Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 14 de dezembro

14.12.2012

 

Clipping do dia 14 de dezembro

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assuntos: Segurança Pública em Governador Celso Ramos

 

ÀS MOSCAS

É desesperadora a falta de estrutura na Segurança Pública em Governador Celso Ramos. Dia desses, dois malacos foram vistos tentando furtar os veículos apreendidos no pátio da DP. A delegacia estava fechada porque o o único policial civil tinha saído para atender a uma ocorrência.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Balneabilidade

 

Análise inicial traz 43 pontos impróprios

Relatório da Fatma mostra que número de trechos contaminados diminuiu em relação ao ano passado

Com o início da temporada de análises, começa também o troca-troca das placas que informam sobre a qualidade das águas no litoral de SC. É que a partir de agora, a Fundação do Meio Ambiente (Fatma) passa a divulgar boletins semanais sobre as condições das praias, se estão ou não próprias para banho.

O primeiro relatório para o verão aponta que um a cada quatro pontos analisados deve ser evitado pelos banhistas. Ao todo, foram registrados 43 trechos impróprios, cinco a menos do que havia no mesmo período do ano passado.

De acordo com o gerente de Pesquisa e Análise de Qualidade da Fatma, Haroldo Dias, a queda no número de pontos impróprios para banho se deve, principalmente, por um novembro menos chuvoso. Ele explica que as chuvas funcionam como agravante para os índices negativos, isso porque ajudam a carregar efluentes para as águas. Por outro lado, o número inferior representa, segundo ele, um período de estabilidade dos índices de balneabilidade. O especialista acredita que até o final da temporada, em março, a quantidade de pontos impróprios deve se equiparar à do ano anterior.

Conforme o primeiro boletim para este verão, a maioria dos pontos considerados como impróprios está concentrada em Florianópolis. São 17 locais sem condições de banho na Capital, três a mais do que o registrado pela fundação no mês de novembro. Quatro deles estão localizados na Lagoa da Conceição e o restante se divide entre as praias da Armação, Saudade, Canasvieiras, Ponta das Canas, Balneário, Bom Abrigo, Jardim Atlântico, José Mendes, Matadouro, Praia do Meio, Ingleses e na Beira-Mar Norte.

Elson Santos, membro do Conselho de Saneamento e assessor técnico da comissão que discute a problemática da bal- neabilidade, utiliza a rede de tratamento de esgoto como principal argumento para explicar a quantidade de pontos registrados como impróprios para banho. Em Florianópolis, somente 55% do esgoto recebe tratamento. E, ainda assim, não se pode garantir que metade da população seja atendida. É que, segundo Santos, apesar de a rede existir, nem todas as residências da área de cobertura estão conectadas ao tratamento.

– Não temos ainda como medir com números, mas podemos afirmar, através das fiscalizações, que dentro da rede de cobertura existem ligações clandestinas. Não sabemos se por negligência ou falta de conhecimento – diz Elson Santos, lembrando que estão sendo discutidas pelo Conselho medidas que punam moradores de residências sem ligação adequada – uma dessas medidas seria o corte de água.

A análise realizada pela Fatma compreende uma faixa de mais de 500 quilômetros de praia. Ao todo, são colhidas amostras da água de 195 pontos, em 27 municípios do litoral catarinense.

 

Boletim eletrônico completo no site todas as sextas-feiras

A divulgação dos relatórios de bal- neabilidade será sempre às sextas-feiras. Será assim até março, depois volta ao esquema de análise mensal. Para ter acesso às informações, os veranistas não precisam esperar para chegar até os locais onde as placas estão instaladas. Todas as informações estarão disponíveis no site da Fatma (www.fatma.sc.gov.br).

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Zona Azul

 

Suspensa escolha de empresa

A Justiça suspendeu a escolha da empresa que vai administrar os oito estacionamentos em áreas públicas no Centro de Florianópolis. O motivo foi a prefeitura desrespeitar a lei de licitações e o edital. O prefeito Dário Berger (PMDB) disse que vai aguardar ser notificado para avaliar que medidas tomar.

