Área do associado

Área do associado

Clipping do dia 05 de janeiro

5.1.2012

 

Clipping 05 de janeiro

MÍDIAS DE SANTA CATARINA

 

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: SC-405

 

Via terá calçada e ciclovia

Fortemente mobilizada, a população do Rio Tavares conquistou ontem uma vitória, após intenso diálogo com o poder público, protestando contra a situação na SC-405. O governo do Estado anunciou que vai construir calçadas e ciclovias em toda a extensão da rodovia que recebeu uma terceira pista.

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura, as obras vão iniciar após a temporada. O secretário adjunto de Infraestrutura, Paulo França, reuniu-se ontem com lideranças comunitárias e representantes de movimentos de ciclistas da Capital para discutir um modelo de projeto que garanta a segurança dos usuários.

– Vamos elaborar o projeto em conjunto com os moradores. A questão da SC-405 é um conflito porque ela é uma rodovia em área urbana. Vamos buscar uma solução que atenda aos interesses de todos.

O presidente do Conselho Comunitário, Cedenir Válter Silva, avalia que outro problema grave é a falta de locais de conversão para que os veículos passem de uma faixa a outra. Para pegar a faixa de sentido oposto, o motorista precisa fazer o retorno no trevo da Seta ou no trevo do Campeche.

– Os moradores que vêm de carro não têm locais de acesso para chegar às vias laterais – critica Cedenir.

A etapa final de instalação dos cinco semáforos que vão operar o sentido da terceira pista da rodovia foi realizada ontem. Eles começam a operar amanhã, a partir das 9h.

Uma mudança de última hora no modelo atrasou o trabalho. No modelo original, os policiais da PMRv teriam que utilizar escadas para alcançar as caixas de controle e alterar o sentido da sinalização, o que demandaria maior tempo e efetivo.

Após uma reunião com o comando da PMRv, ficou definida a instalação de uma segunda caixa para operar a sinalização, numa altura acessível a um homem de pé.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: BR-101

 

Liberação pode ser ainda em janeiro

Finalização da obra no Morro Agudo, em Paulo Lopes, foi adiada quatro vezes

Após quatro adiamentos, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) cogita liberar até o final do mês o túnel do Morro Agudo, em Paulo Lopes.

Com o término das obras de construção civil e da instalação do sistema de controle, a obra está em fase de testes técnicos. Ao longo da segunda quinzena deste mês, o Dnit abrirá experimentalmente o tráfego para testar a estrutura. O acesso deverá ser liberado em definitivo antes mesmo da inauguração oficial. A presidente Dilma Rousseff relatou a líderes políticos catarinenses o desejo de entregar pessoalmente a passagem.

Segundo o Dnit, toda a operação no local será por meio de um sistema de controle automatizado. Equipamentos de última geração irão ajudar a monitorar a segurança no túnel. Além de instalar câmeras fixas a cada cem metros, a empreiteira colocou três câmeras com sistema de captação e análise de imagens à distância. Já um painel de mensagens alertará sobre acidentes, obras, ventos, chuvas e neblina no entorno do morro.

 

Tudo controlado

SISTEMA DE SUPERVISÃO E CONTROLE DE TRÁFEGO

– Disponibiliza telefonia de emergência

– Monitora as condições ambientais do túnel (ventilação e iluminação)

– Controla as imagens das 13 câmeras

– Analisa eventuais situações de risco, como acidentes e tempestades

CONTROLE DE SEGURANÇA

– Detecta incêndios no interior do túnel, nas salas da subestação e no prédio de apoio administrativo/operacional

– Sonorização com megafonia

– Sinalização de evacuação em caso de emergência

– Monitora e controla a rede de hidrantes e detecta o acesso aos extintores

SISTEMA DE ENERGIA

– Foram instaladas três fontes independentes de alimentação para evitar apagões no túnel, cada uma com um tipo de abastecimento (um gerador a diesel, um sistema de no-break e dois transformadores de distribuição a seco)

_____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Gerais

 

Motorista embriagado mata ciclista

Um ciclista morreu num acidente na noite de terça-feira, na SC-401, perto do trevo de Canasvieiras, em Florianópolis. O argentino Hector Cesar Galeano, de 54 anos, trafegava na ciclofaixa quando foi atingido por um Peugeot 206, que estaria em alta velocidade, segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

O motorista fugiu e foi localizado pela polícia. Anderson Leonides Espíndola, 19 anos, foi preso em flagrante por homicídio doloso e omissão de socorro à vítima. De acordo a PMRV, o jovem se recusou a passar pelo teste do bafômetro. Os policiais fizeram um auto de constatação de embriaguez porque Anderson apresentava sinais de estar sob efeito de álcool.

