Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 09 de outubro

9.10.2012

 

Clipping do dia 09 de outubro

 

 

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Visor

Assunto: Candidatos policiais

 

SEM FLAGRANTE

Dos 51 candidatos da “bancada policial”, ninguém se elegeu. Quem se saiu melhorzinho foi o agente Juninho Mamão, com 1.461 votos. Teve delegado que não levou nem 500 votos. Agora, a turma deve voltar ao trabalho, depois de três meses de licença remunerada.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Diário do Leitor

Assunto: Estacionamento

 

Pedestres

A Polícia Militar precisa tomar uma providência urgente com relação ao estacionamento de uma loja de produtos odontológicos na esquina da Rua Crispim Mira com a Urbano Sales, no Centro da Capital. Os carros que ali estacionam não deixam espaço para os pedestres usarem as calçadas. À noite, clientes de uma pizzaria próxima usam do mesmo expediente e deixam o pedestre sem espaço para transitar.

Walter Lemos Filho

Florianópolis

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Militares são revistados

 

Militares são revistados

Cabos e soldados de batalhão de onde sumiram armas dizem que medida não atinge os oficiais

À medida em que prosseguem as investigações sobre o desvio de 47 armas de dentro do 62o Batalhão de Infantaria de Joinville, as restrições adotadas pelo comando rendem novas reclamações, de militares e de civis.

Soldados e cabos estão sendo revistados na entrada e na saída do serviço. O comando afirma que o procedimento é legal, e que todos os militares são revistados.

Os militares submetidos à revista dizem estar sendo discriminados.

– Oficiais não são revistados e, se são, o procedimento é mais tranquilo – comentou um militar.

A assessoria de imprensa do 62o BI reconhece que as revistas estão ocorrendo, por questões de segurança, mas nega discriminação. A rotina do quartel vem sendo alterada desde o fim de setembro, quando os militares foram chamados para o cumprimento de mandados de busca e de apreensão. As armas estão desaparecidas desde o último dia 25.

O chefe de Estado-Maior da 14a Brigada de Infantaria Motorizada, Coronel Pedro Carolo, disse que a revista em uma unidade militar pode ser determinada pelo comando.

– É norma comum. Podem ser revistados carros e pessoas. É uma área de segurança. Ninguém está livre.

Das 47 armas, 12 foram encontradas. No sábado, uma busca gerou confusão com a moradora da Zona Sul de Joinville. Ela afirmou não ter envolvimento com o caso e que o suspeito não morava ali. A mulher registrou ocorrência pelo que afirma ter sido uma invasão. Segundo a assessoria do batalhão, as buscas foram autorizadas pela Justiça Militar.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Greve na saúde

 

Sindicato promete manter emergência

Decisão de parar havia ocorrido em assembleia ainda na semana passada

Os servidores estaduais da saúde entram em greve a partir de hoje, mas a diretoria do SindiSaúde – o sindicato da categoria – garantiu que os serviços de urgência e emergências nas unidades serão mantidos.

Os profissionais pedem valorização salarial, melhores condições de trabalho e na infraestrutura dos hospitais, além da contratação de mais servidores.

A definição pela greve ocorreu em assembleia na semana passada. Um dia antes da decisão, o secretário-adjunto Acélio Casagrande havia anunciado que pelo menos por 90 dias não haveria prejuízos financeiros aos trabalhadores. O sindicato espera a adesão de 2 mil servidores.

Casagrande reclamou da decisão e acha que os servidores fecharam as negociações correndo os riscos dela. Afirma que o governo irá garantir o direito de quem quiser trabalhar, cobrará a manutenção dos serviços essenciais e irá cortar as horas extras.

O governo afirma que serão repostos os 13 médicos para o Instituto de Cardiologia do Hospital Regional Homero de Miranda Gomes, em São José, e 11 pediatras para o Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis. Segundo o secretário, dos 611 profissionais concursados pelos menos 382 estão aptos a começar a trabalhar no Regional de São José.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assuntos: Queda de penhasco

 

Homem está fora de perigo

Passa bem e está fora de perigo o administrador de empresas Gilson Luiz Rufino, 49 anos, que sofreu um acidente na tarde do último sábado, na Serra do Rio do Rastro, em Bom Jardim da Serra. Ele está internado no Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão.

Rufino passou por uma cirurgia no ombro esquerdo, mas está consciente e conversando. Ainda não há previsão de alta.

Gilson estava no mirante da Serra do Rio do Rastro quando saiu à procura de um bom ângulo para registrar as imagens. Ele pisou em falso e caiu no penhasco. Ele quebrou a clavícula, teve uma pequena fratura no crânio e quatro vértebras trincadas.