A suspensão é em caráter liminar e atende um pedido da empresa AB Park. O advogado Danilo Martelli Junior explicou que a licitação começou em setembro e depois da primeira etapa, quando os três concorrentes precisaram comprovar ter capacidade para prestar o serviço, houve recursos. Ele baseou o pedido judicial na falta de oportunidade para questionar as contestações, as chamadas contra razões.

A sócia, Marataisa Machado dos Santos, explicou que o prazo expirava em 8 de dezembro, último sábado. Mas na sexta-feira ocorreu a abertura dos envelopes. Martelli Junior declarou que esta medida impediu o amplo direito à defesa. O juiz Luiz Zanini Fornerolli disse na sentença que tomou a decisão “para que uma visão impensada de hoje não venha causar nefasto prejuízo amanhã”.

Ele ressaltou que a concessão é de 20 anos. O contrato vale para três áreas na região da Assembleia Legislativa, duas em frente à rodoviária, uma próxima ao CentroSul, uma no entorno do Mercado Público e a última junto ao Fórum. O advogado Martelli Junior declarou que a decisão é acertada porque evita a repetição da situação dos radares, que não operam por problemas na licitação.

 

O prefeito disse que determinação se cumpre, mas ressaltou que não se trata de cancelamento da concorrência e sim uma suspensão. Acrescentou que vai encaminhar a decisão para o departamento jurídico.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Deic encontra carga de 258 dinamites

 

Deic encontra carga de 258 dinamites

Polícia faz campana e prende três membros de quadrilha suspeita de explodir caixas eletrônicos

O crime organizado sofreu um golpe ontem com a apreensão de uma das maiores cargas de dinamite em Santa Catarina. A quantidade, 258 bananas, serviria para explodir pelo menos 150 caixas eletrônicos. O dono do material, integrante do PGC, foi preso em flagrante. É o líder da quinta quadrilha especializada em dinamitar caixas desmantelada este ano pela Polícia Civil.

A Praia do Ervino, em São Francisco do Sul, foi o esconderijo escolhido pela quadrilha, suspeita de explodir caixas eletrônicos no Estado, inclusive na Grande Florianópolis. O líder do bando, Walter Leandro Schutel, 30 anos, o Alemão, dormia com uma pistola embaixo do travesseiro quando 15 policiais da Diretoria de Investigações Criminais (Deic) e da Delegacia de Piçarras chegaram por volta das 11h. A namorada dele, Jeniffer Griebel, 20 anos, estava na sala. Um terceiro comparsa, ainda não identificado, tentou pular do segundo andar. Todos foram presos em flagrante.

Distribuída em duas caixas guardadas em um armário, estava uma das maiores cargas de dinamite já apreendidas em SC: 258 bananas numeradas da marca Lbegel, quase 50 quilos de explosivo. A suspeita é que o material tenha sido furtado semana passada de uma pedreira em Botuverá. A investigação começou há 20 dias quando policiais de Piçarras receberam informação sobre a identidade do líder da quadrilha que estava explodindo caixas e assaltando residências, fazendo famílias reféns. O local onde Alemão se escondia também foi identificado. A Deic foi acionada há uma semana. Na madrugada de ontem, um agente de Piçarras, cujo nome não foi revelado, descobriu que a quadrilha estava usando um Montana roubado em Penha. Os policiais vestiram bermuda e camiseta para não chamarem atenção na praia, e na madrugada, começaram a campana perto da casa e localizaram o Montana estacionado. Conforme o delegado da Deic, Procópio da Silveira Neto, os três serão indiciados por porte de explosivos, porte ilegal de arma de uso restrito e uso permitido, adulteração de sinal de veículo. Alemão e o terceiro comparsa também responderão por falsidade ideológica.

 

Alemão era foragido de Tijucas

Foragido do Presídio de Tijucas onde cumpria pena por assalto, o líder Alemão explodia caixas eletrônicos com a participação de outros assaltantes. Ele atacava com dinamite, mas sem uso de armamento pesado, como fuzil, comum nessas quadrilhas.