 

Chuva forte com granizo em Blumenau

O calor levou chuva forte no fim da tarde de ontem para Blumenau. O temporal, que começou por volta das 18h, chegou com granizo. No Bairro Salto do Norte, pedras com o tamanho de uma moeda de R$ 1 pintaram telhados e gramados, mas não foram registrados destelhamentos.

 

Durante a chuva, veículos trancaram o fluxo na Ponte do Salto, onde o vento atingiu 57,9 km/h. De acordo com a Defesa Civil, nenhuma ocorrência grave foi registrada.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Geral

Assunto: Desastres naturais

 

Ministra nega intervenção

Gleisi Hoffmann diz que Fernando Bezerra é responsável pelo destino das verbas da Integração

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, negou ontem, por meio de nota, ter recebido ordens para que a liberação de recursos destinados à prevenção de desastres naturais, feita pelo Ministério da Integração Nacional, passe pelo aval da Casa Civil. Ela afirmou que a gestão de verbas da pasta é de responsabilidade do ministro Fernando Bezerra.

Os jornais O Globo e O Estado de S. Paulo informaram que Dilma determinou a avaliação da Casa Civil para a liberação das verbas para prevenção e combate de desastres naturais. A medida teria ocorrido após a imprensa revelar que 90% da verba com essa finalidade foi destinada a municípios de Pernambuco.

Em 2011, o Estado de origem do ministro da Integração recebeu R$ 98 milhões para projetos de prevenção, quase metade da verba repassada pela Secretaria Nacional de Defesa Civil aos estados, de R$ 216 milhões. Segundo ele, Pernambuco apresentou os projetos mais urgentes e a seleção foi feita com critérios técnicos e aval da Casa Civil da Presidência da República e do Ministério do Planejamento.

A ONG Contas Abertas, que fez o levantamento da destinação de verbas pelo ministro, informou que em 2011, dos 56 municípios considerados em situação de alto risco, apenas dois receberam verbas do programa Prevenção e Preparação para Desastres, relativos ao Orçamento Geral da União de 2011: Florianópolis (R$ 308 mil) e São Paulo (R$ 156 mil). A verba representa 1,5% do total pago. Os valores desconsideram os restos a pagar, compromissos assumidos em gestões anteriores. Os três municípios mais beneficiados pelo programa não constam na lista das cidades sujeitas às catástrofes.

A campeã de embolso (R$ 25,1 milhões) é a capital de Pernambuco, Recife. Mandirituba, no Paraná, recebeu R$ 8,6 milhões, e Ipeuna, em São Paulo, embolsou R$ 7,1 milhões.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Cacau Menezes

Assunto: Guarda municipal atrás de ambulante

 

Revoltante

Um vendedor de queijo coalho na praia garotos que vêm do Norte e Nordeste para ganhar um dinheirinho no Sul durante o verão viveu uma situação que ninguém merece, mas que, por isso, merece registro. Nossa eficiente e educadíssima Guarda Municipal armou uma operação de guerra para prender um desses garotos, anteontem, na hora do almoço, em Jurerê Tradicional, na frente do Iate Clube Veleiros da Ilha. Apavorado com o circo e o cerco, o garoto se jogou na água, mas como não sabia nadar, estava morrendo afogado. Um marinheiro do clube fez o que qualquer ser humano faria: foi salvar o menino do queijo com um bote inflável.

Sabe o que aconteceu com o marinheiro por esse ato de caridade? Foi preso e algemado, na frente de todo mundo, acusado de ajudar um foragido da Guarda Municipal.

Eu vou parar de escrever esta nota porque, juro, estou passando mal, querendo vomitar.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Moacir Pereira

Assunto: PMDB lança nome de Gean

 

PMDB lança nome de Gean

Partido reúne lideranças em jantar na Capital para apoiar pré-candidatura de secretário municipal

Lideranças peemedebistas, reunidas ontem à noite em Florianópolis, lançaram a pré-candidatura do secretário municipal Gean Loureiro à prefeitura de Florianópolis.