Denise Ricardo Rufino, 22 anos, uma das filhas de Gilson, soube do acidente pela família, no domingo de manhã. No começo, ficou nervosa, mas logo viu notícias de que o pai estava bem e acalmou.

– Na hora, foi difícil acreditar que estava tudo bem pelo que aconteceu, mas deu tudo certo, graças a Deus – afirma Denise, para quem o pai nasceu de novo.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Política

Assunto: Eleições

 

Quem ganhou e quem perdeu

Dirigentes dos cinco maiores partidos políticos de Santa Catarina emitiram notas ou fizeram avaliações sobre as eleições de domingo, destacando o desempenho eleitoral e citando estatísticas. Nenhum deles admite derrotas. Se admitem que houve queda do número de prefeitos eleitos, ressaltam que houve a conquista de mais cadeiras, ou a vitória em médios municípios. Nos balanços, não faltam avaliações sobre as principais lideranças políticas e os resultados em suas regiões. Confira.

 

Raimundo Colombo (PSD)

O governador perdeu na cidade de Lages, sua base, com a vitória apertada do deputado Elizeu Matos, do PMDB. Mergulhou na candidatura de Antônio Ceron, do PSD, mas não teve êxito. Mas seu partido elegeu 52 prefeitos, alguns em cidades estratégicas, e colocou seus candidatos no segundo turno em Florianópolis, Joinville e Blumenau. Concluir que foi o grande vitorioso vai depender dos resultados do dia 28 de outubro.

 

Luiz Henrique da Silveira (PMDB)

O senador já é vitorioso, porque candidatos que apoiou no PMDB, como Elizeu Matos, venceram. E colocou o empresário Udo Döehler, do PMDB, em Joinville, no segundo turno. Se eleger o afilhado politico, estará ainda mais consagrado na politica catarinense. Udo perdendo, o cenário no PMDB para 2014 pode mudar de rumo. E a tríplice aliança com risco de sair trincada.

 

Dário Berger (PMDB)

O prefeito de Florianópolis sofreu uma derrota estonteante em São José, com a rejeição do irmão Djalma Berger, do PMDB. Dário batalhou para reverter o revés, mas não teve sucesso. Mas levou Gean Loureiro para o segundo turno na Capital. Se perder para Cesar Souza Junior ficará com as asas mortalmente feridas para 2014. Vencedor, bota fogo no PMDB para ser o candidato ao governo em chapa própria.

 

Eduardo Pinho Moreira (PMDB)

O resultado mais desfavorável do presidente do PMDB foi na sua cidade. Em circunstâncias dramáticas. O prefeito Clésio Salvaro, do PSDB, aplicou uma derrota contundente, com mais de 75% dos votos, à Romanna Remor, do PMDB. Exibe, contudo, um balanço positivo de outros avanços, como o PMDB no segundo turno em Joinville e Florianópolis, e a eleição dos prefeitos de Lages, Rio do Sul e São Bento do Sul, destaques entre os maiores colégios. Mas perdeu em São José e Palhoça.

 

Ideli Salvatti (PT)

A ministra rumou para Brasilia logo após as eleições. Sem razões para festejar. Em suas duas bases principais – Joinville e Florianópolis – o PT foi refugado. Além disso, os petistas também sofreram inesperada derrota em Blumenau, onde até a ministra tinha esperanças de vitória da deputada Ana Paula Lima no primeiro turno. É outra liderança na lista das mais abaladas com o resultado das urnas.

 

Gelson Merisio (PSD)

O presidente da Assembleia Legislativa e presidente interino do PSD venceu em vários flancos. Participou das vitórias de José Caramori, prefeito reeleito em Chapecó, e de Ademir Gasparini, em Xanxerê. Seu partido terá candidatos no segundo turno e consolidou-se como o segundo de Santa Catarina.

 

Leonel Pavan (PSDB)

O ex-governador e presidente do PSDB voltou a perder em Balneário Camboriú, seu reduto politico. E outra vez para o maior adversário, o prefeito Edson Piriquito(PMDB), reeleito com quase o dobro de votos. Entre os maiores municípios, o PSDB perdeu Tubarão, está sub judice em Palhoça, e saiu-se bem em Blumenau, indo para o segundo turno. Entre os ex-governadores, é o que fica mais fragilizado.

 

Esperidião Amin (PP)

O PP, seu partido, diminuiu em número de prefeituras, mas saiu-se bem entre as maiores cidades, mantendo Itajaí e Biguaçu e conquistando Jaraguá do Sul. Aliado a Cesar Souza Junior, com seu filho João Amin de vice, vai ao segundo turno como maior desafio do pleito. Derrotado, terá encerrado um ciclo. Vitorioso, ganha oxigênio para futuros embates.