– O forte dele são caixas de empresas onde existe vigilante, por isso não usava fuzil. Bastava a pistola para render os vigias. Ele estava com material explosivo de alta qualidade e armamento em boas condições. Era um ladrão com certo grau de periculosidade – observou o agente Maneco.

– Estou começando a trabalhar com isso – disse o quadrilheiro, natural de Blumenau, conforme informação do delegado Procópio.

Alemão é investigado por diversos ataques em SC. A polícia tem certeza de pelo menos um que acabou frustrado: o ataque à empresa Weg, em Guaramirim.

Condenada por receptação, a namorada dele, Jennifer, estava em liberdade condicional. Era dela a pistola .380. Conforme a polícia, Jennifer conheceu Alemão há 10 dias. O terceiro preso estava com documento falso e sua identidade ainda está em investigação.

No esconderijo a polícia apreendeu um carro Audi 3 financiado em nome de um criminoso, o Montana roubado, um rolo de pavil, três pistolas calibre .40, 9mm e .380, duas espingardas calibre 12, cerca de 500 munições, dois vidros com miguelitos (pregos para furar pneus), quatro coletes balísticos de empresas de vigilância privada, quatro pés de cabra, martelo e equipamento de escalada.

Esta é uma das maiores cargas de dinamite já apreendidas nos últimos dois anos em Santa Catarina. A informação é confirmada pelo delegado da Furtos e Roubos da Deic, Diego Azevedo.

._____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Encontradas cartas do PGC

 

Encontradas cartas do PGC

Duas cartas trocadas entre integrantes da facção Primeiro Grupo Catarinense (PGC) foram apreendidas na Vila União, Norte da Ilha. Uma delas estava em um envelope com o carimbo da Penitenciária de São Pedro de Alcântara, que abriga as lideranças do PGC. Em uma delas, o detento explica que não é delator.

As cartas estavam na casa onde um dos principais traficantes do Norte da Ilha, Valmir de Oliveira, 30 anos. Ele se escondeu no armário, mas acabou preso em flagrante, na quarta-feira, junto de seu comparsa Jaisson Corrêa, 26 anos, foragido. Vami tinha um mandado por roubo em aberto. A operação foi coordenada pelo delegado Eduardo Mattos, titular da Central de Plantão Policial Norte com apoio da Delegacia de Roubos da Capital.

._____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Sul do Estado

 

Dez suspeitos presos em operação

Na Operação Purgato (limpeza em latim), policiais da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) prenderam, ontem, membros de uma quadrilha com atuação em Florianópolis, Palhoça, Garopaba e Imbituba.

Dez pessoas foram detidas temporariamente após a atuação de 100 policiais, que se mobilizaram no cumprimento de 23 mandados de busca e apreensão e 13 de prisão temporária. Foram apreendidos R$ 5 mil em dinheiro, drogas, três armas, munições e uma máquina de choque.

A Deic também investiga o envolvimento de um policial militar na quadrilha. Em Imbituba, policiais encontraram na casa de um cabo da Polícia Militar, suspeito de comercializar armas, 225 munições de calibre 38, 32 e 380. Para o diretor da Deic, Laurito Akira Sato, o fato do policial ter munições em casa não configura um crime, mas a procedência das balas serão investigadas.

Em um posto de gasolina na Praia do Sonho, policiais prenderam Hudson Augusto da Silveira, 31 anos, acusado de ser um dos líderes da quadrilha. A operação contou com a participação de policiais das regiões envolvidas e começou há 15 dias após a investigação inicial na delegacia de Imbituba.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Adolescente mata o pai a pedradas

Um adolescente de 16 anos é o principal suspeito de ter matado o próprio pai, de 39 anos, com uma pedrada na cabeça em Lages. O crime ocorreu na madrugada desta quinta-feira e, até o início da noite de ontem, ninguém havia sido preso. A Divisão de Investigação Criminal (DIC) assumiu o caso e, poucas horas depois, descobriu que o próprio filho havia confessado o assassinato a familiares. Pai e filho, segundo o delegado Márcio Schütz, não tinham residência fixa, trabalhavam com a coleta de material reciclável e consumiam bebidas alcoólicas juntos.