O apoio ao nome de Loureiro foi consolidado durante um jantar que teve como anfitrião o vice-governador Eduardo Pinho Moreira, governador em exercício. O principal nome presente foi o do senador Valdir Raupp, presidente nacional da sigla.

O encontro foi no Bairro Coqueiros, onde fica a residência oficial do vice-governador. Na lista de convidados, além de Raupp, estavam o prefeito da Capital, Dário Berger; o irmão Djalma, prefeito de São José; o secretário regional da Grande Florianópolis, Renato Hinnig; e o ex-governador Paulo Afonso.

Para demostrar união do partido, também participaram os outros nomes cotados para a disputa: os secretários municipais José Carlos Rauen, Rodolfo Pinto da Luz e Vinícius Lummertz.

– É praticamente o lançamento da minha candidatura. Estamos reunindo também 40 pré-candidatos a vereador pelo PMDB e representantes dos partidos que estão garantidos com a gente já em primeiro turno: PDT, PTB e PHS – disse Gean.

Passando as férias em Bombinhas, Raupp veio de carro para a Capital especialmente para o jantar. A intenção do evento é garantir o respaldo dos comandos nacional e estadual à candidatura de Gean.

Nas últimas semanas, as articulações de Rauen e Lummertz e respostas evasivas de outras lideranças deram entender que a posição do secretário não estava consolidada no plano municipal.

O PMDB divulgou nota, depois do evento, reafirmando disposição “para continuar liderando, com a confiança e o apoio da população, os importantes e decisivos passos de Florianópolis para o futuro”. O texto fala também, que Dário “rompeu com o domínio das oligarquias locais, iniciando uma profunda transformação da Capital catarinense”.

Por isso, continua o comunicado, o partido concluiu que a cidade “não pode retroceder” e decidiu “apoiar unanimemente” a pré-candidatura de Loureiro. Cita, também, “a força da nossa militância” e o “legado inquestionável das duas gestões de Dário Berger”. Além de Raupp e Moreira, a nota tem assinatura do presidente municipal do PMDB, Celso Sandrini, e do próprio Dário.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Moacir Pereira

Assunto: Eleições 2012

 

 

PT rejeita PMDB

O ano está começando com o desenho de cenários políticos paradoxais na formação de alianças e lançamento de candidaturas às principais prefeituras de Santa Catarina. A tendência é de diferentes coligações, que se oficializarão de acordo com as forças locais.

É o que deverá ocorrer nos três principais municípios que terão eleições em dois turnos. Em Florianópolis, Joinville e Blumenau, PMDB e PT, que formam os alicerces do governo Dilma, estarão em campos opostos.

Em Joinville, o prefeito Carlito Merss (PT) entrou de férias por duas semanas, depois de selar o acordo com o PP, nomeando Eni Voltolini para presidente da Fundema. O diretório do PP já oficializou aliança e vai apoiar o prefeito.

Pela oposição, o empresário Udo Döhler, do PMDB. A saber se terá o reforço do PSD e do PSDB, como desejam o governador Raimundo Colombo (PSD) e o senador Luiz Henrique (PMDB) ou se estes lançarão candidatos próprios. No caso, Darci de Matos, pelo PSD, que disputou com Carlito Merss no segundo turno de 2008, filiado ao DEM, e Marco Tebaldi, que ensaia candidatura pelo PSDB.

O prefeito projeta um cenário com quatro candidaturas. Para ele seria o ideal, dividindo forças e facilitando o jogo no segundo turno. Luiz Henrique quer o contrário: a união de todas as forças, convencido de que PSD, PSDB e siglas menores em torno de Udo Döhler podem liquidar a fatura no primeiro turno. Joinville é estratégica para 2014 tanto para o PT quanto para a tríplice aliança.

 

 

REJEIÇÃO

O presidente do diretório do PT de Florianópolis, Nildomar Freire, anunciou duas decisões: 1. Coligação do PT com o PMDB para apoiar o candidato de Dário Berger é “absolutamente inviável”. 2. O PT programou prévias para o dia 29 de janeiro.

Mas há problemas. Milton Mendes, um dos pré-candidatos, está fora. José Fritsch, o presidente estadual e também postulante, diz que não participará. Defende candidatura de consenso. Ficam apenas Ricardo Baratieri, neófito na legenda, e Márcio de Souza, que está licenciado e abraçou-se ao PMDB de Berger. O PT, segundo Freire, caminha para reeditar a Frente Popular. Pode se unir a Angela Albino, do PC do B.

