentos num prédio com vista para o Parque Ibirapuera estimados em R$ 4 milhões.

Com renda mensal declarada de R$ 20 mil, entre rendimentos de aluguéis e salário bruto na prefeitura de R$ 9.400 (incluindo uma aposentadoria), o funcionário acumulou, de 2005 até este ano, patrimônio superior a R$ 50 milhões.

A ex-diretora financeira da BGE, empresa do grupo Brookfield, Daniela Gonzalez, diz que a multinacional pagou, entre 2008 e 2010, R$ 1,6 milhão em propinas a Aref e ao vereador Aurélio Miguel (PR) para liberar obras irregulares nos shoppings Higienópolis e Paulista, em São Paulo.

____________________________________________________________________________ Veículo: Folha Online

Editoria: Geral

Assunto: Policiais temem que Justiça anule Operação Monte Carlo

 

 

 

Policiais temem que Justiça anule Operação Monte Carlo

Autor do pedido que adiou o julgamento sobre a legalidade das escutas telefônicas da Operação Monte Carlo, o juiz federal Cândido Ribeiro já votou a favor de arquivar um outro inquérito ao dizer que trata-se de “constrangimento ilegal” utilizar apenas denúncia anônima para iniciar investigação criminal, informa reportagem de Felipe Seligman e Leandro Colon, publicada na Folha desta quinta-feira (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Ministro da Justiça reafirma que provas de operação da PF são lícitas

Para desembargador do TRF, escutas da Operação Monte Carlo são ilegais

Por isso e por outras decisões do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, investigadores da Polícia Federal e do Ministério Público já trabalham com grande possibilidade de derrota na corte.

Avaliam desde ontem que a composição da turma que julgará o tema é favorável ao voto que o desembargador e relator do caso, Tourinho Neto, proferiu anteontem pela nulidade das escutas.

A turma é composta por Tourinho, Cândido Ribeiro e o juiz convocado Marcos Augusto Souza. Com o voto do relator, basta outro nesse sentido para que as escutas envolvendo Carlinhos Cachoeira sejam declaradas ilegais.