 

Jovem de 16 anos leva tiro na cabeça

Uma jovem de somente 16 anos foi socorrida em estado crítico ao ser baleada na cabeça, na manhã de ontem, no Bairro Jardim Iririú, em Joinville. Segundo informações da Polícia Militar, a garota estava inconsciente na cama quando os paramédicos chegaram. Ela foi levada para o Hospital Municipal São José e até o final de manhã de ontem, continuava na Unidade de Terapia Intensiva. A polícia procura o companheiro da jovem, que não estava no local do crime, para tentar esclarecer o que houve.

 

Homem é condenado a oito anos e meio

O homem flagrado tentando asfixiar a ex-namorada dentro de um elevador, em Florianópolis, foi condenado a 8 anos e 35 dias de prisão. O auxiliar de serviços gerais Claverson Cabral de Jesus irá pagar a pena em regime inicialmente fechado pela tentativa de homicídio de sua ex-companheira e pelo crime de ameaça. O crime ocorreu no dia 19 de março de 2011 em um edifício do Centro de Florianópolis, no local de trabalho da jovem agredida, Maria de Fátima Barros, 20 anos. Uma câmera de vigilância gravou a cena.

 

Homens arrombam dois caixas em Garuva

Criminosos arrombaram dois caixas eletrônicos de uma agência do Banco do Brasil, em Garuva, na madrugada desta quinta-feira, na região Norte de Santa Catarina. A ação só foi descoberta por volta das 6h30min, quando a polícia foi avisada sobre os sinais do arrombamento. No local, os bandidos deixaram luvas e uma cortina usada para camuflar a movimentação criminosa dentro da agência. Eles tiveram acesso ao dinheiro abrindo os caixas com maçaricos. A quantia levada não foi divulgada.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Foragidos do Paraná estão se escondendo em São José

 

 

Foragidos do Paraná estão se escondendo em São José

A cidade tem sido paraíso fiscal para os bandidos. Disfarçados de comerciantes e até de empresários, eles lavam o dinheiro do tráfico

Paraíso fiscal

A cidade de São José tem sido um refúgio para bandidos paranaenses procurados pela Justiça. Entre São Paulo e Santa Catarina, estados que fazem divisa com o Paraná, os criminosos preferem a segunda opção para se esconder. Por outro lado, a troca de informações entre policiais paranaenses e catarinenses tem sido a grande arma para encurtar a distâncias destes criminosos. Márcio José Fogaça, 36 anos, considerado peixe graúdo no tráfico de drogas em Curitiba, PR, estava limpando o dinheiro sujo em São José.  Mas não reinou por muito tempo. Foi dedurado por uma amante. No ano passado, uma operação conjunta com as duas polícias também decretou o fim de linha de três paranaenses que mataram o policial rodoviário federal Leonardo Valgas Santos, em Florianópolis. Ricardo Elias Ferreira, João Antônio Neto Santana e Paulo Henrique Reis dos Santos foram localizados numa casa alugada em Barreiros, São José.

 

 

ACONTECEU NA ALESC

 

Nova diretoria da Aprasc

O deputado Sargento Amauri Soares (PDT) comentou o ato de posse da nova diretoria da Associação de Praças de Santa Catarina (Aprasc), realizado na última quarta-feira (12). Ele desejou êxito aos 49 novos diretores da entidade, eleitos entre bombeiros e policiais militares de todo o estado. “Tivemos a honra de ocupar a presidência por 12 anos, desde a sua criação e agora sobreveio o processo de transição que muito nos alegra”.

Ele falou também do ato unificado reivindicatório realizado na tarde de ontem, da qual participaram diversas categorias e entidades do funcionalismo estadual. “Para nós foi uma honra participar deste evento, que promoveu uma reflexão sobre as contradições da sociedade brasileira”.