Preocupados com especulações de que Gean Loureiro não decola e que o candidato pode ser Vinicius Lummertz, Rodolfo Pinto da Luz ou José Carlos Rauen, líderes do PMDB trouxeram a Florianópolis o presidente nacional interino, senador Valdir Raupp, que veraneava em Bombinhas. Lançaram documento formalizando apoio a Gean Loureiro, visando a consolidar o seu nome.

Na outra margem, Cesar Souza Junior (PSD) avança conversações com o vereador João Amin (PP), na expectativa de selar coligação e fechar a chapa. E busca articulações com PPS, PSC e siglas menores. O DEM também é outra prioridade. Souza Junior está inclinado a deixar a secretaria no início de fevereiro para mergulhar na candidatura.

Dos três grandes, o quadro mais indefinido registra-se em Blumenau. O prefeito João Paulo Kleinübing (PSD) tem uma prioridade: manter a coligação que o elegeu, unindo PSD, PMDB, PSDB e PP, partidos que estão no governo. Se depender dele, os líderes sentam e definem qual o melhor nome e a melhor composição. Tem Jean Kuhlmann (PSD), Napoleão Bernardes (PSDB), Rufinus Seibt ou Cesar Botelho (PMDB) e Pizzolatti Júnior (PP). Pelas oposições, Ana Paula ou Décio Lima, do PT.

A partir de agora, todos os esforços se concentrarão na formação de alianças. Elas garantem tempo de TV, candidatos a vereadores e recursos para a campanha.

____________________________________________________________________

Veículo: Diário Catarinense

Editoria: Polícia

Assunto: Crimes e ocorrências

 

Jovem apreendido aterrorizava a praia

Aos 15 anos, ele teria cometido estupro e roubos em Ingleses, na Capital

Um jovem de 15 anos, viciado em crack e considerado pela polícia como “o terror dos Ingleses”, um dos balneários mais movimentados do Norte da Ilha de SC, foi apreendido ontem pela Polícia Civil no bairro.

Desde outubro, ele já fugiu duas vezes do Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório de Itajaí (Casep) e, nos dias em que esteve foragido, teria praticado uma série de crimes, entre eles roubos, estupro e tentativas de estupro.

O rapaz se diz integrante de um grupo liderado pelo adolescente de 17 anos apontado pela Delegacia de Homicídios como envolvido no assassino do turista argentino em Canasvieiras, em janeiro passado.

Em outubro, ele fugiu e, segundo o delegado Antônio Claudio de Seixas Joca, cometeu pelo menos sete crimes, todos no bairro. Foram seis roubos e uma tentativa de estupro em que foi reconhecido pelas vítimas. Neste período, ele é suspeito de ter cometido outros cinco crimes.

Apreendido e encaminhado ao Casep de Itajaí, ele escapou pela segunda vez em 16 de dezembro. Em 19 dias foragido, o adolescente cometeu, segundo a polícia, um roubo, um estupro e uma tentativa de estupro. A tentativa foi na madrugada de terça-feira, contra uma menina de 14 anos.

– Ele não tem mais salvação. É o terror dos Ingleses. Toda vez que está solto ou foragido, a incidência de criminalidade no bairro aumenta. As instituições não conseguem mantê-lo apreendido – observa o delegado.

O delegado já apreendeu o jovem duas vezes depois de fugas e o deteve em inúmeras ocasiões. Em 2010, policiais da 8a DP pegaram o rapaz com 22 pedras de crack na Favela do Siri, em Ingleses. O adolescente era traficante no local, mas foi demitido por ser viciado em crack.

O jovem foi encaminhado ontem à 6a DP da Capital.

 

Camareira confessa furto

Uma camareira confessou ter roubado US$ 10 mil de turistas hospedados no hotel em que ela trabalhava, no Bairro Ingleses, Norte da Ilha, na terça-feira. Um casal de argentinos procurou a gerência do hotel para reclamar a falta do dinheiro, que estava guardado no cofre do apartamento em que estavam hospedados. Os policiais desconfiaram do nervosismo da camareira, que acabou confessando o crime. A mulher, de 28 anos, disse que entrou no quarto do casal de turistas para limpar e viu a chave do cofre na bolsa da hóspede. Uma parte foi trocada por real em uma lan house. A polícia recuperou o equivalente a US$ 8,5 mil – US$ 5 mil e R$ 6.210. A mulher disse que gastou o restante pagando contas e com algumas compras. Ela foi demitida e responderá ao crime em liberdade.