 

Opinião DC: Novas forças políticas

Embora o embate eleitoral de maior visibilidade seja entre representantes de agremiações que vêm disputando o poder no país nos últimos 20 anos o PSDB de José Serra e o PT de Fernando Haddad , as eleições municipais do último domingo revelaram ao país duas novas forças políticas o PSB do governador pernambucano Eduardo Campos, que elegeu 120 prefeitos a mais do que em 2008, e o PSD, do prefeito paulista Gilberto Kassab e do governador Raimundo Colombo, que sai da disputa com 500 prefeituras e na condição de quarto maior partido do país, atrás de PMDB, PSDB e PT. Vamos saudar o fortalecimento das novas siglas, como alternativa para a bipolaridade, mas lembrar que coligações espúrias, além de confundir o eleitorado, podem comprometer a identidade dos partidos.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Prostituição em boate

 

PRF detalha o esquema de prostituição em boate

Dossiê preparado pela Polícia Rodoviária Federal sobre casa noturna fechada em Biguaçu será entregue ao Ministério Público

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai encaminhar esta semana um dossiê ao Ministério Público de SC sobre a casa de prostituição interditada em Biguaçu no último sábado. Na operação, a PRF encontrou uma paraguaia de 18 anos que está ilegal no Brasil trabalhando como prostituta, e apreendeu um adolescente de 17 anos.

A dona da casa foi presa e depois liberada pela Polícia Federal. Na última quarta-feira, a PF libertou 21 paraguaias exploradas sexualmente em boates do Sul de SC e prendeu três donos de boate.

Os crimes previstos no Código Penal que a PRF vai relatar ao MP envolvendo a casa são: manter casa de prostituição para exploração sexual (pena de dois a cinco anos); tirar proveito da prostituição alheia participando de seus lucros (um a quatro anos); tráfico internacional de pessoas para fins de exploração sexual (três a oito anos); alojar estrangeira tendo conhecimento que a pessoa trabalha como prostituta (três a oito anos). A PRF vai relatar também a venda de bebida alcoólica ao adolescente de 17 anos, crime previsto no artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente, que prevê pena de dois a quatro anos e multa.

O chefe da Comunicação Social da PRF, inspetor Luiz Graziano, observou que esses locais são altamente nocivos porque neles ocorre comércio de drogas, as meninas são exploradas e, normalmente, acontecem muitos problemas de saúde, como doenças sexualmente transmissíveis. A casa de prostituição funcionava com alvará de bar, e estava vencido.

– Empresários que lucram com isso se escondem atrás de fachada de casas de show ou bar. Isso acontece em casas de beira de estrada e em casas luxuosas frequentadas por pessoas de alto nível social. O problema é que a sociedade aceita a prostituição – observou Graziano.

Segundo a PRF, cada programa na casa custava entre R$ 50 e R$ 150, com lucro integral para as prostitutas. A cafetina lucrava R$ 20 pelo aluguel de cada um dos quatro quartos e percentual sobre a bebida. A PRF informou que no momento da operação, havia 11 clientes na casa.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Bandidos atacam carro-forte

 

Bandidos atacam carro-forte

Bandidos fortemente armados assaltaram um carro-forte no final da tarde de ontem em Joinville. O crime ocorreu na Serra Dona Francisca, no km 91 da rodovia SC-301.

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos renderam caminhoneiros para fechar a estrada com os veículos. O primeiro carro-forte foi parado com tiros de fuzil. Os quatro passageiros – o motorista, um chefe de equipe e dois vigilantes – foram obrigados a se jogar do penhasco. Por sorte, sofreram apenas escoriações leves. Os bandidos utilizaram dinamites para explodir o carro e ter acesso ao dinheiro.

Os assaltantes ainda teriam atirado contra automóveis que desciam a Serra para utilizar os veículos na fuga. Eles foram em direção a Schroeder pela estrada Rio do Júlio. Houve confronto com a PM na localidade de Morro do Macaquinho. A polícia acredita que os bandidos tinham, pelo menos, quatro carros e armas de grosso calibre. Informações ainda dão conta de que os bandidos utilizaram artefatos para furar os pneus dos carros, dificultando a ação da polícia. O artefato foi jogado nas estradas.

Os suspeitos haviam se embrenhado em uma área de mata e, até o fechamento desta edição, não haviam sido encontrados. A polícia estava fazendo buscas no local.