 

Dupla de foragidos é presa em Palhoça

Dois foragidos da Justiça foram recapturados na tarde de ontem na praia da Guarda do Embaú, em Palhoça, na Grande Florianópolis. Fabiano Teixeira, 24 anos, e Romário Cardoso da Silva, 22, foram presos numa ação de policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Fabiano é acusado de tentativa de homicídio, e Romário, de furto. A PM suspeita que eles estavam na praia para cometer crimes. A ação de criminosos na Guarda vem preocupando os moradores. Na madrugada de 30 de dezembro, um turista de Curitiba de 21 anos morreu num tiroteio entre traficantes.

 

Turistas têm carros arrombados na Ilha

Turistas tiveram seus carros arrombados em pontos turísticos do Leste da Ilha de SC. Na Praia da Joaquina, cinco veículos de turistas foram arrombados na noite de segunda-feira. Os ladrões quebraram vidros, arrombaram as portas e levaram máquinas fotográficas, óculos de sol, aparelhos de som, caixas de som, estepes, documentos, dinheiro, cartões de crédito e pen drive. No mirante da Lagoa da Conceição, uma família de Belém (PA) teve o carro arrombado. Uma bolsa com celular, documentos, passagens, cheque, cartões de crédito e dinheiro foi levada. A família antecipou a volta para casa.

____________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Segurança

Assunto: Polícia recupera dinheiro roubado por camareira

 

Polícia recupera dinheiro roubado de dentro do cofre do hotel por uma camareira em Florianópolis

Divulgação

Policiais da 8ª Delegacia de Polícia da Capital conseguiram recuparar parte do dinheiro de um turista argentino que havia sido roubado pela camareira do hotel onde ele e a família estão hospedados, no bairro Ingleses. O turista colocou US$ 20 mil em dinheiro no cofre do quarto. Nesta quarta (4), por volta das 13h, quando foi conferir os dólares percebeu havia sumido.

As equipes de investigações fizeram várias diligências na região e chegaram até o local onde o dinheiro estava escondido. Parte do dinheiro já tinha sido trocado por reais (R$). A polícia conseguiu recuperar US$5.000,00 (cinco mil dólares) e R$6.210,00 (seis mil duzentos e dez reais), o equivalente à US$ 8.500,00 (oito mil e quinhentos dólares) de um total de $10.000,00 (dez mil dólares) que foram furtados de dentro do quarto do hotel.

As investigações continuarão para apurar as circunstâncias exatas em que o crime ocorreu e o paradeiro do restante do dinheiro.

____________________________________________________________________

Veículo: Notícias do Dia

Editoria: Hélio Costa

Assunto: Falta de guarda-vidas

 

Em plena temporada várias praias da Capital continuam sem salva-vidas

A falta do serviço já provocou duas mortes. Bombeiro diz que recurso ficou disponível em outubro e não deu tempo para construir alojamento

Cadê os salva-vidas?

Com esta dinheirama toda que o Programa Salva-Tur repassou para o Corpo de Bombeiros ainda existem praias na Ilha sem salva-vidas. Na Praia do Forte onde morreram dois irmãos no início do ano, não havia guarda-vidas. Não é somente lá onde não se avista a presença de salva-vidas. Os balneários de Cacupé, Sambaqui, Santo Antônio de Lisboa e Ponta das Canas também estão desguarnecidos pelo Salva-Tur. Então, qual é o critério do Corpo de Bombeiros para escolher a praia que vai ter guarda-vidas? Sinceramente, com todo este recurso, que não é pouco, não consigo entender como existem praias desguarnecidas.  A resposta do comando do Bombeiro, que não me convence, é de que os valores ficaram disponíveis somente em outubro e não deu tempo para construir torres de observação nem alojamentos. Ora, a temporada é curta. São apenas três meses. Por isso,  eu acho que faltou criatividade para o comando improvisar. O que não pode acontecer é deixar banhista morrendo por falta de salva-vidas, porque recurso existe.

 

 

BLOGS

 

Cláudio Prisco

 

Avaliação

A Secretaria da Defesa Civil reuniu ontem dez entidades da administração estadual para tratar do plano de ações, destinado a enfrentar a estiagem que atinge o Oeste catarinense. Até aqui, foram mais de 446 mil pessoas afetadas.

 

Paulo Alceu

 

Posição

Embora o PMDB esteja fazendo uma forte oposição à instalação do complexo penitenciário em Imaruí, o vice-governador Eduardo Moreira e também presidente do partido, hipotecou apoio ao prefeito da cidade, Amarildo Matos de Souza, que é do PSD, partido do governador. Segundo Moreira “o município deixará de ser uma cidade de “fundos” para voltar a ser passagem, podendo explorar ainda mais o turismo.” Ressaltando que apoia a decisão e também a coragem do prefeito “por ser importante para o Estado e para o desenvolvimento de Imaruí”.

 

 

Trabalhando duro

Dizem que a unanimidade é burra, mas o secretário Gean Loureiro está fazendo de tudo para que o PMDB feche questão em torno exclusivamente do seu nome para a sucessão de Dário Berger. E continua na construção de apoios. Hoje em sua residência recebe os colegas da administração municipal para uma confraternização que poderá se transformar em evento político. O secretário José Carlos Rauen ,postulante a vaga de candidato a prefeito, não participará, pois também realizará um jantar.

 

 

Veículo: Último Segundo

Editoria: Brasil

Assunto: Delegado e três agentes são suspeitos de criar esquema de corrupção no RJ

 

 

Delegado e três agentes são suspeitos de criar esquema de corrupção no RJ

Policiais foram denunciados por supostamente exigirem propinas de comerciantes em Piabetá, na Baixada Fluminense

Um delegado e três policiais civis são acusados de participar de um suposto esquema de corrupção na delegacia de Piabetá (66ª DP), em Magé, na Baixada Fluminense. Todos foram denunciados em setembro e respondem processo na Vara Criminal do município que foi instaurado na mesma época. No mês passado, a Justiça decretou sigilo dos autos.

Segundo o processo, os policiais estariam envolvidos na cobrança de propinas de proprietários de depósitos de gás e de ferro-velhos de Piabetá. Os valores chegariam até a R$ 5 mil.

O delegado chegou a ter decretada pela Justiça em novembro a suspensão de sua função pública. A decisão, no entanto, foi revogada em dezembro sob alegação de que as provas ainda não eram consistentes.

O policial, no entanto, continua afastado, segundo o corregedor da Polícia Civil, delegado Gilson Emiliano, que disse não ter sido notificado pela Justiça.

Os agentes suspeitos chegaram a ficar presos mas foram soltos beneficiados por um habeas corpus.

“Eles estão suspensos de suas funções. Estão sem armas e o distintivo da polícia”, afirmou o corregedor.

 

Propina para ‘trabalhar em paz’

De acordo com as investigações, os agentes agiriam em conluio com miliciano identificado como Cigano, que está preso. Em nome da 66ª DP, Cigano percorria os estabelecimentos e exigia o pagamento de propinas para que os comerciantes pudessem “trabalhar em paz”.

“A investigação indicou que os suspeitos exigiam dinheiro de donos de ferro velho e de depósitos de gás. Normalmente, pegavam R$ 100 de um e de outro”, disse o corregedor Gilson Emiliano.

O proprietário de um depósito de gás denunciou o grupo. Ele contou que Cigano, na companhia de dois dos policiais suspeitos, foram até a sua loja no dia 1º de setembro e exigiram propina de R$ 400 mensais em troca de não fiscalizar o seu estabelecimento. O miliciano teria dito, na ocasião, que todas as distribuidoras de gás contribuíam com a ‘caixinha’ da 66ª DP.

Constam nos autos de que, no interior da própria delegacia e no mesmo dia, um outro agente envolvido no esquema exigiu do comerciante o pagamento de R$ 5 mil de propina e depois tentou junto aos colegas suspeitos a redução da mesma para R$ 500.

 

Miliciano usava viatura

Cigano está preso desde o dia 12 de setembro. De acordo com a investigação, mesmo não sendo policial civil, ele conduzia viatura da corporação, armado e com o distintivo do órgão.

Sobre o delegado, o processo revela que ele teria ameaçado de forma agressiva o comerciante de que ele responderia por um crime inafiançável (não mencionado no texto) e pegaria cinco anos de condenação.

A cena teria ocorrido na frente de um dos agentes investigados o que, segundo o relatório da investigação, indicaria um suposto conluio entre o delegado e o policial no sentido de aterrorizar a vítima e obrigá-la a pagar propina.