Na Serra Dona Francisca, uma barreira foi montada num raio de cerca de seis quilômetros. A passagem de veículos só era permitida a carros que revistados pela polícia.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Segurança

Assunto: Justiça inocenta servidores

 

Justiça inocenta servidores

O juiz Marcelo Pons Meirelles, da 2a Vara Criminal de São José, absolveu três acusados de se apropriarem de R$ 185,8 mil da conta do pecúlio dos presos da Penitenciária de São Pedro de Alcântara entre 2003 e 2006. Foram inocentados Carlos Alberto Pereira da Silva, ex-diretor da unidade, Gildo Rosa e José Carlos Félix ex-servidores do setor administrativo.

Os três foram exonerados após sindicância sugerida pela Procuradoria Geral do Estado.

O magistrado entendeu que não foram apresentadas provas suficientes que confirmem a autoria dos crimes apontados em denúncia pelo Ministério Público (MP), que ainda pode recorrer. A promotora do caso, Márcia Arend, está de licença. Segundo a assessoria do MP, a promotora interina não quis se manifestar.

_____________________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria:  Hélio Costa

Assunto: Lagoa menos barulhenta

 

Lagoa menos barulhenta

Justiça, polícia e comunidade discutem horário de funcionamento de boates, restaurantes, bares e similares. Proibido sol alto na madrugada

Lagoa menos barulhenta

A delegada da 10º DP, Michele Correa, está estudando com os comerciantes e moradores da Lagoa a maneira mais prática de aliviar as ocorrências da região. Preocupada com a temporada, que promete ser uma das mais movimentadas, a delegada pretende restringir o funcionamento noturno de algumas opções de lazer adulto.   Desde a semana passada, ela matem reuniões com o Conselho de Segurança Comunitário, com representantes da Associação Catarinense Industrial de Florianópolis,  com o Ministério Público e  lideranças comunitárias.  Além de restringir o horário de bares e similares, boates até às 4h, a delegada não vai permitir de jeito nenhum som alto em carros de jovens, de outras regiões, que vêm fazer festa na beira da lagoa. Terminando a baderna na rua, a delegada freia a violência e atende ao pedido da comunidade. Lagoa menos barulhenta é sinal de tranquilidade.

 

 

 

MÍDIAS DO BRASIL

 

 

 

Veículo: Portal G1

Editoria:  Geral

Assunto: Ataques em Taboão da Serra

 

Ataques deixam oito mortos em Taboão da Serra, SP

Um PM de36 anos está entre as vítimas.

Dois suspeitos morreram em confronto com a PM em Embu das Artes.

Oito pessoas morreram em ataques entre a noite desta segunda (8) e a madrugada desta terça-feira (9) em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, segundo a Polícia Civil. Outras quatro ficaram feridas por disparos.

O número de mortos foi confirmado pelo delegado que investiga o caso, Gilson Campinas, do 1º Distrito Policial de Taboão. Até por volta das 6h30, entretanto, a Polícia Militar só confirmava cinco mortes.

O primeiro a ser morto foi o policial militar Hélio Miguel Gomes de Barros, de 36 anos, que estava de folga. Ele foi assassinado por dois homens que estavam em uma moto em um posto de combustíveis, no bairro de Pirajussara. Ele foi socorrido, mas morreu no hospital. A polícia já está com as imagens das câmeras de segurança do posto, que podem ajudar a identificar os criminosos. O PM tinha 15 anos de profissão e deixou dois filhos.

Suspeitos morrem após trocar tiros com a polícia em Embu das Artes

Na Rua João da Fonseca, dois homens morreram em um ataque. Já na Rua Teresa Montes Sanches, guardas contaram que homens em um carro passaram atirando em três pessoas. Duas ficaram feridas e uma morreu enquanto tentava pular uma grade de ferro.

O irmão de um policial militar foi morto na Rua Nicolau Gentili. Testemunhas disseram que quatro homens encapuzados vinham de carro pela rua e atiraram contra um grupo de pessoas que estava na calçada.

O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e pelo 1º DP de Taboão da Serra. No início da manhã desta terça-feira (9), não havia indícios de que os crimes tivessem relação. Ninguém havia sido preso até as 7h30. O policial militar deve ser enterrado no Cemitério Girassóis, em Parelheiros, na Zona Sul de São Paulo.

Embu

Perto do local desses crimes, em Embu das Artes, também na Grande São Paulo, dois homens em uma moto assaltaram uma mulher, fugiram e não pararam quando a polícia pediu. Depois de se desequilibrarem e caírem da moto, os suspeitos atiraram contra os policiais militares. Os PMs reagiram, segundo a corporação. Um dos suspeitos foi morto no local. O outro foi socorrido, mas morreu em um pronto-socorro da região. Com eles, a polícia apreendeu dois revólveres, de calibres 32 e 38.