_____________________________________________________________________ Veículo: Portal G1

Editoria: Brasil

Assunto: Reunião termina sem acordo e Polícia Civil do Ceará mantém greve

 

 

Reunião termina sem acordo e Polícia Civil do Ceará mantém greve

Policiais civis querem receber equivalente a 60% do salário de delegado.

Resposta do governo foi prometida para esta quinta-feira, diz sindicato.

Giselle Dutra

Do G1 CE

A reunião entre representantes dos policiais civis com o secretário de Segurança Pública e Defesa, Coronel Francisco Bezerra, para negociar as reivindicações da categoria, na noite desta quarta-feira (4) terminou sem acordo e a Polícia Civil permanece em greve, segundo o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpoci). Durante a reunião, os grevistas foram informados que somente nesta quinta-feira (5) receberão uma resposta do governo do estado. “Não houve nenhum tipo de contraproposta. Nós esperávamos pelo menos isso devido ao tempo que estamos mobilizados”, disse a presidente do Sinpoci, Inês Romero.

A Polícia Civil do Ceará paralisou atividades na noite de terça-feira (3), um pouco antes de policiais militares decidirem retornar ao trabalho, na madrugada desta quarta-feira (4). Esta é a terceira paralisação dos policiais civis em seis meses, mas, desta vez, eles afirmam que só voltam a trabalhar após terem as reivindicações atendidas.

saiba mais

Exército diz que pode assumir funções de policiais civis no Ceará

PM retoma atividades e Polícia Civil decide parar no Ceará

Polícia Civil do Ceará pede reajuste e decide paralisar atividades

Segundo Inês Romero, há cerca de 400 policiais acampados em frente à Delegacia Geral da Polícia Civil, no centro de Fortaleza. De acordo com ela, as reivindicações não mudaram: plano de cargos e carreiras, além de rajuste salarial. “O nosso salário é o menor do Brasil”, afirma. Os policiais civis querem que o salário deles seja o equivalente a 60% do salário de um delegado, que atualmente é de R$ 7.500. Atualmente, esse salário representa 30% desse valor. “No entanto, esse valor não é atrelado, apenas estamos usando como parâmetro”, explicou a presidente do sindicato.

 

Segundo o Sinpoci, o secretátrio informou que vai se reunir com o procurador-geral do estado, Fernando Oliveira, para tratar sobre a pauta levada pela categoria e dará um posicionamento para a diretoria do sindicato até o meio-dia. Participaram da reunião a diretoria do Sinpoci, o delegado-geral da Polícia civil, Carlos Dantas, representantes da Força Sindical do Ceará e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Ceará, Valdetário Monteiro. Monteiro propôs um termo de conduta com datas agendadas para tratar a negociação.

Cerca de 400 policiais estão concentrados em frente à Delegecia Geral da Polícia Civi, diz Inês Romero (com o microfone) (Foto: Sinpoci / Divulgação)

Entenda o caso

A primeira paralisação da categoria ocorreu no dia 2 de julho de 2011, mas foi decretada ilegal em 5 de julho pela 6ª Vara da Justiça. A categoria retomou as atividades em 3 de agosto após impasses com a Justiça. Nova paralisação foi realizada em 14 de outubro, mas o movimento, mais uma vez, foi considerado ilegal pela Justiça, fazendo com que os policiais voltassem ao trabalho em 14 de dezembro.

Nas duas primeiras paralisações a categoria permaneceu com 30% do efetivo trabalhando nas delegacias cearenses. Agora, no entanto, segundo informações do Sinpoci, 100% do efetivo policial está orientado a paralisar as atividades.

Polícia Militar

Os policiais militares e bombeiros deixaram gradualmente nesta quarta-feira (4) o prédio da 6ª Companhia do 5º Batalhão para voltar ao expediente e consertaram carros retidos na área. Homens que fazem o patrulhamento em motos foram os primeiros a voltar às ruas. A 6ª Companhia foi o ponto de concentração da categoria na paralisação que começou em 29 de dezembro e terminou nesta quarta com acordo entre governo e PMs.

Durante a paralisação, o governo estadual decretou situação de emergência e solicitou reforço da Força Nacional e Exército, que policiam as ruas desde o réveillon. Fortaleza viveu um dia de ‘feriado’ nesta terça-feira (3) em que lojas e bancos fecharam as portas em diversos corredores comerciais e três escolas suspenderam aulas com medo de assaltos por causa da falta de policiais nas ruas.